Teste simplex de fontes

247 visualizações

Publicada em

Explicativo e fácil.

Publicada em: Tecnologia, Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
247
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
66
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teste simplex de fontes

  1. 1. Testar se resume basicamente em alimentá-la, fazê-la partir e testar cada uma desuas tensões com um multímetro. Ai dá para dizer se a fonte está funcionando ou não, seapresenta as tensões prometidas, dentro da tolerância ou não. Uma boa providênciapara esse teste é a de colocar alguma carga na fonte, que pode ser algum fan, um driverde disquete que se tenha, ou até mesmo um par de resistores colocados em um conectormolex. Assim:Existem dispositivos auxiliares para a medida de uma fonte. Instrumento simples acabafazendo a mesma coisa que um multímetro e algumas cargas, mas com um uso muitomais simples. Veja ai:
  2. 2. Para se entrar um pouco mais a fundo numa medida de uma fonte, podendo até facilitara vida na mensuração do consumo de sua configuração se pode usar o Kill-a-Watt,instrumento simples, naõ muito caro (R$100) mas que é capaz de lhe dizer o consumo dafonte em Watts em VA, sua corrente AC de entrada, a tensão da rede, a frequência(como que se variasse) a potência reativa, o fator de potência bem como podeintegralizar o consumo total em um período de tempo em que se deixa monitorando.Veja ai ele mostrando o fator de potência. Um exercício de uma fonte mostra mais ou menos fazendo uma analogia, adiferença de um exame do coração em repouso comparado com o mesmo exame, naesteira... Pode ser feito à moda caseira, com a perda de algumas medidas importantes,bem como pode ser feito com um daqueles testadores específicos. Claro que esse teste caseiro não é completo, falta a ele toda uma coleta dodesempenho dinâmico da fonte. Imagine vocês, naquela fase de um jogo qualquer emque do nada em uma noite escura passa a ter que ser processado na PV e mostrado natela uma grande explosão. É possível que o consumo na linha de 12 Volts nessa horavarie muito bruscamente de 8 para 25 Amperes, voltando e subindo novamente. Umteste caseiro não consegue simular essa condição. e mesmo que consiga, nós nãoconseguiríamos medir os resultados, o reflexo na tensão na hora do transiente. Serianecessário um osciloscópio de memória, como esse que se vê aqui, registrando umtransiente de tensão na hora exata de alguns chaveamentos de um estabilizador(transiente gerado por esse chaveamento). Veja:
  3. 3. Resumindo. Dá sim para se medir uma fonte, desde a simples verificação de que ela estáoperando ou não, até, com um pouco (bastante) mais de trabalho chegar a exercitar osparâmetros, pelo menos estáticos, dessa fonte, jogando carga sobre a mesma... (nem faleidessas cargas que podem variar de resistores de potência dissipando no ar ou até mesmomergulhados em água de um balde...)

×