Radio 75

156 visualizações

Publicada em

jornal do sindicato

Publicada em: Serviços
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
156
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Radio 75

  1. 1. Criado em maio de 1989 ANO XXV Nº 75 JANEIRO - 2015 JORNAL DO SINDICATO DOS RADIALISTAS/RJ Sede: Rua Leandro Martins, 10 – 12º andar – Centro – CEP 20080-070 – Rio de Janeiro - RJ Filiado à CORREIOS DEVOLUÇÃO GARANTIDA IMPRESS0 Somos unidos, somos fortes, somos o Sindicato dos Radialistas/RJ
  2. 2. JANEIRO - 20152 Informativo oficial do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão, Cabodifusão, DISTV, MMDS, TV a Cabo, TV por Assinatura e Similares do Estado do Rio de Janeiro NOSSOS CANAIS Além do site oficial (www.radialistasrj.org.br) e das mídias impressas, através de jornais e boletins, o Sindicato dos Radialistas/RJ está se comunicando através do Facebook, Twitter e Whatsapp. NO WHATSAPP: Leonel: (21) 7876-6483 ou Miguel: (21) 98700-0431 FAN PAGE NO FACEBOOK: Busque RADIALISTAS RJ NO TWITTER: @radialistas_rj CLUBE DE BENEFÍCIOS PARA OS ASSOCIADOS O Sindicato dos Radialistas/RJ celebrou importante convênio com Clube de Benefícios Aláfia, programa de relacionamentos que oferece benefícios e vantagens especiais em produtos e serviços a preços competitivos. Com a parceria, os associados do Sindicato terão acesso a todas as vantagens que o Clube de Benefícios Aláfia oferece, como: plano odontológico com cobertura nacional, desconto em medicamentos, seguros de vida, assistência 24h residência e auto, cartão de crédito pré-pago internacional com bandeira Mastercard, consultas médicas e exames com valores especiais, além de concorrer a prêmios semanais em dinheiro pela extração da Loteria Federal. A parceria é resultado da política de responsabilidade social adotada pelo Sindicato que visa a aprimorar constantemente suas atividades para promover o bem-estar de seus associados, com base nos princípios de ética, desenvolvimento e busca de qualidade de vida para todos. O programa comporta uma vasta rede credenciada de empresas parceiras de alta credibilidade no mercado e cuidadosamente selecionadas pela notória qualidade da sua atuação nos mais diversos setores: assistência médica e odontológica, cultura e entretenimento, turismo e lazer, educação, cuidados pessoais, serviços técnico- especializados, alimentação e gastronomia. A parceria é resultado do firme compromisso do Sindicato dos Radialistas/RJ em oferecer as melhores oportunidades do mercado com vistas a proporcionar maior conforto, segurança e qualidade de vida a seus associados e suas famílias. Sede (Rua Leandro Martins, n° 10 - 5° e 12° andares - Centro, Rio de Janeiro) - Requerimento de registro profissional - Atendimento a solicitações de registro profissional - Atendimento Jurídico nas áreas trabalhista, civil e previdenciária - Homologações - Reuniões com dirigentes - Dentista - Filiação ao Sindicato - Informações sobre convênios - Homologações de cartas - Denúncias ao Sindicato - Informações em geral - Entrega de brindes a sindicalizados Subsede de Campos (Rua Doutor Lacerda Sobrinho, nº 132, lj 03 - Centro, Campos-RJ) Tel.: (22) 2720-2551 - Requerimento de registro profissional - Filiação ao Sindicato - Homologações de cartas - Denúncias ao Sindicato - Informações em geral - Entrega de brindes a sindicalizados Sede Campestre de Jacarepaguá (Estrada dos Bandeirantes, n° 6.471 - Curicica-RJ) - Tel: 2441-7211 - Requerimento de registro profissional - Atendimento a solicitações de registro profissional - Atendimento Jurídico nas áreas trabalhista, civil e previdenciária - Filiação ao Sindicato - Homologações de cartas - Denúncias ao sindicato - Informações em geral - Entrega de brindes a sindicalizados - Hidroginástica - Reserva de churrasqueira - Reserva de campo de futebol - Salão de jogos - Parquinho infantil - Serviços de bar - Festas e músicas - Assistência Dentária (em breve) * Todos os serviços citados são oferecidos gratuitamente, ou a preço de custo, aos radialistas sindicalizados Presidente: Miguell Walther Costa (Acerp) Coordenação Editorial: Leonel Querino da Silva (Acerp) Editor Responsável: Lauro Freitas Fº (Jorn. Prof. nº 16.629 MTb/RJ) Produção Editorial: Texto Final Serviços Editoriais Ltda. ME - Tel.: 2502-2793 Tiragem: 6.000 exemplares Impressão: Monitor Mercantil Endereço: Rua Leandro Martins, 10 – 5º e 12º andares – Centro – RJ Telefones: (21) 2253-8903 / 2253-8914 / 2253-8952 E-mail: radialistasrj@radialistasrj.org.br Na Internet: www.radialistasrj.org.br
  3. 3. 3JANEIRO - 2015 RADIALISTAS NAS RUAS! Militantes se manifestam em prol da democratização das comunicações e pelo fim do monopólio midiático A tualmente, apenas seis famílias dominam praticamente todo o mercado midiático brasileiro. Nós, radialistas, somos uma das principais categorias que fazem a comunicação no Brasil, por isso, além do papel social, a democratização da comunicação representa um avanço fundamental para a melhoria das condições de trabalho dos radialistas. Acreditamos que só viveremos uma democracia plena em nosso país quando a mídia também estiver democratizada. Essas seis famílias não dominam apenas a comunicação, como também o nosso mercado de trabalho, impondo cada vez mais exploração aos trabalhadores, descumprindo a lei que regulamenta nossa profissão e se garantindo nos lobbies políticos para continuarem impunes em seus descumprimentos. Seja em passeatas, manifestações ou atos diversificados, os radialistas marcam presença nas ruas, valorizando nossa categoria e chamando atenção da sociedade e de parlamentares, que cada vez mais compram nossa briga. Um dos pilares dessa luta é o fortalecimento da Comunicação Pública, regionalmente representada principalmente pela EBC e MultiRio. Por isso, trabalhadores(as) de ambas empresas estão unidos nesta luta em comum. No ato em defesa da Petrobras (2/10/2014) entregamos uma carta de apelo a democratização da mídia ao ex- presidente Lula. Já no Fórum Nacional de Comunicação Pública, em Brasília, radialistas da EBC pagaram a passagem do próprio bolso para participar, contando com a ajuda da Federação dos Radialistas (Fitert), que forneceu a estadia e a alimentação. No ato na Cinelândia (8/12/2014), radialistas da MultiRio conseguiram o apoio de vários vereadores para tentarem mudar a realidade da empresa. Assim, a luta continua! Radialistas da MultiRio no Ato da Cinelândia Faixa do sindicato estendida nos paredões da Câmara MunicipalEnquanto políticos discursam, faixa dos trabalhadores ganha destaque
  4. 4. JANEIRO - 201544 AÇÕES DE CUMPRIMENTO No interior do estado, mais de 40 empresas estão tendo que restituir salários e benefícios que não foram devidamente pagos aos seus funcionários L amentavelmente, alguns empresários do interior do estado assediam moralmente seus funcionários para que não denunciem e não reivindiquem seus direitos. Porém, depois de uma jornada de conscientização pelos municípios do interior, feito pelo Sindicato dos Radialistas/RJ no início de 2014, os trabalhadores daquelas localidades passaram a utilizar a instituição devidamente. Nosso sindicato denunciou práticas antissindicais nas empresas Inter TV de Cabo Frio, de Campos e de Nova Friburgo – emissoras filiadas da Rede Globo. Depois da denúncia, a empresa cedeu e passou a abrir as portas para dirigentes sindicais conversarem com trabalhadores. Atualmente, uma ação de cumprimento está cobrando o pagamento de acúmulo e desvio de funções, além de cobrar horas extras devidas aos trabalhadores. O processo está em andamento e os radialistas da empresa estão afinados com nosso sindicato na luta pela regularização. FORA DO AR! Em Barra Mansa e Volta Redonda, radialistas paralisaram seus serviços por 5 horas e chegam a deixar as rádios fora do ar I nsatisfeitos com o piso salarial pago no interior do estado, trabalhadores(as) da Sociedade Sul-Fluminense de Comunicação, que opera todas as concessões de rádios de Barra Mansa e a Rádio Cidade do Aço de Volta Redonda, demonstraram o quanto a união pode fazer a força. Trabalhadores(as) permaneceram no piquete montado pelo Sindicato dos Radialistas/RJ até que as negociações com os donos das rádios fossem concluídas. Na ação de cumprimento contra essas emissoras, nosso sindicato está cobrando o pagamento dos retroativos dos reajustes salariais, PR, auxílio alimentação e vários outros benefícios devido aos trabalhadores. Até o fechamento desta edição, todas as rádios onde houve audiência já haviam confessado culpa perante os juízes e os(as) trabalhadores(as) só esperam sentença judicial para receber seus direitos. O resultado dessa luta culminou na proposta patronal de 8,5% de reajuste no piso salarial deste ano, representando aproximadamente 2% de AUMENTO REAL no piso desses trabalhadores. Só a luta muda a vida! Dirigentes passam informações aos trabalhadores durante paralisação Trabalhadores fazem piquete na porta da empresa Diretor Leonel Querino pede apoio da sociedade de Barra Mansa à paralisação dos trabalhadores
  5. 5. 5JANEIRO - 2015 PANELAÇO NA RÁDIO TUPI Radialistas e jornalistas aproveitam o dia da divulgação da audiência pelo Ibope para protestar contra atrasos de salários MINISTÉRIO PÚBLICO NA COLA DA TV GLOBO Empresa está na mira do MPT por conta de jornadas diárias abusivas e terceirizações na área fim M esmo tendo seus direitos garantidos em Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), os(as) radialistas que trabalham na TV Globo, principalmente os que estão lotados no Projac, sofrem com os abusos de jornadas acima da estabelecida em lei. Além disso, a empresa descumpre a regulamentação para terceirizações que veda o serviço terceirizado na área fim de qualquer empresa. Desta forma, trabalhadores, através do Sindicato dos Radialistas/ RJ, passaram a denunciar tais abusos ao Ministério Público do Trabalho (MPT) e os resultados dessas denúncias já estão sendo percebidos. Em 2013, através de uma ação movida pelos trabalhadores através do sindicato, o MPT ordenou a contratação de pelo menos 150 novos empregados radialistas. Em outubro de 2014, o procurador Cássio Casagrande, do órgão federal, interveio nas negociações coletivas alertando sobre a ilegalidade da cláusula, proposta pelos patrões, que determina o limite de horas a serem trabalhadas diariamente. Preocupações com doenças causadas pelo trabalho excessivo também têm gerado constantes denúncias do sindicato contra a Globo. Desta forma, várias investigações estão sendo feitas pelos procuradores do MPT em razão de abusos praticados pela maior empresa de comunicação do Brasil. Todas essas iniciativas e conquistas foram geradas através da interação dos radialistas com nosso sindicato. Em caso de abusos sofridos, denuncie você também! N os últimos meses, vários trabalhadores das rádios Tupi e Nativa procuraram o Sindicato dos Radialistas/RJ para denunciar o descaso da atual diretoria da empresa perante seus funcionários. Dirigentes sindicais chegaram a se reunir com um dos representantes da diretoria executiva das rádios, mas as regularizações ficaram apenas nas promessas. Mesmo com a venda do antigo prédio da rádio, localizado no Centro da cidade, no valor cotado em R$ 37 milhões e a compra de outro, localizado no bairro de São Cristóvão, pelo valor estimado de R$ 9 milhões, os atrasos de salários e descumprimentos da Convenção Coletiva de Trabalho continuaram. O grupo de comunicação Diários Associados, que é responsável por três veículos de comunicação (Jornal do Comércio, Rádio Nativa FM e Rádio Tupi AM/FM) se reuniu, no dia 17 de dezembro de 2014, com representantes do Ibope, para serem divulgados os números da audiência regional das rádios. Aproveitando que toda diretoria da empresa estaria envolvida no evento naquele dia, radialistas, em conjunto com o Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, promoveram um ato com o objetivo de chamar atenção da sociedade e de ouvintes que chegavam à portaria da emissora para receber brindes. Trabalhadores(as) manifestam seu descontentamento e chamam atenção da sociedade para o descaso da direção da empresa
  6. 6. JANEIRO - 20156 PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS NA EBC Radialistas e jornalistas da EBC se mobilizam e fazem paralisação de 24 horas por um plano de cargos e salários que valorize o profissional N o dia 9 de dezembro de 2014, os empregados da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) realizaram uma paralisação de 24 horas. A mobilização teve como objetivo pressionar a direção da EBC e alertar o governo federal e a sociedade sobre a importância da revisão do Plano de Carreiras da empresa para contemplar um conjunto de medidas entendidas como fundamentais para o fortalecimento da comunicação pública. Entre elas está a inclusão de mecanismos como a garantia da autonomia editorial, pisos e tabelas salariais que tirem a EBC da lanterna do serviço público (como apontou pesquisa encomendada pela própria empresa com 32 órgão públicos) e estímulos concretos à formação e qualificação dos empregados. A paralisação teve o apoio da Comissão de Empregados da EBC e dos sindicatos dos jornalistas do Distrito Federal e Rio de Janeiro, e dos radialistas do Rio de Janeiro e de São Paulo. Executiva. O grupo foi formado por representantes da empresa e das entidades representativas dos trabalhadores. A EBC é gestora da Agência Brasil, TV Brasil, TV Brasil Internacional, Radioagência Nacional e do Sistema Público de Rádio (com oito emissoras, como a Rádio Nacional e Rádio MEC), além de gerir o canal de televisão NBr e o programa de rádio A Voz do Brasil. A empresa é vinculada à Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República. A ação foi aprovada por cerca de 300 funcionários reunidos em assembleia no dia 4 de dezembro de 2014. A revisão do plano de carreiras da EBC vem ocorrendo desde 2012. Em agosto de 2013, após pressão dos funcionários, que ameaçaram paralisar as atividades, a empresa criou o chamado Grupo de Convergência para tratar do assunto. Ele foi instituído para sistematizar contribuições dos trabalhadores ao novo plano e elaborar um relatório com recomendações à Diretoria Trabalhadores da MultiRio se unem com trabalhadores da EBC no dia da paralisação Diretor do Sindicato dos Radialistas/RJ manifesta o apoio da entidade ao movimento dos trabalhadores Cerco fechado contra demissões em massa e terceirizações na Recnov A Recnov acabou de perder uma ação judicial por não cumprir a clausula da CCT que exige divulgação de tabela de jornada de trabalho com sete dias de antecedência. Mesmo sendo penalizada pela Justiça, a empresa continua descumprindo a lei. Economistas e investidores da empresa já confirmaram a possibilidade de enxugar gastos através de terceirizações, o que acarretaria ainda mais demissões e descumprimento de leis. Isto é, transferir para o trabalhador o ônus da incompetência da direção executiva da empresa. Não é a primeira vez que coisas como essa acontecem no centro de produção da Record. Por isso, radialistas – através do nosso Sindicato – estão empenhados em impedir que mais uma vez isso aconteça. Além de manifestações na porta da empresa, trabalhadores(as) se reuniram com o Departamento Jurídico do Sindicato e definiram novas ações judiciais contra a Recnov. Veja o número e a situação dos dois processos já em andamento: DENÚNCIA MPT: Procedimento número 003105.2013.01.000.8 Sinrad x Recnov Referência: TERCEIRIZAÇÃO NA ATIVIDADE FIM DA EMPRESA Fase atual: Conclusão ao Procurador em 19/12/2014 PROCESSO: 0010920- 71.2013.501.0051 - Sinrad x Recnov Ação de Cumprimento Descumprimento da jornada de trabalho dos empregados Fase atual: Intimaçãoem05/12/2014
  7. 7. 7JANEIRO - 2015 FUTEBOL E INTEGRAÇÃO Radialistas de várias empresas se conheceram e reforçaram o conjunto unificado de nossa categoria A creditamos que o primeiro passo para a união é juntar as pessoas em um mesmo lugar ou num mesmo evento, para que assim elas tenham algo em comum, daí estimulamos o pensamento coletivo. Como agente agregador, nada melhor do que um torneio de futebol entre vários times de diversas empresas. O Torneio de Futebol dos Radialistas 2014 fez parte da campanha DEFENDENDO E CONQUISTANDO NOSSOS DIREITOS pela renovação da Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015. E como parte do protocolo, antes das partidas, os dirigentes sindicais passavam informes e conversavam com os trabalhadores sobre as negociações coletivas. Ao todo, 15 times de radialistas de nove empresas diferentes participaram do torneio. Os jogos foram realizados na sede campestre do sindicato em Jacarepaguá e, no triangular final, realizado no dia 6 de dezembro de 2014, o time da TV Alerj faturou o troféu de campeão. Temos convicção de que esse evento foi muito produtivo para o objetivo do nosso sindicato, já que através deste, mais de 30 radialistas se tornaram novos sócios e o custo financeiro foi baixo para as contas da entidade que utilizou, em sua maioria, recursos próprios para a realização dos eventos. O artilheiro do torneio exibe o seu merecido troféu A arbitragem feminina deu um colorido especial à disputa O time da TV Alerj, campeão do Torneio dos Radialistas 2014 Em uma competição sadia, o futebol serviu para integrar e unir radialistas de diversas empresas
  8. 8. JANEIRO - 20158

×