O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

As Influências Filosóficas na Psicologia

5.246 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

As Influências Filosóficas na Psicologia

  1. 1. Capítulo 2: As Influências filosóficas na Psicologia O pato cagão
  2. 2. Do século 17 ao 19  Autômato  máquinas industriais  Relógios 
  3. 3.  Teoria do Ato reflexo  evento externo provoca uma resposta involuntária  O comportamento humano é previsível se o passado for conhecido. René Descartes (1596-1650)
  4. 4.  Desviaram a atenção da alma para o estudo científico da mente.  Mudou os métodos intelectuais :  análise metafísica observação objetiva e experimentação René Descartes
  5. 5.  O problema mente-corpo  Pré-Descartes  Mente influência o corpo , a marionete e o fantoche  Descartes: uma interação mútua  Mente influencia o corpo,mas a influência deste sobre a mente era maior do que se acreditava.  A glândula pineal  O local da interação mente-corpo René Descartes
  6. 6.  Suporte do pensamento Cristão  Os animais não possuem alma, sentimentos, imortalidade, os processos de pensamento, ou o livre-arbítrio  Comportamento animal: explicado totalmente em termos mecanicistas René Decartes
  7. 7. Zeitgeist  Mecanicismo:  o universo é visto como uma enorme máquina  Matéria constituída por pequenas peças (átomos), que interagiam de forma previsível (ou seja, eles eram mecânicos)  Portanto, os processos naturais podem ser medidos e explicados logicamente.
  8. 8.  Pode ser possível medir todos os aspectos do universo natural e  Se os cientistas pudessem compreender as leis pelas quais o mundo funcionava,  Eles seriam capazes de determinar seu percurso futuro
  9. 9. Zeitgeist do séc.17-19  Reducionismo:  Podemos reduzir um relógio para os seus componentes, tais como molas e rodas, para compreender o seu funcionamento  Implica que a análise ou a redução do universo às suas partes mais simples produzirá compreensão dele  Característica de cada ciência
  10. 10. Zeitgeist do 17-19  Determinismo:  cada ato é causado por um evento passado (s)  Não há livre arbítrio  Tal como acontece com um relógio, o universo...  tem partes que funcionam com ordem e regularidade  assim que o relógio é colocado em movimento, os eventos vão continuar de uma maneira previsível, sem influência externa
  11. 11. A máquina calculadora  Criada por Charles Babbage (séc.19)  Máquina fez matemática básica, tinha memória, jogava jogos  Primeira tentativa bem sucedida de simular os processos cognitivos humanos
  12. 12.  Empirismo:  a busca do conhecimento através da observação e atribuição de todo conhecimento à experiência. Zeitgeist do XVII-XVIII
  13. 13. Revisão do Zeitgeist  O termo "Zeitgeist" é definido como o "clima intelectual, moral e cultural geral de uma era."  Mecanicismo  Reducionismo  Determinismo  Empirismo
  14. 14.  A doutrina das ideas  Idéias derivadas  Produtos das experiências dos sentidos  Idéias inatas  desenvolvimento a partir do interior da mente, em vez de por meio dos sentidos René Descartes
  15. 15. John Locke (1632-1704)  Ensaio sobre o entendimento humano (1690)  "Marca o início formal do empirismo britânico"
  16. 16. Locke (continuação)  Como é que a mente adquiri conhecimento?  Rejeita existência de idéias inatas  Qualquer inato aparente devido à aprendizagem precoce e hábito  Todo o conhecimento é derivado empiricamente:  mente como uma tabula rasa, ou lousa em branco
  17. 17. Locke (continuação)  Dois tipos de experiências  Sensações: entrada de objetos físicos externos experimentado como impressões sensoriais, que operam na mente  Reflexões: a mente opera sobre as impressões sensoriais para produzir idéias  Sensações sempre procede reflexões
  18. 18. Teoria da associação-Locke  Idéias simples (átomos do mundo mental)  Idéias complexas  Associação = aprendizagem  Idéias simples podem ser conectadas para formar as complexas.
  19. 19. James Mill  Acreditou em apenas idéias derivadas (experienciais)
  20. 20. John Stuart Mill  Acreditava em idéias inatas e derivadas  Síntese criativa

×