Acordoortogrfico11,pp,2

314 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
314
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acordoortogrfico11,pp,2

  1. 1. ACORDO ORTOGRÁFICO (norma culta lusoafricana)
  2. 2. O Novo Acordo Ortográfico apenas afeta a grafia da escrita e não interfere de modo nenhum com as diferenças orais, nem nas variações gramaticais ou lexicais.
  3. 3. BREVE NOTA HISTÓRICA A primeira grande reforma ortográfica data de 1911. Desde então foram realizadas várias tentativas com vista à criação de uma norma ortográfica única. Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa é assinado em 16 de Dezembro de 1990. Aprovação em Conselho de Ministros em 2008 de uma resolução, abrindo caminho à aplicação do Acordo Ortográfico de 1990.
  4. 4. Decreto do Presidente da Republica nº 52/ 2008 de 29 de Julho Artigo 2º, ponto 2 “2 — No prazo limite de seis anos após o depósito do instrumento de ratificação do Acordo do Segundo Protocolo Modificativo ao Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, a ortografia constante de novos actos, normas, orientações, documentos ou de bens referidos no número anterior ou que venham a ser objecto de revisão, reedição, reimpressão ou de qualquer outra forma de modificação, independentemente do seu suporte, deve conformar -se às disposições do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.”
  5. 5. ALFABETO
  6. 6. As letras K ( CAPA), W ( DÁBLIO) e Y ( ÍPSILON) passam oficialmente a fazer parte do alfabeto da língua portuguesa, que é deste modo composto por 26 letras A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
  7. 7. USOS DE K,W E Y • Nomes de pessoas (antropónimos) originários de línguas estrangeiras e seus derivados Kant – kantiano Weber – weberiano yang – yanguiano • Nomes de localidades (topónimos) originários de línguas estrangeiras e seus derivados Kosovo - kosovar Washington – washingtoniano Yorkshire – yorkshiriano • Siglas, símbolos e unidades de medida internacionais Kg ( quilograma) WC ( Water Closet) Yd ( jarda)
  8. 8. CONSOANTES MUDAS O Novo Acordo Ortográfico prevê a supressão das consoantes mudas ou não articuladas em determinadas sequências consonânticas.
  9. 9. O c, quando faz parte das sequências cc, cç e ct, ANTES DEPOIS accionar acionar direccional direcional fraccionar fracionar cc > c Observações: • Nos casos em que a consoante é pronunciada, mantém-se: faccioso, ficcional Supressão de consoantes mudas ou não articuladas
  10. 10. cç > ç ANTES DEPOIS acção ação direcção direção injecção injeção Observações: Nos casos em que a consoante é pronunciada, mantém-se: convicção, ficção, sucção.
  11. 11. ct > t ANTES DEPOIS actual atual colectivo coletivo objectivo objetivo Observações: • Nos casos em que a consoante é pronunciada, mantém-se: bactéria, compacto, pacto.
  12. 12. O p, quando numa das sequências pc, pç e pt ANTES DEPOIS decepcionar dececionar excepcional excecional recepcionista rececionista pc > c Observações: Nos casos em que a consoante é pronunciada, mantém-se: egípcio , núpcias, opcional.
  13. 13. pç > ç ANTES DEPOIS adopção adoção decepção deceção excepção exceção Observações: Nos casos em que a consoante é pronunciada, mantém-se: corrupção, erupção, opção.
  14. 14. pt > t ANTES DEPOIS adoptar adotar Egipto Egito óptimo ótimo Observações: Nos casos em que a consoante é pronunciada, mantém-se: apto, eucalipto, rapto.
  15. 15. Grafias duplas: oscilação da pronúncia -Verifica-se no interior da norma culta lusoafricana, uma oscilação na pronúncia das sequências consonânticas cc, cç e ct. Assim, o Novo Acordo Ortográfico prevê que se registe essa variação com dupla grafia. -cc- / -cç- / -ct •Característica ou caraterística •Infeccioso ou Infecioso •Sector ou setor
  16. 16. ACENTUAÇÃO GRÁFICA O Novo Acordo Ortográfico elimina alguns acentos gráficos .
  17. 17. Supressão do acento • palavras graves com ditongos tónicos oi bóia > boia jóia> joia • formas verbais graves terminadas em êem crêem > creem dêem > deem • verbos arguir e redarguir Argúis, argúi, argúem > arguis, argui, arguem Redargúis, redargúi, redargúem> redarguis, redargui, redarguem
  18. 18. Palavras graves homógrafas de palavras com vogal tónica aberta ou fechada. Será, pois, o contexto, em que a palavra ocorre, que permite estabelecer essa distinção. • Pára ( forma do verbo parar) > para Para (preposição) • pélo ( forma do verbo pelar) > pelo pêlo ( nome) > pelo pelo (contracção)
  19. 19. No entanto, o acento circunflexo mantém-se nas formas pôde ( 3ª pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo) que se diferencia da correspondente forma do presente do indicativo pode, e na forma verbal pôr, para assim a distinguir da preposição por.
  20. 20. Hífen ( o novo Acordo Ortográfico simplifica e reformula as regras do uso do hífen)
  21. 21. O hífen desaparece nas ligações da preposição de às formas monossilábicas do presente do indicativo do verbo haver. ANTES DEPOIS hei-de, hás-de, hão-de hei de, hás de, hão de
  22. 22. O hífen desaparece em certos compostos em relação aos quais se perdeu a noção de composição. ANTES DEPOIS Manda-chuva Mandachuva, Pára-quedas Paraquedas Pára-quedista Paraquedista
  23. 23. Nas locuções de qualquer tipo, sejam elas substantivas, adjectivas, pronominais, adverbiais, prepositivas ou conjuncionais, não se usa normalmente o hífen ANTES DEPOIS Cão-de-guarda, Cão de guarda Fim-de-semana Fim de semana, Cor-de- açafrão Cor de açafrão Cor-de-café-com-leite Cor de café com leite Cor-de-vinho Cor de vinho à-vontade à vontade. Excepções: consagradas pelo uso (como água-de-colónia, arco- da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, deus-dará, queima-roupa).
  24. 24. Quando o prefixo ou falso prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r, duplica- -se a consoante. Anti- religioso > antirreligioso; anti-rugas > antirrugas; Quando o prefixo ou falso prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por s, duplica-se a consoante. Mini-saia > minissaia; contra-senso > contrassenso
  25. 25. Quando o prefixo ou falso prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por vogal diferente . Auto-estrada > autoestrada; extra-escolar > extraescolar Com o prefixo co, mesmo quando o segundo elemento começa por o, suprime-se o hífen. Co-produtor > coprodutor; co-administração > coadministração
  26. 26. Minúsculas e Maiúsculas ( o novo Acordo Ortográfico sistematiza o emprego da inicial minúscula e considera facultativo o seu uso em vários casos)
  27. 27. A letra minúscula inicial passa a ser usada: •Nos nomes dos dias, meses e estações do ano ANTES DEPOIS Segunda-feira segunda-feira, Outubro outubro, Primavera primavera. •Nos pontos cardeais ANTES DEPOIS Norte norte Sul sul
  28. 28. •Nos títulos de livros ou obras, exceto o primeiro elemento e os nomes próprios que se grafam com maiúscula inicial O uso facultativo de minúscula ou de maiúscula •Formas de tratamento: Memorial do Convento ou Memorial do convento Santa Rita ou santa Rita Senhor Doutor ou senhor Doutor
  29. 29. •Nome de vias, lugares, templos ou edifícios: Rua da Restauração ou rua da Restauração Igreja do Bonfim ou igreja do Bonfim •Disciplinas escolares, cursos e domínios de saber: Matemática ou matemática Português ou português
  30. 30. A letra maiúscula inicial é usada: •Nas abreviaturas dos pontos cardeais N, SW, SO •Nos pontos cardeais quando se referem a zonas próprias Norte (para o norte de Portugal), Ocidente (para a zona da Europa e América), Oriente (para a Ásia).
  31. 31. Porto Editora LINKS ÚTEIS Priberam Portal da Língua Portuguesa Um Português.com CONVERSORES
  32. 32. Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora - Acordo Ortográfico DICIONÁRIOS Vocabulário de Mudança
  33. 33. OUTROS Base de dados do Acordo Ortográfico - Priberam Acordo Ortográfico Cristina Seiça, Apontamentos de LPO

×