Revolução industrial slides blog

336 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
336
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
81
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revolução industrial slides blog

  1. 1.    A partir da baixa Idade Média ( séc. X a XV d.C.), junto com o desenvolvimento comercial, há o surgimento de uma maior importância aos artesãos, comerciantes e burgueses. Nesse momento se torna existente as corporações de ofício. Essas corporações tinham o objetivo de reunir os comerciantes e artesãos para a garantia de lucro entre os seus integrantes. Com as Grandes navegações (séc. XV e XVI) há a expansão comercial. As colônias seriam uma forma de se obter matéria prima e para a acumulação primitiva de capital.
  2. 2.     Durante o século XVIII há um grande aumento populacional. Gerando um maior mercado consumidor e mão de obra. Estimulando, assim, a produção. A Inglaterra possuía disponibilidade de jazidas de minério de ferro e carvão. Obteve uma boa acumulação de capital. Após a Revolução Gloriosa (1688-1689) é estabelecido a monarquia parlamentar inglesa. Isso resultou em um Liberalismo econômico e político (teoria ao qual era defendida por Adam Smith) e que beneficiava a burguesia.
  3. 3.    A produção manufatureira tomaria o espaço das corporações de ofício. Essa forma de produção se caracterizaria por ser dirigida por um comerciante (burguês) ao qual controlava a produção de vários artesãos que trabalhavam em troca de salário. Mais tarde, já no século XVIII, surge o sistema fabril; as fábricas propriamente dita. Com as fábricas é estabelecido a produção em série, em que a produção é dividida em varias etapas. As máquinas a vapor seriam as responsáveis para a aceleração na produção, superando o trabalho manual do artesanato.
  4. 4.   Com a utilização de máquinas nas áreas rurais ocorre um grande êxodo rural, levando ao crescimento populacional nos centros urbanos. Tal crescimento desencadeia diversos problemas sociais, como as más condições de vida levada por diversas famílias. Com o sistema fabril há a alienação do trabalho. Pois, na manufatura (e dentro das corporações de ofício) os trabalhadores tinham o conhecimento do que se é produzido; Já no sistema fabril há a perda do entendimento do que se está produzindo, devido ao operário (proletário) se tornar apenas uma parcela da produção geral.
  5. 5.      A partir do século XIX a industria se expalha pela Europa. Porém, devido as péssimas condições de trabalho (e de vida) dos operários, ocorre formas de luta para melhorias. Em 1811 explode uma forma de protesto chamado de ludismo. A destruição das Máquinas seriam uma das principais intenções de tal protesto. Em 1833 surge os primeiros sindicatos na Inglaterra. A Burguesia e o Proletariado se tornam as principais forças da sociedade. De 1820 à 1848 ocorrem diversas revoltas de teor liberal em vários países Europeus. Esse desencadear de revoltas ficou conhecido como “Primavera dos povos”. Tais revoltas tinham características nacionalistas, tentativas de conquistas de benefícios tanto para o proletariado como para a burguesia.
  6. 6.   Em 1848 é lançado “O Manifesto Comunista” de Friedrich Engels e Karl Marx. As mudanças sociais ocasionadas pela Revolução Industrial levam ao surgimento de diversas teorias como o Comunismo, o Socialismo ( e suas ramificações como o Socialismo Utópico) e o Anarquismo.

×