SlideShare uma empresa Scribd logo
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Componentes do Grupo:
Daniel Loren
Jessica Reis
Juliana Rodrigues
Marcio Barreto
Mariana Lourenço
Thalita Sales
Estudo da viabilidade global paraEstudo da viabilidade global para
novos empreendimentos: Fontes denovos empreendimentos: Fontes de
recursos para projetosrecursos para projetos
Novos empreendimentosNovos empreendimentos
Abrir e gerir um novo empreendimento exige um
conjunto de habilidades e conhecimentos. É preciso
entender o mercado, o público que se deseja atingir
e planejar bem o negócio.
Uma boa gestão considera estratégias de
marketing, um fluxo de caixa controlado e passa
também por muita criatividade e inovação.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Novos empreendimentosNovos empreendimentos
O principal fator que determina o encerramento
precoce das atividades de uma empresa é a falta de
planejamento inicial.
Erros na avaliação;
Falta de preparo;
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Estudo de OportunidadesEstudo de Oportunidades
Oportunidade é um conjunto de
eventos e situações ou
circunstâncias que permitem a
geração de mudanças positivas
na empresa, entre os clientes ou
até na vida.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Estudo de OportunidadesEstudo de Oportunidades
Condições para entrada, sobrevivência e permanência
no mercado:
Conhecer o mercado;
Tendências;
Necessidades;
Características;
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
RiscosRiscos
É preciso fazer um
mapeamento das atividades
que irão ser desenvolvidas, e
avaliar os possíveis riscos
que podem haver em cada
etapa.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Tipos de RiscosTipos de Riscos
 Riscos inerentes ao próprio negócio aquele que
faz parte do exercício normal de uma determinada
atividade;
 Riscos envolvendo fornecedores. Como possíveis
atrasos na entrega das mercadorias adquiridas;
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Tipos de RiscosTipos de Riscos
 Riscos envolvendo consumidores, ou seja, a
inadimplência;
 Riscos apresentados pelos concorrentes, como
menores preços e melhores.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Plano de NegóciosPlano de Negócios
 Define o que a empresa faz e
onde ela deseja chegar.
 Deve conter: descrição da
empresa, o plano de produtos e
serviços, o plano de marketing,
operacional, financeiro e jurídico.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Plano de NegóciosPlano de Negócios
Dividido em oito etapas:
Sumário executivo;
Descrição da empresa;
Produtos e serviços;
Estrutura organizacional;
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Plano de NegóciosPlano de Negócios
 Plano de marketing;
 Plano operacional;
 Estrutura de capitalização;
 Plano financeiro.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
PlanejamentoPlanejamento
É uma ferramenta administrativa, que possibilita
perceber a realidade, avaliar os caminhos, construir
um referencial futuro, estruturando o trâmite
adequado e reavaliar todo o processo a que o
planejamento se destina.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
PlanejamentoPlanejamento
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Tipos de PlanejamentoTipos de Planejamento
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
Visa esclarecer quanto a:
Missão;
Visão;
Valores;
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
 Análise da situação atual;
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
 Estratégias;
 Objetivos;
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Planejamento TáticoPlanejamento Tático
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Otimizar uma determinada área da empresa na busca de
um resultado. Busca objetivos divisionais ou
departamentais
Planejamento OperacionalPlanejamento Operacional
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Voltado para a execução das operações cotidianas da
organização, refere-se geralmente a cada tarefa ou
operação especificamente. Coloca em prática cada um
dos planos táticos dentro da empresa.
Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos
 Recursos próprios
 Economias;
 Planos de Demissão
Voluntária (PDV).
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos
 Empréstimo
 Emprestimo com familiares;
 Empréstimo bancário;
 Microcrédito;
 BNDS;
 FINEP (Agência de apoio à
inovação tecnológica do Ministério
da Ciência, Tecnologia e
Inovação).
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos
 Qual a diferença entre Capital de Risco e
Financiamento?
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos
 Tipos de Capital de Risco
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos
 Etapas de Investimento de Capital de
risco
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos
 Investidores “anjo” ou angel
investors
 Pessoa fisica com capital para
investir e se tornar sócio;
 Bastente difundido na Europa e
USA;
 Aplicam capital em empresas com
produtos ou serviços inovadores.
 Exemplo: Google e Apple.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos
 Financiamento por meio de Seed capital
(Capital Semente)
 Fundos que captam de vários investidores, e
aportam capital em mais empresas para
maximizarem suas chances de acerto;
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
 Procuram empresas que possuem
clientes e produtos definidos, mas
ainda dependem de investimento para
expandirem o consumo e se
estabelecerem no mercado.
Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos
 Venture Capital
 Reúnem recursos de terceiros para investir em
empresas novas;
 Buscam empresas com grande potencial de
crescimento;
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
 Tornam-se sócios do
empreendimento e participam
ativamente da administração do
negócio.
Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos
 Financiamento por meio
de Private equity
 Operações de fusões e vendas
em grandes empresas;
 Capital aberto ou prestes a
abrirem seu capital.
 Exemplo: BRF
(Sadia+Perdigão)
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos
 Oferta pública de ações
ou IPO
 Abertura da empresa para o
mercado acionário;
 Captação de investidores em
busca de dividendos;
 Exemplo: OGX e Maersk
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
 Descrição da empresa
 Kits de produtos, produto principal´: o hambúrguer,
agregado a outros alimentos como batata- frita,
refrigerante e suco.
 Localização da empresa
A empresa estará situada na avenida 28 de Abril nº
197, Centro – Ipatinga/MG Telefone: (31) 3821-5232
email: comercial@angelsfood.com.br.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
 Estrutura de capitalização
Constituída como uma sociedade por cotas de
responsabilidade limitada, com a razão social de:
Comércio de Lanches e Complementos Ltda, e seu
nome fantasia será Angel’s Food.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
 Estrutura organizacional
Estrutura enxuta, pois se trata de uma microempresa
em fase de implantação. Os sócios proprietários serão
os administradores e contarão com a ajuda de um
contador terceirizado.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
 Missão
 
Fornecer deliciosos sanduíches e seus complementos,
de alta qualidade para clientes exigentes, em um
ambiente agradável e com atendimento exemplar,
satisfazendo não apenas o paladar dos consumidores,
mas também propiciando um clima de lazer
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
 Visão
 
Ser referência no segmento de fast-food, ampliando
nosso atendimento para toda a região do Vale do Aço
até ano de 2014, sendo reconhecida pelos nossos
clientes pelo aperfeiçoamento, investimento e constante
inovação no segmento alimentação.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
 Organograma da empresa:
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
 Plano Operacional
 Layout
  Uma cozinha com acesso à lanchonete; 4 banheiros,
sendo 2 masculinos e 2 femininos; 1 área de lanchonete. 
 Capacidade Produtiva/comercial/serviços
  Funcionamento de segunda-feira à sexta-feira em horário
comercial e no sábado de 8h00 às 12h00, com
capacidade para atender 36 pessoas.
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
 Plano de Marketing
 
A Marca
  A marca é identidade da empresa, sendo
assimpreocupou-se com a construção de uma imagem
querealmente reflete a imagem do negócio.
 
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
Produtos
   
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
 Análise SWOT
 
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
Referências BibliográficasReferências Bibliográficas
Engenharia de Produção – 9º Semestre
Projeto Integrado de Sistemas de Produção I
Prof. Ricardo Auricchio
 COUTO, A. F, et al., Plano de negócio: empresa Angel’s Food. Ipatinga,
2011. 24 p.
 SAAD, Daniel; Capital de Risco: Guia prático para empresas nascentes.
Instituto Inovação.
 Sandra Regina Holanda Mariano & Veronica Feder Mayer; Criatividade
e atitude empreendedora. Editora UFF (Universidade Federal
Fluminense); 2008 – Rio de Janeiro.
 Disponível em: http://exame.abril.com.br/pme/dicas-de-
especialista/noticias/qual-a-diferenca-entre-investidor-anjo-seed-e-
venture-capital. Data de acesso: 05/04/2013.
 Disponível em: http://www.portal.ufra.edu.br/
attachments/1026_PLANEJAMENTO TÁTICO E OPERACIONAL.ppt.
Data de acesso: 14/04/2013.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra VI SIMINOVE: Explorando as possibilidades do empreendedorismo na UFJ...
Palestra VI SIMINOVE: Explorando as possibilidades do empreendedorismo na UFJ...Palestra VI SIMINOVE: Explorando as possibilidades do empreendedorismo na UFJ...
Palestra VI SIMINOVE: Explorando as possibilidades do empreendedorismo na UFJ...
Sistema Mineiro de Inovação
 
Ciesp
Ciesp Ciesp
Ciesp
CIESP Oeste
 
Workshop de Inovação Tecnológica da UFTM
Workshop de Inovação Tecnológica da UFTMWorkshop de Inovação Tecnológica da UFTM
Workshop de Inovação Tecnológica da UFTM
tiuberaba
 
Travelling
TravellingTravelling
Travelling
Advank
 
Trabalho I&D mkorg
Trabalho I&D mkorgTrabalho I&D mkorg
Trabalho I&D mkorg
Nuno Granada
 
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
auspin
 
Processo de Comercialização de Tecnologias
Processo de Comercialização de TecnologiasProcesso de Comercialização de Tecnologias
Processo de Comercialização de Tecnologias
pablovml
 
Financiamento à Inovação
Financiamento à InovaçãoFinanciamento à Inovação
Financiamento à Inovação
Inovação
 
1213289447 empreendorismo em_informática
1213289447 empreendorismo em_informática1213289447 empreendorismo em_informática
1213289447 empreendorismo em_informática
amorimjuvenal
 
Fontes de inovacao
Fontes de inovacaoFontes de inovacao
Fontes de inovacao
Marcel Gois
 
407
407407
Interação Universidade-Empresa em Projetos de Inovação Tecnológica
Interação Universidade-Empresa em Projetos de Inovação TecnológicaInteração Universidade-Empresa em Projetos de Inovação Tecnológica
Interação Universidade-Empresa em Projetos de Inovação Tecnológica
Portal Inovação UFMS
 
Relatório Plano Estratégico Carreira Engº Luis Almeida Fev 2015
Relatório Plano Estratégico Carreira Engº Luis Almeida Fev 2015Relatório Plano Estratégico Carreira Engº Luis Almeida Fev 2015
Relatório Plano Estratégico Carreira Engº Luis Almeida Fev 2015
Luís Almeida
 
Fontes de inovação na empresa
Fontes de inovação na empresaFontes de inovação na empresa
Fontes de inovação na empresa
Aline Rodrigues
 
Intellecto Consultoria e Treinamento Ltda.
Intellecto Consultoria e Treinamento Ltda.Intellecto Consultoria e Treinamento Ltda.
Intellecto Consultoria e Treinamento Ltda.
Luiz Arnaldo Biagio
 
FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...
FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...
FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...
Allagi Open Innovation Services
 
Método para integração do Roadmapping e da Gestão de Portfólio no Planejament...
Método para integração do Roadmapping e da Gestão de Portfólio no Planejament...Método para integração do Roadmapping e da Gestão de Portfólio no Planejament...
Método para integração do Roadmapping e da Gestão de Portfólio no Planejament...
Maicon Oliveira
 
Palestra tdc2015 sp
Palestra tdc2015 spPalestra tdc2015 sp
Palestra tdc2015 sp
ffurlan2015
 
Apresentação guilherme palestra gepit
Apresentação guilherme   palestra gepitApresentação guilherme   palestra gepit
Apresentação guilherme palestra gepit
auspin
 

Mais procurados (19)

Palestra VI SIMINOVE: Explorando as possibilidades do empreendedorismo na UFJ...
Palestra VI SIMINOVE: Explorando as possibilidades do empreendedorismo na UFJ...Palestra VI SIMINOVE: Explorando as possibilidades do empreendedorismo na UFJ...
Palestra VI SIMINOVE: Explorando as possibilidades do empreendedorismo na UFJ...
 
Ciesp
Ciesp Ciesp
Ciesp
 
Workshop de Inovação Tecnológica da UFTM
Workshop de Inovação Tecnológica da UFTMWorkshop de Inovação Tecnológica da UFTM
Workshop de Inovação Tecnológica da UFTM
 
Travelling
TravellingTravelling
Travelling
 
Trabalho I&D mkorg
Trabalho I&D mkorgTrabalho I&D mkorg
Trabalho I&D mkorg
 
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
 
Processo de Comercialização de Tecnologias
Processo de Comercialização de TecnologiasProcesso de Comercialização de Tecnologias
Processo de Comercialização de Tecnologias
 
Financiamento à Inovação
Financiamento à InovaçãoFinanciamento à Inovação
Financiamento à Inovação
 
1213289447 empreendorismo em_informática
1213289447 empreendorismo em_informática1213289447 empreendorismo em_informática
1213289447 empreendorismo em_informática
 
Fontes de inovacao
Fontes de inovacaoFontes de inovacao
Fontes de inovacao
 
407
407407
407
 
Interação Universidade-Empresa em Projetos de Inovação Tecnológica
Interação Universidade-Empresa em Projetos de Inovação TecnológicaInteração Universidade-Empresa em Projetos de Inovação Tecnológica
Interação Universidade-Empresa em Projetos de Inovação Tecnológica
 
Relatório Plano Estratégico Carreira Engº Luis Almeida Fev 2015
Relatório Plano Estratégico Carreira Engº Luis Almeida Fev 2015Relatório Plano Estratégico Carreira Engº Luis Almeida Fev 2015
Relatório Plano Estratégico Carreira Engº Luis Almeida Fev 2015
 
Fontes de inovação na empresa
Fontes de inovação na empresaFontes de inovação na empresa
Fontes de inovação na empresa
 
Intellecto Consultoria e Treinamento Ltda.
Intellecto Consultoria e Treinamento Ltda.Intellecto Consultoria e Treinamento Ltda.
Intellecto Consultoria e Treinamento Ltda.
 
FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...
FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...
FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...
 
Método para integração do Roadmapping e da Gestão de Portfólio no Planejament...
Método para integração do Roadmapping e da Gestão de Portfólio no Planejament...Método para integração do Roadmapping e da Gestão de Portfólio no Planejament...
Método para integração do Roadmapping e da Gestão de Portfólio no Planejament...
 
Palestra tdc2015 sp
Palestra tdc2015 spPalestra tdc2015 sp
Palestra tdc2015 sp
 
Apresentação guilherme palestra gepit
Apresentação guilherme   palestra gepitApresentação guilherme   palestra gepit
Apresentação guilherme palestra gepit
 

Destaque

International Business Plan
International Business PlanInternational Business Plan
International Business Plan
School
 
Modelos de Organograma
Modelos de OrganogramaModelos de Organograma
Modelos de Organograma
Unipinhal
 
Captação e tratamento de águas pluviais estudo da viabilidade técnica e elabo...
Captação e tratamento de águas pluviais estudo da viabilidade técnica e elabo...Captação e tratamento de águas pluviais estudo da viabilidade técnica e elabo...
Captação e tratamento de águas pluviais estudo da viabilidade técnica e elabo...
thalitafsales
 
Processos de tratamento de águas
Processos de tratamento de águasProcessos de tratamento de águas
Processos de tratamento de águas
thalitafsales
 
Processo produtivo de pneus
Processo produtivo de pneusProcesso produtivo de pneus
Processo produtivo de pneus
thalitafsales
 
Marca Creperia Cliché
Marca Creperia ClichéMarca Creperia Cliché
Marca Creperia Cliché
Habildesign
 
Logistica reversa
Logistica reversaLogistica reversa
Logistica reversa
thalitafsales
 
Pastelaria Bnb5
Pastelaria Bnb5Pastelaria Bnb5
Pastelaria Bnb5
confortodosanimais
 
Apresentao projetos krep's (1)
Apresentao projetos krep's (1)Apresentao projetos krep's (1)
Apresentao projetos krep's (1)
Paulinha Jóta
 
Eshte goh fm
Eshte goh fmEshte goh fm
Eshte goh fm
João Vilhena
 
Pastelaria digital
Pastelaria digitalPastelaria digital
Pastelaria digital
Érico Candido
 
Al garb business hotel (f&b)
Al garb business hotel (f&b)Al garb business hotel (f&b)
Al garb business hotel (f&b)
anatmd
 
Plano de Negócio La Crêperie
Plano de Negócio La CrêperiePlano de Negócio La Crêperie
Plano de Negócio La Crêperie
Camila Falcão
 
Food-Truck
Food-TruckFood-Truck
Food-Truck
Marco Coghi
 
Plano de Negócios - Espaço Geração Ativa
Plano de Negócios - Espaço Geração AtivaPlano de Negócios - Espaço Geração Ativa
Plano de Negócios - Espaço Geração Ativa
Rodolfo Alves de Souza
 
85986227 plano-de-negocio-padaria
85986227 plano-de-negocio-padaria85986227 plano-de-negocio-padaria
85986227 plano-de-negocio-padaria
Adelmo Melo
 

Destaque (16)

International Business Plan
International Business PlanInternational Business Plan
International Business Plan
 
Modelos de Organograma
Modelos de OrganogramaModelos de Organograma
Modelos de Organograma
 
Captação e tratamento de águas pluviais estudo da viabilidade técnica e elabo...
Captação e tratamento de águas pluviais estudo da viabilidade técnica e elabo...Captação e tratamento de águas pluviais estudo da viabilidade técnica e elabo...
Captação e tratamento de águas pluviais estudo da viabilidade técnica e elabo...
 
Processos de tratamento de águas
Processos de tratamento de águasProcessos de tratamento de águas
Processos de tratamento de águas
 
Processo produtivo de pneus
Processo produtivo de pneusProcesso produtivo de pneus
Processo produtivo de pneus
 
Marca Creperia Cliché
Marca Creperia ClichéMarca Creperia Cliché
Marca Creperia Cliché
 
Logistica reversa
Logistica reversaLogistica reversa
Logistica reversa
 
Pastelaria Bnb5
Pastelaria Bnb5Pastelaria Bnb5
Pastelaria Bnb5
 
Apresentao projetos krep's (1)
Apresentao projetos krep's (1)Apresentao projetos krep's (1)
Apresentao projetos krep's (1)
 
Eshte goh fm
Eshte goh fmEshte goh fm
Eshte goh fm
 
Pastelaria digital
Pastelaria digitalPastelaria digital
Pastelaria digital
 
Al garb business hotel (f&b)
Al garb business hotel (f&b)Al garb business hotel (f&b)
Al garb business hotel (f&b)
 
Plano de Negócio La Crêperie
Plano de Negócio La CrêperiePlano de Negócio La Crêperie
Plano de Negócio La Crêperie
 
Food-Truck
Food-TruckFood-Truck
Food-Truck
 
Plano de Negócios - Espaço Geração Ativa
Plano de Negócios - Espaço Geração AtivaPlano de Negócios - Espaço Geração Ativa
Plano de Negócios - Espaço Geração Ativa
 
85986227 plano-de-negocio-padaria
85986227 plano-de-negocio-padaria85986227 plano-de-negocio-padaria
85986227 plano-de-negocio-padaria
 

Semelhante a Estudo da viabilidade global para novos empreendimentos fontes de recursos para projetos

Comite de inovação tecnológica (2)
Comite de inovação tecnológica (2)Comite de inovação tecnológica (2)
Comite de inovação tecnológica (2)
Celia Regina Azevedo Ricotta
 
Potencial de Inovação de Portfólio
Potencial de Inovação de PortfólioPotencial de Inovação de Portfólio
Potencial de Inovação de Portfólio
Jose Ignacio Jaeger Neto, PMP, MSc
 
Caravana tecnologica 2013
Caravana tecnologica 2013Caravana tecnologica 2013
Caravana tecnologica 2013
Fabiano Gallindo
 
Inovação: Conceitos, gestão, parcerias e oportunidades para a indústria
Inovação: Conceitos, gestão, parcerias e oportunidades para a indústriaInovação: Conceitos, gestão, parcerias e oportunidades para a indústria
Inovação: Conceitos, gestão, parcerias e oportunidades para a indústria
Fabricio Martins
 
EET_CTeSP AER_IntroducaoEmpreendedorismo_Ch2.pdf
EET_CTeSP AER_IntroducaoEmpreendedorismo_Ch2.pdfEET_CTeSP AER_IntroducaoEmpreendedorismo_Ch2.pdf
EET_CTeSP AER_IntroducaoEmpreendedorismo_Ch2.pdf
Ricardo Santos
 
Emprenova Briefing
Emprenova BriefingEmprenova Briefing
Emprenova Briefing
minasinvest
 
20090715 64congresso B H Alexandre Cabral
20090715 64congresso B H  Alexandre Cabral20090715 64congresso B H  Alexandre Cabral
20090715 64congresso B H Alexandre Cabral
Fabiana Tarabal
 
FAI PIBIC Petrus Leal
FAI PIBIC  Petrus LealFAI PIBIC  Petrus Leal
FAI PIBIC Petrus Leal
PetrusLeal
 
Lei do bem
Lei do bem Lei do bem
Lei do bem
NIT Rio
 
Inovacao
InovacaoInovacao
Inovacao
minasdecide
 
ProIndústria2018 - Sala Alfa - A08
ProIndústria2018 - Sala Alfa - A08ProIndústria2018 - Sala Alfa - A08
ProIndústria2018 - Sala Alfa - A08
Evandro Gama (Prof. Dr.)
 
Inovacao
InovacaoInovacao
Inovacao
minasdecide
 
Exercício 6.2 gepit - eliseo portela - 612
Exercício 6.2   gepit - eliseo portela - 612Exercício 6.2   gepit - eliseo portela - 612
Exercício 6.2 gepit - eliseo portela - 612
Eliseo Portela
 
Webinar : O impacto da Indústria 4.0 no mundo
Webinar : O impacto da Indústria 4.0 no mundoWebinar : O impacto da Indústria 4.0 no mundo
Webinar : O impacto da Indústria 4.0 no mundo
Embarcados
 
Apresentação IPDMAQ "O desafio da Inovação na Indústria de Bens de Capital"
Apresentação IPDMAQ "O desafio da Inovação na Indústria de Bens de Capital"Apresentação IPDMAQ "O desafio da Inovação na Indústria de Bens de Capital"
Apresentação IPDMAQ "O desafio da Inovação na Indústria de Bens de Capital"
Ipdmaq Abimaq
 
Cim2007 ii
Cim2007 iiCim2007 ii
Gestão da Inovação nas Grandes Empresas
Gestão da Inovação nas Grandes EmpresasGestão da Inovação nas Grandes Empresas
Gestão da Inovação nas Grandes Empresas
Renato Lacerda
 
Financiando sua ideia
Financiando sua ideiaFinanciando sua ideia
Financiando sua ideia
Cloud Coaching
 
Gerenciamento de programas e portfólio de projetos
Gerenciamento de programas e portfólio de projetosGerenciamento de programas e portfólio de projetos
Gerenciamento de programas e portfólio de projetos
Fernando Palma
 
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessosMBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
Marco Viveiros
 

Semelhante a Estudo da viabilidade global para novos empreendimentos fontes de recursos para projetos (20)

Comite de inovação tecnológica (2)
Comite de inovação tecnológica (2)Comite de inovação tecnológica (2)
Comite de inovação tecnológica (2)
 
Potencial de Inovação de Portfólio
Potencial de Inovação de PortfólioPotencial de Inovação de Portfólio
Potencial de Inovação de Portfólio
 
Caravana tecnologica 2013
Caravana tecnologica 2013Caravana tecnologica 2013
Caravana tecnologica 2013
 
Inovação: Conceitos, gestão, parcerias e oportunidades para a indústria
Inovação: Conceitos, gestão, parcerias e oportunidades para a indústriaInovação: Conceitos, gestão, parcerias e oportunidades para a indústria
Inovação: Conceitos, gestão, parcerias e oportunidades para a indústria
 
EET_CTeSP AER_IntroducaoEmpreendedorismo_Ch2.pdf
EET_CTeSP AER_IntroducaoEmpreendedorismo_Ch2.pdfEET_CTeSP AER_IntroducaoEmpreendedorismo_Ch2.pdf
EET_CTeSP AER_IntroducaoEmpreendedorismo_Ch2.pdf
 
Emprenova Briefing
Emprenova BriefingEmprenova Briefing
Emprenova Briefing
 
20090715 64congresso B H Alexandre Cabral
20090715 64congresso B H  Alexandre Cabral20090715 64congresso B H  Alexandre Cabral
20090715 64congresso B H Alexandre Cabral
 
FAI PIBIC Petrus Leal
FAI PIBIC  Petrus LealFAI PIBIC  Petrus Leal
FAI PIBIC Petrus Leal
 
Lei do bem
Lei do bem Lei do bem
Lei do bem
 
Inovacao
InovacaoInovacao
Inovacao
 
ProIndústria2018 - Sala Alfa - A08
ProIndústria2018 - Sala Alfa - A08ProIndústria2018 - Sala Alfa - A08
ProIndústria2018 - Sala Alfa - A08
 
Inovacao
InovacaoInovacao
Inovacao
 
Exercício 6.2 gepit - eliseo portela - 612
Exercício 6.2   gepit - eliseo portela - 612Exercício 6.2   gepit - eliseo portela - 612
Exercício 6.2 gepit - eliseo portela - 612
 
Webinar : O impacto da Indústria 4.0 no mundo
Webinar : O impacto da Indústria 4.0 no mundoWebinar : O impacto da Indústria 4.0 no mundo
Webinar : O impacto da Indústria 4.0 no mundo
 
Apresentação IPDMAQ "O desafio da Inovação na Indústria de Bens de Capital"
Apresentação IPDMAQ "O desafio da Inovação na Indústria de Bens de Capital"Apresentação IPDMAQ "O desafio da Inovação na Indústria de Bens de Capital"
Apresentação IPDMAQ "O desafio da Inovação na Indústria de Bens de Capital"
 
Cim2007 ii
Cim2007 iiCim2007 ii
Cim2007 ii
 
Gestão da Inovação nas Grandes Empresas
Gestão da Inovação nas Grandes EmpresasGestão da Inovação nas Grandes Empresas
Gestão da Inovação nas Grandes Empresas
 
Financiando sua ideia
Financiando sua ideiaFinanciando sua ideia
Financiando sua ideia
 
Gerenciamento de programas e portfólio de projetos
Gerenciamento de programas e portfólio de projetosGerenciamento de programas e portfólio de projetos
Gerenciamento de programas e portfólio de projetos
 
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessosMBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
 

Estudo da viabilidade global para novos empreendimentos fontes de recursos para projetos

  • 1. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio Componentes do Grupo: Daniel Loren Jessica Reis Juliana Rodrigues Marcio Barreto Mariana Lourenço Thalita Sales Estudo da viabilidade global paraEstudo da viabilidade global para novos empreendimentos: Fontes denovos empreendimentos: Fontes de recursos para projetosrecursos para projetos
  • 2. Novos empreendimentosNovos empreendimentos Abrir e gerir um novo empreendimento exige um conjunto de habilidades e conhecimentos. É preciso entender o mercado, o público que se deseja atingir e planejar bem o negócio. Uma boa gestão considera estratégias de marketing, um fluxo de caixa controlado e passa também por muita criatividade e inovação. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 3. Novos empreendimentosNovos empreendimentos O principal fator que determina o encerramento precoce das atividades de uma empresa é a falta de planejamento inicial. Erros na avaliação; Falta de preparo; Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 4. Estudo de OportunidadesEstudo de Oportunidades Oportunidade é um conjunto de eventos e situações ou circunstâncias que permitem a geração de mudanças positivas na empresa, entre os clientes ou até na vida. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 5. Estudo de OportunidadesEstudo de Oportunidades Condições para entrada, sobrevivência e permanência no mercado: Conhecer o mercado; Tendências; Necessidades; Características; Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 6. RiscosRiscos É preciso fazer um mapeamento das atividades que irão ser desenvolvidas, e avaliar os possíveis riscos que podem haver em cada etapa. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 7. Tipos de RiscosTipos de Riscos  Riscos inerentes ao próprio negócio aquele que faz parte do exercício normal de uma determinada atividade;  Riscos envolvendo fornecedores. Como possíveis atrasos na entrega das mercadorias adquiridas; Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 8. Tipos de RiscosTipos de Riscos  Riscos envolvendo consumidores, ou seja, a inadimplência;  Riscos apresentados pelos concorrentes, como menores preços e melhores. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 9. Plano de NegóciosPlano de Negócios  Define o que a empresa faz e onde ela deseja chegar.  Deve conter: descrição da empresa, o plano de produtos e serviços, o plano de marketing, operacional, financeiro e jurídico. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 10. Plano de NegóciosPlano de Negócios Dividido em oito etapas: Sumário executivo; Descrição da empresa; Produtos e serviços; Estrutura organizacional; Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 11. Plano de NegóciosPlano de Negócios  Plano de marketing;  Plano operacional;  Estrutura de capitalização;  Plano financeiro. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 12. PlanejamentoPlanejamento É uma ferramenta administrativa, que possibilita perceber a realidade, avaliar os caminhos, construir um referencial futuro, estruturando o trâmite adequado e reavaliar todo o processo a que o planejamento se destina. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 13. PlanejamentoPlanejamento Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 14. Tipos de PlanejamentoTipos de Planejamento Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 15. Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico Visa esclarecer quanto a: Missão; Visão; Valores; Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 16. Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico  Análise da situação atual; Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 17. Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico  Estratégias;  Objetivos; Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 18. Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 19. Planejamento TáticoPlanejamento Tático Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio Otimizar uma determinada área da empresa na busca de um resultado. Busca objetivos divisionais ou departamentais
  • 20. Planejamento OperacionalPlanejamento Operacional Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio Voltado para a execução das operações cotidianas da organização, refere-se geralmente a cada tarefa ou operação especificamente. Coloca em prática cada um dos planos táticos dentro da empresa.
  • 21. Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos  Recursos próprios  Economias;  Planos de Demissão Voluntária (PDV). Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 22. Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos  Empréstimo  Emprestimo com familiares;  Empréstimo bancário;  Microcrédito;  BNDS;  FINEP (Agência de apoio à inovação tecnológica do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação). Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 23. Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos  Qual a diferença entre Capital de Risco e Financiamento? Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 24. Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos  Tipos de Capital de Risco Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 25. Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos  Etapas de Investimento de Capital de risco Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 26. Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos  Investidores “anjo” ou angel investors  Pessoa fisica com capital para investir e se tornar sócio;  Bastente difundido na Europa e USA;  Aplicam capital em empresas com produtos ou serviços inovadores.  Exemplo: Google e Apple. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 27. Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos  Financiamento por meio de Seed capital (Capital Semente)  Fundos que captam de vários investidores, e aportam capital em mais empresas para maximizarem suas chances de acerto; Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio  Procuram empresas que possuem clientes e produtos definidos, mas ainda dependem de investimento para expandirem o consumo e se estabelecerem no mercado.
  • 28. Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos  Venture Capital  Reúnem recursos de terceiros para investir em empresas novas;  Buscam empresas com grande potencial de crescimento; Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio  Tornam-se sócios do empreendimento e participam ativamente da administração do negócio.
  • 29. Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos  Financiamento por meio de Private equity  Operações de fusões e vendas em grandes empresas;  Capital aberto ou prestes a abrirem seu capital.  Exemplo: BRF (Sadia+Perdigão) Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 30. Fontes de Recursos para ProjetosFontes de Recursos para Projetos  Oferta pública de ações ou IPO  Abertura da empresa para o mercado acionário;  Captação de investidores em busca de dividendos;  Exemplo: OGX e Maersk Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 31. Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food  Descrição da empresa  Kits de produtos, produto principal´: o hambúrguer, agregado a outros alimentos como batata- frita, refrigerante e suco.  Localização da empresa A empresa estará situada na avenida 28 de Abril nº 197, Centro – Ipatinga/MG Telefone: (31) 3821-5232 email: comercial@angelsfood.com.br. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio
  • 32.  Estrutura de capitalização Constituída como uma sociedade por cotas de responsabilidade limitada, com a razão social de: Comércio de Lanches e Complementos Ltda, e seu nome fantasia será Angel’s Food. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
  • 33.  Estrutura organizacional Estrutura enxuta, pois se trata de uma microempresa em fase de implantação. Os sócios proprietários serão os administradores e contarão com a ajuda de um contador terceirizado. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
  • 34.  Missão   Fornecer deliciosos sanduíches e seus complementos, de alta qualidade para clientes exigentes, em um ambiente agradável e com atendimento exemplar, satisfazendo não apenas o paladar dos consumidores, mas também propiciando um clima de lazer Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
  • 35.  Visão   Ser referência no segmento de fast-food, ampliando nosso atendimento para toda a região do Vale do Aço até ano de 2014, sendo reconhecida pelos nossos clientes pelo aperfeiçoamento, investimento e constante inovação no segmento alimentação. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
  • 36.  Organograma da empresa: Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
  • 37.  Plano Operacional  Layout   Uma cozinha com acesso à lanchonete; 4 banheiros, sendo 2 masculinos e 2 femininos; 1 área de lanchonete.   Capacidade Produtiva/comercial/serviços   Funcionamento de segunda-feira à sexta-feira em horário comercial e no sábado de 8h00 às 12h00, com capacidade para atender 36 pessoas. Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
  • 38.  Plano de Marketing   A Marca   A marca é identidade da empresa, sendo assimpreocupou-se com a construção de uma imagem querealmente reflete a imagem do negócio.   Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
  • 39. Produtos     Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
  • 40.  Análise SWOT   Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio Estudo de Caso: Angel’s FoodEstudo de Caso: Angel’s Food
  • 41. Referências BibliográficasReferências Bibliográficas Engenharia de Produção – 9º Semestre Projeto Integrado de Sistemas de Produção I Prof. Ricardo Auricchio  COUTO, A. F, et al., Plano de negócio: empresa Angel’s Food. Ipatinga, 2011. 24 p.  SAAD, Daniel; Capital de Risco: Guia prático para empresas nascentes. Instituto Inovação.  Sandra Regina Holanda Mariano & Veronica Feder Mayer; Criatividade e atitude empreendedora. Editora UFF (Universidade Federal Fluminense); 2008 – Rio de Janeiro.  Disponível em: http://exame.abril.com.br/pme/dicas-de- especialista/noticias/qual-a-diferenca-entre-investidor-anjo-seed-e- venture-capital. Data de acesso: 05/04/2013.  Disponível em: http://www.portal.ufra.edu.br/ attachments/1026_PLANEJAMENTO TÁTICO E OPERACIONAL.ppt. Data de acesso: 14/04/2013.