O Ohar Simbólico no Consumo Brasileiro #SMWSP

1.060 visualizações

Publicada em

O Ohar Simbólico no Consumo Brasileiro #SMWSP

Publicada em: Mídias sociais
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.060
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Ohar Simbólico no Consumo Brasileiro #SMWSP

  1. 1. “O Olhar Simbólico no Consumo Brasileiro"
  2. 2. NETNOGRAFIA: O NOVO CONSUMIDOR Paris – Capital Séc. XIX Fonte: Benjamin, W. et al. The Arcades Project . Cambridge, MA: Belknap Press of Harvard University Press, 2002
  3. 3. O NOVO CONSUMIDOR – PERFIL
  4. 4. O NOVO CONSUMIDOR – CONSUMO “O próprio consumo pode propriciar significância e a identidade que os seres humanos tanto desejam, e que é em grande parte através dessa atividade que os indivíduos podem descobrir quem são” Fonte: Barbosa, L. et al. Cultura Consumo e Identidade,4a. Reimpressão. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2012
  5. 5. HISTÓRICO DO CONSUMO - SER FLÂNEUR “ Ao flanar, o indivíduo urbano, privatizado, se aproxima da cidade com o olhar de quem vêm um objeto em exibição. Daí que a vitrine se converta em objeto emblemático para o cronista” Fonte: Ramos, J. Desencuentros de la modernidad en América Latina: literatura y política en el siglo XIX. México: FCE,1989.
  6. 6. HISTÓRICO DO CONSUMO - BENS “ Bens carregam significados e atuam como sistemas de comunicação. Através deles, indivíduos constituem a si próprios e significam o universo à sua volta.” Fonte: DOUGLAS, M.; ISHERWOORD, B. O Mundo dos Bens: Para uma antropologia do Consumo. Rio de Janeiro: UFRJ, 2009.
  7. 7. HISTÓRICO DO CONSUMO - ESPETÁCULO “O homem separado do seu produto produz, todos os detalhes do seu mundo. Quanto mais sua vida se torna produto, tanto mais ele se separa da vida” Fonte: Debord, G. A sociedade do espetáculo – Comentários sobre a sociedade do espetáculo. 12a Reimpressão. Rio de Janeiro: Ed. Contraponto, 2011.
  8. 8. HISTÓRICO DO CONSUMO - SOCIEDADE “ Representa o tipo de sociedade que promove, encoraja ou reforça a escolha de um estilo de vida e uma estratégia existencial consumistas e rejeita todas as opções culturais alternativas” Fonte: Bauman, Z. Vida para Consumo: A Transformação das Pessoas em Mercadoria. Rio de Janeiro: Zahar, 2007.
  9. 9. HISTÓRICO DO CONSUMO - TRIBOS “Participando de uma multiplicidade de tribos, cada pessoa poderá viver sua pluralidade intrínseca; suas diferentes máscaras se ordenando e ajustando-se com as outras máscaras que a circundam.” Fonte: MAFFESOLI, M. O Tempo das Tribos: o declínio do individualism nas sociedades de massa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.
  10. 10. HISTÓRICO DO CONSUMO – INDIVIDUALISMO “O individualismo em rede é um padrão social , não um acúmulo de indivíduos isolados. O que ocorre é que indivíduos montam suas redes, online e offline, com base em seus interesses, valores, afinidades e projectos.” Fonte: CASTELLS, M. Communication Power. Oxford: Oxford University Press, 2010.
  11. 11. HISTÓRICO DO CONSUMO – CULTURA MIDIÁTICA “ A cultura da mídia é a cultura dominante de socialização; substitui as formas de cultura elevada como foco da atenção e de impacto para grande número de pessoas.” Fonte: Kellner, D. A Cultura da Mídia – estudos culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Bauru, SP: EDUSC, 2001.
  12. 12. HISTÓRICO DO CONSUMO – EXTENSÕES “Marshall McLuhan queria que víssemos a tecnologia como física, extensões da nossa capacidade humana, de agir, física e psicologicamente, no mundo.” Fonte: Silverstone, R. Por que estudar a mídia?. 2a Ed. São Paulo: Loyola, 2005.
  13. 13. SOCIAL MEDIA ANALYTICS: INFLUÊNCIA
  14. 14. SOCIAL MEDIA MINING: ANÁLISE DAS REDES SOCIAIS Fonte: Business Week: What’s a FriendWorth?; June 1,2009
  15. 15. NETNOGRAFIA: CONCEITOS A NETNOGRAFIA É A ETNOGRAFIA CONDUZIDA NA INTERNET, PESQUISA COM FOCO QUALITATIVO, INTERPRETATIVO, ADAPTADO DAS TÉCNICAS DE PESQUISA ANTROPOLÓGICAS ETNOGRÁFICAS PARA O ESTUDO DAS CULTURAS E COMUNIDADES ONLINE” Fonte: Kozinets, Robert V. The Netnography Revolution – Eleven social media tips for 2011: Netbase Solutions,2011
  16. 16. NETNOGRAFIA: CONCEITOS Fonte: Dantas, Fernando: “ Pesquisa e Análise de Tendências”, WhatZon, 25.09.2010
  17. 17. NETNOGRAFIA: CULTURAL CONSUMER INSIGHT Netnografia Preservação histórico mídias sociais Naturalidade Retrata contextos culturais e comunitários Revela profundo significado e identidade Fonte: Kozinets, Robert V. The Netnography Revolution – Eleven social media tips for 2011: Netbase Solutions,2011
  18. 18. NETNOGRAFIA: JORNADA DO CONSUMIDOR Fotos Amigos Lugares Música Filmes TV Shows Momentos Comportamento Livros Baladas e Festas Bares e Eventos Mapeamento de Likes Instagram Foursquare
  19. 19. NETNOGRAFIA – MICROSOCIOLÓGICO #INSTACIDADE
  20. 20. NETNOGRAFIA – MICROSOCIOLÓGICO #INSTATURISMO
  21. 21. NETNOGRAFIA – MICROSOCIOLÓGICO #INSTAINTERACIDADE
  22. 22. NETNOGRAFIA – MICROSOCIOLÓGICO #INSTAPAULISTA
  23. 23. NETNOGRAFIA – MICROSOCIOLÓGICO #INSTAMIGOS
  24. 24. NETNOGRAFIA – MICROSOCIOLÓGICO #INSTAMOMENTOS
  25. 25. SOCIAL DATA
  26. 26. SOCIAL & PERSONAL DATA #QUANTIFIED SELF VS. ALGORITHMS
  27. 27. SOCIAL & PERSONAL DATA #SMARTLOVE VS. RELACIONAMENTOS PLÁSTICOS
  28. 28. EQUIPE | OBRIGADO ! Tatiana Tosi tati@pluggedresearch.com http://twitter.com/#!/tatitosi http://www.facebook.com/tatitosi http://br.linkedin.com/in/tatianatosi

×