Ariano em cena: a paixão pela 
leitura 
FACULDADE DE OL INDA – FOCCA 
AL LANA L . F IGUEREDO DE QUEIROZ 
TAT IANE PATRÍCIA...
O improviso como recurso da vida 
Ariano Suassuna: “Todo professor deve ter um pouco de ator”. 
Nesta frase do grande dram...
A paixão pelos livros 
Ariano aprendeu a ler aos 7 anos, antes de entrar para a 
escola, fora incentivado pela mãe e por u...
Cont. 
 “Gostamos sempre de sair um pouco de nós mesmos, de 
viajar, quando lemos.” Marcel Proust. 
 “Quantos homens já ...
O início 
Sobre como ele começou a escrever: 
Ariano: “Certo dia, eu tive uma prova de Geografia e não sabia 
nada. Então,...
Referências 
 ARAÚJO, P. Educar para crescer. Literatura. Disponível em: 
http://educarparacrescer.abril.com.br/leitura/e...
Ariano em cena
Ariano em cena
Ariano em cena
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ariano em cena

232 visualizações

Publicada em

Palestra apresentada na Fliporto 2014, na FOCCA - Faculdade de Olinda. Em homenagem a Ariano Suassuna apresentamos esse breve trabalho.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
232
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ariano em cena

  1. 1. Ariano em cena: a paixão pela leitura FACULDADE DE OL INDA – FOCCA AL LANA L . F IGUEREDO DE QUEIROZ TAT IANE PATRÍCIA. 27/11/2014
  2. 2. O improviso como recurso da vida Ariano Suassuna: “Todo professor deve ter um pouco de ator”. Nesta frase do grande dramaturgo e escritor nordestino é possível notar o valor que o improviso possui na vida, e principalmente no dia a dia do docente. Este que nem sempre conta com os saberes teóricos para a prática, e para se sair bem frente às situações faz uso da intuição e do improviso, e assim consegue reverter às adversidades transformando-as em experiência de vida. Este é o pensamento do responsável pela aula espetáculo, que segundo o próprio Ariano eram repletas de improviso e por isso descarta-se o planejamento das mesmas. O que demonstra a versatilidade do escritor e que nas palavras dele, esta habilidade ou vocação deveriam estar presentes também nos professores, estes que lidam com vidas e não apenas conhecimento e que por isso deveriam se preocupar com as questões humanas para depois adentrar nas acadêmicas.
  3. 3. A paixão pelos livros Ariano aprendeu a ler aos 7 anos, antes de entrar para a escola, fora incentivado pela mãe e por uma tia em Taperoá, sertão da Paraíba. E numa entrevista acerca de sua inclinação para a leitura e literatura, o mesmo confessou que não tinha hábito da leitura. Tinha a paixão pela leitura. O livro sempre foi para ele uma fonte de encantamento. Ele lia com prazer, com alegria. O pai de Ariano deixou de herança para a família uma biblioteca fabulosa para os padrões do sertão naquela época. Tinha de tudo. Ibsen, Dostoiévski, Cervantes, Machado de Assis, Euclides da Cunha. Seus tios também viviam comprando livros em Campina Grande para o pequeno ler. Era Eça de Queiroz, Guerra Junqueira e um título do qual ele se lembrava muito, Doidinho, de José Lins do Rego.
  4. 4. Cont.  “Gostamos sempre de sair um pouco de nós mesmos, de viajar, quando lemos.” Marcel Proust.  “Quantos homens já não iniciaram uma nova era em suas vidas ao ler um livro?” Henry David Thoreau.  “É o que você lê quando não tem que fazê-lo que determinará o que você será quando não puder evitar.” Oscar Wilde.
  5. 5. O início Sobre como ele começou a escrever: Ariano: “Certo dia, eu tive uma prova de Geografia e não sabia nada. Então, resolvi dar as respostas por meio de versos. O professor quis saber quem era aquele aluno e, em vez de me dar uma bronca, me elogiou. Dias depois, ele deu um jeito de publicar no Jornal do Comércio, aqui, do Recife, um de meus poemas que havia mostrado a ele. Em 1947, eu e outro colega fundamos o Teatro do Estudante de Pernambuco, que encenava peças de nossa autoria. Nesse mesmo ano, escrevi Uma Mulher Vestida de Sol e não parei mais”. Fonte: ARAÚJO, P. Educar para crescer. Literatura. Disponível em: http://educarparacrescer.abril.com.br/leitura/entrevista-ariano-suassuna-401751.shtml. Acesso em: 08 de agosto de 2014.
  6. 6. Referências  ARAÚJO, P. Educar para crescer. Literatura. Disponível em: http://educarparacrescer.abril.com.br/leitura/entrevista-ariano-suassuna-401751.shtml. Acesso em: 08 de agosto de 2014.  VIANA, K; BULE, M. Cordel: A chegada de Ariano no céu. Fortaleza, 23 de julho de 2014.  RIBAS, M; SILVEIRA, J. A paixão pelos livros. São Paulo: Casa da palavra, 2004.

×