DITADURA MILITAR NO BRASIL
1964 - 1985
O QUE É UMA DITADURA?
 Ditadura é um regime não democrático ou
antidemocrático, ou seja, governos onde não há
participaçã...
ANTECEDENTES
 Crise política com Jânio Quadros e João Goulart
 Guerra Fria – temor da “ameaça comunista”
 Apoio de seto...
DIVISÃO DOS MILITARES
• SORBONNE: oriundos da ESG (Escola Superior
de Guerra – 1948), intelectuais, veteranos da 2ª
Guerra...
PRESIDENTES MILITARES
CA
CO
ME GE
FI
CASTELO BRANCO 1964 - 1967
 AI 1 – poder de cassar mandatos legislativos, suspender os
direitos políticos ou afastar do s...
Atos Institucionais: Conjunto de normas que sobrepunham
até mesmo a Constituição Federal.
COSTA E SILVA 1967-1969
 AI 4 – Convocação do Congresso Nacional em sessão
extraordinária para votar, discutir e promulga...
DEZEMBRO DE 1968 - AI 5
 Maior instrumento de repressão
da ditadura militar.
 Suspensão do HÁBEAS CORPUS.
 Conferia ao ...
E.G MÉDICI 1969 - 1974
 Auge da Ditadura – Conhecido como “Anos de Chumbo”
 Prisões, torturas, assassinatos (“desapareci...
 Transamazônica
 Copa de 1970
 Ufanismo
 Divulgação de uma imagem de um governo sério e
comprometido (propaganda, tele...
ERNESTO GEISEL – 1974 - 1979
 Crise do petróleo (73 – 74) abala crescimento do
“Milagre”.
 Abertura “lenta, gradual e se...
GEISEL
 Lei Falcão (1976 – proibia debates e crítica ao
regime nas propagandas eleitorais)
 Pacotes de Abril (1977 – fec...
FIGUEIREDO 1979 - 1985
 Aumento das pressões sociais
 Abertura lenta prossegue.
 1982 – volta das eleições diretas para...
Tancredo Neves Sarney
Ditadura Militar
Ditadura Militar
Ditadura Militar
Ditadura Militar
Ditadura Militar
Ditadura Militar
Ditadura Militar
Ditadura Militar
Ditadura Militar
Ditadura Militar
Ditadura Militar
Ditadura Militar
Ditadura Militar
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ditadura Militar

4.210 visualizações

Publicada em

Aula com o resumão desse período da história do Brasil

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.210
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
274
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ditadura Militar

  1. 1. DITADURA MILITAR NO BRASIL 1964 - 1985
  2. 2. O QUE É UMA DITADURA?  Ditadura é um regime não democrático ou antidemocrático, ou seja, governos onde não há participação popular ou quando existe, ela é restrita.  Governo Democrático: é exercido com o consentimento dos governados  Governo Totalitário: exerce influência sobre amplos aspectos da vida dos governados  Governo Ditatorial: exercido sem consentimento dos governados. Os regimes totalitários exibem características ditatoriais e vice versa.
  3. 3. ANTECEDENTES  Crise política com Jânio Quadros e João Goulart  Guerra Fria – temor da “ameaça comunista”  Apoio de setores civis conservadores (Marcha com Deus pela Família e Liberdade)  Golpe realizado pelos militares com reconhecimento dos EUA em 31 de março de 1964 – derrubando o governo de Jango (que vai para o Uruguai)
  4. 4. DIVISÃO DOS MILITARES • SORBONNE: oriundos da ESG (Escola Superior de Guerra – 1948), intelectuais, veteranos da 2ª Guerra, próximos da UDN, anticomunistas, partidários de um poder executivo forte e soluções econômicas técnicas. • LINHA DURA: anticomunistas, nacionalistas, avessos a políticos e a qualquer tipo de democracia
  5. 5. PRESIDENTES MILITARES CA CO ME GE FI
  6. 6. CASTELO BRANCO 1964 - 1967  AI 1 – poder de cassar mandatos legislativos, suspender os direitos políticos ou afastar do serviço público. Eleições indiretas para presidente. Castelo Branco assume a partir daí.  PAEG – Plano de Ação Econômica do Governo Combate a Inflação, Corte de Gastos, Aumento de Tarifas e Impostos, Criação do FGTS (fundo de garantia), arrocho salarial.  AI 2 - Bipartidarismo Eleição indireta para Presidente da República Extinção dos antigos partidos. Instituiu-se duas legendas: ARENA (Aliança Renovadora Nacional) MDB (Movimento Democrático Brasileiro)  AI 3 - Eleições para governador e vice seriam realizadas de forma indireta.
  7. 7. Atos Institucionais: Conjunto de normas que sobrepunham até mesmo a Constituição Federal.
  8. 8. COSTA E SILVA 1967-1969  AI 4 – Convocação do Congresso Nacional em sessão extraordinária para votar, discutir e promulgar uma nova constituição em ritmo de trabalho acelerado.  Em 15 de março, a Constituição de 1967 entrava em vigor junto com o mandato do presidente eleito Costa e Silva  Fortalecimento do poder executivo  Aumento de manifestações contra a ditadura  Assassinato do estudante Édson Luís (mar/68)  Passeata dos 100 mil (RJ jul/68).  Greves em Osasco (SP), Contagem e Belo Horizonte (MG).
  9. 9. DEZEMBRO DE 1968 - AI 5  Maior instrumento de repressão da ditadura militar.  Suspensão do HÁBEAS CORPUS.  Conferia ao presidente da república amplos poderes para perseguir e reprimir as oposições.  O Congresso Nacional foi fechado por tempo indeterminado  Deputados, vereadores e prefeitos foram cassados
  10. 10. E.G MÉDICI 1969 - 1974  Auge da Ditadura – Conhecido como “Anos de Chumbo”  Prisões, torturas, assassinatos (“desaparecidos”).  Repressão intensa e eliminação da guerrilha de esquerda (SNI, DOI-CODI,DOPS, etc)  Milagre Econômico (1969 - 1974)  Delfim Netto (Ministro da economia).  A economia cresceu com base no crescimento da produção industrial.  Crescimento de 10% ao ano.  Facilidades de crédito (bens de consumo duráveis).  Arrocho salarial.  Grandes empréstimos.
  11. 11.  Transamazônica  Copa de 1970  Ufanismo  Divulgação de uma imagem de um governo sério e comprometido (propaganda, televisão, censura) GRUPOS DE ESQUERDA:  O PCB – resistência no interior do MDB e dos sindicatos.  O PC do B – iniciou uma campanha de guerrilhas rurais, com escasso apoio camponês.  Entre 1968 e 1974, a ALN (Aliança Nacional Libertadora); a VAR (Vanguarda Armada Revolucionária), o MR-8 (Movimento Revolucionário 8 de outubro) e a Ação Popular promoveram a guerrilha urbana.  Em 1969 a ALN e o MR-8 seqüestram o embaixador americano Charles Elbrick.  Em troca da libertação do embaixador, os militantes divulgam um manifesto revolucionário na imprensa e libertam 15 prisioneiros políticos
  12. 12. ERNESTO GEISEL – 1974 - 1979  Crise do petróleo (73 – 74) abala crescimento do “Milagre”.  Abertura “lenta, gradual e segura”.  2º PND (Plano Nacional de Desenvolvimento):  Mais obras faraônicas ou projetos de utilidade questionável:  Acordo nuclear com ALE para construção de 8 usinas nucleares (apenas uma realmente começou a funcionar – ANGRA I).  Caso Vladmir Herzog  Em outubro de 1978 extinguiu o AI-5 e os demais atos institucionais.
  13. 13. GEISEL  Lei Falcão (1976 – proibia debates e crítica ao regime nas propagandas eleitorais)  Pacotes de Abril (1977 – fechamento do Congresso para aprovação de leis, senadores biônicos (indicados pelo presidente da república).  Lei da Anistia; 1979  Anistia = Esquecimento = Declaração dos “impuníveis”  Reforma Política e volta dos partidos (com o desmembramento do MDB).
  14. 14. FIGUEIREDO 1979 - 1985  Aumento das pressões sociais  Abertura lenta prossegue.  1982 – volta das eleições diretas para governador. Pressão por votação direta para presidente  1983-84: Campanha das Diretas Já.  Foi rejeitada pelo Congresso, que votou indiretamente para o primeiro presidente civil. Fim do Regime Militar.  15 de janeiro de 1985: Tancredo e Sarney são eleitos depois de 21 anos de governos militares.  Na data da posse, 15 de março, Tancredo é internado – Sarney assume.  21 de abril: morre Tancredo.
  15. 15. Tancredo Neves Sarney

×