O slideshow foi denunciado.
Universidade Federal da Paraíba
Centro de Ciências Médicas
Infectologia
Seminário: Antibióticos
Daniel Pontes Farias
Igor ...
LINCOSAMIDAS
Tatiana Bezerra
Lincosamidas
 REPRESENTANTES:
 Natural: Lincomicina
 Semi-sintético mais usado: Clindamicina
 Não ultrapassam a BHE
 ...
Lincosamidas
MECANISMO DE AÇÃO:
 Inibem a síntese proteica a partir da sua
ligação à subunidade 50S.
Clindamicina
INDICAÇÕES:
Infecções ósseas por
estafilococos
Infecções Gastrintestinais
Infecções geniturinárias Infecçoes...
Clindamicina
CONTRA-INDICAÇÕES:
Meningite ou doença gastrintestinal
Doença hepática grave
Recém- nascidos
Hipersensibilid...
Clindamicina
EFEITOS ADVERSOS:
 Náuseas, vômitos
 Anorexia
 Flatulência
 Dor abdominal
 Diarreia
 Colite pseudomemb...
Clindamicina
RESISTÊNCIA
 Geralmente cruzada com macrolídeos
Deve-se a:
 Aquisição de plasmídeos resistentes
 Mutação...
Clindamicina
 POSOLOGIA
 INFECÇÃO MODERADA OU ALTAMENTE SENSÍVEL:
600mg/dia em 2 doses iguais.
 INFECÇÃO MODERADAMENTE ...
Clindamicina
 NOMES COMERCIAIS: Dalacin C, Clindacne,
Clindamicina, Clinda A.
 GENÉRICO: Cloridato de Clindamicina
 PRE...
MACROLÍDEOS
Igor Teixeira
Macrolídeos
INTRODUÇÃO
 Antibióticos formados quimicamente por
heterosídeos contendo um anel lactona
macrocíclico.
 Rep...
Azitromicina
 MECANISMO DE AÇÃO
 Ação bacteriostática
 Inibe a síntese de proteínas por ligar-se à fração 50S do
riboss...
Azitromicina
FARMACOCINÉTICA
 Absorção: Boa e rápida. Alimentos e antiácidos
interferem na sua absorção
 Biotransformaç...
Azitromicina
 DISPONIBILIDADE DA DROGA
 Apresentação genérica (Azitromicina)
Comprimidos revestidos de 500 mg – R$ 22,94...
Azitromicina
PRINCIPAIS INDICAÇÕES
 Infecções respiratórias e dermatológicas por estreptococos
e estafilococos.
 Infecç...
Azitromicina
 TOXICIDADE
 Efeitos colaterais (8% dos pacientes)
- Pequena intensidade
- Gastrointestinais (náuseas, vômi...
AMINOGLICOSÍDEOS
Ruan Carlos e Rafael Pontes
Aminoglicosideos
INTRODUÇÃO
 São produtos naturais ou derivados semi-
sintéticos de compostos produzidos por uma
varieda...
Aminoglicosideos
MECANISMO DE AÇÃO:
 Inibem a síntese proteica a partir da sua
ligação à subunidade 30S.
Gentamicina
INDICAÇÕES:
- Infecções urinarias, biliares, pulmonares, peritonites e
pelviperitonites, apendicites, abscess...
Gentamicina
CONTRA-INDICAÇÕES:
- Hipersensibilidade aos componentes da formula
- Não deve ser administrada em associação ...
Gentamicina
EFEITOS ADVERSOS:
 Erupção maculopapular e urticariforme
 Febre
 Eosinofilia
 Diarréia
 Nefrotoxicidade ...
Gentamicina
RESISTÊNCIA
 Pode ter origem cromossômica ou plasmidial (mais
frequente)
Deve-se a:
 Alteração do receptor...
Gentamicina
POSOLOGIA
 INFECÇÕES URINÁRIAS (I.M. ou I.V.) :
- Adultos com menos de 60 Kg de peso : 3 mg/Kg/dia ou 1,5
mg...
Gentamicina
 NOMES COMERCIAIS: Garamicina, Gentaron
 GENÉRICO: Sulfato de Gentamicina
 PREÇO:
 Original: R$ 4,55 (Gara...
Amicacina
 Novamin – Referência
 Sulfato de Amicacina – R$8,39
 Amicilon, Amicalin, Klebicil
Amicacina
MECANISMO DE AÇÃO:
 Ligação irreversível ao ribossomo 30S do ribossomo
 Proteínas anormais alteram o funcionam...
Amicacina
INDICAÇOES:
 Infecções graves determinadas por bacilos gram-
negativos e estafilococos
 Sepse, pneumonia, infe...
Amicacina
DOSE PADRÃO:
 Administração Intravenosa ou Intramuscular
 Até 15 mg/kg em dose única, ou em 2 tomadas por
7 a ...
Amicacina
EFEITOS ADVERSOS:
 Nefrotoxicidade
 Ototoxicidade
 Neurotoxicidade
USO TÓPICO
Rafael Borges e Daniel Pontes
Bacitracina
 Bacitracina A
 Bacillus Licheniformis
 Bactericida
 Via de administração: intramuscular ou tópica
 Oral
...
Bacitracina
 Mecanismo de ação
 Inibição da formação da parede celular
 O peptidioglicano é o constituinte fundamental ...
Bacitracina
 Mecanismo de ação
SENSIBILIDADE INDICAÇÕES
 Cocos
 Bacilos G positivos/ G
negativos
 Estafilococos
 Enterococos
 Clostrídios
 Entamoeb...
Bacitracina
 Tratamento de infecções da pele: aplicar uma
película fina 2 ou 3 vezes por dia. Não usar mais de
7 dias con...
Bacitracina
 Reações Adversas
 Hipersensibilidade: prurido, inchaço, erupções cutâneas,
vermelhidão
 Gravidez: risco C
...
Bacitracina
Ácido Fusídico
 Fucidium coccineum
 Grande penetração na pele
 Bacteriostático
 Via de administração
 Oral
 Gotas of...
Ácido Fusídico
 Mecanismo de ação
 Inibição da síntese protéica
 O ácido fusídico se liga a fração 50s do ribossomo, in...
SENSIBILIDADE INDICAÇÕES
 Estafilococos
 Estreptococos
 Impetigo
 Sicose de barba
 Furúnculos
 Antraz
 Eristama
 F...
Ácido Fusídico
 Contra Indicações
 Gravidez e lactação
 Olhos: irritação de conjuntiva
 Hipersensiblidade: eritema e p...
Ácido Fusídico
Neomicina
 Sulfato de neomicina
 Creme dermatológico de 3,5 mg/g em embalagem com
50 bisnagas de 10 g, 15 g, 20 g ou 50 ...
Neomicina
 Indicaçoes:
Sulfato de Neomicina é indicado para o tratamento e
profilaxia das infecções da pele de qualquer n...
Neomicina
 Toxicidade
Nefrotoxico e ototoxico
 Contra indicaçoes
Historia de sensibilidade
Não indicado para uso ofta...
Neomicina
 Nebacetin
 Preço: R$ 9,77
REFERÊNCIAS
• Antibióticos na prática médica/ Vicente Amaro et al.
6ª edição, editora Sarvier, São Paulo, 2007.
• 2. Tavar...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminario antibióticos Professor Evanízio Roque

1.887 visualizações

Publicada em

Lincosamidas, Macrolideos, Aminoglicosideos, atb de uso tópico.
Daniel Pontes, Igor Teixeira, Rafael Borges, Rafael Pontes, Ruan Carlos, Tatiana Patricia.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Seminario antibióticos Professor Evanízio Roque

  1. 1. Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências Médicas Infectologia Seminário: Antibióticos Daniel Pontes Farias Igor Teixeira Alcântara Rafael de Farias Borges Rafael Sá de Pontes Ruan Carlos S. de Souza Tatiana Patrícia Teixeira Bezerra Novembro de 2014 Professor Evanízio Roque
  2. 2. LINCOSAMIDAS Tatiana Bezerra
  3. 3. Lincosamidas  REPRESENTANTES:  Natural: Lincomicina  Semi-sintético mais usado: Clindamicina  Não ultrapassam a BHE  Via de eliminação: urina e fezes  Depuração hepática  Inibe a ação de macrolídeos
  4. 4. Lincosamidas MECANISMO DE AÇÃO:  Inibem a síntese proteica a partir da sua ligação à subunidade 50S.
  5. 5. Clindamicina INDICAÇÕES: Infecções ósseas por estafilococos Infecções Gastrintestinais Infecções geniturinárias Infecçoes graves do trato respiratório Septicemias por anaeróbios, estafilococos e estreptococos Infecções da pele e tecidos moles por germens suscetíveis Tratamento da actinomicose, de infecções de feridas por queimadura, otite média supurada crônica, sinusite. Associada à pirimetamina para tratamento de toxoplasmose cerebral relacionada com aids
  6. 6. Clindamicina CONTRA-INDICAÇÕES: Meningite ou doença gastrintestinal Doença hepática grave Recém- nascidos Hipersensibilidade à droga
  7. 7. Clindamicina EFEITOS ADVERSOS:  Náuseas, vômitos  Anorexia  Flatulência  Dor abdominal  Diarreia  Colite pseudomembranosa por Clostridium difficile  Prolongamento do período de paralisia pós anestésica  Elevação das transaminases séricas
  8. 8. Clindamicina RESISTÊNCIA  Geralmente cruzada com macrolídeos Deve-se a:  Aquisição de plasmídeos resistentes  Mutação do local receptor sobre o ribossomo  Inativação enzimática da droga
  9. 9. Clindamicina  POSOLOGIA  INFECÇÃO MODERADA OU ALTAMENTE SENSÍVEL: 600mg/dia em 2 doses iguais.  INFECÇÃO MODERADAMENTE GRAVE: 600- 1200mg/dia em 3 ou 4x iguais ou 15-25mg/Kg/dia em 3 ou 4x iguais.  INFECÇÃO GRAVE: 1200 a 2700mg/dia em 3 ou 4X iguais ou 25-40mg/Kg/dia em 3 ou 4X iguais.  A duração do tratamento deve ser ajustada de acordo com resposta clínica do paciente.
  10. 10. Clindamicina  NOMES COMERCIAIS: Dalacin C, Clindacne, Clindamicina, Clinda A.  GENÉRICO: Cloridato de Clindamicina  PREÇO:  Genérico: R$ 26,05  Original: R$ 74,80 (Dalacin C)
  11. 11. MACROLÍDEOS Igor Teixeira
  12. 12. Macrolídeos INTRODUÇÃO  Antibióticos formados quimicamente por heterosídeos contendo um anel lactona macrocíclico.  Representantes: Eritromicina, azitromicina, claritromicina, espiramicina, roxitromicina, telitromicina, diritromicina.
  13. 13. Azitromicina  MECANISMO DE AÇÃO  Ação bacteriostática  Inibe a síntese de proteínas por ligar-se à fração 50S do ribossoma  Impede a fixação do RNAt, bloqueando o aporte de AA componentes das proteínas  Espectro de ação  Gram-negativos (H. influenzae, Moraxella catarrhalis, Brucella melitensis, pasteurella multocida e espécies de Campylobacter e Legionella)
  14. 14. Azitromicina FARMACOCINÉTICA  Absorção: Boa e rápida. Alimentos e antiácidos interferem na sua absorção  Biotransformação: No fígado. Ação - duração: 24 horas. Necessita apenas de uma dose diária  Eliminação: urina; bile/fezes, principalmente como droga não modificada.
  15. 15. Azitromicina  DISPONIBILIDADE DA DROGA  Apresentação genérica (Azitromicina) Comprimidos revestidos de 500 mg – R$ 22,94 (2 cp Medley) Suspensão oral com 200 mg/5 ml  Referência (Zitromax® - Pfizer) Comprimidos revestidos com 500 mg - R$ 18,71 ( 2 cp) Cápsulas com 250 mg Suspensão oral com 200 mg/ 5 ml Frasco-ampola com 500 mg  Similares ASTRO (Eurofarma) R$ 17,38 (5 cp); AZINOSTIL (EMS) R$ 33,29 (3 cp); AZITOMICIL (Greenpharma); AZITRAX (FMQ); AZITRAX GU (FMQ); AZITRON (Cifarma); AZITRON GU (Cifarma);AZITROGRAN (Legrand); CLINDAL AZ (Merck);
  16. 16. Azitromicina PRINCIPAIS INDICAÇÕES  Infecções respiratórias e dermatológicas por estreptococos e estafilococos.  Infecções respiratórias por Haemophilus influenzae e Bordetella pertussis.  Infecções urogenitais não complicadas por clamídias e micoplasmas.  Sífilis primária e doença de Lyme, eu seu início
  17. 17. Azitromicina  TOXICIDADE  Efeitos colaterais (8% dos pacientes) - Pequena intensidade - Gastrointestinais (náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia, pirose); - Tonteiras, cefaleia, cansaço.  Em gestantes - Azitromicina atravessa a placenta, mas não revelaram nenhuma evidência de danos ao feto  Deve ser utilizado com cautela em pacientes com disfunção hepática significante.  Superdosagem Os eventos adversos observados foram similares aos eventos observados com as doses recomendadas
  18. 18. AMINOGLICOSÍDEOS Ruan Carlos e Rafael Pontes
  19. 19. Aminoglicosideos INTRODUÇÃO  São produtos naturais ou derivados semi- sintéticos de compostos produzidos por uma variedade de acetinomicetos do solo  Representantes: Gentamicina, estreptomicina, amicacina, tobramicina, netilmicina, neomicina, espectinomicina, paromomicina.
  20. 20. Aminoglicosideos MECANISMO DE AÇÃO:  Inibem a síntese proteica a partir da sua ligação à subunidade 30S.
  21. 21. Gentamicina INDICAÇÕES: - Infecções urinarias, biliares, pulmonares, peritonites e pelviperitonites, apendicites, abscesso intra-abdominais e sepses causadas por E. Coli, Klebsiella, Proteus, Citrobacter e outros bacilos gram-negativos entéricos - Associada a penicilina G ou ampicilina para terapêutica da endocardite causa pelos enterococos ou pelo estreptococo viridans - Meningoencefalites purulentas, especialmente em crianças menores de 4 meses - Infecções causadas pela Pseudomonas aeruginosa em associação a um atb beta-lactâmico com ação antipseudomonas - Infecções externas do globo ocular e seus anexos
  22. 22. Gentamicina CONTRA-INDICAÇÕES: - Hipersensibilidade aos componentes da formula - Não deve ser administrada em associação a outras substâncias potencialmente oto ou nefrotóxicas
  23. 23. Gentamicina EFEITOS ADVERSOS:  Erupção maculopapular e urticariforme  Febre  Eosinofilia  Diarréia  Nefrotoxicidade e ototoxicidade
  24. 24. Gentamicina RESISTÊNCIA  Pode ter origem cromossômica ou plasmidial (mais frequente) Deve-se a:  Alteração do receptor da droga  Diminuição da penetração da substancia  Produção de enzimas que inativam o ATB
  25. 25. Gentamicina POSOLOGIA  INFECÇÕES URINÁRIAS (I.M. ou I.V.) : - Adultos com menos de 60 Kg de peso : 3 mg/Kg/dia ou 1,5 mg/Kg/cada doze horas. - Adultos com 60 Kg ou mais : 160 mg/dia ou 80 mg cada doze horas. - Dose limite para adultos : até 8 mg/Kg/dia  DOSES PEDIÁTRICAS (I.M. ou I.V.) : - Prematuros e neonatos até uma semana de idade : 2,5 mg/Kg/cada doze horas, durante 7 à 10 dias. - Neonatos acima de uma semana e lactentes : 2,5 mg/Kg/cada oito horas, durante 7 à 10 dias. - Crianças : de 2,0 a 2,5 mg/Kg, durante 7 à 10 dias.
  26. 26. Gentamicina  NOMES COMERCIAIS: Garamicina, Gentaron  GENÉRICO: Sulfato de Gentamicina  PREÇO:  Original: R$ 4,55 (Garamicina)
  27. 27. Amicacina  Novamin – Referência  Sulfato de Amicacina – R$8,39  Amicilon, Amicalin, Klebicil
  28. 28. Amicacina MECANISMO DE AÇÃO:  Ligação irreversível ao ribossomo 30S do ribossomo  Proteínas anormais alteram o funcionamento da membrana celular  Aminoglicosídeo-6-acetiltransferase
  29. 29. Amicacina INDICAÇOES:  Infecções graves determinadas por bacilos gram- negativos e estafilococos  Sepse, pneumonia, infecções urinárias, colecistites, abcessos e outras infecções determinadas pelas enterobactérias e Pseudomonas aeruginosas
  30. 30. Amicacina DOSE PADRÃO:  Administração Intravenosa ou Intramuscular  Até 15 mg/kg em dose única, ou em 2 tomadas por 7 a 10 dias  Infusão de 30 a 60 minutos  Interrupção sem melhora clínica de 3 a 5 dias  Superdosagem
  31. 31. Amicacina EFEITOS ADVERSOS:  Nefrotoxicidade  Ototoxicidade  Neurotoxicidade
  32. 32. USO TÓPICO Rafael Borges e Daniel Pontes
  33. 33. Bacitracina  Bacitracina A  Bacillus Licheniformis  Bactericida  Via de administração: intramuscular ou tópica  Oral  Parenteral  1mg=50 UI
  34. 34. Bacitracina  Mecanismo de ação  Inibição da formação da parede celular  O peptidioglicano é o constituinte fundamental da estrutura da parede celular das baterias, sendo formado principalmente por n-acetil glucosamina e ácido n-acetilmuramico dispostos alternadamente, e ligados por cadeias de peptidios.  A bacitracina interrompe o alongamento do peptidioglicano por formar complexos com peptidios precursores, funcionando como antagonista competitivo da polimerização da cadeia do peptídio
  35. 35. Bacitracina  Mecanismo de ação
  36. 36. SENSIBILIDADE INDICAÇÕES  Cocos  Bacilos G positivos/ G negativos  Estafilococos  Enterococos  Clostrídios  Entamoeba Histolotyca  Piodermites  Úlceras  Feridas infectadas  Conjuntivite  Otite externa  Profilaxia de cirurgias Bacitracina
  37. 37. Bacitracina  Tratamento de infecções da pele: aplicar uma película fina 2 ou 3 vezes por dia. Não usar mais de 7 dias consecutivos.  Tratamento de infecções oftálmicas (ungüento oftálmico): aplicar uma camada fina na conjuntiva a cada 3-4 horas durante 7 a 10 dias.  Tratamento de infecções respiratórias em crianças: 800-1200 UI/kg por dia para por intramuscular a cada 6 horas. Não administrar mais de 12 dias
  38. 38. Bacitracina  Reações Adversas  Hipersensibilidade: prurido, inchaço, erupções cutâneas, vermelhidão  Gravidez: risco C  Principal Apresentação: NEBACETIN  Bacitracina 250 UI/Neomicina 5mg  R$ 9,90  Genérico: R$ 7,00
  39. 39. Bacitracina
  40. 40. Ácido Fusídico  Fucidium coccineum  Grande penetração na pele  Bacteriostático  Via de administração  Oral  Gotas oftálmicas  Pomadas e cremes  1g=20mg ácido fusídico
  41. 41. Ácido Fusídico  Mecanismo de ação  Inibição da síntese protéica  O ácido fusídico se liga a fração 50s do ribossomo, inibindo a translocação de RNA-t
  42. 42. SENSIBILIDADE INDICAÇÕES  Estafilococos  Estreptococos  Impetigo  Sicose de barba  Furúnculos  Antraz  Eristama  Foliculite  Acne  Paroníquia  Hidradinite Ácido Fusídico
  43. 43. Ácido Fusídico  Contra Indicações  Gravidez e lactação  Olhos: irritação de conjuntiva  Hipersensiblidade: eritema e prurido  Principal Apresentação: VERUTEX  Creme a 2% bisnaga 10 a 15g  Camada fina em área afetada 2 a 3x ao dia, durante 7 dias  Preço: R$ 36,00  Genérico: R$ 9,85
  44. 44. Ácido Fusídico
  45. 45. Neomicina  Sulfato de neomicina  Creme dermatológico de 3,5 mg/g em embalagem com 50 bisnagas de 10 g, 15 g, 20 g ou 50 g.  Uso topico, adulto e pediatrico.  mecanismo de ação se baseia na interferência da síntese proteica do microrganismo. Este medicamento pertence à família dos aminoglicosídeos,
  46. 46. Neomicina  Indicaçoes: Sulfato de Neomicina é indicado para o tratamento e profilaxia das infecções da pele de qualquer natureza,
  47. 47. Neomicina  Toxicidade Nefrotoxico e ototoxico  Contra indicaçoes Historia de sensibilidade Não indicado para uso oftalmologico gravidez
  48. 48. Neomicina  Nebacetin  Preço: R$ 9,77
  49. 49. REFERÊNCIAS • Antibióticos na prática médica/ Vicente Amaro et al. 6ª edição, editora Sarvier, São Paulo, 2007. • 2. Tavares, W.; antibióticos e Quimioterápicos para o Clínico. 3 ed., São Paulo: Editora Atheneu, 2014. • Katzung, Bertram G. Farmacologia básica & clínica, 9ª edição, editora Guanabara-Koogan • HARDMAN, J.G.; LIMBIRD, L.E. Goodman & Gilman As Bases Farmacológicas da Terapêutica. McGraw Hill, 11ª ed. 2006. • Farmacologia/ Penildon Silva. – 7.ed. – Rio de Janeiro : Guanabara Koogan, 2006 il. • Blackbook -Clinica Médica / Enio Roberto Pietra Pedroso e Reynaldo Gomes de Oliveira -Belo Horizonte : Blackbook Editora, 2007.

×