Sala de tecnologia I Consulesa

481 visualizações

Publicada em

Portifólio 1º Semestre
Escola Consulesa
Sala de Informática I
Matutino e Vespertino

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
481
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sala de tecnologia I Consulesa

  1. 1. Prefeitura Municipal De Campo Grande Secretaria Municipal De EducaçãoSuperintendência De Gestão De Políticas Educacionais Divisão De Tecnologia EducacionalEscola Municipal Consulesa Margarida Maksoud Trad PCTES: Ana Claudia Rocha Amaral Figueiredo Marcelo Saraiva Ferreira Assistente de Biblioteca: Fábio Duraes Gonzales e Angelita Gomes Turnos: Matutino e Vespertino Portifólio 1º Semestre/2012
  2. 2. OBJETIVO GERAL: Promover através do plano de combate ao caramujo africano (Achatina fulica), o interesse peloestudo da química, por meio de temas cotidianos, com vistas a levar o aluno a compreender a importânciada Química para a vida e para o equilíbrio do meio ambiente.OBJETIVOS ESPECÍFICOS:•Envolver os alunos com os conceitos introdutórios da Química;•Promover a desmistificação conceitual da Química, quanto área do conhecimento;•Promover o aprendizado da Química através do incentivo ao combate químico natural, do caramujoafricano;•Promover a integração dos conhecimentos da Química relacionados ao combate do caramujo africano;relacionando-o à saúde (vetores de transmissão de doenças), meio ambiente (desequilíbrio ambiental eextinção do caramujo brasileiro) e, sustentabilidade (eliminação barata e eficaz do caramujo africano coma minimização dos riscos de impacto ao meio ambiente e à saúde).METODOLOGIA:•Aulas expositivas;•Proposição de textos, reportagens e fotos sobre o tema em estudo;•Leituras dinamizadas e promoção de mesas redondas de discussão sobre o assunto;•Trabalhos em grupos e apresentação das produções em seminários;•Produção de material auxiliar com os recursos tecnológicos – pesquisa, edição de textos produção dematerial para exposição oral e visual dos trabalhos;•Laboratório – teste e eliminação do caramujo;•Coleta e análise dos caramujos;•Produção de tabelas e gráficos e;•Produção de material para exposição externa.
  3. 3. OBJETIVOS •Oportunizar aos alunos uma ferramenta motivadora na produção de textos nas aulas deLíngua Portuguesa. OBJETIVOS ESPECÍFICOS •Verificar se o uso da Rede Social “Facebook” os incentivou nas suas produçõestextuais. •Compreender como ocorreu a integração da disciplina de Língua Portuguesa e a RedeSocial, no processo de ensino e aprendizagem dos alunos. •Analisar se houve uma aprendizagem significativa da disciplina de Língua Portuguesaatravés das produções textuais dos alunos. METODOLOGIA Primeiramente, será apresentado o projeto didático aos alunos para sensibilizá-los ecativá-los, assim conseguir a participação de todos. Será perguntado quem utiliza a redesocial e com ela é utilizada por eles. E depois iremos para sala de informática para cadastraros alunos que não tem Facebook e os alunos que já tem cadastro será adicionada aoFacebook de Língua Portuguesa e eles também serão adicionados aos grupos específicos decada turma. Quinzenalmente os alunos irão a sala de informática para produzirem os textos epostarem os mesmo na rede social, seguindo as propostas de produção textual postadas narede. E também os alunos farão comentários nos textos dos colegas, colocando suas opiniões
  4. 4. No dia 18 de Abril comemora-se o dia do Livro Infantil e paracomemorarmos esse dia os assistentes de bibliotecas, osPCTEs, os professores de Língua Portuguesa, juntamentecom os alunos dos 9ºs Anos organizaram este dia paracontarem histórias para os alunos dos 2ºs Anos.Primeiramente os alunos dos 9ºs Anos foram preparados paraeste dia entendendo sobre este dia assistiram vídeos sobre aimportância da leitura e também do escritor Monteiro Lobato.No dia os alunos vieram fantasiados para falar da importâncialeitura e também para contarem histórias para as criançasmenores. Neste dia também foi colocado nas árvores daescola várias poesias muitos alunos e funcionários tambémparavam para ler as poesias expostas.
  5. 5. Vanusa Sanabria RodemSabri Patricia
  6. 6. Produção de texto: cartão-postalImagine que você foi passar um feriado na casa de um parente emuma cidade bem diferente da sua. Escreva um cartão-postalfalando sobre um ponto turístico desse lugar e de pessoas quevocê conheceu e o envie a um(a) amigo(a) ou familiar.L E M B R E TE S :- O cartão-postal é um texto curto;-Apresenta em sua estrutura: vocativo, assunto, despedida,assinatura e data;- A linguagem empregada varia de acordo com o leitor(destinatário) do postal.OBS.: 1. Crie um endereço para o destinatário; 2. Escolha uma imagem para ilustrar o seu postal; 3. Ao terminar a sua produção, verifique se você empregounela todos os elementos que estão no lembrete acima.
  7. 7. Frente d o postal im agem :Verso d o postal texto e end ereço d o d estinatário : Ag ora , mã os à obra !
  8. 8. PANTANAL
  9. 9. OI CAROL, ESTOU MANDANDO ESTA FOTOPARA VOÇÊ VER COMO ÉBONITO,O PANTANAL, VIAJEI PARACONHECER OS ANIMAIS DE LÁ ASPESSOAS E MUITO MAIS. QUERIAQUE VOÇÊ FOSSE TAMBEM PARA CAROL MARTIS DEVER TUDO QUE EU VI , DA SOUSA RUA; DOURADOPROXIMA VEZ VAMOS IR JUNTAS. Q 08 LT 26 CAMPO- GRANDE MSASS: VANUSA SANABRIA RODEM. BAIRRO: BRILANTE PARA MINHA MELOR AMIGA CAROL
  10. 10. Professora: Patrícia AlexandreDisciplina: Língua PortuguesaAlunos: João Vitor Soares Gabriel da SilvaAno: 7E Turma:
  11. 11. As histórias em quadrinhos fascinam os jovens há muito tempo. Não é fácil dizerquando elas começaram, mas o primeiro super-herói a virar ídolo da moçada foi o Superman,em 1938. Antes dele, já havia Yellow Kid, Tarzan e Fantasma. No Brasil, tudo começou comPererê, de Ziraldo, mostrando um produto genuinamente verde-amarelo. As Histórias em Quadrinhos são um instrumento de comunicação, que aliam otexto à imagem, possuindo normalmente uma linguagem que facilita a assimilação doconteúdo, tornando-se assim um bom modo de divulgar ideias, informações e cultura ao seupúblico. Pode ser utilizada na área da educação, treinamentos e divulgação de idéias emgeral.
  12. 12. Escola M Consulesa Margarida Maksoud TradProf. ° ClodoaldoAlunos : Kelvin e Luan c a u in q t io d o c o ute B
  13. 13. X ALL ............................................................. R$ 12.00Bread, Bacon, Egg, Lettuce, Tomato, Mayonnaise, Beef Steak,Mozzarella, Cheese, Corn and PeaX EGG DOUBLE ............................................... R$ 7.00Bread, Bacon, Mayonnaise, Two Eggs, Lettuce, Beef Steak and Cheese.X SAUSAGE DOUBLE ....................................... R$ 5.00Bread, French Fries, Mayonnaise, Double Sausage, Lettuce,Cheese and Tomato.X SALAD ......................................................... R$ 3.50Bread, Mayonnaise, Lettuce, Cheese, Tomato and Egg.
  14. 14. Coca – Cola 2,50 ML ............................................................. R$ 4.80
  15. 15. Escola Municipal Consulesa Margarida Maksoud Trad Professor: Vagner Cleber de Almeida Disciplina: Ciências Tema da aula: Micro-organismosSub temas:Vírus, Reino Monera e Reino Protista7° ANO AALUNO: ADEMIR BARBOSA JOVINOALUNO: José de Jesus
  16. 16. Os VírusOs Vírus são seres acelulares, e não seenquadram em nenhum dos cincoReinos dos seres vivos, portanto sóconseguem se reproduzir no interior decélulas vivas, sendo assim parasitasobrigatórios.Além disso os Vírus podem transmitirvárias doenças ao ser humano como aAIDS, Dengue, Febre amarela, Gripe,Hepatite, Raiva e outras.
  17. 17. Veja a estrutura de um Vírus
  18. 18. sony anderson da silva mendes anderson flores martins9°C 16/04/2012.
  19. 19. Escreva um texto com as suas palavras sobre “RepúblicaVelha: Dominação”, abordando os seguintes os seguintesassuntos: Oligarquias no poder, o coronelismo, política degovernadores, a política do café com leite, o convênio deTaubaté, a borracha da Amazônia, diversificação econômica,indústria e operários na República Velha, urbanização,imigrantes europeus e asiáticos no Brasil. Você poderáacessar os sites abaixo ou outros sites para fazer o seu textoe poderá também colar imagens para ilustrar o mesmo. Paraque você faça um bom texto você precisará ler, lembrandoque o texto terá que ser uma produção sua, não uma cópiade textos da internet. Não esqueça de colocar um título.http://www.jardimsaopaulo.com.br/pdf/9ano_republica%20velha.phttp://pt.scribd.com/doc/3371957/Historia-Aula-18-Republica-Velhhttp://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/republica-velha/republic
  20. 20. Durante o império,o governo central impunha seu poder as províncias durnomeando quem iria governá-las com a republica,porem a situação mudouas mais poderosas de cada estado,as oligarquias estaduais,passaram a terum enorme poder politico.
  21. 21. A constituição republicana de1891 aboliu o voto censitária ate entãovigorava no Brasil,permitiu o voto a todo homem alfabetizado,excetoreligiosos e soldados.O numero de eleitores cresceu bastante, quesignificou uma ameaça as famílias poderosas de cada estado.Se conservaro poder,os políticos saídos dessas famílias passaram então a forçar oseleitores a votar nos candidatos por eles indicados.Esses políticosgeralmente eram grandes fazendeiros e coronéis da guardanacional,passaram a ser chamados ‘’coronéis’’
  22. 22. O coronelismo interferia também em âmbito federal,pois,com o apoio doscoronéis presidentes dos estados ajudavam a eleger os deputados esenadores favoráveis ao presidente da republica.O presidente,por umavez,retribuía a esse ‘’favor’’ oferecendo verbas,e empregos e apoio políticoaos presidentes dos estados.O compromisso estabelecido estabelece entreessas partes chamado política dos governadores.
  23. 23. São Paulo (produtor de café)e minas gerais (produtor de leite)eram oestado mais ricos e populosos no Brasil da republica velha . Aoligarquia paulista estava reunida no partido republicano (PRP) E amineira partido republicano mineiro, cientes disso, esses dois partidosse aliavam para fazer prevalecer seus interesses. Por isso , a maioriados presidentes da republica velha representou os interesses dasoligarquias paulista e mineira e paulista essa alternância entre sãoPaulo e minas na presidência da republica é chamada de política docafé com leite.
  24. 24. Preocupados com a queda de seus lucros, os cafeicultores pediramajuda ao governo. Governantes dos estados de são Paulo , minasgerais e rio de janeiro –os três maiores produtores de café –responderam ao pedido assinado o convênio de Taubaté
  25. 25. ESCOLA MUNICIPAL CONSULESAMARGARIDA MAKSOUD TRADANO: 8º f DATA: 30/03/12PROFESSOR: Adriana Machado DISCIPLINA: ArteALUNO: Marta Graziela e Emanuelly cristinaCONTEÚDO: Romantismo
  26. 26. No Romantismo os artistas passam avalorizar a natureza, e a paisagem que antesservia apenas de pano de fundo, ganhaimportancia e passa a ser o tema da obra.Nos dias de hoje é comum vermos quadrosde paisagens em casas, lojas, consultórios,escritórios, pois imagens de naturezaagrada a maioria das pessoas.
  27. 27. • Desenhar no Paint duas paisagens: uma diurna e outra noturna. Depois de prontas copie e cole.
  28. 28. ESCOLA MUNICIPAL CONSULESA MARGARIDA MAKSOUD TRAD ANO: 6º D DATA: 31/05/2012 PROFESSOR: Claudio Ovando DISCIPLINA: Arte ALUNO: Gabriel Valdonado e LucasAcesse o aplicativo Comic Life e crie um história emquadrinhos sobre: Pintura e Escultura Egipcia. No bancode imagens estão disponibilizados alguns avatares paravocê utilizar na sua história. Você poderá utilizar obanco de imagens ou pesquisar outras imagens dainternet.
  29. 29. ESCOLA MUNICIPAL CONSULESA MARGARIDA MAKSOUD TRAD ANO: 6º f DATA: 30/03/12 PROFESSOR: Orlando Peralta DISCIPLINA: Geografia ALUNO: Gabriel Valdonado e LucasCONTEÚDO: Paisagem Natural e Paisagem ModificadaDesenhe no Paint duas paisagens: uma natural e outramodificada. Depois de prontas copie-as e cole-as nospróximos slides.
  30. 30. E. M. Consulesa Margarida Maksoud Trad Campo Grande, 21 de junho de 2012 aluno: Leonel C. R. do Espírito Santo N° 23 aluno: Gabriel Sampaio dos Santos N° 17 prof: Marcelo• Carboidratos• Proteínas• Lipídeos
  31. 31. CARBOIDRATOS Os carboidratos são as biomoléculas mais abundantes na natureza,apresentam como fórmula geral: [C(H2O)]n, daí o nome "carboidrato", ou "hidratos de carbono" e são moléculas que desempenham uma ampla variedade de funções, entre elas: - Fonte de energia; - Reserva de energia; - Estrutural; - Matéria-prima para a biossíntese de outras biomoléculas. Na biosfera, há provavelmente mais carboidratos do que todas as outras matérias orgânicas juntas, graças à grande abundância, no reino vegetal, de dois polímeros da D-glucose, o amido e a celulose. O carboidrato é a única fonte de energia aceita pelo cérebro, importante para o funcionamento do coração e todo sistema nervoso. O corpo armazena carboidratos em três lugares: fígado (300 a 400g), músculo (glicogênio) e sangue (glicose). Os carboidratos evitam quenossos músculos sejam digeridos para produção de energia, por isso se sua dieta for baixa em carboidratos, o corpo faz canibalismo muscular.
  32. 32. PROTEÍNASAs proteínas são as moléculasorgânicas mais abundantes eimportantes nas células e perfazem50% ou mais de seu peso seco. Sãoencontradas em todas as partes detodas as células, uma vez que sãofundamentais sob todos os aspectosda estrutura e função celulares. Esquemas deExistem muitas espécies diferentes proteínas globulares ede proteínas, cada uma especializada fibrosaspara uma função biológica diversa.Além disso, a maior parte dainformação genética é expressa pelasproteínas.
  33. 33. LIPÍDEOSOs lipídeos definem um conjuntode substâncias químicas que, aocontrário das outras classes decompostos orgânicos, não sãocaracterizadas por algum grupofuncional comum, e sim pela suaalta solubilidade em solventesorgânicos e baixa solubilidade emágua. Fazem parte de um grupoconhecido como biomoléculas. Oslipídeos se encontram distribuídosem todos os tecidos,principalmente nas membranascelulares e nas células de gordura.

×