1
 /
18
Surgimento da Internet

• Iniciou-se com o DoD:
   – Contexto da Guerra Fria;
   – ARPA (Advanced Research and Projects
  ...
Surgimento da Internet


• Evolução da ARPANET:
  – Interligação de Outros Centros de Pesquisa e
    Universidades;
  – Pa...
Surgimento da Internet


• NSF:
  – National Science Foundation;
  – Interligação dos Super-computadores da NSF;
  – NSFNE...
Surgimento da Internet


• Evolução da Internet:
  – NSFNET passa a ser mantida com apoio da
    IBM, da MCI e do MERIT (R...
Surgimento da Internet


• Evolução da Internet:
  – Backbone Europeu - EBONE (1992);
  – Abertura comercial da Internet (...
A Internet no Brasil


• Primeiras Iniciativas:
  – FAPESP, UFRJ e LNCC - Laboratório
    Nacional de Computação Científic...
A Internet no Brasil


• A Rede Nacional de Pesquisa:
  – PoPs (Points of Presence) em cada estado;
  – Interligação dos P...
Novas Iniciativas


• Redes Metropolitanas de Alta Velocidade:
  – Tecnologia ATM;
  – IPv4 e IPv6;
  – Vídeo-Conferência....
Novas Iniciativas


• Redes Regionais:
  – Fortalecimento da capilaridade dos Backbones
    Estaduais;
  – RBTD.
• Interne...
O que é a Internet hoje?


• Um emaranhado de redes ligadas entre si;
• Alguma coisa que usa TCP/IP;
• Aquele lugar onde e...
E qual a filosofia da Internet?

• Compatibilidade:
  – Conectar qualquer coisa. Várias tecnologias.
• Portabilidade:
  – ...
Funcionam

• Padrões:
  – Uso de Padrões de Fato;
  – Protocolos Abertos.
• Entidades Chave:
  – IETF, IRTF, Internet Soci...
Por trás da Internet


• TCP/IP:
  – Suíte de protocolos e padrões que definem a
    arquitetura de comunicação da Interne...
A Arquitetura da Internet


• Várias redes ligadas entre si;
• Cada nó ligado a Internet é um host;
• Hosts que servem par...
Arquitetura da Internet


• Cada rede conectada a Internet tem um
  endereço;
• Dentro de cada rede, cada host tem seu
  p...
Endereçamento na Internet


•   Endereço IP;
•   Classes de endereços;
•   Endereços especiais;
•   Interfaces;
•   Sub-Re...
Internet 2

Internet para fins acadêmicos, governamentais
e de pesquisa.
O principal foco dos trabalhos é o
desenvolviment...
Internet 2

É uma marca registrada por cerca de 180
  universidades americanas e instituições
  governamentais, que se reu...
Internet 2
No Brasil algumas iniciativas de criação de redes nos
  modem da Internet2 Americana Uma delas é o RNP2,
  back...
Moçada, é o fim ...




      Fim da 2ª aula
      ...

      Prox.aula :

         Intranet      21
                     ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula - Internet Parte 2

2.266 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.266
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
45
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
76
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula - Internet Parte 2

  1. 1. 1 / 18
  2. 2. Surgimento da Internet • Iniciou-se com o DoD: – Contexto da Guerra Fria; – ARPA (Advanced Research and Projects Agency); – ARPANET (1970), interligando 4 Universidades e Centros de Pesquisa: • Roteamento e Interdependência de Redes • Chaveamento de Pacotes 2 / 18
  3. 3. Surgimento da Internet • Evolução da ARPANET: – Interligação de Outros Centros de Pesquisa e Universidades; – Padronização do TCP/IP no Backbone da ARPANET (1980); – Integração do TCP/IP ao UNIX de Berkeley (1983); 3 / 18
  4. 4. Surgimento da Internet • NSF: – National Science Foundation; – Interligação dos Super-computadores da NSF; – NSFNET (1985); • NSFNET + ARPANET = INTERNET – União dos Dois Backbones (1986) – Expansão da Internet para a Comunidade Científica Mundial 4 / 18
  5. 5. Surgimento da Internet • Evolução da Internet: – NSFNET passa a ser mantida com apoio da IBM, da MCI e do MERIT (Responsável por uma Rede Educacional no Michigan), formando a ANS - Advanced Network and Services (1988); – Fim da ARPANET (1990); – Surge o Backbone militar DRI (1990); – Surge a ANSNET (1991/1992); 5 / 18
  6. 6. Surgimento da Internet • Evolução da Internet: – Backbone Europeu - EBONE (1992); – Abertura comercial da Internet (1993). 6 / 18
  7. 7. A Internet no Brasil • Primeiras Iniciativas: – FAPESP, UFRJ e LNCC - Laboratório Nacional de Computação Científica (1988); – MCT cria a RNP - Rede Nacional de Pesquisa (1989); – Embratel inicia Backbone Comercial (1995). 7 / 18
  8. 8. A Internet no Brasil • A Rede Nacional de Pesquisa: – PoPs (Points of Presence) em cada estado; – Interligação dos PoPs forma o Backbone; – Em cada estado são formados a partir dos PoPs Backbones regionais (ex: Rede Bahia, RBTD, Rede Rio, ANSP); – Pesquisas e Novas Iniciativas. 8 / 18
  9. 9. Novas Iniciativas • Redes Metropolitanas de Alta Velocidade: – Tecnologia ATM; – IPv4 e IPv6; – Vídeo-Conferência. • 6Bone-BR: – Backbone experimental do IPv6; – Conectado ao 6Bone; – Utiliza túneis de protocolo. 9 / 18
  10. 10. Novas Iniciativas • Redes Regionais: – Fortalecimento da capilaridade dos Backbones Estaduais; – RBTD. • Internet 2: – GigaPoPs – Interligação ATM entre os PoPs – Link de Alta Velocidade com os EUA. 10 / 18
  11. 11. O que é a Internet hoje? • Um emaranhado de redes ligadas entre si; • Alguma coisa que usa TCP/IP; • Aquele lugar onde eu vou para bater papo; • Uma avançada estrutura de comunicações desenvolvida em escala mundial; • Todas as afirmativas anteriores. 11 / 18
  12. 12. E qual a filosofia da Internet? • Compatibilidade: – Conectar qualquer coisa. Várias tecnologias. • Portabilidade: – Conectar em qualquer lugar. Abrangência planetária (por enquanto...). • Disponibilidade: – Permitir caminhos alternativos para uma mesma rede. Manter disponível sempre que possível. 12 / 18
  13. 13. Funcionam • Padrões: – Uso de Padrões de Fato; – Protocolos Abertos. • Entidades Chave: – IETF, IRTF, Internet Society, IANA, InterNIC; – Comitê Gestor e FAPESP (Brasil). • Discussão dos Padrões: – Reference For Comments e Internet Drafts. 13 / 18
  14. 14. Por trás da Internet • TCP/IP: – Suíte de protocolos e padrões que definem a arquitetura de comunicação da Internet. • E quais os protocolos principais: – IP: Internet Protocol - define Endereçamento – TCP: Transmission Control Protocol - define Transporte orientado a conexão – UDP: User Datagram Protocol - define Transporte sem conexão 14 / 18
  15. 15. A Arquitetura da Internet • Várias redes ligadas entre si; • Cada nó ligado a Internet é um host; • Hosts que servem para interligar as redes que formam a Internet são os Gateways ou Roteadores. • Roteadores transmitem os pacotes de uma rede a outra. 15 / 18
  16. 16. Arquitetura da Internet • Cada rede conectada a Internet tem um endereço; • Dentro de cada rede, cada host tem seu próprio endereço; • Temos redes dentro de redes (sub-redes); • Fator crítico da Internet: endereçamento. 16 / 18
  17. 17. Endereçamento na Internet • Endereço IP; • Classes de endereços; • Endereços especiais; • Interfaces; • Sub-Redes. 17 / 18
  18. 18. Internet 2 Internet para fins acadêmicos, governamentais e de pesquisa. O principal foco dos trabalhos é o desenvolvimento de uma infra-estrutura de rede capaz de suporta aplicações de ensino, aprendizado e pesquisa colaborativa. Deve incluir, entre outros recursos multimídia em tempo real e interconexão em banda larga. 18 / 18
  19. 19. Internet 2 É uma marca registrada por cerca de 180 universidades americanas e instituições governamentais, que se reuniram para criar uma rede de alta velocidade que beneficiasse a pesquisa e a utilização de recursos de voz e imagem no meio acadêmico, a transmissão de dados dentro da Internet2 nos Estados Unidos pode chegar a 2,5 Gbps, uma velocidade pelo menos 46 000 vezes maior do que oferecida pelo modem de 56 Kbps. 19 / 18
  20. 20. Internet 2 No Brasil algumas iniciativas de criação de redes nos modem da Internet2 Americana Uma delas é o RNP2, backbone nacional para aplicações avançadas da RNP. Essa rede possui hoje 27 pontos de presença pelo Brasil que se comunicam via fibra óptica com velocidade de 2 Mbps e máxima de 20 Mbps, a partir desses 27 pontos de presença par tem as redes estaduais em São Paulo a ANSPE, no RIO a Rio2. Dentro dessas redes estaduais a velocidade de acesso consegue ser ainda mais rápida, chegando a 155 Mbps. Toda essa rede nacional está conectada a rede Internet2 Americana. 20 / 18
  21. 21. Moçada, é o fim ... Fim da 2ª aula ... Prox.aula : Intranet 21 / 18

×