Evolucao humana

6.789 visualizações

Publicada em

Aula sobre evolução humana apresentando os achados mais recentes ("elos perdidos" na filogenia).

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.789
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
806
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
135
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Vídeo Michel Serres (francês estudioso de história e filosofia da ciência): bipedalismo (mãos, antes usadas para sustentação, ficaram liberadas permitindo a manipulação de ferramentas e muitas outras atividades mais), linguagem (boca, antes usada para pegar objetos, ficou liberada para vocalização – que dependeu também de um desenvolvimento encefálico)
  • Como visto na aula anterior, outro foco da pesquisa em evolução humana é o estudo de alelos mutantes que estão relacionados ao surgimento (ou mesmo desaparecimento de) doenças, bem como procuramos entender a frequência genotípica distinta desses alelos nas diferentes populações humanas.
  • Monkeys = macacos com cauda (platirrinos e e parte dos catarrinos); Apes = macacos sem cauda (ou de cauda curta => os hilobatídeos [gibões e siamango] e os hominídeos [orangotando, humanos, chimpanzés, bonobos e gorilas]).
  • “um novo tipo de hominídeo que não é nem chimpanzé nem humano”: bipedalismo; caninos intermediários entre humanos atuais e chimpanzés; polegar opositor e mãos articuladas.
  • Autores do artigo dizem que houve erro de interpretação sobre os esqueletos e que Ardi não pode ser considerada um hominídeo bípede e sim um macaco africano primitivo palmígrado (apoiava-se nas plantas das 4 patas).
  • Evolucao humana

    1. 1. Evolução humana http://www.youtube.co m/watch? v=CPBpgILAM1M&fe ature=player_embedd ed Introdução – o que nos faz humanos:
    2. 2. recordando... um foco da pesquisa em evolução humana é o estudo de alelos mutantes que estão relacionados ao surgimento de doenças, bem como procuramos entender a frequência genotípica distinta desses alelos nas ≠s populações.
    3. 3. bipedalismo... e o que mais? ≠s entre primatas e demais mamíferos: • visão binocular; • dedos oponíveis; • clavícula + articulação do ombro; • habilidade de manipulação de objetos; • vida “familiar” ≠s entre hominídeos e demais primatas: • maxilares menos proeminentes; • aumento do volume do crânio; • postura ereta => mãos liberadas; • desenvolvimento da comunicação e da fala; • vida social complexa
    4. 4. • Na introdução desse seu outro livro, Darwin defendeu que sua teoria da evolução teria implicações também para o entendimento do que nos torna únicos em relação aos demais primatas: - nossos encéfalos maiores e nossa capacidade de linguagem, de criação e de investigação de nossa história; - nossa cultura, sociedade e religião; - nossa habilidade de correr rápido em duas pernas e de manipular ferramentas etc. “Light will be thrown on the origin of man and his history.”
    5. 5. O último ancestral • Saadanius hijazensis: fóssil encontrado na Arábia Saudita preenche importante lacuna entre “monkeys” e “apes” • Nature Video: A piece in the monkey puzzle - 15/07/2010 http://blogs.nature.com/news/thegreatbeyond/20 10/07/nature_video_a_piece_in_the_mo.html Mudanças na região crânio- f acial =>diet a, f unção mast igat ória e comport ament o social
    6. 6. Ardi: o mais antigo esqueleto razoavelmente completo de um hominídeo • 36 esqueletos encontrados na Etiópia em 1994 – dados publicados em out/2009 em edição especial da Science • Ardipithecus ramidus ~ 4,4 milhões de anos • “um novo tipo de hominídeo que não é nem chimpanzé nem humano” bipedalismo Caninos intermediários entre humanos atuais e chimpanzés
    7. 7. Contestação em artigo na Science de mai/2010: erros na interpretação de detalhes do esqueleto? Ardi: o elo perdido entre hominídeos mais antigos e atuais?
    8. 8. Lucy – Australopitecus afarensis • Até Ardi, Lucy era nossa melhor fonte de informação sobre como os hominídeos evoluíram de um ancestral comum com os símios. • Descoberta anunciada em 1974: esqueleto de 3,2 milhões de anos encontrado na Etiópia mostrou que nossos ancestrais andaram eretos antes de desenvolverem encéfalos maiores. Curiosidade: o nome adveio da música dos Beatles “Lucy in the sky with diamonds”, tocada inúmeras vezes durante as comemorações pela descoberta.
    9. 9. Luzia é o mais antigo fóssil humano já encontrado nas Américas: - crânio encontrado em caverna em BH (1975) - traços típicos negróides. Lucy
    10. 10. Chegamos ao Homo! • Homo sapiens é a única espécie ainda existente do gênero, as demais já foram extintas. • Descoberta recente (jul/2010) => de neandertal, quase todos temos um pouco! (análise de material genético de fragmentos de ossos de 3 Homo neandertalensis encontrados na Croácia): - é possível que até 4% do material genético de europeus e asiáticos tenham origem nos neandertais; - há evidências genéticas de que 50 mil anos antes da extinção dos neandertais, eles tenham cruzado com humanos modernos.
    11. 11. Cruzamento entre duas espécies?
    12. 12. E então, o que nos faz humanos? • estudo da evolução humana = estudos combinados de genética, bioquímica, fisiologia comparada e paleoarqueologia. • é possível traçar um paralelo entre a evolução biológica e cultural na espécie humana: - linguagem oral e simbólica; - caça cooperativa; - controle e produção do fogo; - técnica de fabricação de ferramentas; - pensamento abstrato; - capacidade de aprender e transmitir cultura
    13. 13. Vai um pouco de rock? • Do the evolution – Pearl Jam • letra com tradução: http://letras.terra.com.br/pearl-jam/30348/traducao.html • videoclipe: http://www.youtube.com/watch?v=CAKdck1OOM0

    ×