SlideShare uma empresa Scribd logo

Turbina informativa de navarra

This is a presentation about the "information engine" of

1 de 15
Baixar para ler offline
Turbina informativa:
motor da convergência
no jornalismo digital
                   Thaïs de Mendonça Jorge
           Programa de Pós-Graduação em Comunicação
                     Universidade de Brasília, abril 2011
Conceito de turbina




É a ideia de que a redação jornalística deve funcionar
como uma indústria de produção de informação on-
line: multimídia, multiplataforma e multicanal.
Origens


•Universidade de Navarra, 1986: consultoria de
professores para assessorar empresas
jornalísticas
•O Estado de S. Paulo consulta especialistas para
gerenciar o sistema Broadcast, da Agência
Estado, de fornecimento de dados financeiros
•Ideia da turbina, do infoduto e do jornalista
como produtor de conteúdos chega ao Brasil
Conceito de turbina

•“Atualmente não é possível falar de um só
produto: há uma multiplicidade de produtos
sob uma marca... num mundo de marcas”
(Senor)
•“O relógio , hoje, marca o tempo de utilização
da informação” (Soria)
•“O jornal tem que se planejar como
multiplataforma, se todo o mundo é
multimídia e multiplataforma”(Soria)
Usina de informação

“Central informativa capaz de gerar um
superávit de informações que podem
ser arquivadas, recicladas em forma de
anuários/ livros ou colocadas à
disposição do público na frequência e
pelo meio mais desejado por ele” (Beth
Saad)
asssddddf
Convergência
• 1980: Diretor da CBS, William Paley, faz discurso e
  fala que “a convergência na distribuição de
  notícias e informação levanta questões críticas
  para a Primeira Emenda”
• 1983: Sola Pool diz que “a tecnologia eletrônica
  está trazendo todos os modos de comunicação
  para um grande sistema”, num fenômeno de
  convergência de modos historicamente separados
• 1985: Negroponte e o MIT
• 1994: San Jose Mercury News –”convergência de
  mídias”

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Plano de comunicação integrado
Plano de comunicação integradoPlano de comunicação integrado
Plano de comunicação integradodanielbalzan
 
Plano de Comunicação
Plano de Comunicação Plano de Comunicação
Plano de Comunicação Karina Rocha
 
Plano de Comunicação Digital
Plano de Comunicação DigitalPlano de Comunicação Digital
Plano de Comunicação DigitalTheyse Fagundes
 
Comunicacao Comunitaria
Comunicacao ComunitariaComunicacao Comunitaria
Comunicacao ComunitariaLiliane Luz
 
Planejamento de Comunicação em Mídias Sociais
Planejamento de Comunicação em Mídias SociaisPlanejamento de Comunicação em Mídias Sociais
Planejamento de Comunicação em Mídias SociaisPaperCliQ Comunicação
 
Plano de comunicação
Plano de comunicaçãoPlano de comunicação
Plano de comunicaçãoCarlos Alves
 
Modelo PPT para apresentação de propostas de redes sociais
Modelo PPT para apresentação de propostas de redes sociaisModelo PPT para apresentação de propostas de redes sociais
Modelo PPT para apresentação de propostas de redes sociaisJuliano Kimura
 
Plano de Comunicação Interna
Plano de Comunicação InternaPlano de Comunicação Interna
Plano de Comunicação InternaStéphani Oliveira
 
Plano de Comunicação Institucional
Plano de Comunicação InstitucionalPlano de Comunicação Institucional
Plano de Comunicação Institucionalcarlosaugrib
 

Destaque (11)

Plano de comunicação integrado
Plano de comunicação integradoPlano de comunicação integrado
Plano de comunicação integrado
 
Plano de Comunicação
Plano de Comunicação Plano de Comunicação
Plano de Comunicação
 
Plano de Comunicação Digital
Plano de Comunicação DigitalPlano de Comunicação Digital
Plano de Comunicação Digital
 
Plano de comunicacao estrategica 2013 jun
Plano de comunicacao estrategica 2013 junPlano de comunicacao estrategica 2013 jun
Plano de comunicacao estrategica 2013 jun
 
Comunicacao Comunitaria
Comunicacao ComunitariaComunicacao Comunitaria
Comunicacao Comunitaria
 
Planejamento de Comunicação em Mídias Sociais
Planejamento de Comunicação em Mídias SociaisPlanejamento de Comunicação em Mídias Sociais
Planejamento de Comunicação em Mídias Sociais
 
Plano de comunicação
Plano de comunicaçãoPlano de comunicação
Plano de comunicação
 
Modelo PPT para apresentação de propostas de redes sociais
Modelo PPT para apresentação de propostas de redes sociaisModelo PPT para apresentação de propostas de redes sociais
Modelo PPT para apresentação de propostas de redes sociais
 
Plano de Comunicação Interna
Plano de Comunicação InternaPlano de Comunicação Interna
Plano de Comunicação Interna
 
Plano de Comunicação Institucional
Plano de Comunicação InstitucionalPlano de Comunicação Institucional
Plano de Comunicação Institucional
 
COMO É QUE SE FAZ UM PLANO DE COMUNICAÇÃO?
COMO É QUE SE FAZ UM PLANO DE COMUNICAÇÃO? COMO É QUE SE FAZ UM PLANO DE COMUNICAÇÃO?
COMO É QUE SE FAZ UM PLANO DE COMUNICAÇÃO?
 

Semelhante a Turbina informativa de navarra

Módulo 1 cultura digital
Módulo 1   cultura digitalMódulo 1   cultura digital
Módulo 1 cultura digitalThiago Skárnio
 
Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...
Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...
Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...Ana Claudia Piva
 
Jornalismo em bases de dados e o hackeamento dos jornais
Jornalismo em bases de dados e o hackeamento dos jornaisJornalismo em bases de dados e o hackeamento dos jornais
Jornalismo em bases de dados e o hackeamento dos jornaisYuri Almeida
 
Comunicação Organizacional, Softares Sociais, Novas Midias
Comunicação Organizacional, Softares Sociais, Novas MidiasComunicação Organizacional, Softares Sociais, Novas Midias
Comunicação Organizacional, Softares Sociais, Novas MidiasGoverno de Sergipe
 
Acesse - Noções práticas de convergência
Acesse - Noções práticas de convergênciaAcesse - Noções práticas de convergência
Acesse - Noções práticas de convergênciaSérgio Miguel Buarque
 
Webjornalismo a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...
Webjornalismo   a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...Webjornalismo   a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...
Webjornalismo a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...Rafael Rodrigues
 
Distribuicao conteudos radiofónicos para as redes sociais da Internet
Distribuicao conteudos radiofónicos para as redes sociais da InternetDistribuicao conteudos radiofónicos para as redes sociais da Internet
Distribuicao conteudos radiofónicos para as redes sociais da InternetCelestino Joanguete
 
Ciberjornalismo no Brasil
Ciberjornalismo no BrasilCiberjornalismo no Brasil
Ciberjornalismo no BrasilYuri Almeida
 
Distribuição de conteúdos jornalísticos em Redes Sociais da Internet
Distribuição de conteúdos jornalísticos em Redes Sociais da InternetDistribuição de conteúdos jornalísticos em Redes Sociais da Internet
Distribuição de conteúdos jornalísticos em Redes Sociais da InternetCelestino Joanguete
 
Apresentação leandro rolim mma pdf
Apresentação leandro rolim   mma pdfApresentação leandro rolim   mma pdf
Apresentação leandro rolim mma pdfLeandro Rolim
 
E-Book Jornalismo Cidadão: Você Faz a Notícia
E-Book Jornalismo Cidadão: Você Faz a NotíciaE-Book Jornalismo Cidadão: Você Faz a Notícia
E-Book Jornalismo Cidadão: Você Faz a NotíciaInstituto Desenvolve T.I
 
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digitalNovas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digitalPaulo Milreu
 
Aula02 arq usabilidade_senac_maio012
Aula02 arq usabilidade_senac_maio012Aula02 arq usabilidade_senac_maio012
Aula02 arq usabilidade_senac_maio012Thais Campas
 
Crise Na Mídia Tradicional, por Beth Saad
Crise Na Mídia Tradicional, por Beth SaadCrise Na Mídia Tradicional, por Beth Saad
Crise Na Mídia Tradicional, por Beth SaadNow! Digital Business
 

Semelhante a Turbina informativa de navarra (20)

Cultura da convergência
Cultura da convergênciaCultura da convergência
Cultura da convergência
 
Aula 6 estudo de caso secult
Aula 6 estudo de caso secultAula 6 estudo de caso secult
Aula 6 estudo de caso secult
 
Liana vidigal mobilidade
Liana vidigal   mobilidadeLiana vidigal   mobilidade
Liana vidigal mobilidade
 
Cultura digital
Cultura digitalCultura digital
Cultura digital
 
Módulo 1 cultura digital
Módulo 1   cultura digitalMódulo 1   cultura digital
Módulo 1 cultura digital
 
Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...
Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...
Movimento Maker: Você não acredita o que pode ser feito para atrair clicks ...
 
Jornalismo em bases de dados e o hackeamento dos jornais
Jornalismo em bases de dados e o hackeamento dos jornaisJornalismo em bases de dados e o hackeamento dos jornais
Jornalismo em bases de dados e o hackeamento dos jornais
 
Comunicação Organizacional, Softares Sociais, Novas Midias
Comunicação Organizacional, Softares Sociais, Novas MidiasComunicação Organizacional, Softares Sociais, Novas Midias
Comunicação Organizacional, Softares Sociais, Novas Midias
 
Acesse - Noções práticas de convergência
Acesse - Noções práticas de convergênciaAcesse - Noções práticas de convergência
Acesse - Noções práticas de convergência
 
Webjornalismo a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...
Webjornalismo   a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...Webjornalismo   a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...
Webjornalismo a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
Distribuicao conteudos radiofónicos para as redes sociais da Internet
Distribuicao conteudos radiofónicos para as redes sociais da InternetDistribuicao conteudos radiofónicos para as redes sociais da Internet
Distribuicao conteudos radiofónicos para as redes sociais da Internet
 
Ciberjornalismo no Brasil
Ciberjornalismo no BrasilCiberjornalismo no Brasil
Ciberjornalismo no Brasil
 
Distribuição de conteúdos jornalísticos em Redes Sociais da Internet
Distribuição de conteúdos jornalísticos em Redes Sociais da InternetDistribuição de conteúdos jornalísticos em Redes Sociais da Internet
Distribuição de conteúdos jornalísticos em Redes Sociais da Internet
 
Apresentação leandro rolim mma pdf
Apresentação leandro rolim   mma pdfApresentação leandro rolim   mma pdf
Apresentação leandro rolim mma pdf
 
E-Book Jornalismo Cidadão: Você Faz a Notícia
E-Book Jornalismo Cidadão: Você Faz a NotíciaE-Book Jornalismo Cidadão: Você Faz a Notícia
E-Book Jornalismo Cidadão: Você Faz a Notícia
 
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digitalNovas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
 
Aula02 arq usabilidade_senac_maio012
Aula02 arq usabilidade_senac_maio012Aula02 arq usabilidade_senac_maio012
Aula02 arq usabilidade_senac_maio012
 
Crise Na Mídia Tradicional, por Beth Saad
Crise Na Mídia Tradicional, por Beth SaadCrise Na Mídia Tradicional, por Beth Saad
Crise Na Mídia Tradicional, por Beth Saad
 

Mais de Thais De Mendonça Jorge

Redação jornalística como funciona pdf
Redação jornalística como funciona pdfRedação jornalística como funciona pdf
Redação jornalística como funciona pdfThais De Mendonça Jorge
 
Chronology of the communications technologies
Chronology of the communications technologiesChronology of the communications technologies
Chronology of the communications technologiesThais De Mendonça Jorge
 

Mais de Thais De Mendonça Jorge (20)

Fluxograma de uma redação
Fluxograma de uma redaçãoFluxograma de uma redação
Fluxograma de uma redação
 
Repórter e emoção pdf
Repórter e emoção pdfRepórter e emoção pdf
Repórter e emoção pdf
 
Texto jornalistico na web 2016 pdf
Texto jornalistico na web 2016 pdfTexto jornalistico na web 2016 pdf
Texto jornalistico na web 2016 pdf
 
Piramide novas narrativas
Piramide novas narrativasPiramide novas narrativas
Piramide novas narrativas
 
Publicidade e poesia concreta 2 pdf
Publicidade e poesia concreta 2 pdfPublicidade e poesia concreta 2 pdf
Publicidade e poesia concreta 2 pdf
 
Piramide e lide pdf
Piramide e lide pdfPiramide e lide pdf
Piramide e lide pdf
 
Redação jornalística como funciona pdf
Redação jornalística como funciona pdfRedação jornalística como funciona pdf
Redação jornalística como funciona pdf
 
Entrada de declarações 1 pdf
Entrada de declarações 1 pdfEntrada de declarações 1 pdf
Entrada de declarações 1 pdf
 
Chronology of the communications technologies
Chronology of the communications technologiesChronology of the communications technologies
Chronology of the communications technologies
 
Style and Usage Rules
Style and Usage RulesStyle and Usage Rules
Style and Usage Rules
 
Língua pdf
Língua pdfLíngua pdf
Língua pdf
 
Cronologia dos gêneros jornalísticos
Cronologia dos gêneros jornalísticosCronologia dos gêneros jornalísticos
Cronologia dos gêneros jornalísticos
 
Manual do foca e profissão de repórter
Manual do foca e profissão de repórterManual do foca e profissão de repórter
Manual do foca e profissão de repórter
 
Texto jornalistico na web 2013
Texto jornalistico na web 2013Texto jornalistico na web 2013
Texto jornalistico na web 2013
 
Piramide e lide 2013
Piramide e lide 2013Piramide e lide 2013
Piramide e lide 2013
 
Perfil profissional no jornalismo digital
Perfil profissional no jornalismo digitalPerfil profissional no jornalismo digital
Perfil profissional no jornalismo digital
 
Pauta aula tecnicas jrnalismo
Pauta aula tecnicas jrnalismoPauta aula tecnicas jrnalismo
Pauta aula tecnicas jrnalismo
 
Noticia e hipernoticia
Noticia e hipernoticiaNoticia e hipernoticia
Noticia e hipernoticia
 
Como administrar crises 2013
Como administrar crises 2013Como administrar crises 2013
Como administrar crises 2013
 
O professor e a leitura de jornal 2
O professor e a leitura de jornal 2O professor e a leitura de jornal 2
O professor e a leitura de jornal 2
 

Turbina informativa de navarra

  • 1. Turbina informativa: motor da convergência no jornalismo digital Thaïs de Mendonça Jorge Programa de Pós-Graduação em Comunicação Universidade de Brasília, abril 2011
  • 2. Conceito de turbina É a ideia de que a redação jornalística deve funcionar como uma indústria de produção de informação on- line: multimídia, multiplataforma e multicanal.
  • 3. Origens •Universidade de Navarra, 1986: consultoria de professores para assessorar empresas jornalísticas •O Estado de S. Paulo consulta especialistas para gerenciar o sistema Broadcast, da Agência Estado, de fornecimento de dados financeiros •Ideia da turbina, do infoduto e do jornalista como produtor de conteúdos chega ao Brasil
  • 4. Conceito de turbina •“Atualmente não é possível falar de um só produto: há uma multiplicidade de produtos sob uma marca... num mundo de marcas” (Senor) •“O relógio , hoje, marca o tempo de utilização da informação” (Soria) •“O jornal tem que se planejar como multiplataforma, se todo o mundo é multimídia e multiplataforma”(Soria)
  • 5. Usina de informação “Central informativa capaz de gerar um superávit de informações que podem ser arquivadas, recicladas em forma de anuários/ livros ou colocadas à disposição do público na frequência e pelo meio mais desejado por ele” (Beth Saad) asssddddf
  • 6. Convergência • 1980: Diretor da CBS, William Paley, faz discurso e fala que “a convergência na distribuição de notícias e informação levanta questões críticas para a Primeira Emenda” • 1983: Sola Pool diz que “a tecnologia eletrônica está trazendo todos os modos de comunicação para um grande sistema”, num fenômeno de convergência de modos historicamente separados • 1985: Negroponte e o MIT • 1994: San Jose Mercury News –”convergência de mídias”
  • 7. “Processo multidimensional que, facilitado pela implantação generalizada das tecnologias digitais de telecomunicação, afeta o âmbito tecnológico, empresarial, profissional e editorial dos meios de comunicação, propiciando uma integração de ferramentas, espaços, métodos de trabalho e linguagens anteriormente segregados, de forma que os jornalistas elaboram conteúdos que se distribuem através de múltiplas plataformas, mediante as linguagens próprias de cada uma (Avilés)
  • 9. Turbina informativa Redações não podem continuar com fluxos de trabalho que só produzem texto e fotos. Devem abraçar a experiência das narrativas interativas digitais combinando texto, fotos, infográficos, audio, vídeo.
  • 10. Turbina informativa Entrada Saída • Organiza informações dos repórteres, correspondentes, • Coordena a produção para frilas, mídias sociais e outras plataformas específicas fontes • Distribui os produtos finalizados • Cria conteúdo para todas as plataformas Macroeditores de área Criadores de conteúdo organizados por assunto Pessoal organizado em ou pela audiência ilhas
  • 11. “As novas narrativas do século XXI requerem uma completa reinvenção dos espaços de trabalho para abrigar uma equipe editorial única e integrada, capaz de conectar-se com sua audiência potencial através de todas as plataformas, todo o tempo.” (Senor) http://derepente.com.br/2010/03/09/a-abc-pensa-na- integracao-de-redacoes/
  • 13. Máximas de Carlos Soria • “A pior coisa que se pode querer é tentar a integração ressaltando o poder de um meio sobre os demais. A empresa, sim, tem que ter o mando.” • “Se o jornal quer prevalecer, a integração não vai se realizar. O veículo tem quer se planejar como multiplataforma, se todo o mundo hoje é multimídia e multiplataforma.” • “É equivocada a ideia de economizar recursos com a integração. A verdadeira integração precisa de gente que pense a notícia como uma turbina. Fazer a integração para economizar não é fazer jornalismo de qualidade.” • “Na sociedade antiga, o mais importante eram as redes de água; no mundo moderno, passaram a ser os petrodutos; hoje, os infodutos.”
  • 14. Innovations in Newspapers http://www.innovationsinnewspapers.com •Estuda, mapeia e analisa o ciclo de consumo das audiências de um jornal e constroi estruturas para produzir conteúdo em qualquer plataforma. •A rotina diária deve refletir as atividades de consumo da plateia, em qualquer plataforma. •Redes mais eficientes permanecem num estado de fluxo contínuo, sempre mudando, adaptando e assumindo as últimas inovações que os consumidores já adotaram.
  • 15. Bibliografia • AVILÉS et alii. Integración de redacciones en Austria, España y Alemania: modelos de convergencia de medios. Anàlisi n. 38, 2009, p. 173-198. • ERBSEN, C.E.et alii. World Association of Newspapers and News Publishers. Innovations in Newspapers 2010 Annual Report. • KAWAMOTO, K. Digital Journalism. Emerging Media and the Changing Horizons of Journalism. NY: Rowman & Littlefield, 2003. • SAAD, B. Estratégias para a mídia digital. São Paulo: Senac São Paulo, 2003. • SALAVERRÍA, R. NEGREDO, S. Periodismo integrado. Convergencia de medios y reorganization de redacciones. Barcelona: Sol90, 2008. • SORIA, C. Entrevista, Salvador, 20 jan. 2011. • SOUZA, M.F.P. Narrativa hipertextual multimídia: um modelo de análise. In: http://narrativahipertextualmultimídia.files.wordpress.com/2011/03 Muito obrigada!