SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Universidade Federal Da Paraíba - UFPB
Campus IV – Litoral Norte
Licenciatura em Ciência da Computação
Prática Escolar: Do Erro Como Fonte de Castigo ao Erro
Como Fonte de Virtude
Disciplina: Avaliação da Aprendizagem
Professor: Joseval Miranda
Digelvania S. Clementino
Otaciso Silva
Silvana S. Silva
Prática Escolar: Do Erro Como Fonte de Castigo ao Erro
Como Fonte de Virtude
O Castigo Escolar a Partir do Erro
Às mais variadas formas de castigos por parte do professor, indo desde as mais
visíveis até as mais sutis.
No passado, em nossa pratica escolar, castigava-se fisicamente.
Uma forma intermediaria de castigo, entre o físico e o moral era de deixar o aluno
“em pé ”...
pratica pela qual o professor cria um clima de medo, tensão e ansiedade entre os
alunos.
Castigo Escolar
Os castigos educacionais nas escolas podem ser:
Físicos:
Réguas, palmatórias, entre outros
Morais:
Ajoelhar o aluno em milhos e feijões;
Ficar de pé em frente a turma;
Prática Escolar: Do Erro Como Fonte De Castigo...
Castigo Escolar Moral
- Se forem bem, neste
trabalho, acrescento
um ponto na nota
para todos os alunos;
se forem mal...
• Hoje, as formas de castigar não atinge mais o físico e sim a
personalidade;
• Forma de castigar mais sutil que as anteriores e que ainda
existe: geram medo, tensão e ansiedade;
O Que é o
Erro?
 Erro é a solução insatisfatória de um problema em que se tem
uma forma considerada correta de resolvê-lo (um padrão);
 Para que exista erro é necessário existir um padrão;
 ... o método da “tentativa do acerto e do erro”
 “Pagar” por um erro e “aprender” a assumir condutas que seriam
corretas para o educador;
 O fato de não se chegar à solução bem–sucedida indica, no caso, o
trampolim para um novo salto.
 O erro não é fonte para castigo, mas suporte para o crescimento.
 O erro aqui é visto como algo dinâmico, como caminho para o
avanço
O Uso Do Erro Como Fonte De Virtude
O Erro e a Avaliação da Aprendizagem Escolar
 A questão do erro, da culpa e do castigo está articulada com a
questão da avaliação da aprendizagem;
 A avaliação da aprendizagem deveria servir de suporte.
 Por insucesso e o erro não se devem
acrescentar a culpa e o castigo;
 Retirar deles os melhores benefícios;
 Em si eles não são necessários para o
crescimento, mas se ocorrerem não podemos
fazer deles fontes de culpa e castigo.
Concluindo
Referencias
LUCKESI, Cipriano Carlos. Pratica escolar: do erro como fonte de
castigo ao erro como fonte de virtude. In: LUCKESI, Cipriano Carlos.
Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 22. ed.
São Paulo: Cortez, 2011, p. 189-200.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estágio e docência
Estágio e docênciaEstágio e docência
Estágio e docênciaNadia Biavati
 
Prática escolar do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar do erro como  fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar do erro como  fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudeDanilo Raniery
 
Quadro sinopse das Tendências Pedagógicas
Quadro sinopse das Tendências PedagógicasQuadro sinopse das Tendências Pedagógicas
Quadro sinopse das Tendências PedagógicasCristiano Pereira
 
Didática relação professor /aluno
Didática relação professor /alunoDidática relação professor /aluno
Didática relação professor /alunotaniaamorim23
 
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade daA avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade daEliana Zati
 
Tendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasTendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasMarcelo Assis
 
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista Ana Mara Oliveira de Sousa
 
5.projeto político pedagógico da escola
5.projeto político pedagógico da escola5.projeto político pedagógico da escola
5.projeto político pedagógico da escolaUlisses Vakirtzis
 
Pedagogia progressista libertadora
Pedagogia progressista libertadoraPedagogia progressista libertadora
Pedagogia progressista libertadoraThales Rocha
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemGerdian Teixeira
 
Fundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e do
Fundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e doFundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e do
Fundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e doSolange Mendes
 

Mais procurados (20)

Estágio e docência
Estágio e docênciaEstágio e docência
Estágio e docência
 
Prática escolar do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar do erro como  fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar do erro como  fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
 
Etica e educacao
Etica e educacaoEtica e educacao
Etica e educacao
 
Quadro sinopse das Tendências Pedagógicas
Quadro sinopse das Tendências PedagógicasQuadro sinopse das Tendências Pedagógicas
Quadro sinopse das Tendências Pedagógicas
 
Pedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomia Pedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomia
 
A escola
A escolaA escola
A escola
 
Didática relação professor /aluno
Didática relação professor /alunoDidática relação professor /aluno
Didática relação professor /aluno
 
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade daA avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
 
Tendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasTendências Pedagógicas
Tendências Pedagógicas
 
Alunos e allunas de eja
Alunos e allunas de ejaAlunos e allunas de eja
Alunos e allunas de eja
 
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
 
5.projeto político pedagógico da escola
5.projeto político pedagógico da escola5.projeto político pedagógico da escola
5.projeto político pedagógico da escola
 
Projeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPPProjeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPP
 
Ética na Escola
Ética na EscolaÉtica na Escola
Ética na Escola
 
Pedagogia progressista libertadora
Pedagogia progressista libertadoraPedagogia progressista libertadora
Pedagogia progressista libertadora
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
 
Fundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e do
Fundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e doFundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e do
Fundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e do
 
Portfólio pronto
Portfólio prontoPortfólio pronto
Portfólio pronto
 
Zaballa - PRÁTICA EDUCATIVA
  Zaballa - PRÁTICA EDUCATIVA   Zaballa - PRÁTICA EDUCATIVA
Zaballa - PRÁTICA EDUCATIVA
 

Destaque

Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...Cosmo Matias Gomes
 
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.Robson Soares
 
PRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDE
PRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDEPRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDE
PRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDEGilson Trajano
 
Prática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude0110janini
 
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...JesicaNascimento
 
Mapa conceitual
Mapa conceitualMapa conceitual
Mapa conceitualEdson Cr
 
Mapa conceitual avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...
Mapa conceitual   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...Mapa conceitual   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...
Mapa conceitual avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...Robson Soares
 
Seminário 04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...Seminário 04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...jjailsonsilvaaa
 
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudejefc21
 
01 reflexões sobre avaliação
01 reflexões sobre avaliação01 reflexões sobre avaliação
01 reflexões sobre avaliaçãoJoao Balbi
 

Destaque (20)

Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
 
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
Pratica Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude.
 
PRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDE
PRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDEPRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDE
PRÁTICA ESCOLAR: DO ERRO COMO FONTE DE CASTIGO AO ERRO COMO FONTE DE VIRTUDE
 
Prática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
 
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
Prática Escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude ...
 
Mapa conceitual
Mapa conceitualMapa conceitual
Mapa conceitual
 
Mapa conceitual avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...
Mapa conceitual   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...Mapa conceitual   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...
Mapa conceitual avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a pe...
 
Seminário 04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...Seminário 04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
Seminário 04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fo...
 
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
 
Dicussão 5
Dicussão 5Dicussão 5
Dicussão 5
 
Discussao 2
Discussao 2Discussao 2
Discussao 2
 
Discussão 1
Discussão 1Discussão 1
Discussão 1
 
Discussão 3
Discussão 3Discussão 3
Discussão 3
 
Discussão 4
Discussão 4Discussão 4
Discussão 4
 
Seminario 3
Seminario 3Seminario 3
Seminario 3
 
Seminario 2
Seminario 2Seminario 2
Seminario 2
 
Seminario 4
Seminario 4Seminario 4
Seminario 4
 
Seminario 5
Seminario 5Seminario 5
Seminario 5
 
Seminario 1
Seminario 1Seminario 1
Seminario 1
 
01 reflexões sobre avaliação
01 reflexões sobre avaliação01 reflexões sobre avaliação
01 reflexões sobre avaliação
 

Semelhante a Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude

Seminário - Avaliação de Aprendizagem: do erro como fonte de castigo ao erro ...
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: do erro como fonte de castigo ao erro ...Seminário - Avaliação de Aprendizagem: do erro como fonte de castigo ao erro ...
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: do erro como fonte de castigo ao erro ...Affonso César
 
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudeJesicaNascimento
 
avaliação de aprendizagem. do erro como fonte de castigo ao erro como fonte ...
avaliação de aprendizagem. do erro como  fonte de castigo ao erro como fonte ...avaliação de aprendizagem. do erro como  fonte de castigo ao erro como fonte ...
avaliação de aprendizagem. do erro como fonte de castigo ao erro como fonte ...Mailton Fernandes
 
pratica escolar:do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
pratica escolar:do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudepratica escolar:do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
pratica escolar:do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudeJefjac
 
Seminário04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fon...
Seminário04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fon...Seminário04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fon...
Seminário04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fon...SharllesGuedes
 
Seminurio avaliau de aprendizagem. do erro como fonte de castigo ao erro c...
Seminurio   avaliau de aprendizagem. do erro como  fonte de castigo ao erro c...Seminurio   avaliau de aprendizagem. do erro como  fonte de castigo ao erro c...
Seminurio avaliau de aprendizagem. do erro como fonte de castigo ao erro c...josianeCherry
 
Prática escolar
Prática escolarPrática escolar
Prática escolarjamilemile
 
Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudeDo erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudeMarcela López
 
Seminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Seminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amorosoSeminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Seminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amorosoSharllesGuedes
 
Seminario o direito de errar
Seminario o direito de errarSeminario o direito de errar
Seminario o direito de errarAndreza Lira
 
Seminario o direito de errar
Seminario o direito de errarSeminario o direito de errar
Seminario o direito de errarAndreza Lira
 
Avaliação escolar e democratização o direito de errar
Avaliação escolar e democratização o direito de errarAvaliação escolar e democratização o direito de errar
Avaliação escolar e democratização o direito de errarjefc21
 
Slide 07 - Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Slide 07 - Avaliação escolar e democratização: o direito de errarSlide 07 - Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Slide 07 - Avaliação escolar e democratização: o direito de errarrafaelly04
 
Otaciso_Seminário2
Otaciso_Seminário2Otaciso_Seminário2
Otaciso_Seminário2LidiaPerside
 
UMA PERSPECTIVA POSITIVA DO ERRO EM SALA DE AULA
UMA PERSPECTIVA POSITIVA DO ERRO EM SALA DE AULAUMA PERSPECTIVA POSITIVA DO ERRO EM SALA DE AULA
UMA PERSPECTIVA POSITIVA DO ERRO EM SALA DE AULAAwdrey Santos
 
G1 opinião real obrigação da escola é promover aprendizado dos alunos - no...
G1   opinião  real obrigação da escola é promover aprendizado dos alunos - no...G1   opinião  real obrigação da escola é promover aprendizado dos alunos - no...
G1 opinião real obrigação da escola é promover aprendizado dos alunos - no...Polline Soto
 

Semelhante a Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude (20)

Seminário - Avaliação de Aprendizagem: do erro como fonte de castigo ao erro ...
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: do erro como fonte de castigo ao erro ...Seminário - Avaliação de Aprendizagem: do erro como fonte de castigo ao erro ...
Seminário - Avaliação de Aprendizagem: do erro como fonte de castigo ao erro ...
 
04
0404
04
 
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudePrática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
 
avaliação de aprendizagem. do erro como fonte de castigo ao erro como fonte ...
avaliação de aprendizagem. do erro como  fonte de castigo ao erro como fonte ...avaliação de aprendizagem. do erro como  fonte de castigo ao erro como fonte ...
avaliação de aprendizagem. do erro como fonte de castigo ao erro como fonte ...
 
pratica escolar:do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
pratica escolar:do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudepratica escolar:do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
pratica escolar:do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
 
Seminário04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fon...
Seminário04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fon...Seminário04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fon...
Seminário04 - Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fon...
 
Seminurio avaliau de aprendizagem. do erro como fonte de castigo ao erro c...
Seminurio   avaliau de aprendizagem. do erro como  fonte de castigo ao erro c...Seminurio   avaliau de aprendizagem. do erro como  fonte de castigo ao erro c...
Seminurio avaliau de aprendizagem. do erro como fonte de castigo ao erro c...
 
Prática escolar
Prática escolarPrática escolar
Prática escolar
 
Pedagogia castigo
Pedagogia castigoPedagogia castigo
Pedagogia castigo
 
Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtudeDo erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude
 
Seminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Seminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amorosoSeminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
Seminario 05 - Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso
 
Seminario o direito de errar
Seminario o direito de errarSeminario o direito de errar
Seminario o direito de errar
 
O direito de errar
O direito de errarO direito de errar
O direito de errar
 
Seminario o direito de errar
Seminario o direito de errarSeminario o direito de errar
Seminario o direito de errar
 
Avaliação escolar e democratização o direito de errar
Avaliação escolar e democratização o direito de errarAvaliação escolar e democratização o direito de errar
Avaliação escolar e democratização o direito de errar
 
Slide 07 - Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Slide 07 - Avaliação escolar e democratização: o direito de errarSlide 07 - Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Slide 07 - Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
 
S2 2
S2 2S2 2
S2 2
 
Otaciso_Seminário2
Otaciso_Seminário2Otaciso_Seminário2
Otaciso_Seminário2
 
UMA PERSPECTIVA POSITIVA DO ERRO EM SALA DE AULA
UMA PERSPECTIVA POSITIVA DO ERRO EM SALA DE AULAUMA PERSPECTIVA POSITIVA DO ERRO EM SALA DE AULA
UMA PERSPECTIVA POSITIVA DO ERRO EM SALA DE AULA
 
G1 opinião real obrigação da escola é promover aprendizado dos alunos - no...
G1   opinião  real obrigação da escola é promover aprendizado dos alunos - no...G1   opinião  real obrigação da escola é promover aprendizado dos alunos - no...
G1 opinião real obrigação da escola é promover aprendizado dos alunos - no...
 

Mais de thamiresaneves

Apresentação da disciplina
Apresentação da disciplinaApresentação da disciplina
Apresentação da disciplinathamiresaneves
 
Atividades complementares
Atividades complementaresAtividades complementares
Atividades complementaresthamiresaneves
 
A favor ou contra a democratização do ensino
A favor ou contra a democratização do ensinoA favor ou contra a democratização do ensino
A favor ou contra a democratização do ensinothamiresaneves
 
Para além do autoritarismo
Para além do autoritarismoPara além do autoritarismo
Para além do autoritarismothamiresaneves
 
Comunicação dos resultados
Comunicação dos resultadosComunicação dos resultados
Comunicação dos resultadosthamiresaneves
 
Recuperação da aprendizagem
Recuperação da aprendizagemRecuperação da aprendizagem
Recuperação da aprendizagemthamiresaneves
 
Para além do fracasso escolar
Para além do fracasso escolarPara além do fracasso escolar
Para além do fracasso escolarthamiresaneves
 
O erro e o fracasso escolar
O erro e o fracasso escolarO erro e o fracasso escolar
O erro e o fracasso escolarthamiresaneves
 
A favor ou contra a democratização do ensino
A favor ou contra a democratização do ensinoA favor ou contra a democratização do ensino
A favor ou contra a democratização do ensinothamiresaneves
 
Avaliação como espaço de aprendizagem em softwares educativos avaliação como ...
Avaliação como espaço de aprendizagem em softwares educativos avaliação como ...Avaliação como espaço de aprendizagem em softwares educativos avaliação como ...
Avaliação como espaço de aprendizagem em softwares educativos avaliação como ...thamiresaneves
 

Mais de thamiresaneves (17)

Mapa conceitual 1
Mapa conceitual 1Mapa conceitual 1
Mapa conceitual 1
 
Mapa conceitual2
Mapa conceitual2Mapa conceitual2
Mapa conceitual2
 
Apresentação da disciplina
Apresentação da disciplinaApresentação da disciplina
Apresentação da disciplina
 
Textos complementares
Textos complementaresTextos complementares
Textos complementares
 
Memória 1
Memória 1Memória 1
Memória 1
 
Atividades complementares
Atividades complementaresAtividades complementares
Atividades complementares
 
Notas dos seminários
Notas dos semináriosNotas dos seminários
Notas dos seminários
 
Um ato amoroso
Um ato amorosoUm ato amoroso
Um ato amoroso
 
A favor ou contra a democratização do ensino
A favor ou contra a democratização do ensinoA favor ou contra a democratização do ensino
A favor ou contra a democratização do ensino
 
Para além do autoritarismo
Para além do autoritarismoPara além do autoritarismo
Para além do autoritarismo
 
Comunicação dos resultados
Comunicação dos resultadosComunicação dos resultados
Comunicação dos resultados
 
Recuperação da aprendizagem
Recuperação da aprendizagemRecuperação da aprendizagem
Recuperação da aprendizagem
 
Para além do fracasso escolar
Para além do fracasso escolarPara além do fracasso escolar
Para além do fracasso escolar
 
O erro e o fracasso escolar
O erro e o fracasso escolarO erro e o fracasso escolar
O erro e o fracasso escolar
 
O fracasso escolar
O fracasso escolarO fracasso escolar
O fracasso escolar
 
A favor ou contra a democratização do ensino
A favor ou contra a democratização do ensinoA favor ou contra a democratização do ensino
A favor ou contra a democratização do ensino
 
Avaliação como espaço de aprendizagem em softwares educativos avaliação como ...
Avaliação como espaço de aprendizagem em softwares educativos avaliação como ...Avaliação como espaço de aprendizagem em softwares educativos avaliação como ...
Avaliação como espaço de aprendizagem em softwares educativos avaliação como ...
 

Último

“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptxthaisamaral9365923
 
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxPedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxleandropereira983288
 
E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?
E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?
E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?Rosalina Simão Nunes
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADOcarolinacespedes23
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Susana Stoffel
 
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdfProva uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdfArthurRomanof1
 
AD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptx
AD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptxAD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptx
AD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptxkarinedarozabatista
 
Bullying - Atividade com caça- palavras
Bullying   - Atividade com  caça- palavrasBullying   - Atividade com  caça- palavras
Bullying - Atividade com caça- palavrasMary Alvarenga
 
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptxSlides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptxSilvana Silva
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
Governo Provisório Era Vargas 1930-1934 Brasil
Governo Provisório Era Vargas 1930-1934 BrasilGoverno Provisório Era Vargas 1930-1934 Brasil
Governo Provisório Era Vargas 1930-1934 Brasillucasp132400
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.keislayyovera123
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 

Último (20)

“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
“Sobrou pra mim” - Conto de Ruth Rocha.pptx
 
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxPedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
 
E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?
E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?
E agora?! Já não avalio as atitudes e valores?
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
 
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdfProva uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
 
AD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptx
AD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptxAD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptx
AD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptx
 
Bullying - Atividade com caça- palavras
Bullying   - Atividade com  caça- palavrasBullying   - Atividade com  caça- palavras
Bullying - Atividade com caça- palavras
 
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptxSlides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
Slides 1 - O gênero textual entrevista.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
Governo Provisório Era Vargas 1930-1934 Brasil
Governo Provisório Era Vargas 1930-1934 BrasilGoverno Provisório Era Vargas 1930-1934 Brasil
Governo Provisório Era Vargas 1930-1934 Brasil
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 

Do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude

  • 1. Universidade Federal Da Paraíba - UFPB Campus IV – Litoral Norte Licenciatura em Ciência da Computação Prática Escolar: Do Erro Como Fonte de Castigo ao Erro Como Fonte de Virtude
  • 2. Disciplina: Avaliação da Aprendizagem Professor: Joseval Miranda Digelvania S. Clementino Otaciso Silva Silvana S. Silva Prática Escolar: Do Erro Como Fonte de Castigo ao Erro Como Fonte de Virtude
  • 3. O Castigo Escolar a Partir do Erro Às mais variadas formas de castigos por parte do professor, indo desde as mais visíveis até as mais sutis. No passado, em nossa pratica escolar, castigava-se fisicamente. Uma forma intermediaria de castigo, entre o físico e o moral era de deixar o aluno “em pé ”... pratica pela qual o professor cria um clima de medo, tensão e ansiedade entre os alunos.
  • 4. Castigo Escolar Os castigos educacionais nas escolas podem ser: Físicos: Réguas, palmatórias, entre outros Morais: Ajoelhar o aluno em milhos e feijões; Ficar de pé em frente a turma;
  • 5. Prática Escolar: Do Erro Como Fonte De Castigo...
  • 6. Castigo Escolar Moral - Se forem bem, neste trabalho, acrescento um ponto na nota para todos os alunos; se forem mal... • Hoje, as formas de castigar não atinge mais o físico e sim a personalidade; • Forma de castigar mais sutil que as anteriores e que ainda existe: geram medo, tensão e ansiedade;
  • 7. O Que é o Erro?  Erro é a solução insatisfatória de um problema em que se tem uma forma considerada correta de resolvê-lo (um padrão);  Para que exista erro é necessário existir um padrão;  ... o método da “tentativa do acerto e do erro”
  • 8.  “Pagar” por um erro e “aprender” a assumir condutas que seriam corretas para o educador;  O fato de não se chegar à solução bem–sucedida indica, no caso, o trampolim para um novo salto.  O erro não é fonte para castigo, mas suporte para o crescimento.  O erro aqui é visto como algo dinâmico, como caminho para o avanço O Uso Do Erro Como Fonte De Virtude
  • 9. O Erro e a Avaliação da Aprendizagem Escolar  A questão do erro, da culpa e do castigo está articulada com a questão da avaliação da aprendizagem;  A avaliação da aprendizagem deveria servir de suporte.
  • 10.  Por insucesso e o erro não se devem acrescentar a culpa e o castigo;  Retirar deles os melhores benefícios;  Em si eles não são necessários para o crescimento, mas se ocorrerem não podemos fazer deles fontes de culpa e castigo. Concluindo
  • 11. Referencias LUCKESI, Cipriano Carlos. Pratica escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude. In: LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 22. ed. São Paulo: Cortez, 2011, p. 189-200.