ESTACIO UNIRADIAL             ARYANNE DA COSTAE-BRANDING – A INTERNET COMO INSTRUMENTO DE FIXAÇÃO DE MARCA: TECNISA NO TWI...
ARYANNE DA COSTAE-BRANDING – A INTERNET COMO INSTRUMENTO DE    FIXAÇÃO DE MARCA: TECNISA NO TWITTER                     Tr...
Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (CIP)                      Pegar dados corretos com a biblioteca
A minha mãe Acácia, que é o anjo da minhavida, por me ajudar, brigar e orientar portudo que tenho feito até hoje.
AGRADECIMENTO        Primeiramente a Deus, por tudo.        Aos meus pais, pelo incentivo aos estudos e correr atrás dos m...
“É melhor tentar e falhar, que se         preocupar e ver a vida passar.    É melhor tentar, ainda que em vão,que se senta...
RESUMOCOSTA, Aryanne da. E-BRANDING – A internet como instrumento de fixação de marca: ATecnisa no Twitter. 2011. Especial...
ABSTRACTCOSTA, the Aryanne. E-BRANDING - The Internet as a tool for setting brand:Tecnisa on Twitter. 2011. Specialization...
LISTA DE ILUSTRAÇÃOFigura 1 - Uso de internet domiciliar nos principais países .......................................25Fi...
LISTA DE TABELASTabela 1 - Tabela de Gerações................................................................................
SUMÁRIOINTRODUÇÃO ...........................................................................................................
6.2.3 Blog Corporativo........................................................................................53      6.2....
14                                INTRODUÇÃO      O trabalho aqui apresentado aborda a evolução e ferramentas da web 2.0, ...
15incomuns - através de fórum, comunidades, textos, fotos e etc. - fortalecendo oslaços virtuais mediada por computador.  ...
161. TRANSFORMAÇÃO NA SOCIEDADE      Ao decorrer da história ocorreram diversos acontecimentos que causaram impactos, como...
17que essas transformações também são econômicas registrando de uma novahistória.1.1 COMEÇO DA TRANSFORMAÇÃO       A revol...
18     Pierre Lévy (1999) declara: “O desenvolvimento da multimídia, fala-se muitasvezes no ‘impacto’ das novas tecnológic...
19Tabela 1 - Tabela de Gerações  VETERANOS                     BOOMERS            GERAÇÃO X                  GERAÇÃO Y   N...
201.2 GERAÇÃO X e Y       Todas estas gerações possuem características diferentes, principalmente porcausa da situação eco...
21      De acordo com Fernando Viana (2008) declara sobre a geração Y:                    “A “Geração Y” tem como ponto fo...
22      A evolução tecnológica gerou uma grande ferramenta que foi a internet - queé muito utilizada pela geração Y - era ...
232. INTERNET – EVOLUÇÃO DA WEB 2.0                     “A internet abriga a cada ano mais línguas, culturas e variedade” ...
24uso do computador doméstico (cidadãos comuns adquirindo computadores emcasa). (Lévy,1999; Maia, 2009)      No Brasil foi...
25             Figura 1 - Uso de internet domiciliar nos principais países      A grande utilização da internet, esta send...
26        De acordo com declaração de O’Reilly, (2005) existe diferença em a web 1.0e web 2.0, uma lista interminável foi ...
27       Esta mudança de web 1.0 para web 2.0 trouxe transformação para o meio decomunicação no modelo de um a um mudando ...
28                         Figura 3 - Mapa de noções web 2.0      Com a apresentação do mapa da noção web 2.0, é uma demon...
29                     sistema solar de sites que demonstram alguns ou todos esses                     princípios e que es...
303. REDES SOCIAIS        As mídias sociais, também chamadas de redes sociais, são relações entreindivíduos na comunicação...
31clandestinas), desta maneira a classes C, D e E são que mais utiliza oestabelecimento, com isso gerando participação na ...
32foto do dono perfil, para a identificação ficar melhor, montar álbum de fotos, recadose vídeos; o perfil pode ser dispon...
33                         Figura 6 - Página principal do Orkut                                 (Fonte: Orkut, 2010)3.2 YO...
343.3 FACEBOOK        O Facebook foi criado pelo norte-americano Mark Zuckerend enquanto erauniversitário de Harvard, essa...
35      Com este sucesso, foi desenvolvido um método de busca específica doacervo musical, e em 2005 surgiu o Myspace Reco...
36mostra as fotos publicadas recentemente pelo perfil. Por também ser criada umalista de amigos favoritos. (Recuero, 2009)...
37       Com o passar do tempo, começou a surgir ferramentas de publicações queelevou a utilização dos blog, facilitando a...
38acompanhantes e comentários só pra quem é cadastrado. Também estão permitindoa publicação de vídeos (Comm, 2009; Recuero...
393.8 GOOGLE BUZZ      Na moda das redes sociais real time, a google lançou o Google Buzz, queesta embutida nas ferramenta...
404. BRANDING                                    “Com tantas opções no mercado, sairá na frente aquele                    ...
41      O branding tem a possibilidade de ajudar os consumidores a identificar os produtos/serviços de uma forma clara e s...
42começaram a aprender a web 2.0 para através de banners (texto ou imagem),microsites, anúncios, e-mail. Isso possibilitou...
43     José Roberto Martins (2005) declara os benefícios de um site na internet:                   “É evidente que existe ...
445. A INTERNET COMO INSTRUMENTO DE FIXAÇÃO DAMARCA             “A informação na internet flui pelo planeta em um instante...
45                                      apresenta e compara as características e os                                      p...
465.1 O MARKETING NEGATIVO      Para realizar o marketing na internet e redes sociais, não é uma simplesferramenta de divu...
47uma pessoa ou marca, [...] depende da qualidade de informação e de como elasendo transmitida."     Já se teve caso de em...
48          Figura 8 - Piada feita pela empresa automobilística em rede social                                    (Fonte: ...
49     Mesmo com o grande uso da internet, o mercado está se adaptando as redessociais, que amplia a transmissão de inform...
506 ESTUDO DE CASO – TECNISA SE CONECTANDO ASREDES SOCIAIS       Muitas empresas começaram aplicar estas novas ferramentas...
51      Foi realizado um investimento de corretores on-line, no qual os consumidoresrecebiam informações na hora e objetiv...
52realizar ações de comunicação e vendas através dos recursos desenvolvidos.(Borgheresi, Busarello e Reis, 2009)6.2.1 Site...
53onde os usuários digitam seu número de telefone fixo ou celular, e a empresacompleta a ligação dentro de alguns instante...
54                      Figura 12 - Blog corporativo                      (Fonte: Blog Tecnisa. 2010)6.2.4 Redes Sociais
55             Figura 13 - Menu das redes sociais que Tecnisa participa                              (Fonte: Tecnisa, 2010...
56         Os programas do podcast são informações da empresa e instrui os usuáriosna compra de imóvel. O canal contém os ...
576.2.4.3 Flickr       Tecnisa ingressou no Flickr em julho de 2008. O site de publicações de fotosé utilizado pela Tecnis...
58          Figura 16 - Propaganda para clientes que possuem redes sociais                            (Fonte: Case Tecnisa...
59                       Figura 17 - Perfil da Tecnisa no Twitter                                (Fonte Twitter, 2010)    ...
60        Figura 18 - Anuncio da Tecnisa da venda do apartamento via Twitter          (Fonte: Livro Tudo o que você precis...
61   Utilizando diversas ferramentas a Tecnisa mede às métricas no Twitter, atravésdos seguintes temas: Influência, Relevâ...
62                        Empresa       Número de Seguidores (Followers) Adicionado em quantas lista (listed)             ...
636.5 TECNISA COMPATÍVEL COM A WEB 2.0      Com todo recurso disponível através da internet, possibilitou obter um canalab...
[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter
[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter
[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter
[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter
[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter
[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter
[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter
[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter
[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter
[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter
[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter
[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter

2.349 visualizações

Publicada em

O presente trabalho pretende demonstra a evolução tecnológico referente a web 2.0 que possibilitou grandes mudanças na utiliza da internet que transformou por completo as suas formas de comunicação dos brasileira nas redes sociais

Autor: Aryanne da Costa - 20 de Abril de 2012
Estácio Radial - Gestão Empresarial
São Paulo - SP

Publicada em: Imóveis
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.349
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[Trabalhos Acadêmicos TECNISA] E-Branding? A Internet Como Instrumento De Fixação De Marca: Tecnisa No Twitter

  1. 1. ESTACIO UNIRADIAL ARYANNE DA COSTAE-BRANDING – A INTERNET COMO INSTRUMENTO DE FIXAÇÃO DE MARCA: TECNISA NO TWITTER São Paulo 2011
  2. 2. ARYANNE DA COSTAE-BRANDING – A INTERNET COMO INSTRUMENTO DE FIXAÇÃO DE MARCA: TECNISA NO TWITTER Trabalho de Conclusão de Curso de Pós Graduação apresentado à Estácio UniRadial como requisito parcial para a obtenção do título de MBA em Gestão Empresarial. ORIENTADOR: Prof° Ms.Ricardo Annanias Pires São Paulo 2011
  3. 3. Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (CIP) Pegar dados corretos com a biblioteca
  4. 4. A minha mãe Acácia, que é o anjo da minhavida, por me ajudar, brigar e orientar portudo que tenho feito até hoje.
  5. 5. AGRADECIMENTO Primeiramente a Deus, por tudo. Aos meus pais, pelo incentivo aos estudos e correr atrás dos meus objetivos. Ao Luiz Fernando, uma pessoa especial, que me ajuda nos meus momentosdifíceis que encontrai durante a elaboração deste trabalho e por todo apóio que medeu. Ao meu orientador Prof Ms. Ricardo Annanias Pires, pelas orientações nestetrabalho e por me ajudar a descobrir que depois deste trabalho existe possibilidadesa serem descobertas e elaboradas. A Profª Ms. Luciane Chiodi Nogueira, pelas aulas lecionadas durante curso,às diversas conversas que fizeram despertar ate chegar neste tema e ajuda no inicioda elaboração deste trabalho. A todos os professores da pós-graduação de Gestão Empresarial da EstácioUniRadial, pelos ensinamentos e lições de vida transmitidas nas aulas paracontribuição e construção da minha vida pessoal e profissional. Aos meus amigos, que participaram diretamente e indiretamente, quetorceram por mim para o termino deste trabalho e conclusão desta etapa da minhavida.
  6. 6. “É melhor tentar e falhar, que se preocupar e ver a vida passar. É melhor tentar, ainda que em vão,que se sentar fazendo nada até o final.” (Martin Luther King)
  7. 7. RESUMOCOSTA, Aryanne da. E-BRANDING – A internet como instrumento de fixação de marca: ATecnisa no Twitter. 2011. Especialização (MBA em Gestão Empresarial) - CentroUniversitário Radial, São Paulo, 2011 O presente trabalho pretende examinar como o desenvolvimento tecnológicoreferente à web 2.0 que possibilitou grandes mudanças na utiliza da internet quetransformou por completo as suas formas de comunicação dos brasileiros noperíodo recente, inseridos um novo conceito deixando de ser unitária e setransformando em coletiva, e esta interação é devido às redes sociais quepossibilitaram esta interligação dos usuários. Muitas empresas acharam que estasferramentas era somente uma nova diversão na internet para os internautas, mascomeçaram a perceber que muito dos usuários eram seus clientes que declaravamsuas opiniões sobre a marca, empresa, produto e serviço; diante das novasferramentas que estão surgindo, a área de marketing começou a conhecer e serenvolver com as redes sociais, descobrindo como eram utilizadas e como poderiamutilizar para beneficio da organização. Por estas mudanças as organizaçõescomeçaram a utilizar as principais redes para se comunicar de forma direta com osconsumidores para maior integração e uma nova ferramenta de divulgação de seusprodutos e serviços. Portanto, todo o estudo consiste em demonstrar areestruturação da comunicação no ambiente web 2.0 que a partir de uma pesquisade campo será apresentado como a integração de uma organização que podemudar seus resultados perante aos concorrentes e esclarece esta integração dainovação tecnológica e organizacional.Palavras-Chave: internet. marca. web 2.0. redes sociais.
  8. 8. ABSTRACTCOSTA, the Aryanne. E-BRANDING - The Internet as a tool for setting brand:Tecnisa on Twitter. 2011. Specialization (MBA in Business Management) - RadialUniversity, São Paulo, 2011 This paper aims to examine how the technological development related to web2.0 which allowed major changes in the uses of the Internet that completelytransformed their Brazilian forms of communication in recent years, entered a newconcept no longer unitary and collective becoming, and this interaction is due to thesocial networks that allowed users of this interconnection. Many companies foundthat these tools was just a fun new to the Internet but the Internet began to realizethat much of the users were customers who claimed his views on branding, business,product and service, before the new tools that are emerging, the marketing areabegan to know and be involved with social networks, discovering how they were usedand how they could use to benefit the organization. Because these changesorganizations began to use the main networks to communicate directly withconsumers for greater integration and a new tool to disseminate their products andservices. Therefore, any study is to demonstrate the restructuring of thecommunication environment that the web 2.0 from a field research will be presentedas the integration of an organization that can change their results to competitors andexplains this integration of technological and organizational innovation..Keywords: internet. brand. web 2.0. social network.
  9. 9. LISTA DE ILUSTRAÇÃOFigura 1 - Uso de internet domiciliar nos principais países .......................................25Figura 2 - Diferença da web 1.0 e web 2.0................................................................27Figura 3 - Mapa da noções web 2.0 ..........................................................................28Figura 4 - Crescimento do acesso à internet.............................................................31Figura 5 - Crescimento do acesso ao Orkut nos países............................................32Figura 6 - Página principal do Orkut..........................................................................33Figura 7 - MySpaceIM ...............................................................................................35Figura 8 - Piada feita pela empresa automobilística em rede social .........................48Figura 9 - Evolução da vendas pela internet .............................................................51Figura 10 - Site da Tecnisa .......................................................................................52Figura 11 - Menu da forma de atendimento ..............................................................53Figura 12 - Blog corporativo ......................................................................................54Figura 13 - Menu das redes sociais que Tecnisa participa .......................................55Figura 14 - Canal da Tecnisa no youtube .................................................................56Figura 15 - Canal da Tecnisa no Flickr......................................................................57Figura 16 - Propaganda para clientes que possuem redes sociais ...........................58Figura 17 - Perfil da Tecnisa no Twitter.....................................................................59Figura 18 - Anuncio da Tecnisa da venda do apartamento via Twitter......................60
  10. 10. LISTA DE TABELASTabela 1 - Tabela de Gerações.................................................................................19Tabela 2 - Tabela de comparação das Gerações X e Y............................................20Tabela 3 - Comparativa entre web 1.0 e web 2.0......................................................26Tabela 4 - Tipo de métricas utilizada pela Tecnisa ...................................................61Tabela 5 - Características dos concorrentes .............................................................61Tabela 6 - Vendas iniciadas pelo Twitter...................................................................61Tabela 7 - Popularidade (seguidores) no Twitter.......................................................62Tabela 8 - Tabela com utilização do Twitter nas empresas ......................................62Tabela 9 - Tabela de investimento na área de internet da Tecnisa...........................63
  11. 11. SUMÁRIOINTRODUÇÃO ..........................................................................................................141 TRANSFORMAÇÃO NA SOCIEDADE .................................................................16 1.1 COMEÇO DA TRANSFORMAÇÃO .................................................................17 1.2 GERAÇÃO X e Y .............................................................................................202 INTERNET – EVOLUÇÃO DA WEB 2.0................................................................23 2.1 SURGIMENTO DA INTERNET........................................................................23 2.2 EVOLUÇÃO DA INTERNET ............................................................................24 2.3 O SURGIMENTO DA WEB 2.0........................................................................253 REDES SOCIAIS ...................................................................................................30 3.1 ORKUT ............................................................................................................31 3.2 YOUTUBE .......................................................................................................33 3.3 FACEBOOK.....................................................................................................34 3.4 MYSPACE .......................................................................................................34 3.5 FOTOLOG ......................................................................................................35 3.6 BLOG..............................................................................................................36 3.7 FLICKR ............................................................................................................37 3.8 GOOGLE BUZZ...............................................................................................394 BRANDING ............................................................................................................40 4.1 BRANDING ON-LINE ......................................................................................415 A INTERNET COMO INSTRUMENTO DE FIXAÇÃO DA MARCA .......................44 5.1 O MARKETING NEGATIVO ............................................................................466 ESTUDO DE CASO – TECNISA SE CONECTANDO AS REDES SOCIAIS .......50 6.1 TECNISA .........................................................................................................50 6.2 REDES CONECTADAS PELA TECNISA ........................................................51 6.2.1 Site Corporativo.........................................................................................52 6.2.2 Atendimento 24 horas ...............................................................................52
  12. 12. 6.2.3 Blog Corporativo........................................................................................53 6.2.4 Redes Sociais ...........................................................................................54 6.2.4.1 Podcast ..................................................................................................55 6.2.4.2 Youtube..................................................................................................56 6.2.4.3 Flickr.......................................................................................................57 6.2.4.4 Facebook e Orkut...................................................................................57 6.2.4.5 Twitter ....................................................................................................58 6.3 – MÉTRICAS DA TECNISA.............................................................................60 6.4 PESQUISA DE CAMPO .................................................................................61 6.5 TECNISA COMPATÍVEL COM A WEB 2.0 .....................................................63 6.5.1 Investimento..............................................................................................63 6.6 CONQUISTA DOS RESULTADOS .................................................................647 CONSIDERAÇÕES FINAIS ...................................................................................658 REFERÊNCIA ........................................................................................................68
  13. 13. 14 INTRODUÇÃO O trabalho aqui apresentado aborda a evolução e ferramentas da web 2.0, asredes sociais, que estão sendo utilizadas como meio de comunicação pelasorganizações e existem dois questionamentos sobre estas novas ferramentas queesta causando grande impacto por ser um tema novo na área do marketing. Épossível utilizar as redes sociais como ferramenta de divulgação e relacionamentoao cliente? E as organizações estão cientes e preparadas para esta novatransformação na comunicação? Desde tempos antigos, a busca de novos conhecimentos e um deles astecnologias, que esta em constante mudança principalmente para as organizaçõesfederais e educacionais. A internet foi uma destas tecnologias que surgiu de modo privado, somentemilitar e universidades poderiam utilizar. E com o passar do tempo seu acesso foisendo aprovado por diversos departamentos, usuários domésticos e sua própriamelhoria, no qual trabalhava com conteúdo pronto sem permissão para dialogar. Com a expansão, a internet se tornou uma ferramenta muito utilizada, e estaganhando espaço cada vez mais. Esta transformação começou principalmente apósa apresentação da web 2.0 por O’Reilly. A web 2.0 fez um grande “boom”, pois a internet se tornou coletiva, conhecidatambém como inteligência coletiva, possibilitando ao usuário interagir com a internet,contribuindo com a comunicação. Com a constante mudança da internet, surgiuferramentas na rede que possibilita os internautas a se relacionar com ela, que sãoas redes sociais. As redes sociais aumentam a interação e compartilhamento de informaçãoentre um grupo de pessoas que não se conhece que têm objetivos e gostos
  14. 14. 15incomuns - através de fórum, comunidades, textos, fotos e etc. - fortalecendo oslaços virtuais mediada por computador. Este convício virtual faz com que os usuários expressem suas opiniõespessoais e convívio referente a qualquer experiência sofrida, gerando até grandespolêmicas, se tornando um grande “boca-a-boca” através das redes socais. A partirdeste novo processo tecnológico começou a transformação nas organizações,aumentando o interesse das organizações para saber o que o usuário-consumidorestá dizendo sobre empresa, marca, produto e serviço. Com este grande número de manifestações virtuais através do usuário-consumidor, as organizações começaram a observar melhor a web 2.0, com issomudando a visão delas e criando um novo método do marketing explorar a internetcomo meio de comunicação e divulgação da empresa, marca, produto e serviço,auxiliando a organização para ter maior produtividade. Algumas empresas começaram mobilizar até ingressar na web 2.0,principalmente nas redes sociais, para identificar o que o usuário-consumidor diz arespeito da organização e estabelecer uma relação com o cliente. É justamente esteobjetivo do trabalho, através de um estudo de caso das redes sociais abordandoprincipalmente o Twitter, apresentando como a empresa de construção civil Tecnisa,tem se posicionado e como os concorrentes tem se comportado perante a nova web. A metodologia utilizada neste trabalho foi divida em duas partes, que consisteem: pesquisa monografica com ampla pesquisa em fontes existentes, tais comoartigos, livros, revistas, sites especializados e autores especialistas em marketing emarca, focando principalmente as redes sociais e estudo de caso da empresaTecnisa, utilizando as redes sociais como ferramenta de fixação da marca erelacionamento com cliente focou principalmente na rede social Twitter, colhemosinformações via email e no próprio com a Tecnisa e alguns de seus principaisconcorrentes.
  15. 15. 161. TRANSFORMAÇÃO NA SOCIEDADE Ao decorrer da história ocorreram diversos acontecimentos que causaram impactos, como: fim da Guerra Fria, fim do comunismo entre outros, mas um desses impactos foi à revolução tecnológica. (Castells, 2008) A economia também teve mudanças se tornando interdependente e gerando uma nova forma de economia, e a reformulação do capitalismo que resultando no aumento da concorrência global (integração do mercado financeiro) e descobrimento de novos mercados. (Castells, 2008) Com isso surgiu um novo de sistema de comunicação, como declara Castells (2008, p.): O novo sistema de comunicação fala cada vez mais língua universal digital tanto está promovendo a integração global da produção e distribuição de palavras, sons e imagens de nossa cultura como personalizando-os ao gosto das identidades e humores dos indivíduos. As redes interativas de computadores estão crescendo exponencialmente, criando novas formas e canais da comunicação. Moldado a vida e, ao mesmo tempo, sendo moldadas por elas. Com esta reestruturação, as redes globais estão se conectando edesconectando dos indivíduos e grupos de acordo com objetivos processados narede, adotando um novo conceito, gerando uma transformação na história. Atecnologia é a nova era que começa a nascer, Castells (2008) diz: “Profetas datecnologia pregam a nova era, extrapolando para a organização e as tendênciassociais a mal compreendidas lógicas dos computadores...”. O novo mundo que vem surgindo tem como principal peça chave a tecnologia,que possui mudanças, principalmente social, o próprio Castells (2008) declara que:"Uma revolução tecnológica concentrada nas tecnologias da informação começou aremodelar a base material da sociedade em ritmo acelerado". Não se esquecendo
  16. 16. 17que essas transformações também são econômicas registrando de uma novahistória.1.1 COMEÇO DA TRANSFORMAÇÃO A revolução tecnológica englobou as atividades humanas, com isso começou a analise em relação da nova economia, sociedade e cultura que estava começando a se formar. Com isso não fica estabelecido que a tecnologia muda à sociedade, e começa a entra no processo de descobre da sociedade com a nova tecnologia. (Castells, 2008) A conseqüência da evolução da tecnologia teve inicio através de um financiamento militar norte-americano e indústria eletrônica na década de 1940 a 1960 e impulsionar processo tecnológico nos anos 70. Assim começou a transformação da sociedade tendo iniciou na década de 1970 através de um novo paradigma tecnológico, nasceu com a interação com a economia global e geopolítico mundial fortalecendo um novo método de produção, comunicação, gerenciamento e vida. Foi um método inovador que afastou os principais e tradicionais do comportamento da sociedade e dos negócios, Castells (2008) comenta que: “A ênfase nos dispositivos personalizados, nas interatividades, na formação de redes e na busca incansável de novas descobertas tecnológicas, mesmo quando faziam muito sentido comercial, não combinava com a tradição, de certa forma cautelosa, do mundo corporativo” Esta revolução divulgou mais cultura de diferentes nacionalidades para a sociedade tradicional que presenciou esta transição de tecnologia, com isso compreendendo a transição da sociedade com a tecnologia. (Castells, 2008)
  17. 17. 18 Pierre Lévy (1999) declara: “O desenvolvimento da multimídia, fala-se muitasvezes no ‘impacto’ das novas tecnológicas da informação sobre a sociedade ou acultura” Toda mudança que aconteceu atingiu a sociedade, foi severa no processo detransformação tecnológico e econômico. Desta maneira ao relacionamento entre aspessoas com visões e culturas diferentes que acabam gerando um ambiente dasempresas de forma diária. Os colaboradores das organizações possuem diversosperfis e viveram em gerações diferentes, gerando um mix no ambiente corporativo,pois toda transformação na história adota novos conceitos. (Castells, 2008) Estas gerações possuíam características que eram de acordo com tempo,economia e tecnologia que mudaram, estas mudanças tecnologicas muda ocomportamento organização gerando conflitos de idéias, mas ao mesmo tempo éinteressante ter mentes inovadoras e rápidas que estão evoluindo de acordo comas revoluções tecnológicas (Tabela 01). (Kuntz, 2009) Pierre Lévy (1999) declara o seguinte: “A primeira leva em geral a organização centralizadas, controladas por especialistas, impõe normas de seguranças bastante eletrônicas, muito mais versátil, serve tão bem a organização pirâmidais quanto à distribuição mais ampla do poder, obedece a ciclos tecno-econômicas muitos menores.”
  18. 18. 19Tabela 1 - Tabela de Gerações VETERANOS BOOMERS GERAÇÃO X GERAÇÃO Y Nascidos entre Nascidos entre Nascidos entre Nascidos entre 1922 e 1945 1945 e 1965 1965 e 1977 1977 e 2000Cresceram entre duas Otimistas em relação Céticos e Otimistasguerras mundiais e a mudança do politicamente em relação ao futuroforam educados para mundo político, apáticos, refletem as e comprometidos ema disciplina rígida e o viveram uma fase de frustrações da mudar o mundo narespeito às engajamento contra geração anterior e esfera ecológica.hierarquias. O amor à ditaduras e poderes assumem a posição Têm senso de justiçapátria é um valor tiranos. de expectadores da social e se engajamabsoluto. cena política. em voluntariados.No trabalho, valorizam Workaholics, valoriz Gostam da São extremamenteo comprometimento e am o status e o informalidade no informais, agitados,a lealdade. crescimento trabalho e buscam o ansiosos e profissional. São equilíbrio entre a vida impacientes e políticos, formam profissional e imediatistas. alianças para pessoal. Acompanham a atingirem seus velocidade da objetivos. internet.Como consumidores, São responsáveis Sentem-se a Tecnologia eevitam parcelamento pelo estilo de vida vontade com a diversidade sãoe privilegiam as que se tem hoje, de tecnologia e já têm coisas naturais nacompras à vista. conquistas materiais, gosto pelo consumo vida. Usam todos osInvestem de forma como casa, carro e de equipamentos recursos do celular econservadora, sem acesso ao eletrônicos. precisam estarriscos. entretenimento. conectados.Como funcionários, Funcionários fiéis às Não se fidelizam às A falta de cerimôoniaabem aguardar a hora organizações em organizações, com os pais leva àcerta para receberem que trabalham, priorizam os indiferença sobrea recompensa pelo fazem vínculo com a interesses pessoais autoridade. Admiramtrabalho. empresa. e não vêem com a competência real e bons olhos um não a hierarquia. currículo de 20 anos numa mesma empresa.Acreditam na lógica e Necessitam de Trabalham com Vivem comnão na magia. Têm justificativas entusiasmo quando sobrecarga dereligião, mas sem profundas e possuem foco informações,superstição. estruturadas para definido e têm dificultando a tomar decisões. necessidade correlação de defeedback . conteúdos. Fonte: (VocêSA, 2009)
  19. 19. 201.2 GERAÇÃO X e Y Todas estas gerações possuem características diferentes, principalmente porcausa da situação econômica vivida no momento atual, com isso as geraçõespossuem características bastante diferentes, gerando alguns conflitos de diferentesmétodos de trabalhar e conceitos. Estas gerações são: Geração X e Y. A geração X aconteceu no movimento hippie, às mulheres começaram aingressar no mercado de trabalho dividindo o trabalho com as casas e filhos e foi àgeração que sofreu mais insegurança por causa da economia que obteve diversasmudanças, e a geração Y que chegou a escola mais cedo, teve os pais ausentespor causa do trabalho e facilidade com as tecnologia (videogame, televisão etc.).(Viana, 2008)Tabela 2 - Tabela de comparação das Gerações X e Y GERAÇÃO X GERAÇÃO Y Variáveis Motivações Variáveis Motivações Oportunidade de Responsabilidades e Reengenharia,downsizing Bolha da Internet desenvolvimento desafios crescentes. Trabalho mais Liberdade/flexibilidade Tecnologia x Bolha da Internet independente, para atingir Burocracia flexível e criativo. resultados. Liderança capaz Liderança de autêntica x Oportunidade para 11 de Setembro fazer coaching e liderança crescimento contínuo. mentoring hierárquica. Mudanças em Acesso direto às relação à lideranças e feedback estabilidade, intensivo e carreira e sistemático. benefícios. Sentir que fazFoco no curto prazo e nos diferença para a resultados empresa e para a sociedade. Ambiente de trabalho descontraído, alegre e agradável. Fonte: (Infonet, 2008)
  20. 20. 21 De acordo com Fernando Viana (2008) declara sobre a geração Y: “A “Geração Y” tem como ponto forte a priorização dos seus interesses e dificilmente abre mão de satisfazer um desejo pessoal em detrimento a um emprego. Logo, trabalhar no que gosta e fazer diferente é o que é fundamental para eles, além disto, fazer uma a gestão do seu tempo, priorizar a excelência e a consciência ambiental são também aspectos muito importantes para os indivíduos dessa geração.” Fernando Viana (2008) continua declarar sobre a geração Y: “Esse é um comportamento totalmente diferente dos seus pais e avós, que eram fiéis às empresas nas quais trabalhavam e buscavam o tempo todo a estabilidade no trabalho. Portanto, trabalhar toda uma vida em uma única empresa é uma coisa que não passa de forma alguma pela cabeça desses jovens, pois a fidelidade deles é com o seu projeto de vida e nunca com a empresa. Quando percebem que a empresa na qual estão trabalhando não irá lhes permitir crescer profissionalmente, pois não está lhes oferecendo os desafios que esperam encontrar não irão pensar duas vezes em mudar de emprego, sem o menor constrangimento. Por este motivo, estão mais atraídos por empresas jovens, ou que tenham espírito jovem que nasceram na mesma época que eles e por esse motivo têm os mesmos valores.” Esta geração chegou causando impacto, querendo mudanças rápidas nasorganizações e por lidar muito fácil com diversas informações ao mesmo tempo emque esta disponível principalmente na internet, com isso gerou conflito com geraçãoX que acreditam que estes jovens devem ter um tratamento diferenciado. Com issoesta geração precisa aprender a trabalhar junto tendo vantagens e desvantagensque pode evoluir. (Viana, 2008)
  21. 21. 22 A evolução tecnológica gerou uma grande ferramenta que foi a internet - queé muito utilizada pela geração Y - era utilizada principalmente pelos militares norte-americanos. Para alguns meio de comunicação era considerado uma bobagem.Uma das principais revistas norte-americanas se referiu a internet de maneiraduvidosa e que não era uso para comercial e não iria se adaptar tão rápido com anova ferramenta. Mas veio o boom da internet alcançando diversos níveis de acessode usuários. (Spyer, 2007) E com a internet a disposição dos jovens ficou mais fácil, sendo umaferramenta utilizada para auxiliar no trabalho, ao estudo, diversão entre outro, comisso superam às das gerações anteriores. Pois eles tem facilidade para aprender eutilizar pois estão interconectado à internet desde que nasceram. (Syper; 2007;Viana, 2008) Portanto, para entendermos melhor como a internet se transformou em umadas principais ferramentas de estudos e trabalhos, iremos abordar este assunto nopróximo capitulo.
  22. 22. 232. INTERNET – EVOLUÇÃO DA WEB 2.0 “A internet abriga a cada ano mais línguas, culturas e variedade” Pierre Lévy2.1 SURGIMENTO DA INTERNET A internet é a rede mundial de computadores que surgiu a partir de um projetoda agência norte americana Advanced Research and Project Agency (ARPA) comoobjetivo de conectar os computadores dos departamentos de pesquisa nasceu apartir da ARPANET, que interligava 4 instituição de ensino norte americana, tendoinicio 1969. (Silva, 2009) Os pesquisadores e estudantes tiveram acesso para trabalhar. Desde década70, nasce o TCP (Transmission Control Protocol) e IP (Internet Protocol), que sãodiversas camadas de rede e que realiza a transmissão de protocolo que é à base dainternet até hoje. (MAIA, 2009) Na época de 80, outros centros de pesquisas foram integrados à rede ARPA,à entidade norte americana National Science Foundation (NSF) interligou ossupercomputadores do seu centro de pesquisa, a NSFNET, que no ano seguinteentrou para ARPANET. A ARPANET e a NSFNET passaram ser as duas principaisbases de uma nova rede que estava surgindo com os demais computadores ligados,era então a internet. (Maia,2009) Em 1990, a ARPANET foi desativada criando no seu lugar a DefenseResearch Internet (DRI), com isso a ARPANET passou ser a principal conexão parainternet. Nesta mesma época foi iniciado o desenvolvimento de uma rede queinterligasse alguns países da Europa à internet. (Maia,2009) Em 1993, a internet começou a deixar de ser uma ferramenta utilizada pororganizações acadêmicas e militares, e acessíveis ao público leigos ou usuáriosdomésticos até que inventaram os computadores pessoais, no qual potencializou o
  23. 23. 24uso do computador doméstico (cidadãos comuns adquirindo computadores emcasa). (Lévy,1999; Maia, 2009) No Brasil foi implementada em julho de 1990 pelo Ministério da Educaçãopara criar uma rede acadêmica, conectando as principais universidades e centro depesquisas, em 1995 foi liberada o uso comercial, com o servido de provedores deacesso. (SILVA, 2009) Pierre Lévy (1999) declara sobre a era digital que: “O digital encontra-se aindano início de sua trajetória. A interconexão mundial de computadores (a extensão dociberespaço) continua contínua em ritmo acelerado.”2.2 EVOLUÇÃO DA INTERNET Com o surgimento da internet, a tecnologia digital que explora a imagemtridimensional interativas no www (World Wide Web), por estar “conectado” a umarede que fica disponível para “navegar” no mundo virtual através da internet. Quasetudo migra para web, principalmente o conteúdo das antigas mídias (o telefone, atelevisão, os jornais etc..) de uma maneira interativa, trazendo informações aosusuários e lazer. (Lévy, 1999) O novo movimento potencializa e elevou o número de pessoas conectadasaos computadores, possibilitando o surgimento da tecnologia digital, que abre umespaço de comunicação, e abrem um novo mercado de informação e conhecimento.(LÉVY, 1999) Este avanço tecnológico o aumento da utilização, principalmente da internetem domicílio, facilita a integração dos usuários principalmente com as redes sociais.(IBOPE/NetRatings, 2008) (Figura 01).
  24. 24. 25 Figura 1 - Uso de internet domiciliar nos principais países A grande utilização da internet, esta sendo utiliza de diversas maneiras paraampliação da comunicação e troca de informação. Pierre Lévy (1999) declara que:“Se constrói e se entende da interconexão das mensagens entre si, por meio de suavinculação permanente com as comunidades virtuais em criação que lhe dãosentidos variados em uma renovação permanente.”2.3 O SURGIMENTO DA WEB 2.0 O conceito web 2.0 teve inicio em uma conferência de brainstormingproporcionado por O’Reilly e a MediaLive International, que reuniram as empresaque sobreviveram à explosão da bolha em outubro de 2001. Com a explosão dabolha, apresentando um novo conceito de tecnologia estaca começando, a partirdaqueles momentos tecnologias representada pela web 1.0 seriam substituído oumelhorado. (O’Reilly, 2005) O’Reilly (2005) declarou que: “[...] a web estava mais importante do quenunca, apresentando instigantes aplicações novas e sites eclodindo comsurpreendente regularidade.”
  25. 25. 26 De acordo com declaração de O’Reilly, (2005) existe diferença em a web 1.0e web 2.0, uma lista interminável foi demonstrada apresentando um comparativo deantes e depois da web (tabela 03) sobre os serviços e tecnologias diversas quepassaram por transformação. Web 1.0 Web 2.0 DoubleClick → Google AdSense Ofoto → Flickr Akamai → Bit Torrent mp3.com → Napster Britannica Online → Wikipedia Sites pessoais → Blogs Evite → Upcoming.org e EVDB Especulação com nomes de domínio → Otimização para ferramenta de busca Page views → Custo por clique “Screen scraping” → Serviços web Publicação → Participação Sistemas de gerenciamento de conteúdo → Wikis Diretórios (taxonomia) → Tags (“folksonomia”) Stickness → Syndication Tabela 3 - Comparativa entre web 1.0 e web 2.0 Fonte: (Artigo O que é web 2.0, 2005) Esta linha comparativa entre a web é explicada pelo próprio O’Reilly (2005, p.2): “Mas o que nos fazia identificar um aplicativo ou abordagem como “Web 1.0” e outro como “Web 2.0”? (A pergunta é especialmente premente porque a noção de Web 2.0 tornou-se tão disseminada que atualmente companhias estão usando o termo como uma palavra-chave de marketing sem realmente entender o que quer dizer. É particularmente difícil porque muitas dessas novas empresas viciadas na palavra-chave definitivamente não são Web 2.0 e alguns dos aplicativos que identificamos como Web 2.0, como o Napster e o BitTorrent1 nem mesmo são verdadeiros aplicativos web!)”1 Napster foi o programa de compartilhamento de arquivos em rede que protagonizou o primeirogrande episódio na luta jurídica entre a indústria fonográfica e as redes de compartilhamento demúsica na internet. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Napster Acesso em:10/05/2010
  26. 26. 27 Esta mudança de web 1.0 para web 2.0 trouxe transformação para o meio decomunicação no modelo de um a um mudando para modelo de muitos para muitosusuários, esta transmissão de informações é de um ponto para muito (Figura 02),também chamada de sites colaborativos, que se diferencial da estrutura dos sitesantes do estouro da bolha. (Castells, 2003; Syper, 2007; Dambrós e Reis, 2008) Figura 2 - Diferença da web 1.0 e web 2.0 Fonte (Blog Basvandenbeld, 2010) Para melhor representar as idéias que transmite a web 2.0, então foidesenvolvido um esquema que demonstravam quais eram os princípios da web 2.0com as novas aplicações tecnológicas, demonstrativos de sucesso da web 1.0, esteesquema é o mapa de noções web 2.0. (figura 03).BitTorrent é um conexão que permite ao utilizador realizar downloads (descarga) de arquivos, emgeral indexados em websites. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/BitTorrent Acesso em:10/05/2010
  27. 27. 28 Figura 3 - Mapa de noções web 2.0 Com a apresentação do mapa da noção web 2.0, é uma demonstração dosprincipais idéias da web 2.0, então O’Reilly (2005) declara que: “A web 2.0 não tem fronteiras rígidas mas, pelo contrário, um centro gravitacional. Pode-se visualizar a web 2.0 como um conjunto de princípios e práticas que interligam um verdadeiro
  28. 28. 29 sistema solar de sites que demonstram alguns ou todos esses princípios e que estão a distâncias variadas “ A web 2.0 pode ser considerada também como a segunda geração dainternet, que é baseada em na web e através da cooperação e colaboração dosusuários, formando uma inteligência coletiva na nova web. (O’Reilly, 2005; Gestão,2008) , “a web 2.0 é o termo mais difundido dentro da indústria de tecnologia comosinônimo de sites colaborativos”. (Mattar; 2007, p. 85 apud Nogueira 2009) O próprio O’ Reilly (2005, p. 9) informa que a inteligência coletiva é uma dasbases da web 2.0, e declara que: O principal princípio por trás do sucesso dos gigantes nascidos na era Web 1.0 que sobreviveram para liderar a era Web 2.0 parece ser porque eles souberam aproveitar o poder que a rede tem de tirar partido da inteligência coletiva Pierre Lévy (1998, p. 28-29) define a inteligência coletiva: “É uma inteligência por toda parte, incessantemente valorizada, coordenada em tempo real, que resulta em uma mobilização efetiva das competências. O objetivo da inteligência coletiva são o reconhecimento e o enriquecimento mútuo das pessoas, e não o culto de comunidades fetichizadas ou hipostasiadas.” A inteligência coletiva são os usuários que adicionam informações na internet,com isso a web 2.0 gerou as ferramentas colaborativas, que são as mídias sociais;também conhecidas com redes sociais, são utilizadas pelo usuário proporcionainteratividade através da suas contribuições (O’Reilly, 2005; Spyer, 2007) Para compreender melhor as redes sociais, será abordado o assunto nopróximo capitulo.
  29. 29. 303. REDES SOCIAIS As mídias sociais, também chamadas de redes sociais, são relações entreindivíduos na comunicação através do computador, a internet possibilita quediversos sites que realiza esta interação como comunidades virtuais fóruns e etc..(Silva, 2009) Raquel Recuero define redes sociais: “Esses sites [...] não são exatamentenovo, mas uma conseqüência da apropriação das ferramentas de comunicaçãomediada pelo computador pelos atores sociais.” As redes sociais têm como objetivo principal interagir e relacionar compessoas de todo mundo, através de mensagem , que através desta comunidade setransformou numa grande central de informações que consumidores passam aadicionar opiniões agradáveis ou não da marca e produto/serviços dasorganizações. (Recuero, 2004). No Livro Para Entender a Internet, Raquel Recuero (2009) diz: “Uma redesocial na Internet tem um potencial imenso para colaborar, para mobilizar e paratransformar a sociedade. São pessoas que estão utilizando a Internet para ampliarsuas conexões e construir um espaço mais democrático, mais amplo, mais plural ecom isso, gerando valores como reputação, suporte social, acesso às informações eetc.” Desde surgimento dos blogs e redes sociais (Orkut, MySpace, Facebooketc.), que disponibilizam conteúdos particulares ou não na internet, de acordo com apesquisa realizada pelo Ibope/NetRatings o número de brasileiros conectadosaumentou, cerca de 40 milhões de brasileiros utilizam as redes sociais, deste total,64% participam de sites de comunidades e 13% criam ou atualizam blogs. A Internet proporciona uma oportunidade ao usuário, porém o acesso não épara todas as classes sociais que possui uma internet em casa, no Brasil, mais de32 milhões de acessam a internet em lan-house (a maioria esta de maneira
  30. 30. 31clandestinas), desta maneira a classes C, D e E são que mais utiliza oestabelecimento, com isso gerando participação na internet. (Coura, 2010) Figura 4 - Crescimento do acesso à internet (Fonte: Veja On-line, 2010) E com a participação destas classes aumenta mais o número de pessoasutilizando as redes sociais. De acordo com Raquel Recuero: ” Possui participaçãoem redes sociais é igual em todas as classes sociais. Jovens de classes C e D usamlan-house para entrar no Orkut da turma ou do bairro.Seu primeiro contato com ainternet hoje é pelas redes sociais” (Ferreri, 2010)3.1 ORKUT Orkut foi desenvolvido por Orkut Buyukokkten, ex-aluno da universidadenorte-americana Stanford e lançado pelo Google em 2004, que permitem que osusuários criem um perfil. (Recuero, 2004) Antigamente era um sistema restrito a utilização do Orkut, tinha que sercadastro a rede da Google e o envio de convites era feito para quem tivessecastrado ou precisava se cadastrar a rede, a partir de 2006 se tornou um sistemaaberto para quem quisesse usufruir. (Amaral e Duarte, 2008) Quem adere à rede social, são pessoas que possuem diversos interesses, operfil criado pode ser preenchido da maneira que agrade o usuário, informando omotivo que esta na rede social (social, profissional ou namoro), pode ser incluída a
  31. 31. 32foto do dono perfil, para a identificação ficar melhor, montar álbum de fotos, recadose vídeos; o perfil pode ser disponível a todos ou somente para os amigos da redesocial para manter a privacidade. (Amaral e Duarte,2008) O Orkut é um dos principais sites de rede social que teve o maior índice depopularidade, principalmente brasileiros. O aumento de brasileiros é desde 2004.(Figura 05). (Recuero, 2007) Figura 5 - Crescimento do acesso ao Orkut nos países (Fonte: Livro Redes Sociais na internet, 2009) Em 2006 com a implantação da ferramenta de idiomas, o aumento debrasileiros ocasionando a “invasão brasileira” (2006 apud Fragoso, Recuero, 2009),com isso se tornando a rede social mais usada no Brasil (Schelo, 2009) Na página principal do orkut traz todos os seus valores da rede social, aprincipal essência (Figura 06). (Trevisani, 2010)
  32. 32. 33 Figura 6 - Página principal do Orkut (Fonte: Orkut, 2010)3.2 YOUTUBE O Youtube foi desenvolvido pelos norte-americanos Steve Chen e ChadHurley, lançado em 2005. O seu funcionamento é através do Macromedia Flash paradisponibilizar os vídeos.(Folha, 2006) O objetivo do Youtube é armazenar diversos vídeos, como trecho de filmes,trailer de filmes, clipe, vídeos caseiros, etc.. Que em pouco tempo cresceu e setornou o site mais popular. A sua popularidade é devido à facilidade de hospedarvídeos, o conteúdo do Youtube pode ser compartilhado com outras redes sociais(blog, sites pessoais etc..) através da estrutura APIs que é desenvolvido pelo site.(Nogueira, 2009; BBC Brasil, 2006) Com a grande popularização do Youtube a Google teve interesse e comprouo Youtube, que realizou grandes contratos com grandes gravadoras e emissoras deTV, no qual vão disponibilizar vídeos de clipes, noticiários, esporte, etc.. (Folha,2006) Existem outros serviços de vídeos como o Google Vídeo, download dosvídeos, e o Teacher Tube, focada para vídeos instrucionais (2007:118 Mattar apudNogueira, 2009; Amaral e Duarte, 2008).
  33. 33. 343.3 FACEBOOK O Facebook foi criado pelo norte-americano Mark Zuckerend enquanto erauniversitário de Harvard, essa nova rede social foi lançada em 2004. (Recuero,2009) O foco inicial do Facebook era manter contato com jovens universitários,ficaram disponíveis em 2004 para os alunos de Harvard, em 2005 os alunos dasescolas secundárias tiveram acesso. (2007 apud Boyd & Ellison; Recuero, 2009). A rede social funciona através de usuários que utilizam um perfil onde podemse personalizar com fotos, jogos, ferramentas, etc.. Um dos diferenciais do Facebookpermite que os usuários criem aplicativos na rede social. (2007 apud Boyd & Ellison;Recuero, 2009)3.4 MYSPACE MySpace foi lançado em julho de 2003 por Tom Anderson (ex-aluno dauniversidade norte americana Berkeley e UCLA), é uma rede social que permite ainteratividade dos usuários através da personalização do seu perfil através de fotos,músicas, blogs e vídeos. (Amaral, 2007; Recuero, 2009) Possui também um sistema de mensagens instantâneas próprias (InstantMessenger) (Figura 07) chamado de MySpaceIM, indicando quando algum perfilestiver on-line, e comunidade que aumenta afinidades conforme gosto e preferênciado usuário. (Amaral, 2007) Existe a flexibilidade de ser montar a lista de usuário, que permite seremescolhidos quais serão os top friends (principais amigos), que normalmente sãoartistas favoritos. (Amaral, 2009) Um dos momentos de auge do MySpace foi quando bandas começaramdivulgar gravações, turnês e composições até cd inéditos na rede social. (2007 apudBoyd & Ellison; Recuero, 2009)
  34. 34. 35 Com este sucesso, foi desenvolvido um método de busca específica doacervo musical, e em 2005 surgiu o Myspace Record, que é um selo para os artistaindependente divulgarem seu trabalho na rede social, com isso realizando a auto-apresentação e autopromoção. (Amaral. 2007) Figura 7 - MySpaceIM Fonte (MySpace, 2010)3.5 FOTOLOG O fotolog foi criado em 2002, por Scoot Heiferman e Adam Seifer. O Fotolog éum sistema que permite os usuários a publicação de fotos com pequenasdeclarações e receber comentários. (Recuero, 2009) Desde o surgimento e popularização das câmeras digitais, foi criado estaidéia do Fotolog que acabou virando um diário fotográfico de seus usuários, parecidocom os weblogs e blogs. (Recuero, 2009) Cada Fotolog possui um endereço privado, que os usuários realizaram apublicação das suas fotos, neste endereço funciona como o perfil do usuário que
  35. 35. 36mostra as fotos publicadas recentemente pelo perfil. Por também ser criada umalista de amigos favoritos. (Recuero, 2009) Raquel Recuero (2008) define muito bem o fotolog: “O Fotolog é um sistema de publicação de fotografias. Cada usuário pode cadastrar-se no sistema e criar para si um fotolog. Cada fotolog constitui-se em um site identificado por um apelido único. Cada nova fotografia publicada aparece em tamanho grande, no centro da página. À esquerda, há um pequeno arquivo das últimas seis fotografias publicadas em ordem cronológica (a mais recente primeiro) com as respectivas datas de publicação. Abaixo da lista, há um link para fotografias mais antigas, onde é possível ver todas as fotografias já publicadas pelo usuário. À direita da fotografia principal, há uma lista de fotologs “amigos”, que são acrescentados pelo usuário e que aparecem em ordem de atualização (os mais atualizados, primeiro). Abaixo, há um link para os demais fotologs “amigos” e, logo após, uma lista dos fotologs de “grupo” (apesar de criados por um único usuário, são mantidos por vários, uma inovação recente do sistema) e, novamente, um link para outros fotologs de grupo.”3.6 BLOG O Weblog ou simplesmente blog é uma página na web que é sempreatualizada e personalizada contendo pequenos textos. Através destes textos édisponível para toda web. (Silva, 2009) Blog é o termo criado em 1997 por Jorn Barger , naquela época eram poucoutilizados e não obtinha nenhum diferencial e era bem parecido com ossites.(Amaral, Recuero e Montardo, 2009)
  36. 36. 37 Com o passar do tempo, começou a surgir ferramentas de publicações queelevou a utilização dos blog, facilitando a manutenção e publicação dos posts,também foi agregado a utilização da ferramenta de comentário aos blogs, no qualficou bastante popularizado, com isso se tornando fácil para quem escreve eusuários que lêem o post. (Amaral, Recuero, Montardo, 2009; Syper,2007) Com estas ferramentas que surgiram à criação de um blog pode ser realizadapor qualquer usuário sem ter conhecimento em criação de páginas na internet.(Souza, 2009) O conteúdo do blog sempre esta em uma ordem cronológica facilitandovisualização do último post, também pode se localizar post antigos através de linkque demonstra a data ou assunto. (Spyer, 2007) Os usuários que mantêm o blog sempre atualizado são chamados deblogueiros, que utilizam o blog como espaço de expressão pessoal, publicação derelatos, experiências e pensamentos do autor, o privilégio do blog são os textos.(Amaral, Recuero, Montardo, 2009; Souza, 2009). Edson Souza declara no livro “Para entender a internet” de Juliano Spyer(2009, p. 31) que: Ao transformar esse veículo on-line num espaço pessoal os internautas passaram a se relacionar nesse espaço. Blogueiros colocam links em seus blogs para outros blogs que admiram, ou mantidos por blogueiros amigos. Leitores não blogueiros podem usar o espaço de comentários para conversar sobre o assunto do texto. Blogs são conversações.3.7 FLICKR Flickr é um dos mais pioneiros e populares site de compartilhamento defotos ele é um site que permite somente a publicação de fotos, textos
  37. 37. 38acompanhantes e comentários só pra quem é cadastrado. Também estão permitindoa publicação de vídeos (Comm, 2009; Recuero, 2009). O objetivo do Flickr é que seja realizada a publicação das imagens, que échamado folksonomia - maneira de indexar informações – que contribui no siteinserir palavras curtas, chamadas de tags com isso gera uma palavra-chave quefacilitando as buscas e organizações.(O’Reilly, 2005; Recuero, 2009) Raquel Recuero argumenta em seu livro “Redes Sociais na Internet”, (2009,p. 171) que o Flickr é como um sistema de photosharing, ou seja, focada napublicação de imagens. Para os profissionais da área podem se pagar uma taxa anualmente, quecontém serviços exclusivos como: estatísticas de visita, favoritos e localizar pessoasque realizam comentários nas imagens. (Comm, 2007) O sucesso do Flickr é tão grande que todos os dias imagens que sãopublicadas são licenciadas e vendidas. (Comm, 2007) Segundo o blog oficial do Flickr explica que: “O Flickr é a revolução em termos de armazenamento, compartilhamento e organização de fotos, transformando o gerenciamento de imagens em um processo simples, natural e colaborativo. Adicione ou ganhe comentários, observações e tags em suas fotos, poste em qualquer blog, compartilhe e faça muito mais.”22 Blog Flickr, s.d. Disponível em < http://blog.flickr.net/pt > Acesso em: 15 abr. 2010
  38. 38. 393.8 GOOGLE BUZZ Na moda das redes sociais real time, a google lançou o Google Buzz, queesta embutida nas ferramentas google, que tem o objetivo de facilitar ocompartilhamento de fotos, vídeos, links e recado postado pelos usuários.(Jackson,2010) O Google Buzz é integrado com o gmail, importa todos os contatos do própriogmail, que atualiza e recebe os post de tudo que é inserido no buzz, as atualizaçõessão em tempo real, além do mais, se conectando, pode se conectar ao Flickr e aoTwitter pelo Google Buzz do Gmail. (Jackson, 2010; Recuero, 2010) Por enquanto, o foco inicial deste novo serviço do Google é experimental paraos usuários, no qual tem planos de ser tornar uma plataforma aberta paraconversação. (Jackson, 2010) 3.9 TWITTER O Twitter foi lançada em outubro de 2006, pela equipe composta por Jack Dorsey, Bi Stone e Evan Willims através da empresa Odeo. (Recuero, 2009) É uma ferramenta de micro-mensagens, sua estrutura é através de seguidores e pessoas a seguir, que podem ser escolhido quem quer seguir, a conexão entre usuários é através de sua comunicação é por pequenas mensagens direcionadas ou privadas, que todos os usuários responde a " What are you doing?” (“O que você está fazendo?”) (Recuero, 2009; Recuero e Zago, 2009) Ao decorrer do trabalho irei demonstrar mais sobre o Twitter no estudo de caso. No entanto, para entendermos a importância do Twitter no processo de disseminação da marca é importante conhecermos o conceito de branding assunto que veremos no próximo capítulo.
  39. 39. 404. BRANDING “Com tantas opções no mercado, sairá na frente aquele que estiver em evidência na mente do consumidor.” Anderson Viera Branding significa vincular produtos/serviços com o poder da marca (Kotler eKellet, 2006), ou definem que branding significa que a marca ter valor (Nascimento eLauterborn, 2007). José Roberto Martins (2006) declara umas das mais simples e objetivas explicações de branding: “Branding é um conjunto de ações ligadas à administração das marcas. São ações que, tomadas com conhecimento e competência, levam as marcas além da sua natureza econômica, passando a fazer parte da cultura, e influenciar a vida das pessoas. Ações com a capacidade de simplificar e enriquecer nossas vidas num mundo cada vez mais confuso e complexo.” José Roberto Martins declara em seu site3, também porque é importante o branding: “Tendo sua marca uma atuação mundial ou uma apenas local, você deve buscar a otimização do valor dela em relação ao faturamento gerado. Branding não é um trabalho fácil, e não se trata apenas de criar logotipos, desenhar embalagens e vender sacadinhas de propaganda que afaguem o ego dos envolvidos.”3 http://www.brandingemarcas.com.br/branding/ Acesso em: 14 jul. 2010
  40. 40. 41 O branding tem a possibilidade de ajudar os consumidores a identificar os produtos/serviços de uma forma clara e segura para os consumidores e gerando valorização da empresa. (Kotler e Kellet, 2006) Para obter um ranking bem sucedido é preciso realizar um plano estratégico que valoriza a marca, e consumidores não classificam que todas as marcas são iguais, eles identificam os diferenciais que existem entre as marcas referente produtos/serviços de acordo com o ramo de atividade que a empresa exerce. Com isso, a estratégia terá sucesso. (Kotler e Kellet, 2006) Carmem Carril (2004 apud Filho et. al. 2008) diz que o homem atual é produtoda sociedade de consumo e os produtos que consome. Os serviços que utiliza e oshábitos que desenvolve participam da constituição de seu ser. O consumo de umproduto não representa mais o atendimento direto de necessidades objetivasdecorrentes de seu valor de uso, porque responde, preponderantemente, anecessidades subjetivas como, por exemplo, cultivar um estilo de vida, expressarstatus social mediante o respeito decorrente do valor de sua posse. Surgindo este diferencial entre as marcas demonstra vantagens na marca,empresa e qualidade que os produtos/serviços são realizados. Antigamente, uma das maneiras mais utilizadas para a divulgação da marcaera através de grandes mídias (TV, Jornal, Rádio etc.), pois eram as comunicaçõesmais utilizadas pelos clientes. Chegado de uma maneira rápida e eficácia para aaceitação. (Kotler e Kellet, 2006) José Roberto Martins (2005) diz que: “Para se comunicar com qualidade épreciso investir milhões e milhões [...] em comerciais na TV, ou anúncios em revistasde grande circulação.”4.1 BRANDING ON-LINE Com o surgimento da internet, o serviço de on-line teve um crescimento absurdo favorecendo as empresas a divulgarem seu marca. As empresas
  41. 41. 42começaram a aprender a web 2.0 para através de banners (texto ou imagem),microsites, anúncios, e-mail. Isso possibilitou que os clientes, uma integração entrecliente e empresa, ajudando na organização a melhor seus produtos e serviços.(Kotler e Kellet, 2006) Mas existe ainda empresas que acham que a internet não pode ser utilizadapara ganhar lucros e sim somente como um meio de propaganda, conforme declaraJosé Roberto Martins (2005): “Embora o mercado tenha evoluído com bastantevelocidade, existe ainda no Brasil a cultura de que website são veículos de mídia,úteis apenas para divulgar a imagem das empresas e apenas “entrar na onda” dainternet.” Philip Kolter (apud Martins, 2005) declarou que a internet não é apenas maisum canal que se acrescenta aos canais existentes, pois é uma verdadeiraoportunidade de reinventar as empresas, dada a sua base de criação derelacionamento com os consumidores. As organizações começaram a entender que a internet que iria fortalecertanto o relacionamento com cliente como a própria marca. Podendo também,realizar divulgações e promoções no próprio site. (Martins, 2005) Com isso, essas novas ferramentas surgindo na internet, têm auxiliado naconstrução e manutenção da marca, a revolução da era digital permite que odepartamento de marketing seja criado uma inovação de forma eficaz, rápida que éessencial para as atividades empresariais. (Dambrós e Reis, 2008) A junção da marca na internet gera interatividade e envolvimento,disponibiliza registros valiosos e constante atualização e personalização, (2004, p.117 apud Ellwood; Dambrós e Reis, 2008), com isso coopera com a construção damarca na web e abrindo mais o catalogo de ferramentas que pode utilizar eestabelecer um relacionamento com o consumidor final, sendo um dos principaiselementos para o desenvolvimento e sucesso da empresa e marca. (Dambrós eReis, 2008)
  42. 42. 43 José Roberto Martins (2005) declara os benefícios de um site na internet: “É evidente que existe negócios onde um website possui chances claras e rápidas de gerar dinheiro, tornando-se um canal de vendas dos mais eficientes, como também existem outras situações onde os ganhos não são necessariamente financeiros e imediatos, mas fortes construtores de imagem e centros de divulgação e teste da marca no formato digital ...” Através da internet, os clientes tomam suas decisões de compra baseada norelacionamento que têm com seus fornecedores, que ficou mais fácil graças àevolução da TI (tecnologia da informação). (2000, p.34 apud Bretzke; Dambrós eReis, 2008) Porém, se a organização ao divulgar algum conteúdo na internet, precisaestar ciente dos riscos que ocorra, este assunto será abordado no próximo capítulo.
  43. 43. 445. A INTERNET COMO INSTRUMENTO DE FIXAÇÃO DAMARCA “A informação na internet flui pelo planeta em um instante e sem custo” Philip Kotler As transformações tecnológicas demonstram que a evolução da internet temmelhorando e enriquecendo as experiências dos usuários, a imagem mostra aevolução e estrutura da transmissão de informação através da webs. (Gestão,2008) Kotler (2009) defende que a revolução digital muda o comportamento dosconsumidores em relação às compras efetuadas, daí os profissionais de marketingdevem reavaliar este novo mercado para atender melhor o consumidor de acordocom a nova exigência. Com este novo mercado a maioria das empresas quer obter um espaço narede, mas quando isso acontecer à internet não irá ser mais uma ferramenta quetragará vantagens e se tornando um critério de qualificador pelos usuários (1993apud Slack; Laurindo, 2008), com isso disponibiliza um leque de possíveisestratégias para empresa utilizar a internet como beneficio próprio. (2001 apudPoter; Laurindo, 2008) Para Kotler (2009) os consumidores realizam a pesquisa através de sites embusca de informações do produto/serviço de acordo com depoimentos de outrosconsumidores e comparação do produto, depois desta busca de informações doproduto/serviço facilita a escolha da mercadoria e realizam a sua compra. A internet é considerada canal de intermediações eletrônico descreve bem arotina dos consumidores, conforme declara Kotler (2009): "Canal de intermediação eletrônica. O comprador pode visitar a página da internet de um intermediário de informação, que
  44. 44. 45 apresenta e compara as características e os preços de todas as marcas disponíveis, indicando onde podem ser adquirido pelo melhor preço. O intermediário eletrônico pode obter receitas de anunciantes, assinaturas ou por visita. O efeito do intermediário eletrônico é a redução dos preços dos fabricantes e aumento do bem-bestar do cliente, gerando lucro, no processo, para intermediário." No Seminário INFO de Redes Sociais: a nova mídia é o consumidor, foideclarado que: "A internet atinge 59 milhões de brasileiros, que passam 24 horas pormês conectado — a maior média de uso do mundo. Quase 90% deles interagem nasredes sociais: comunidades, sites de compartilhamento de vídeo, blogs, fotologs eoutras." (FERREIRA, 2008) Com as informações adicionadas pelos usuários, à internet, realizando omarketing boca a boca, também conhecido de compartilhamento social, com isso,este canal de comunicação adquire vantagem competitiva perante a concorrência efatores de decisão para o consumidor, e as redes sociais são as principais delas.(Vieira, 2009) As ações na internet podem ser a favor da empresa e/ou divulgação da marcautilizando as redes sociais e outras ferramentas disponíveis, então Vieira (2009)refere-se sobre estes pontos a favor, que são: Facilidade de experimentar omercado são mais barato, disponível 24 horas por dia, pode ser mudado a qualquermomento sem muito prejuízo financeiro, mais fácil de segmentar o mercado e podevirar um sucesso em questão de minutos. De acordo com GUSTAVO HULLATZ (2010) na palestra Visão Geral RedesSociais, declarou que os consumidores eram passivos e passou a influência e contarsuas histórias das marcas, com isso fica registrado pra sempre.
  45. 45. 465.1 O MARKETING NEGATIVO Para realizar o marketing na internet e redes sociais, não é uma simplesferramenta de divulgação do produto, serviço ou empresa requer um planejamentoe estratégia, pois não basta apenas divulgar precisa adaptar as campanhas demarketing a nova ferramenta. Segundo Wagner Fontoura, estrategista de mídias sociais da agência Riot,afirma que “As companhias precisam se posicionar no meio dessa imensa praçapública para saber o que estão falando delas por aí”.(Ferreira, 2008) Como a maioria das ferramentas on-line é gratuita, acaba se tornandoimpossível não ter fatores negativos que envolvem depoimentos de usuários quetiveram uma experiência ruim com o produto ou serviço que acaba complicando egerando duvidas referente à marca da organização. Normalmente isso ocorre semuma estratégia bem direcionada para as redes sociais. (Vieira, 2009) Alessandro Barbosa Lima (2009) na palestra de Mensuração e Analise deRedes Sociais, declara que “O depoimento negativo de um usuário nas redessociais referente ao produto e serviço influência pessoas, também chamado demecanismo de buzz.” As empresas precisam ter foco no consumidor e não somente na marca ouproduto, pois consumidor descontente vai procurar seus direitos como satisfaçãoou, conforme declara Viera (2009): "... o consumidor insatisfeito irá valer de todosos artifícios e ferramentas para complicar a vida da empresa [...], seja através de e-mail para todos os conhecidos e, em última instância, fazendo valer seus direitos najustiça" E segundo, WAGNER FONTOURA (2008 apud Ferreira 2008), estrategista demídias sociais da agência Riot, “As companhias precisam se posicionar no meiodessa imensa praça pública para saber o que estão falando delas por aí”. Por isso,quando incluir uma empresa nas redes sociais podem se deparar comentáriosnegativos de usuários que postaram, e pode levar prejuízo para marca daorganização. Vieira (2009) diz: "Rede social é muito fácil denegrir a identidade de
  46. 46. 47uma pessoa ou marca, [...] depende da qualidade de informação e de como elasendo transmitida." Já se teve caso de empresa que ficaram em situações complicadas devido àsredes sociais, como a montadora de automóveis, teve um dos seus modelos deseus carros que decepou o dedo de alguns consumidores por defeito no porta-malas, o resultado disso, foi argumentado nas redes sociais manchando a imagemda empresa. (Ferreira, 2008) Todas essas críticas negativas foi necessário gerar uma estratégia paraamenizar o impacto, o supervisor de propaganda e marketing da montadora diz:“Toda monitoração feita pela montadora gera informações para o desenvolvimentode novos produtos e serviços”, e para reverter esta situação foi desenvolvido umaestratégia para que as redes sociais auxiliasse na divulgação de um outro modeloque estava sendo lançado, a realização da campanha viral foi para despertarinteresse no novo carro. (Ferreira, 2008) Ressentindo outra empresa automobilística, estava divulgando sobre o novomodelo de um automóvel através da rede social Fromspring, que consiste emresponder questões dos internautas, as questões são: técnicas e relacionadas aomarketing do produto e alguns as perguntas mais brincalhonas, pois a equipe éorientada a publicar as respostas bem humoradas, evitando o tom sisudo ouformalidade nas respostas. Porém estas situações de brincadeiras causaram umdesconforto, pois um internauta questionou porquê de as montadoras nãoproduzirem veículos na cor rosa, que seria uma cor que a namorada gostaria de verno automóvel, e a resposta da equipe da Fiat foi uma explicação que satirizandoum grande time de futebol de São Paulo que possui a fama de homossexual(Figura 08). (Jovaneli; Arima, 2010)
  47. 47. 48 Figura 8 - Piada feita pela empresa automobilística em rede social (Fonte: Info, 2010) Minutos depois, a empresa automobilística retirou a mensagem do ar e emitiuum pedido de desculpa quem tenha se sentido ofendido. E a questão foirespondida sobre as opções de cores nos novos modelos do automóvel, demaneira formal sem obter piadas. (Jovaneli, 2010) Alessandro Barbosa Lima (2009) na palestra de Mensuração e Analise deRedes Sociais diz: “As empresas não estão preparadas (para possuir perfis emredes sociais), mas em curto prazo vão se adaptar, pois os consumidores exigem ouso.” O mais importante não é ter somente um perfil nas redes sociais e simentender a essência e por que o consumidor esta. As redes sociais são muitointerativas e é necessário ter cautela, pois o objetivo é dar respostas sobreempresa, marca e produto, caso os perfis não correspondam, os consumidores vãorealizar a busca no Google, com isso pode ter ma resposta ou comentário quepossa prejudicar a mesma. (Ferreira, 2008) Vieira (2009) declara que: "Tudo na internet é rápida demais. Se comentaralgum erro, como exemplo preço, poderá ser fatal, pois mesmo sendo umadivulgação via internet, a empresa estará sujeita as regras do Procon/CDC "
  48. 48. 49 Mesmo com o grande uso da internet, o mercado está se adaptando as redessociais, que amplia a transmissão de informação. (Ferreira, 2008)
  49. 49. 506 ESTUDO DE CASO – TECNISA SE CONECTANDO ASREDES SOCIAIS Muitas empresas começaram aplicar estas novas ferramentas para auxiliar oseu negócio, e a Tecnisa ingressou na web 2.0 para utilizar meio de comunicação erelacionamento com seus stakeholders com os consumidores.6.1 TECNISA A Tecnisa é uma das mais tradicionais empresas no setor imobiliário e estano mercado a mais de 30 anos, principalmente empreendimento residenciais demédio e alto padrão sempre procurando um diferencial. Com isso a Tecnisa setornou um dos grandes nomes no setor imobiliário. (Busarello, Pinto e Poser, 2005;Borgheresi, Busarello e Reis, 2009) Toda sucesso corporativa deve-se pela estrutura desenvolvida que éclassificada pela própria Tecnisa como os 07 pilares da empresa, que descreve amissão, visão e valores que são: Integridade, perpetuação da empresa, excelência,cordialidade, compromisso com os acionistas, compromisso com os funcionários ediversidade. Através da ousadia e busca por inovação são algumas das características daTecnisa, que se torna visível aos consumidores que identifica a marca pela eficáciaem seus empreendimentos. (Busarello, Pinto e Poser, 2005; Borgheresi, Busarello eReis, 2009) Após uma estratégia de disseminação da marca através das redes sociaisrealizada, foi desenvolvido um projeto para aumentar o índice de identificação damarca e lidar com constante mudança tecnológica no setor. Com a utilização dainternet foi uma das principais ferramentas para obter este aumento. (Borgheresi,Busarello e Reis, 2009)
  50. 50. 51 Foi realizado um investimento de corretores on-line, no qual os consumidoresrecebiam informações na hora e objetivas, facilitando a possível venda de umempreendimento por causa da vida moderna as pessoas não possuem tempo devisitar o decorados, então com esta nova estratégia implementada, as vendasobtiveram um aumento, conforme demonstrar a figura 09. (Borgheresi, Busarello eReis, 2009) Figura 9 - Evolução da vendas pela internet (Fonte: Tecnisa - Web 2.0, 2009) De acordo com Borgheresi, Busarello e Reis (2009) declaram que: “A web 2.0se mostra ainda mais relevante no processo decisório do cliente, pois seja nomomento de pesquisa ou de avaliação de todas as condições do negócio, ainfluência da rede social é um fator determinante na sua decisão de compra.” Consolidando a integração digital da Tecnisa, os canais de comunicaçãotradicionais e setores da organização incorporaram a internet como ferramenta detrabalho.6.2 REDES CONECTADAS PELA TECNISA A internet virou uma das principais ferramentas de marketing da Tecnisa,explorando a simples divulgação de seus produtos e a própria marca. Começou a
  51. 51. 52realizar ações de comunicação e vendas através dos recursos desenvolvidos.(Borgheresi, Busarello e Reis, 2009)6.2.1 Site Corporativo Possuir site corporativo não é novidade na era da web 2.0, então a Tecnisarealizou uma reformulação em seu site aumentando a interatividade e facilitando oprocesso de busca do imóvel através de uma navegação simples e objetiva.(Borgheresi, Busarello e Reis, 2009) Também oferece ao público uma área chamada trabalhos acadêmicos, quefica disponível os artigos e cases que fica fácil e de baixo custo a informações sobrea Tecnisa fixando a marca e modelo de gestão exercido pela empresa. (Busarello eNovelli, 2007) Figura 10 - Site da Tecnisa (Fonte: Tecnisa. 2010)6.2.2 Atendimento 24 horas Para que o consumidor possa realizar um contato simples e tranqüilo com aTecnisa, há diversas formas: Uma equipe de corretores através de atendimento on-line (chat), atendimento por e-mail, telefone tradicional, Click-to-talk (ferramentas
  52. 52. 53onde os usuários digitam seu número de telefone fixo ou celular, e a empresacompleta a ligação dentro de alguns instantes, sem custo ao cliente.) e vídeoatendimento. Figura 11 - Menu da forma de atendimento (Fonte: Tecnisa. 2010)6.2.3 Blog Corporativo A Tecnisa ousou mais uma vez lançando o blog corporativo foi o primeiro nomercado brasileiro. (Aloureiro, 2010) Inicialmente o blog era fora de ser um canal direto com o consumidor, paraque possa questionar sobre empreendimento entre outros, então a Tecnisa decide-se programar uma política transparente e prioridade aos consumidores. (Borgheresi,Busarello e Reis, 2009) O foco do blog é discutir e apresentar assuntos relacionados ao imóvel eprocesso de compra, com o compromisso de responder com agilidade conforme ocódigo de conduta do site. Desta forma, fortalece o relacionamento com cliente eparceiros, consolidando a marca, avanço político e elevando a governançacorporativa. (Borgheresi, Busarello e Reis, 2009) O gerente de redes sociais Roberto Aloureiro (2010), declara sobre o blogcorporativo: "Podemos dizer que ele é a rede social mais completa e onde há maisinterações de clientes. Cada canal tem sua própria característica e todos sãoimportantes."
  53. 53. 54 Figura 12 - Blog corporativo (Fonte: Blog Tecnisa. 2010)6.2.4 Redes Sociais
  54. 54. 55 Figura 13 - Menu das redes sociais que Tecnisa participa (Fonte: Tecnisa, 2010) A quantidade de redes sociais que existe atualmente é bastante numerosa,que tornou um novo comportamento dos consumidores de buscar informaçãoatravés das redes sociais, desta forma a Tecnisa aderiu às novas ferramentas daweb 2.0 como foco a troca de informação, comunidades e relacionamento. (Vieira,2009, Borgheresi, Busarello e Reis, 2009)6.2.4.1 Podcast Podcast é um arquivo em áudio normalmente com a extensão mp3, que éoferecido nos sites, de maneira gratuita ou não, e disponível para ipod – daí surge onome podcast. (Spyer, 2007) O podcast da Tecnisa surgiu em 25 de junho de 2005, com a Idéia inicial erade ser similar a uma rádio virtual, que os programas pudessem ser baixados pelosusuários a qualquer momento. (Busarello e Novelli, 2007)
  55. 55. 56 Os programas do podcast são informações da empresa e instrui os usuáriosna compra de imóvel. O canal contém os melhores recursos para o conforto dosusuários, além de realizar download em mp3, ouvir no próprio site e compatibilidadecom ipod. (Busarello e Novelli, 2007)6.2.4.2 Youtube O site de distribuição de vídeos Youtube, foi uma das melhores e maioresaposta da Tecnisa, principalmente na divulgação de lançamento de empreendimentoe fixação da marcar. (Borgheresi, Busarello e Reis, 2009) Dentro do youtube, possui um canal exclusivo que pode ser assistido aosvídeos sobre a construtora, sua história de sucesso e seus diversosempreendimentos. (Borgheresi, Busarello e Reis, 2009) Com 5 meses, a disponibilidade dos vídeos, tiveram mais de 14 mil acessosde seus vídeos. (Busarello e Novelli, 2007) Figura 14 - Canal da Tecnisa no youtube (Fonte: Youtube, 2010)
  56. 56. 576.2.4.3 Flickr Tecnisa ingressou no Flickr em julho de 2008. O site de publicações de fotosé utilizado pela Tecnisa para a divulgação de fotos e imagens de como será osempreendimentos, acompanhamento da obra, permitindo o consumidor integrar comou futuro imóvel. (Borgheresi, Busarello e Reis, 2009) Figura 15 - Canal da Tecnisa no Flickr (Fonte: Flickr, 2010)6.2.4.4 Facebook e Orkut A Tecnisa iniciou as atividades nas redes sociais Facebook e Orkut parafortalecer da comunicação do cliente. Atualizando sobre as ações da Tecnisa, erealizar promoções exclusivas para usuários das redes sociais através de páginasdentro do site da organização (Figura 16).
  57. 57. 58 Figura 16 - Propaganda para clientes que possuem redes sociais (Fonte: Case Tecnisa, 2010)6.2.4.5 Twitter Conforme vimos no capítulo 3, vamos abordar estudar a empresa Tecnisacomo estudo de caso e aprofundar no poder de fixação da marca através do Twitter. O Twitter, uma rede social com o serviço de micro-blog, que permite serescrito pequenas mensagens de texto com até 140 caracteres. Sua estrutura éatravés de pessoas ou organizações que quererem seguir, e as mensagens sãoenviadas a real time. (Recuero, 2009; Borgheresi, Busarello e Reis, 2009) A Tecnisa criou seu perfil em 20 de fevereiro de 2008, com o objetivo deutilizar a ferramenta web 2.0 para divulgar lançamentos, posts no blog, modificaçãono site, inovações e estratégias que a organização estava realizando. Iniciou no dia13 de julho de 2008, realizardo a divulgação de um de seus empreendimentoslocalizado em Santos. (Aloureiro)
  58. 58. 59 Figura 17 - Perfil da Tecnisa no Twitter (Fonte Twitter, 2010) Em Abril de 2009 o perfil da Tecnisa possuía 357 followers (quantidades depessoas estão lhe seguindo, em abril de 2010 possuía 5236 followers). (Aloureiro) Sabendo da informação que os seus seguidores na rede social estavam apesquisando ou interessado em comprar imóvel, a Tecnisa utilizou a estratégia derealizar promoções exclusivas, divulgando imóveis para interessados, para quemfosse usuários das redes sociais como: Twitter. (Aloureiro) Através deste jogo de publicidades e estratégia, um usuário do Twitteridentificado como Roberto N., cadastrado no Twitter desde 29 de Abril 2009, seinteressou pelo imóvel chamado Verana no Alto da Lapa, e pediu informações paraTecnisa, após muita negociação, foi efetuada a compra do apartamento no alto daLapa, no valor de R$ 500 mil reais foi vendido. (Aloureiro)
  59. 59. 60 Figura 18 - Anuncio da Tecnisa da venda do apartamento via Twitter (Fonte: Livro Tudo o que você precisa saber sobre Twitter, 2009) Após o anúncio da venda do empreendimento mais de 140 Retwitts(retransmissão de uma postagem realizada por um usuário do Twitter tambémconhecido pelas siglas RT ou reweet) foram realizados sobre a venda nas próximas24horas e mais de 100 novos seguidores nas 5 horas seguintes no perfil da Tecnisa.(Aloureiro) De acordo com o Roberto Aloureiro (2010) declarou que “Temos muitosresultados positivos em percepção positiva de marca, presença, apoio a vendas,relacionamento, entre outros”6.3 – MÉTRICAS DA TECNISA A utilização de métrica é para avaliar o desempenho das ferramentas dasredes sociais. (Recuero, 2009) Para medir a audiência do Twitter, a Tecnisa utiliza métricas sociais, diferentedas métricas tradicionais, que mede a interação das pessoas, Roberto Aloureiro(2010) declara que: “na verdade as métricas devem sempre ser baseadas nosobjetivos e cada ação possui um objetivo diferente.”
  60. 60. 61 Utilizando diversas ferramentas a Tecnisa mede às métricas no Twitter, atravésdos seguintes temas: Influência, Relevância e Engajamento (Tabela 04). (Aloureiro,2009) Influência Relevância Engajamento Seguidores Retwitts Replies Alcance Favoritos Menções Cliques Incoming links #FF Tabela 4 - Tipo de métricas utilizada pela Tecnisa6.4 PESQUISA DE CAMPO O surgimento do Twitter influenciou grandes empresas a ingressar na redesocial principalmente na comunicação rápida e relacionamento com cliente. Comofoi realizada uma pesquisa com as principais concorrente da Tecnisa que possuemTwitter e seus recursos. De acordo com a pesquisa realizada chegamos aos resultados as seguir: Empresa Twitter desde: Possui outras redes sociais Construtora Tarjab Março de 2010 Blog e Twitter Blog, Myspace, Twitter, Youtube, MRV Engenharia Julho de 2010 Flickr, Wiki, Google Maps, Linkedin e Facebook Blog, Orkut, Twitter, Youtube, Flickr, Lopes Maio de 2009 Wiki, Google Maps, Linkedin e Facebook Tenda Setembro de 209 Blog, Youtube, Twitter e Google Maps Tabela 5 - Características dos concorrentes Empresas Vendas pelo Twitter Quantos Tecnisa Sim 41 Tarjab Não ― MRV Não ― Lopes Sim Não informado Tenda Sim Não informado Tabela 6 - Vendas iniciadas pelo Twitter
  61. 61. 62 Empresa Número de Seguidores (Followers) Adicionado em quantas lista (listed) Tecnisa 6453 220 Construtora Tarjab 278 9 MRV Engenharia 5894 178 Lopes 2112 96 Tenda 1656 69 Tabela 7 - Popularidade (seguidores) no Twitter Apresentação de Percepção Fixação da Informação de Apoio a Venda Inovações Relacionamento Novos Produtos positica da Marca Marca Novos Lançamento Tenisa X X X X XConstrutora Tarjab XMRV Engenharia X X X X X X X Lopes X X X X X Tenda X X X X X X X Total: 4 4 2 2 4 5 4 Tabela 8 - Tabela com utilização do Twitter nas empresas
  62. 62. 636.5 TECNISA COMPATÍVEL COM A WEB 2.0 Com todo recurso disponível através da internet, possibilitou obter um canalaberto e direto com o consumidor, fortalecendo o relacionamento. (Borgheresi,Busarello e Reis, 2009) De acordo com Roberto Roberto Aloureiro (2010), a maioria das informaçõesfornecidas através das ferramentas da web 2.0, está sendo direcionada para o blogcorporativo, pois são relatadas evolução da organização, dos empreendimentosrealizados e trocar de informação da obra, e para quem já adquiriu um imóvel,recebe mensalmente um relatório posicionando sobre a obra com vídeos e fotos.(Borgheresi, Busarello e Reis, 2009) Com toda esta estratégia digital traçada, possui uma política transparente,que efetua o crescimento no mercado, diferencia perante aos concorrentes edestaque ao consumidor.6.5.1 Investimento O investimento e manutenção realizada na mídia digital é baixo, comparadaàs mídias tradicionais, mas o retorno é maior e garante ganhos. Todos estes ganhosobtidos foram através da implementação da internet na área de marketing edivulgação dentro da Tecnisa. (Borgheresi, Busarello e Reis, 2009) Com todo este investimento que foi realizado, em 2008 o departamentoresponsável teve o aumento de 27% no total das vendas realizadas pelaorganização, conforme demonstrado tabela 09. Tabela 9 - Tabela de investimento na área de internet da Tecnisa Fonte: (Case Tecnisa: web 2.0, 2009)

×