Aula 3 juros compostos

842 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
842
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 3 juros compostos

  1. 1. • JUROS COMPOSTOS E FUNÇÕES FINANCEIRAS NO EXCEL 1
  2. 2. Para realizar o cálculo de Juros Simples e Compostos com o auxílio da Função PGTO (taxa; nper; vp; vf; tipo), que retorna o pagamento periódico de uma anuidade de acordo com pagamentos constantes e com uma taxa de juros constante. 2
  3. 3. Onde: - Taxa é a taxa de juros por período. - Nper é o número total de pagamentos pelo empréstimo. - Vp é o valor presente - o valor total presente de uma série de pagamentos futuros. - Vf é o valor futuro, ou o saldo, que você deseja obter depois do último pagamento. Se vf for omitido, será considerado 0. - Tipo é o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento. 3
  4. 4. Juros compostos Primeiramente, vamos criar uma planilha com os dados do Capital, Prazo (em meses), Taxa de Juros (em porcentagem), Prestação Mensal e Valor Total, conforme a figura abaixo: 4
  5. 5. 5
  6. 6. Clique na célula D2 e logo após vá em no Menu Inserir / Função. Na caixa de diálogo Inserir Função escolha a categoria Financeira, e logo depois, clique na função PGTO, conforme na figura abaixo: 6
  7. 7. Na janela Argumentos da Função, defina a célula C2 para a taxa, B2 para Nper, e A2 para Valor Presente, conforme a figura abaixo: 7
  8. 8. O resultado deve ser idêntico à figura abaixo: 8
  9. 9. Note que o Excel traz o resultado em negativo, para resolver esse problema, tecle F2 e coloque um sinal de menos (-) na frente da fórmula PGTO, que deverá ficar dessa forma: PGTO(C2;B2;A2), conforme a figura abaixo: 9
  10. 10. Resultado do cálculo: Valor Financiado Prazo Taxa de Juros Valor Mensal Total R$ 50.000,00 24 2,00% R$ 2.643,55 R$ 63.445,32 R$ 500,00 16 1,65% R$ 35,81 R$ 572,99 R$ R$ R$ 24.700,00 22.300,00 16.800,00 12 18 6 1,70% 1,50% 2,50% R$ 2.292,80 R$ 1.422,87 R$ 3.050,04 R$ 27.513,64 R$ 25.611,64 R$ 18.300,24 R$ 51.000,00 9 4,00% R$ 6.859,14 R$ 61.732,28 R$ 1.000,00 10 1,50% R$ 108,43 R$ 1.084,34 10
  11. 11. Valor Financiado Prazo Taxa de Juros Valor Mensal R$ 35.000,00 48 2,00% R$ 18.000,00 24 1,65% R$ 270.000,00 36 1,70% R$ 5.800,00 18 1,50% R$ 16.000,00 12 2,50% R$ 12.000,00 9 4,00% R$ 9.000,00 6 Total 1,50% 11
  12. 12. Resultado do cálculo: Valor Financiado Prazo Taxa de Juros Valor Mensal Total R$ 35.000,00 48 2,00% R$ 1.141,06 R$ 54.771,08 R$ 18.000,00 24 1,65% R$ 914,37 R$ 21.944,80 R$ 270.000,00 36 1,70% R$ 10.089,28 R$ 363.214,12 R$ 5.800,00 18 1,50% R$ 370,07 R$ 6.661,32 R$ 16.000,00 12 2,50% R$ 1.559,79 R$ 18.717,53 R$ 12.000,00 9 4,00% R$ 1.613,92 R$ 14.525,24 R$ 9.000,00 6 1,50% R$ 1.579,73 R$ 9.478,36 12
  13. 13. Fórmula de juros composto: Montante = Capital * (1 + taxa)^prazo Onde •Montante é igual ao capital * (1 + a taxa de juros) elevado na potência do número de meses do prazo de pagamento. 13
  14. 14. Logo em seguida, clique na célula B4 e coloque a fórmula: =B1*(1+(B2/100))^A4, conforme a figura: 14
  15. 15. Explicando: na fórmula acima, o capital é multiplicado pelo valor de (1+ taxa dividida por cem) elevado ao prazo (do primeiro mês), conforme código abaixo: Montante = B1*(1 + (B2/100))^A4 Montante = Capital * (1 + (taxa/100))^prazo Logo após, clique na célula B5 para calcular o juro embutido no segundo mês, e coloque a seguinte fórmula: =B4*(1+($B$2/100))^A5, conforme a figura abaixo: 15
  16. 16. Explicando: para calcular o juro embutido nos próximos meses, temos que substituir o capital pelo montante (resultado) do mês anterior e multiplicá-lo pelo valor de (1+ taxa dividida por cem) elevado ao prazo (do segundo mês), e assim por diante, conforme a figura abaixo: = B4*(1 + ($B2/100))^A5 = Montante do mês anterior * (1 + (taxa/100))^prazo 16
  17. 17. Em seguida, vamos calcular a projeção dos juros em moeda e em porcentagem, assim, ficará mais fácil saber quanto estamos pagando a mais (mensalmente), tanto em moeda quanto em porcentagem. Clique na célula C4 e digite a seguinte fórmula =B4-$B$1, conforme a figura abaixo: 17
  18. 18. Explicando: para saber a projeção de juros em Moeda, basta subtrair o capital pelo montante do mês desejado. 18
  19. 19. Agora, clique na célula D4 e digite a seguinte fórmula =B4$B$1, conforme a figura abaixo: 19
  20. 20. Explicando: para saber a projeção de juros em Porcentagem, primeiramente temos que dividir o correspondente ao primeiro mês pelo valor do capital. Note que o resultado é idêntico à taxa de juros definida. Finalmente, vamos calcular a projeção desse percentual mês a mês, ou seja, quantos de juros vai sendo acrescentado em relação ao juros embutido no primeiro mês. Para tanto, clique na célula D5 e digite a seguinte fórmula: =(C5/$B$1)-D4. 20
  21. 21. Na célula D5 e digite a seguinte fórmula: =(C5/$B$1)-D4. 21
  22. 22. Explicando: para saber realmente quantos juros serão cobrados nos meses posteriores, dividimos o valor do juro correspondente ao segundo mês pelo capital (parte dividida pelo todo) e subtraímos o resultado dessa divisão pelo percentual de juros do mês anterior, a fim de que apareça, conforme a figura abaixo: 22
  23. 23. Dessa forma, obtemos somente a diferença do percentual de juros, conforme a figura abaixo: 23

×