AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento
da ventilação natural das edi...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
1. Introdução
2. Ventilação Natural
3 Procedimentos de Cálculo3. Procedimen...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
1. Introdução
2. Ventilação Natural
3 Procedimentos de Cálculo3. Procedimen...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação
Objetivo: salubridade e conforto térmico
- Ventilação higiênica
...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
1. Introdução
2. Ventilação Natural
3 Procedimentos de Cálculo3. Procedimen...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação natural
- Ventilação por ação dos ventos
- Ventilação por efeito...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por ação dos ventos
Considera se apenas as diferenças de pressõe...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por ação dos ventos
Procedimentos de cálculo para dimensionament...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por ação dos ventos
Procedimentos de cálculo para dimensionament...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Fonte: Evans (1957).
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da venti...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Fonte: Evans (1957).
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da venti...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Fonte: Evans (1957).
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da venti...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por ação dos ventos
Fonte: Olgyay (1963).
Procedimentos de cálcu...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por ação dos ventos
Fonte: Olgyay (1963).
Procedimentos de cálcu...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Frequência de ocorrências
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por efeito chaminé
Croquis explicativos da distribuição
das pres...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por efeito chaminé
10 m² 9,5 m
10 m
9 m
ZN 5m
H=9 m
10 m²
1 m
0,...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por efeito chaminé
4m
5m ZN 2,5mH=2,5 m
10 m²
10 m²
elevação cor...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por efeito chaminé
1 m
5 m
1 m
4m
10 m
5 m
elevação corte
Proced...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
1. Introdução
2. Ventilação Natural
3 Procedimentos de Cálculo3. Procedimen...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação necessária
V til ã hi iê i MÍNIMA- Ventilação higiênica – MÍNIMA...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
V il ã Hi iê i
Vazão de ar mínima recomendada para atender
Ventilação Higiê...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
V il ã Hi iê i
Exemplo: Dormitório: A=8m2; h=2,7m => V=21,6m3
Ventilação Hi...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
V til ã ã d té iVentilação para remoção de carga térmica
Qt t l Qtotal
0 3...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
V til ã ã d té iVentilação para remoção de carga térmica
Qt t l Qtotal
0 3...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação necessária
V til ã hi iê i MÍNIMA- Ventilação higiênica – MÍNIMA...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo
- Ventilação por efeito chaminé
- Ventilação por a...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por efeito chaminé
Considera-se apenas as diferenças de pressões...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por efeito chaminé
1,2m
As = 0 6m2
1m H = 0,5m
Ae = 0,6m2
As = 0...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por efeito chaminé
1,2m
As = 0 3m2
1m H = 0,5m
Ae = 0,3m2
As = 0...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por ação dos ventos
Considera se apenas as diferenças de pressõe...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por ação dos ventos
Caso o vento não seja normal à abertura:
v =...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Gráfico de Irminger e Nokkentued
Coeficientes de pressão
Gráfico de Irminge...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Coeficientes de pressão
Gráfico de Irminger e Nokkentued
para determinação ...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por efeito conjugado
1) Análise qualitativa dos dois mecanismos ...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilação por efeito conjugado
2) Análise quantitativa dos dois mecanismos...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
1. Introdução
2. Ventilação Natural
3 Procedimentos de Cálculo3. Procedimen...
AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP
C t d P t ã A bi t l d B lbi MCentro de Proteção Ambiental de Balbina, Man...
AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP
Revista Projeto 125, Set. 1989.
Procedimentos de cálculo para dimensioname...
AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP
Revista Projeto 125, Set. 1989.
Procedimentos de cálculo para dimensioname...
AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das ed...
AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das ed...
AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP
Restaurante da UFPA, Belém
Arq. João Castro Filho
Projeto: 1991, Obra: 199...
AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP
Revista Projeto 169, Nov. 1993.
Procedimentos de cálculo para dimensioname...
AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP
Revista Projeto 169, Nov. 1993.
Procedimentos de cálculo para dimensioname...
AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das ed...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Hospital Sarah, Fortaleza,
Arq. João Filgueiras Lima
Projeto: 1991, Inaugur...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edi...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edi...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edi...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edi...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
C t C lt l J M i Tjib N C l dô iCentro Cultural Jean-Marie Tjibaou, Nova Ca...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Centro Cultural Jean Marie TjibaouCentro Cultural Jean-Marie Tjibaou
Nouméa...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edi...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edi...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edi...
AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP
Vento fraco (inferior a 3m/s) Vento forte (de 10 a 15m/s)
Procedimentos de...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edi...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Laboratorios da UFSCLaboratorios da UFSC
Arq. Hector Vigliecca
Projeto: 200...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edi...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edi...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edi...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Distribuição do ar a 1,1m
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Distribuição do ar a 4,0m
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Distribuição de ar a 0,5m de uma fachada leste
Procedimentos de cálculo par...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Distribuição de ar a 0,5m de uma fachada oeste
Procedimentos de cálculo par...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Distribuição do ar a 1,1m
Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Distribuição do ar a 1,1m do piso com o sistema
de exaustor
Distribuição do...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Seção A: 6m do eixo Leste-Oeste – com exaustor sem exaustorç
Seção B: 12 5m...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Sistema Cycloar (conjunto,
parte superior e aletas)
Procedimentos de cálcul...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
Ventilador Natural: Entrada de ar Ventilador Natural: Saída de ar
Procedime...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
1. Introdução
2. Ventilação Natural
3 Procedimentos de Cálculo3. Procedimen...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
C id õ Fi iConsiderações Finais
1) Objetivo dos procedimentos de cálculo
2)...
AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP
REFERÊNCIA BÁSICA
FROTA, Anésia; SCHIFFER, Sueli. Manual de Conforto Térmic...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aut 268 -_dimensionamento_da_ventilacao_natural_das_edificacoes

530 visualizações

Publicada em

Ventilação Natural

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
530
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aut 268 -_dimensionamento_da_ventilacao_natural_das_edificacoes

  1. 1. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações Professores: Marcia Alucci, Fernando Cremonesi, Denise Duarte, Gil Andrade, Roberta Kronka, Antonio Carlos Mingrone, Leonardo M Monteiro Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações Leonardo M. Monteiro
  2. 2. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP 1. Introdução 2. Ventilação Natural 3 Procedimentos de Cálculo3. Procedimentos de Cálculo 4. Exemplos Projetuais e Aplicações 5. Considerações Finais Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  3. 3. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP 1. Introdução 2. Ventilação Natural 3 Procedimentos de Cálculo3. Procedimentos de Cálculo 4. Exemplos Projetuais e Aplicações 5. Considerações Finais Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  4. 4. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação Objetivo: salubridade e conforto térmico - Ventilação higiênica - Ventilação para remoção de carga térmica Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  5. 5. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP 1. Introdução 2. Ventilação Natural 3 Procedimentos de Cálculo3. Procedimentos de Cálculo 4. Exemplos Projetuais e Aplicações 5. Considerações Finais Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  6. 6. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação natural - Ventilação por ação dos ventos - Ventilação por efeito chaminé Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  7. 7. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por ação dos ventos Considera se apenas as diferenças de pressões causadas pela ação dos ventosConsidera-se apenas as diferenças de pressões causadas pela ação dos ventos. Modelo Redemoinhos Baixa PressãoAlta Pressão Composição Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  8. 8. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por ação dos ventos Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  9. 9. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por ação dos ventos Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  10. 10. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Fonte: Evans (1957). Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  11. 11. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Fonte: Evans (1957). Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  12. 12. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Fonte: Evans (1957). Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  13. 13. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por ação dos ventos Fonte: Olgyay (1963). Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  14. 14. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por ação dos ventos Fonte: Olgyay (1963). Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  15. 15. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Frequência de ocorrências Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  16. 16. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por efeito chaminé Croquis explicativos da distribuição das pressões em uma caixa cúbica Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações das pressões em uma caixa cúbica
  17. 17. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por efeito chaminé 10 m² 9,5 m 10 m 9 m ZN 5m H=9 m 10 m² 1 m 0,5 m elevação corte Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  18. 18. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por efeito chaminé 4m 5m ZN 2,5mH=2,5 m 10 m² 10 m² elevação corte 10 m Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  19. 19. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por efeito chaminé 1 m 5 m 1 m 4m 10 m 5 m elevação corte Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  20. 20. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP 1. Introdução 2. Ventilação Natural 3 Procedimentos de Cálculo3. Procedimentos de Cálculo 4. Exemplos Projetuais e Aplicações 5. Considerações Finais Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  21. 21. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação necessária V til ã hi iê i MÍNIMA- Ventilação higiênica – MÍNIMA - Ventilação para remoção de carga térmica – MÁXIMA Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  22. 22. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP V il ã Hi iê i Vazão de ar mínima recomendada para atender Ventilação Higiênica Vazão de ar mínima recomendada para atender às exigências de higiene dos usuários Volume de ar disponível por pessoa (m3 /pessoa) Ventilação mínima noturna (m3 /h pessoa) Ventilação mínima diurna (m3 /h pessoa) < 4 35 44 4 a 10 30 42 10 a 15 15 22 > 15 11 15 Fonte: Alucci (1986). Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  23. 23. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP V il ã Hi iê i Exemplo: Dormitório: A=8m2; h=2,7m => V=21,6m3 Ventilação Higiênica 2 pessoas: V/2= 10,8m3 por pessoa Volume de ar disponível Ventilação mínima noturna Ventilação mínima diurnaVolume de ar disponível por pessoa (m3 /pessoa) Ventilação mínima noturna (m3 /h pessoa) Ventilação mínima diurna (m3 /h pessoa) < 4 35 44 4 a 10 30 42 10 a 15 15 22 > 15 11 15 Fonte: Alucci (1986). Resultado: nec=15m3/h pessoa => 30m3/h  / V > 30/21 6 > N 1 5 (1/h) Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações nec / V => 30/21,6 => N ~ 1,5 (1/h)
  24. 24. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP V til ã ã d té iVentilação para remoção de carga térmica Qt t l Qtotal 0 35 x (∆t) (m3/h)nec = 0,35 x (∆t) nec = vazão necessária, em m3/h Qtotal = carga térmica total a ser removida, em W ∆t = diferença entre a temperatura do ar interno e do ar externo, em oC Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  25. 25. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP V til ã ã d té iVentilação para remoção de carga térmica Qt t l Qtotal 0 35 x (∆t) (m3/h)nec = 0,35 x (∆t) Exemplo: Dormitório: V=21,6m2 Qtotal = 400W ∆t = 4oC nec = 400/(0,35x4) = 286 m3/h  /V 286/21 6 N 13 (1/h) Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações nec/V = 286/21,6 => N ~ 13 (1/h)
  26. 26. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação necessária V til ã hi iê i MÍNIMA- Ventilação higiênica – MÍNIMA: nec = 30m3/h N ~ 1,5 (1/h) , ( ) - Ventilação para remoção de carga térmica – MÁXIMA:Ventilação para remoção de carga térmica MÁXIMA: nec = 286m3/h N ~ 13 (1/h) Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  27. 27. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo - Ventilação por efeito chaminé - Ventilação por ação dos ventos - Ventilação por efeito conjugado Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  28. 28. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por efeito chaminé Considera-se apenas as diferenças de pressões originadas das diferenças de temperaturas do ar interno e externo ao edifício.p Φc = 0,14 . A . [ H . ∆t]1/2 Φc: fluxo de ar por efeito chaminé (m3/s); A: área da abertura, de entrada ou de saída (a menor) (m2); H: altura medida a partir da metade da altura da abertura de entrada de ar té t d d b t d íd d ( )até a metade da abertura de saída do ar (m); ∆t: diferença da temperatura do ar externo e interno (oC) Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  29. 29. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por efeito chaminé 1,2m As = 0 6m2 1m H = 0,5m Ae = 0,6m2 As = 0,6m2 elevação corte Φc = 0,14 . A . [ H . ∆t]1/2 Φc = 0 14 0 6 [ 0 5 4]1/2Φc 0,14 . 0,6 . [ 0,5 . 4] Φc = 0,12m3/s 1h=3.600s Φc = 432m3/h V=21,6m3 N = 20 (1/h) > N = 13 (1/h) Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  30. 30. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por efeito chaminé 1,2m As = 0 3m2 1m H = 0,5m Ae = 0,3m2 As = 0,3m2 elevação corte Φc = 0,14 . A . [ H . ∆t]1/2 Φc = 0 14 0 3 [ 0 5 4]1/2 Código de Obras e Edificações Município de São Paulo L i N º 11 228 1992 Φc 0,14 . 0,3 . [ 0,5 . 4] Φc = 0,06m3/s 1h=3.600s Φc = 216m3/h V=21,6m3 N = 10 (1/h) < N = 13 (1/h) Lei N.º 11.228, 1992 Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  31. 31. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por ação dos ventos Considera se apenas as diferenças de pressões causadas pela ação dos ventosConsidera-se apenas as diferenças de pressões causadas pela ação dos ventos. Фv = 0,6 . Ao . v . (ce - cs)1/2 Φv: fluxo de ar por ação dos ventos (m3/s); Ao: área equivalente das aberturas (m2);Ao: área equivalente das aberturas (m ); 1/Ao2 = 1/Ae2 + 1/As2 Ae: área da abertura de entrada (m2) 2As: área da abertura de saída (m2) v: velocidade do vento resultante na abertura (m/s);( ); ce: coeficiente de pressão da abertura de entrada de ar; cs: coeficiente de pressão da abertura de saída de ar Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações cs: coeficiente de pressão da abertura de saída de ar.
  32. 32. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por ação dos ventos Caso o vento não seja normal à abertura: v = vo cos θ (m/s) Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  33. 33. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Gráfico de Irminger e Nokkentued Coeficientes de pressão Gráfico de Irminger e Nokkentued para determinação dos coeficientes de pressão para modelos de seção quadrada com anteparo maciço com altura = h. Fonte: Toledo (1967). Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  34. 34. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Coeficientes de pressão Gráfico de Irminger e Nokkentued para determinação dos coeficientes de pressão para modelos de seção quadrada com anteparo maciço com altura = h/3com anteparo maciço com altura h/3. Fonte: Toledo (1967). Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  35. 35. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por efeito conjugado 1) Análise qualitativa dos dois mecanismos de ventilação: - NÃO podem ocorrer em oposição - a ação do vento deve proporcionar incremento na ventilação do recintoç p p ç - real papel das aberturas de saída de ar quando submetidas à ação do vento Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  36. 36. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilação por efeito conjugado 2) Análise quantitativa dos dois mecanismos de ventilação: Fonte A S H R A E (1977) f Fonte A.S.H.R.A.E. (1977). = Фc/(Фc+Фv) %Фr = Фc . f Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  37. 37. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP 1. Introdução 2. Ventilação Natural 3 Procedimentos de Cálculo3. Procedimentos de Cálculo 4. Exemplos Projetuais e Aplicações 5. Considerações Finais Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  38. 38. AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP C t d P t ã A bi t l d B lbi MCentro de Proteção Ambiental de Balbina, Manaus Arq. Severiano Mário Porto e Mário Emílio Ribeiro Projeto: 1983, Obra: 1984-88 R i t P j t 125 S t 1989 Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações Revista Projeto 125, Set. 1989.
  39. 39. AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP Revista Projeto 125, Set. 1989. Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  40. 40. AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP Revista Projeto 125, Set. 1989. Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  41. 41. AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  42. 42. AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  43. 43. AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP Restaurante da UFPA, Belém Arq. João Castro Filho Projeto: 1991, Obra: 1992-93 Revista Projeto 169, Nov. 1993. Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações Revista Projeto 169, Nov. 1993.
  44. 44. AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP Revista Projeto 169, Nov. 1993. Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  45. 45. AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP Revista Projeto 169, Nov. 1993. Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  46. 46. AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  47. 47. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Hospital Sarah, Fortaleza, Arq. João Filgueiras Lima Projeto: 1991, Inaugurado: 2001j g Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  48. 48. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  49. 49. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  50. 50. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  51. 51. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  52. 52. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP C t C lt l J M i Tjib N C l dô iCentro Cultural Jean-Marie Tjibaou, Nova Caledônia Arq. Renzo Piano Projeto 1990, Obra: 1991-1998 Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  53. 53. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Centro Cultural Jean Marie TjibaouCentro Cultural Jean-Marie Tjibaou Nouméa, Nova Caledônia Arq. Renzo Piano Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  54. 54. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  55. 55. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  56. 56. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  57. 57. AUT 258 Conforto Ambiental – Fundamentos FAUUSP Vento fraco (inferior a 3m/s) Vento forte (de 10 a 15m/s) Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  58. 58. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  59. 59. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Laboratorios da UFSCLaboratorios da UFSC Arq. Hector Vigliecca Projeto: 2006-2007, Obra: em andamento Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  60. 60. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  61. 61. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  62. 62. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  63. 63. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Distribuição do ar a 1,1m Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  64. 64. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Distribuição do ar a 4,0m Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  65. 65. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Distribuição de ar a 0,5m de uma fachada leste Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  66. 66. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Distribuição de ar a 0,5m de uma fachada oeste Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  67. 67. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Distribuição do ar a 1,1m Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  68. 68. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Distribuição do ar a 1,1m do piso com o sistema de exaustor Distribuição do ar a 1,1m do piso sem o sistema de exaustor Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  69. 69. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Seção A: 6m do eixo Leste-Oeste – com exaustor sem exaustorç Seção B: 12 5m do eixo Leste Oeste com exaustor sem exaustorSeção B: 12.5m do eixo Leste-Oeste – com exaustor sem exaustor Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações Seção C: 19m do eixo Leste-Oeste – com exaustor sem exaustor
  70. 70. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Sistema Cycloar (conjunto, parte superior e aletas) Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações parte superior e aletas)
  71. 71. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP Ventilador Natural: Entrada de ar Ventilador Natural: Saída de ar Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  72. 72. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP 1. Introdução 2. Ventilação Natural 3 Procedimentos de Cálculo3. Procedimentos de Cálculo 4. Exemplos Projetuais e Aplicações 5. Considerações Finais Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  73. 73. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP C id õ Fi iConsiderações Finais 1) Objetivo dos procedimentos de cálculo 2) Seleção dos dados de entrada 3) Interpretação dos dados de saída) p ç 4) Interação com o processo de projeto) ç p p j Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações
  74. 74. AUT 268 Conforto Ambiental – Integradas FAUUSP REFERÊNCIA BÁSICA FROTA, Anésia; SCHIFFER, Sueli. Manual de Conforto Térmico. São Paulo: Nobel, 2001 REFERÊNCIAS CITADAS A.S.H.R.A.E. Handbook of fundamentals. American Society of Heating, Refrigerating and Air Conditioning Engineers, 1977. C.S.T.B. Centre Scientifique et Technique du Batiment. R.E.E.F. 58. Hygrothermique et ventilation (D5). Paris, 1958.q q yg q ( ) , CROISET, M. L’hygrothermique dans le batiment. Paris, Eyrolles, 1972. EVANS, Benjamin H. Natural air flow around buildings. Texas Engineering Experiment Station, Research Report nº 59, 1957. GOMES, R. J. Condicionamento climático da envolvente dos edifícios para habitação. Lisboa, Laboratório Nacional de Engenharia Civil, 1962. GONÇALVES, H. O sol nos edifícios. Rio de Janeiro, Lemos, 1955. INTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA. Normais Climatológicas. Rio de Janeiro. 1931/60, 1984 e 1961/90, 1992. 3ª ed. KOENIGSBERGER O t lii Vi i d difí i álid t i l T d E ili R R M d id P i fKOENIGSBERGER, O. et alii. Vivienda y edifícios en zonas cálidas y tropicales. Trad. Emilio Romero Ros. Madrid, Paraninfo, 1977. MESQUITA, A.L.S. Engenharia de ventilação. São Paulo, Edgard Blucher, 1977. OLGYAY, V. Design with climate. New Jersey, Princeton University, 1963.g y y PUPPO, E.; PUPPO, O. Acondicionamento natural y arquitectura. Ecologia en arquitectura. Barcelona, Marcombo-Boixareu, 1979. TOLEDO, E. Ventilação natural dos edifícios. Lisboa, Laboratório Nacional de Engenharia Civil, 1967. Procedimentos de cálculo para dimensionamento da ventilação natural das edificações

×