Didáxis – Cooperativa de Ensino, RA Teste de HCA – Módulo V
Cotaçãoda
questão
Cotaçãoda
questão
1. O Renascimento foi um p...
Didáxis – Cooperativa de Ensino, RA Teste de HCA – Módulo V
Cotaçãoda
questão
Cotaçãoda
questão
6.
A pintura do século XV ...
Didáxis – Cooperativa de Ensino, RA Teste de HCA – Módulo V
Cotaçãoda
questão
Cotaçãoda
questão
9. Distingue as afirmações...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Exame do Módulo 5 de HCA - Proposta de correção

7.585 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.585
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
930
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
555
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exame do Módulo 5 de HCA - Proposta de correção

  1. 1. Didáxis – Cooperativa de Ensino, RA Teste de HCA – Módulo V Cotaçãoda questão Cotaçãoda questão 1. O Renascimento foi um período marcado por significativas mudanças culturais, ideológicas e científicas. Ao contrário do que comummente se pensa, não constituiu uma rutura total com a cultura medieval, já que, de facto, as mudanças ideológicas ocorridas neste período iniciaram-se na Baixa Idade Média, com o renascimento comercial e mercantil da burguesia. 1.1 Localiza no espaço e no tempo o movimento renascentista. - Localização no tempo: Século XV e Século XVI O berço do Renascimento aconteceu em Itália, primeiramente em Florença (no século XV) e, posteriormente, em Roma e Veneza (no século XVI), difundindo-se pela Flandres, Inglaterra, França, Espanha, Portugal. 1.2 Justifica a designação que se atribuiu a este movimento. Este movimento designa-se por Renascimento, pois procurou fazer renascer a cultura dos gregos e romanos antigos. 1.3 Menciona duas condições que favoreceram o despontar deste movimento em Itália.  Em Itália havia inúmeros vestígios da cultura clássica, que viriam a inspirar numerosos artistas;  A rivalidade entre as várias repúblicas italianas levou a que cada uma tentasse superar as outras, apostando na arte e na cultura;  A prosperidade das repúblicas italianas levou ricos burgueses e eclesiásticos a patrocinarem artistas, praticando o mecenato… 2. Doc. A " Disse Deus ao Homem: coloquei-te no centro do mundo, para que possas olhar à tua volta, e ver o que o mundo contém. Não te fiz celestial nem terreno, mortal nem imortal, poderás tu próprio escolher o teu caminho. Pela tua vontade poderás tornar-te um bruto irracional ou podes alcançar uma elevada perfeição, quase divina." Picco della Mirandola, A Dignidade do Homem, 1486 2.1 O ideal que se encontra expresso no texto opunha-se ao que vigorara durante a Idade Média. Justifica. Enquanto, durante a Idade Média, vigorou uma atitude teocêntrica ou teocentrismo, que colocava Deus no centro e fazia do homem um pecador, com o Renascimento verificou-se o antropocentrismo: atitude filosófica que coloca o Homem no centro do Universo por ser a criatura mais perfeita de Deus. 2.2 Refere mais duas características do Renascimento. Humanismo, racionalismo, espírito crítico, mecenato, individualismo, experiencialismo, classicismo, naturalismo. 2.3 Identifica a obra e o autor do desenho representado na figura 1. Trata-se de “O homem de Vitrúvio”, de Leonardo da Vinci. 3. Completa os espaços em branco. O Renascimento nasceu na cidade de Florença, uma rica república Italiana, governada pela família Médicis. Este período ficou conhecido por quatrocentto. No século XVI - o cinquecentto - o centro deste movimento localizou-se em Roma, tornando-se o papa o principal mecenas. 4. Os estudos de um cientista polaco acenderam uma enorme polémica e uma forte reprovação da Igreja, primeiro da luterana e depois da Igreja Católica, que manteve o De Revolutionibus no Index até 1835. 4.1 Identifica o autor do De Revolutionibus. O autor foi Copérnico. 4.2 Indica a teoria defendida por este cientista. Copérnico defendeu o Heliocentrismo ou teoria heliocêntrica. 4.3 Refere outro cientista que terá defendido a mesma teoria. Galileu defendeu também o heliocentrismo. 5. Doc B - “Os artistas do Renascimento possuíam uma técnica superior à dos Antigos e não ignoravam este facto(…).Seguros do seu talento e dos seus processos, como é que os artistas do Renascimento não haviam de fazer obra original?” Jean Delumeau, A Civilização do Renascimento, Editorial Estampa 5.1 Os artistas do Renascimento não se limitaram a imitar os clássicos. Justifica. Os artistas do Renascimento não se limitaram a imitar os clássicos, pois superam-nos e o texto refere isso, dizendo que “possuíam uma técnica superior à dos Antigos”, daí terem produzido “obra original”. 5.2 Justifica o facto de, tal como Leonardo defendera, a pintura ser “cosa mentale”. Para Leonardo a pintura era “cosa mentale”, já que só se poderia representar objetivamente a realidade com conhecimento científico, daí o artista necessitar de conhecimentos de Geometria, perspetiva, Filosofia, História, Astronomia, Medicina e Anatomia, enfim, de se tornar um intelectual para poder expressar bem a sua arte. 5 DEPARTAMENTO CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS ANO LETIVO 2012 /2013 TESTE DE HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTES MÓDULO IV – A CULTURA DO PALÁCIO ALUNO ____________________________________ N.º _____ JUNHO DE 2013 PROFESSORA: TERESA GONÇALVES Figura 1 3 3 5 6 10 6 6 6 6 9 6
  2. 2. Didáxis – Cooperativa de Ensino, RA Teste de HCA – Módulo V Cotaçãoda questão Cotaçãoda questão 6. A pintura do século XV ficou marcada por diferentes individualidades artísticas (…) vanguardistas, realistas interessados pelo estudo da anatomia, da perspetiva e do volume. 6.1 Refere duas inovações da pintura do Renascimento. Principais inovações da pintura do Renascimento: As técnicas da perspetiva, da pintura a óleo, do “sfumato” 6.2 Indica também duas caraterísticas desta pintura. Características da pintura renascentista: Realismo e naturalismo, composição em pirâmide, harmonia, equilíbrio, proporção, perspetiva… 6.3 Identifica a obra representada na figura 2, assim como o autor. Trata-se da Alegoria da Primavera, de Sandro Botticelli. 7. A arquitetura do Renascimento é descendente natural da arte da Antiguidade Clássica e herdou dela os princípios fundamentais. 7.1 Identifica dois desses princípios. Princípios da arquitetura clássica: racionalidade, proporção, simetria, horizontalidade… 7.2 Faz a legenda dos elementos arquitetónicos do Renascimento patentes na figura 3. 1. Cúpula; 2. Arco de volta perfeita; 3. Balaústre; 4. Pilastra; 5. Friso; 6. Frontão triangular; 7. Coluna; 8. Cornija; 9. Abóbada de berço. 7.3 Indica os elementos originais deste período. A cornija e o balaústre são os elementos originais da arquitetura do Renascimento. 8. Preenche os espaços em branco. A escultura renascentista foi fruto de um processo evolutivo gerado durante a arte gótica e aperfeiçoado pelos contactos que os artistas italianos foram mantendo com a arte clássica - da Antiga Roma -, cujos vestígios, principalmente os escultóricos, perduravam ainda por toda a Itália, em museus, igrejas e coleções privadas. Tendo nascido em Itália no século XV, mais propriamente em Florença através do talento individual de escultores como Lorenzo Ghiberti e Donato Donatello, a escultura renascentista atingiu o seu apogeu no século XVI, através daquele que foi, talvez, o maior escultor de todos os tempos: Miguel Ângelo. 8.1 Identifica as esculturas das figuras 4, 5 e 6 e respetivos autores. Figura 4 – David, de Donatello; Figura 5 – Pietá, de Miguel Ângelo; Figura 6 – Painel das Portas do Paraíso, (batistério al de Florença) de Ghiberti. 8.2 Refere duas características da escultura renascentista. Características da escultura renascentista: •naturalismo, realismo e expressividade da figura humana; •preferência pelo nu e figuras de grande expressão dramática; •monumentalidade das esculturas; •esquemas compositivos – composição em pirâmide; •regressa-se às estátuas equestres da Roma Antiga. Figura 2 Figura 3 Figura 4 Figura 2 Figura 6 1 2
  3. 3. Didáxis – Cooperativa de Ensino, RA Teste de HCA – Módulo V Cotaçãoda questão Cotaçãoda questão 9. Distingue as afirmações verdadeiras das falsas: a) O Maneirismo esteve no período de transição entre o Renascimento Pleno e o Rococó. F b) O “chiaroscuro” de Leonardo era obtido através da famosa técnica de “sfumatto” V c) Com a Contrarreforma, a Igreja Católica reforçou os poderes da Inquisição e do Índex. V d) A Reforma Protestante levou ao aparecimento de três novas religiões cristãs. V e) A invenção da imprensa, por Maquiavel, foi fundamental na divulgação da cultura e arte. F f) Em Portugal, a arte renascentista – o Manuelino - teve por base a arquitetura românica. F g) A Torre de Belém e o Mosteiro dos Jerónimos são monumentos emblemáticos do Manuelino. V h) No mundo urbano, o palácio era a habitação típica das elites. V i) Os humanistas souberam acreditar no homem deixando de acreditar em Deus. F 9.1 Corrige as afirmações falsas. a) O Maneirismo esteve no período de transição entre o Renascimento Pleno e o Barroco. e) A invenção da imprensa, por Gutenberg, foi fundamental na divulgação da cultura e arte. f) Em Portugal, a arte renascentista – o Manuelino - teve por base a arquitetura gótica. i) Os humanistas souberam acreditar no homem continuando a acreditar em Deus. 10. Faz a correta associação entre os elementos das duas colunas 11. Observa o conjunto documental e faz a sua correta legendagem. Figura 7 – Hospital dos Inocentes, em Florença, de Filippo Brunelleschi; Figura 8 – O Tempietto de Bramante, em Roma; Figura 9 – Cúpula da catedral de Santa Maria das Flores, em Florença, de Brunelleschi; Figura 10 – Pinturas do teto da Capela Sistina, de Miguel Ângelo; Figura 11 – Estátua equestre de Gattamelata, de Donattello, em Pádua; Figura 12 – Monalisa ou Gioconda, de Leonardo da Vinci. A B A. Galileu Galilei 1. Característica do Humanismo de valorização do indivíduo – K B. Miguel Cervantes 2. Destacado humanista português – L C. Erasmo de Roterdão 3. Holandês, considerado o Príncipe dos humanistas – C D. Antropocentrismo 4. Humanista espanhol, autor de “D. Quixote de la Mancha” – B E. William Shakespeare 5. Humanista inglês, autor da Utopia – M F. Dante 6. É considerado o maior dramaturgo de língua inglesa – E G. Espírito crítico 7. Cientista e astrónomo italiano que inventou o telescópio – A H. Classicismo 8. Paixão humanista pela Antiguidade Greco-romana – H I. Nicolau Maquiavel 9. Humanista italiano, autor de O Príncipe – I J. Humanismo 10. Inventor da imprensa – O K. Individualismo 11. Movimento que expressou o pensamento e valores renascentistas – J L. Damião de Góis 12. Poeta humanista português – N M. Thomas More 13. Humanista italiano, autor de A Divina Comédia – F N. Luís de Camões 14. Característica do Humanismo, que implica a interpreta o racional – G O. Guttemberg 15. Atitude que toma o Homem como figura primordial no Mundo – D Figura 7 Figura 8 Figura 9 Figura 12 Figura 10 Figura11

×