FORMAÇÃO A DISTÂNCIA E O PAPEL DO TUTOR NA COMPLEXIDADE DA EAD Juliane Corrêa Polo Sudeste Rede de Formação
CONCEPÇÕES <ul><li>FORMAÇÃO </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA </li></ul>
Formação <ul><li>Intencionalidade </li></ul><ul><li>Mapa conceitual </li></ul><ul><li>Mapa contextual </li></ul><ul><li>Me...
Mapa conceitual <ul><li>Educação </li></ul><ul><li>Tecnologia </li></ul><ul><li>Comunicação </li></ul><ul><li>Mapa do curs...
Mapa Contextual <ul><li>Rede de formação </li></ul><ul><li>Iniciativas </li></ul><ul><li>Telecentros </li></ul><ul><li>Com...
Educação a distância <ul><li>Educação </li></ul><ul><li>Por quê? </li></ul><ul><li>Para quê? </li></ul><ul><li>O quê? </li...
CONCEITUAÇÕES <ul><li>EAD como modalidade  </li></ul><ul><li>EAD como metodologia </li></ul><ul><li>EAD como sistema didát...
CARACTERÍSTICAS <ul><li>Democratização do ensino </li></ul><ul><li>Mediatização entre docentes e alunos </li></ul><ul><li>...
FUNDAMENTOS DA EAD <ul><li>CONSTRUTIVISMO </li></ul><ul><li>APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA </li></ul><ul><li>APRENDIZAGEM AO L...
PARADIGMAS EM EAD <ul><li>MODELO FORDISTA </li></ul><ul><li>- produção em massa de material instrucional </li></ul><ul><li...
GERAÇÕES  <ul><li>1 GERAÇÃO </li></ul><ul><li>Equipes multidisciplinares </li></ul><ul><li>redes institucionais com coorde...
GERAÇÕES  <ul><li>2 GERAÇÃO </li></ul><ul><li>contato sincrônico </li></ul><ul><li>audioconferência (Colômbia,México) </li...
GERAÇÕES  <ul><li>3 GERAÇÃO </li></ul><ul><li>contato assíncrono </li></ul><ul><li>maior flexibilização </li></ul><ul><li>...
PARADIGMA EDUCACIONAL EMERGENTE <ul><li>“ ...aprender a construir e comparar novas estratégias de ação, novas teorias, nov...
PARADIGMA EDUCACIONAL EMERGENTE <ul><li>“ É necessário levar o indivíduo a aprender a aprender, que se manifesta pela capa...
PARADIGMA EDUCACIONAL EMERGENTE <ul><li>“ ...educação centrada no sujeito coletivo, que reconhece a importância do outro, ...
Tecnologia <ul><li>MARQUES (1999:40) entende por tecnologia a forma corpórea em que se encarna a linguagem do fazer e do s...
Mediação <ul><li>não se faz o processo de conhecimento por alguma forma direta de recepção de informações ou de representa...
Mediação <ul><li>“ ... os suportes materiais de nossa corporeidade podem transcender a mediação de nosso próprio organismo...
Mediações <ul><li>Coporeidade </li></ul><ul><li>Oralidade </li></ul><ul><li>Conceitos </li></ul><ul><li>Escrita </li></ul>...
Tecnologias <ul><li>de Informação </li></ul><ul><li>de comunicação </li></ul><ul><li>Cognitivas </li></ul><ul><li>Operacio...
Situações de aprendizagem <ul><li>Modelo presencial </li></ul><ul><li>Modelo semi-presencial </li></ul><ul><li>Modelo a di...
PORTANTO <ul><li>Ao escolhermos as mediações estamos gerando  inovações tecnológicas e metodológicas que se corporificam e...
DESAFIOS <ul><li>Identificar as características sociocognitivas dos alunos </li></ul><ul><li>Proporcionar estratégias que ...
Educação a distância <ul><li>Comunicação </li></ul><ul><li>Consigo mesmo </li></ul><ul><li>Com o outro </li></ul><ul><li>C...
Papel da tutoria <ul><li>INTERAÇÃO </li></ul><ul><li>Com os materiais </li></ul><ul><li>Com os alunos </li></ul><ul><li>Co...
Interação com o Sistema instrucional <ul><li>Proposta educativa </li></ul><ul><li>Mediações pedagógicas </li></ul><ul><li>...
Fluxo de aprendizagem <ul><li>Mapa contextual – caso ou relato </li></ul><ul><li>Mapa conceitual </li></ul><ul><li>Materia...
Interação com os alunos <ul><li>Intencionalidade – propósito </li></ul><ul><li>Materialidade – instrumentos </li></ul><ul>...
Interação com o contexto <ul><li>Contextos diversos </li></ul><ul><li>Implicação dos sujeitos </li></ul><ul><li>Dilemas pr...
Interação com a rede de formação <ul><li>Organização do trabalho </li></ul><ul><li>Estratégias de comunicação </li></ul><u...
Organização do trabalho - Sistemas <ul><li>Instrucional </li></ul><ul><li>De tutoria </li></ul><ul><li>De Monitoramento e ...
Sistema de tutoria <ul><li>Tutoria  </li></ul><ul><li>Supervisão de tutoria </li></ul><ul><li>Coordenação de tutoria </li>...
Competências <ul><li>1-de ensino-aprendizagem </li></ul><ul><li>2- de comunicação </li></ul><ul><li>3- tecnológica </li></...
Sistema de tutoria  <ul><li>Encontros com os supervisores </li></ul><ul><li>Acompanhamento da aprendizagem </li></ul><ul><...
Metas do Sistema de Tutoria <ul><li>Formar competências  </li></ul><ul><li>Dialogar com os contextos de atuação </li></ul>...
GRATA
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Formação a distância

712 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Formação a distância

  1. 1. FORMAÇÃO A DISTÂNCIA E O PAPEL DO TUTOR NA COMPLEXIDADE DA EAD Juliane Corrêa Polo Sudeste Rede de Formação
  2. 2. CONCEPÇÕES <ul><li>FORMAÇÃO </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA </li></ul>
  3. 3. Formação <ul><li>Intencionalidade </li></ul><ul><li>Mapa conceitual </li></ul><ul><li>Mapa contextual </li></ul><ul><li>Mediação </li></ul><ul><li>Competências </li></ul>
  4. 4. Mapa conceitual <ul><li>Educação </li></ul><ul><li>Tecnologia </li></ul><ul><li>Comunicação </li></ul><ul><li>Mapa do curso </li></ul>
  5. 5. Mapa Contextual <ul><li>Rede de formação </li></ul><ul><li>Iniciativas </li></ul><ul><li>Telecentros </li></ul><ul><li>Comunidades </li></ul>
  6. 6. Educação a distância <ul><li>Educação </li></ul><ul><li>Por quê? </li></ul><ul><li>Para quê? </li></ul><ul><li>O quê? </li></ul><ul><li>Onde? </li></ul><ul><li>Quando? </li></ul><ul><li>Como? </li></ul>
  7. 7. CONCEITUAÇÕES <ul><li>EAD como modalidade </li></ul><ul><li>EAD como metodologia </li></ul><ul><li>EAD como sistema didático </li></ul>
  8. 8. CARACTERÍSTICAS <ul><li>Democratização do ensino </li></ul><ul><li>Mediatização entre docentes e alunos </li></ul><ul><li>Consistência didática </li></ul><ul><li>Eficácia dos aspectos organizacionais e administrativos </li></ul>
  9. 9. FUNDAMENTOS DA EAD <ul><li>CONSTRUTIVISMO </li></ul><ul><li>APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA </li></ul><ul><li>APRENDIZAGEM AO LONGO DA VIDA </li></ul><ul><li>TRABALHO COLABORATIVO </li></ul><ul><li>COMUNICÄÇÃO EDUCATIVA </li></ul><ul><li>TECNOLOGIA EDUCATIVA </li></ul><ul><li>INTEGRAÇÃO DOS MEIOS </li></ul><ul><li>SERVIÇO DE APOIO </li></ul>
  10. 10. PARADIGMAS EM EAD <ul><li>MODELO FORDISTA </li></ul><ul><li>- produção em massa de material instrucional </li></ul><ul><li>MODELO PÓS FORDISTA </li></ul><ul><li>- desenvolvimento de processos de ensino aprendizagem mais abertos </li></ul>
  11. 11. GERAÇÕES <ul><li>1 GERAÇÃO </li></ul><ul><li>Equipes multidisciplinares </li></ul><ul><li>redes institucionais com coordenação e apoio (CREAD) </li></ul><ul><li>Reino Unido-1969 </li></ul><ul><li>material impresso </li></ul>
  12. 12. GERAÇÕES <ul><li>2 GERAÇÃO </li></ul><ul><li>contato sincrônico </li></ul><ul><li>audioconferência (Colômbia,México) </li></ul><ul><li>videoconferência (México-Monterrey) </li></ul><ul><li>material de aúdio e vídeo </li></ul>
  13. 13. GERAÇÕES <ul><li>3 GERAÇÃO </li></ul><ul><li>contato assíncrono </li></ul><ul><li>maior flexibilização </li></ul><ul><li>adequação ao tempo do estudante </li></ul>
  14. 14. PARADIGMA EDUCACIONAL EMERGENTE <ul><li>“ ...aprender a construir e comparar novas estratégias de ação, novas teorias, novos modos de enfrentar e definir os problemas.” </li></ul><ul><li>“ ...educação é um diálogo aberto do indivíduo consigo mesmo, com os outros e com os instrumentos oferecidos pela cultura e pelo ambiente.” </li></ul>
  15. 15. PARADIGMA EDUCACIONAL EMERGENTE <ul><li>“ É necessário levar o indivíduo a aprender a aprender, que se manifesta pela capacidade de refletir, analisar e tomar consciência do que se sabe, dispor-se a mudar os próprios conceitos, buscar novas informações, substituir velhas verdades por teorias transitórias,adquirir novos conhecimentos que vêm sendo requeridos pelas alterações existentes no mundo, resultantes da rápida evolução das tecnologias da informação.” </li></ul>
  16. 16. PARADIGMA EDUCACIONAL EMERGENTE <ul><li>“ ...educação centrada no sujeito coletivo, que reconhece a importância do outro, a existência de processos coletivos de construção do saber e a relevância de se criar ambientes de aprendizagem que forneçam o desenvolvimento do conhecimento interdisciplinar.” (MORAES,Maria Cândida In:INEP) </li></ul>
  17. 17. Tecnologia <ul><li>MARQUES (1999:40) entende por tecnologia a forma corpórea em que se encarna a linguagem do fazer e do saber, ou melhor, a palavra, da ação e a ação da palavra em simultaneidade. “...a palavra tecnologia implica não só o fazer, também o dizer, o entender, o inte n cionar o que se faz. Ela vincula a técne do fazer ao logos da palavra criadora de sentidos, que, por sua vez, só existe na corporeidade, isto é, corporificada em determinado suporte material virtualizado... </li></ul>
  18. 18. Mediação <ul><li>não se faz o processo de conhecimento por alguma forma direta de recepção de informações ou de representações mentais, não existe a possibilidade do acesso direto, é necessário construir as mediações, se apropriar delas para ser possível fazer conexões </li></ul>
  19. 19. Mediação <ul><li>“ ... os suportes materiais de nossa corporeidade podem transcender a mediação de nosso próprio organismo em sua materialidade, transferindo-se a outros suportes materializados em algo enquanto virtualidades do agir.” </li></ul>
  20. 20. Mediações <ul><li>Coporeidade </li></ul><ul><li>Oralidade </li></ul><ul><li>Conceitos </li></ul><ul><li>Escrita </li></ul><ul><li>Imagem estática e em movimento </li></ul><ul><li>Hipermídia </li></ul><ul><li>Organização do ensino </li></ul><ul><li>Internet </li></ul>
  21. 21. Tecnologias <ul><li>de Informação </li></ul><ul><li>de comunicação </li></ul><ul><li>Cognitivas </li></ul><ul><li>Operacionais </li></ul><ul><li>OBJETOS DE APRENDIZAGEM </li></ul>
  22. 22. Situações de aprendizagem <ul><li>Modelo presencial </li></ul><ul><li>Modelo semi-presencial </li></ul><ul><li>Modelo a distância </li></ul><ul><li>O que é presencialidade? </li></ul><ul><li>O que é proximidade? </li></ul>
  23. 23. PORTANTO <ul><li>Ao escolhermos as mediações estamos gerando inovações tecnológicas e metodológicas que se corporificam em objetos e situações de aprendizagem. </li></ul>
  24. 24. DESAFIOS <ul><li>Identificar as características sociocognitivas dos alunos </li></ul><ul><li>Proporcionar estratégias que permitam interpretar e organizar o conhecimento pessoal e social </li></ul><ul><li>Proporcionar estratégias comunicativas </li></ul><ul><li>Favorecer as comunidades de aprendizagem </li></ul><ul><li>Favorecer a inclusão social </li></ul>
  25. 25. Educação a distância <ul><li>Comunicação </li></ul><ul><li>Consigo mesmo </li></ul><ul><li>Com o outro </li></ul><ul><li>Com o contexto </li></ul>
  26. 26. Papel da tutoria <ul><li>INTERAÇÃO </li></ul><ul><li>Com os materiais </li></ul><ul><li>Com os alunos </li></ul><ul><li>Com o contexto </li></ul><ul><li>Com a instituição </li></ul>
  27. 27. Interação com o Sistema instrucional <ul><li>Proposta educativa </li></ul><ul><li>Mediações pedagógicas </li></ul><ul><li>Fluxo de aprendizagem </li></ul><ul><li>Integração das mídias </li></ul>
  28. 28. Fluxo de aprendizagem <ul><li>Mapa contextual – caso ou relato </li></ul><ul><li>Mapa conceitual </li></ul><ul><li>Material videográfico </li></ul><ul><li>Interação na web </li></ul><ul><li>Orientação de rotinas </li></ul><ul><li>Momentos presenciais </li></ul>
  29. 29. Interação com os alunos <ul><li>Intencionalidade – propósito </li></ul><ul><li>Materialidade – instrumentos </li></ul><ul><li>Registros, fichas de acompanhamento </li></ul>
  30. 30. Interação com o contexto <ul><li>Contextos diversos </li></ul><ul><li>Implicação dos sujeitos </li></ul><ul><li>Dilemas profissionais </li></ul><ul><li>Proposição </li></ul>
  31. 31. Interação com a rede de formação <ul><li>Organização do trabalho </li></ul><ul><li>Estratégias de comunicação </li></ul><ul><li>Encontros online, presenciais </li></ul><ul><li>Agenda – prazos </li></ul>
  32. 32. Organização do trabalho - Sistemas <ul><li>Instrucional </li></ul><ul><li>De tutoria </li></ul><ul><li>De Monitoramento e avaliação </li></ul><ul><li>De informação e comunicação </li></ul><ul><li>Operacional/acadêmico </li></ul>
  33. 33. Sistema de tutoria <ul><li>Tutoria </li></ul><ul><li>Supervisão de tutoria </li></ul><ul><li>Coordenação de tutoria </li></ul><ul><li>Central de atendimento </li></ul><ul><li>Capacitação dos tutores </li></ul>
  34. 34. Competências <ul><li>1-de ensino-aprendizagem </li></ul><ul><li>2- de comunicação </li></ul><ul><li>3- tecnológica </li></ul><ul><li>4- colaborativa </li></ul><ul><li>5- de gestão </li></ul>
  35. 35. Sistema de tutoria <ul><li>Encontros com os supervisores </li></ul><ul><li>Acompanhamento da aprendizagem </li></ul><ul><li>Avaliação do processo </li></ul><ul><li>Avaliação somativa </li></ul><ul><li>Formação continuada </li></ul>
  36. 36. Metas do Sistema de Tutoria <ul><li>Formar competências </li></ul><ul><li>Dialogar com os contextos de atuação </li></ul><ul><li>Favorecer o reconhecimento e a implicação dos sujeitos </li></ul><ul><li>Propiciar a formação de redes de aprendizagem </li></ul>
  37. 37. GRATA

×