SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 47
Tatiana Villas Boas Gabbi
Ambulatório de Onicopatias HC-FMUSP
Oniconutracêuticos e seus
efeitos adversos:
como conduzir
Nutracêuticos
• Alimento (ou parte de alimento) com
benefícios médicos para a saúde
• Nutrientes isolados
• Prevenção e/ou tratamento de
doenças.
Cosmecêuticos,nutracêuticos e
nutricosméticos
NUTRICOSMÉTICOS,
NUTRACÊUTICOS E
COSMECÊUTICOS: TENDÊNCIAS E
EVIDÊNCIAS TALITA PIZZA
ANUNCIATO (PG); PEDRO ALVES DA
ROCHA FILHO (PQ) Departamento
de Ciências Farmacêuticas,
Faculdade de Ciências Farmacêuticas
de Ribeirão Preto, Universidade de
São Paulo, Brasil.(MODIFICADO)
Quais são os nutracêuticos para unhas com
melhor evidência científica?
• Biotina
• Silício orgânico
Biotina 2,5mg – evidência B
Biotina 2,5mg – evidência B
Biotina 2,5mg – evidência A
Livro do dr. Baran 2011
Biotina 10 mg – evidência D
Silício orgânico– evidência B
O que é a biotina?
Vitamina hidrossolúvel do
complexo B
Importante para a manutenção
da integridade da pele.
Biotina
• Participa de numerosas
reações de carboxilação
como cofator
indispensável nas células
dos cabelos e unhas.
• Fundamental na síntese de
ácidos graxos, no
catabolismo dos
aminoácidos e na
neoglicogênese
Biotina
• O mecanismo através do qual a biotina age na melhoria das
unhas fracas é desconhecido.
• Alguns autores questionam se há uma deficiência relativa de
biotina que levaria ao quadro de fragilidade ungueal
É comum a deficiência de biotina?
• EXTREMAMENTE RARA
• BIOTINIDASE – importante para obter biotina proveniente dos
alimentos
• Deficiência genética (1:60mil): perda dos cabelos, retardo mental,
convulsões, dermatite e acidúria, entre outros
Deficiência adquirida de biotina:
• Nutrição parenteral prolongada sem suplementação de biotina
• tratamento com anticonvulsivantes – especialmente o valproato
• Síndrome de má absorção intestinal
• Excesso de consumo de álcool
Biotina
• Antibióticos podem destruir as bactérias
produtoras no intestino.
• Água e medicamentos que contenham sulfa,
como os anticonvulsivantes, estrógeno e
algumas técnicas de processamento de
alimentos e álcool.
• Biotina sulfona, destiobiotina e determinados
ácidos carboxílicos imidazólicos.
O que esperar do tratamento com
biotina?
• Pacientes com unhas frágeis
que receberam dose de
2,5mg de Biotina por 6-15
meses tiveram melhora de
25% da espessura da unha.
• Resultado não é igual para
todos e tende a ser melhor
com doses entre 1 a 3mg por
no mínimo 2 meses.
• Efeitos benéficos começam a
decair 10 semanas após a
suspensão.
Existe uma dose tóxica para
biotina?
• Não existem relatos de toxicidade da biotina
nos seres humanos, apesar da administração
de grandes quantidades durante vários meses.
• IDR= 30 mcg
• Dose habitual para as unhas: 2,5mg a 10mg
• Dose para esclerose múltipla: 100-300mg
• Sim!
• A recomendação atual é que se mantenha a dose na IDR (30mcg/dia).
• Há evidência de que haja uma redução da biotina na gestação e que isso pode ser
teratogênico.
• 2-3x IDR?
Pode ser usada em gestantes?
The Journal of Nutrition
Recent Advances in Nutritional Sciences
Biotin: From Nutrition to Therapeutics
Donald M Mock
University of Arkansas for Medical Sciences, Departments of
Biochemistry and Molecular Biology and Pediatrics, Little
• Sim!
• Existem estudos em crianças com deficiência
de biotinidase (20mg/dia) e na doença dos
gânglios da base responsiva a tiamina-biotina
(5-15mg/kg)
Pode ser usada em crianças?
A biotina altera exames
laboratoriais?
• Sim
• A recomendação do Laboratório Fleury, em São
Paulo, é de que o paciente suspenda o uso 72hs
antes da coleta dos exames.
• O risco é para todos que recebem doses acima de
3x a IDR (90 mcg)
Biotina
Biotina
Como a biotina interfere?
• O aumento das
concentrações séricas de
BIOTINA interfere nos
ensaios que utilizam a
reação biotina-
estreptoavidina
• Ensaios tipo sanduíche =
dosagens falsamente
BAIXAS (TSH)
• Ensaios competitivos =
valores mais ALTOS (T4L)
FSH, LH, ferritina,
marcadores tumorais,
TSH, T3, T4 e T4L.
• Ensaios tipo sanduíche =
dosagens falsamente
BAIXAS (TSH)
• Ensaios competitivos =
valores mais ALTOS (T4L)
Silício
25
- O corpo humano contém 1-2 g do elemento Si, distribuídos nos vários
tecidos ( tecidos conectivos) e fluidos corporais.
Met Ionos Life Sci. 13 (2013) 451-473
- PELE: 49,5 µg Si/g
- CABELO: 42,0 µg Si/g
- UNHAS: 26,12 µg Si/g
- SANGUE: ( H4SiO4): 50-200 µg Si/g
J. Elem.s. 2011 16 (3):489-497.
Silício
26
Frutas: maça,laranja,
manga, banana.
Legumes: repolho cru, cenoura, cebola,
pepino e abóbora
Cereais: arroz, milho, aveia,
cevada, soja.
Frutas oleaginosas: amendoim, amêndoas.
Variáveis na absorção
27
Processo de
refinamento do
alimentos
Aumento do
Ph gástrico
com
envelhecimento
Integridade e
microbiota da flora
intestinal
Doenças: úlcera de
estômago, doença
celíaca, paciente com
sd intestino curto
Mineralização da
água
Silício
• Ácido ortossilícico
• Silício quelado
• Dióxido de silício
• Ácido ortossilícico estabilizado em colina
• Ácido ortossilícico estabilizado em colágeno
hidrolisado.
Mecanismos de ação
29
Aumenta a síntese e
compactação da queratina
nas Unhas e Cabelos.
Promove estabilidade da
matriz de
Glicosaminoglicanas
(GAGs), auxilia na retenção
da umidade.
Papel Importante na
síntese do colágeno Tipo
I.
Permite a reticulação
(Crosslinking) das Fibras de
Colágeno no Tecido
Conjuntivo.
Ácido ortossilícico
• Solúvel em água
• Absorção é muito boa,
porém molécula é muito
instável (50%)
• Precisa ser estabilizado
com alguma outra
molécula, para que a
sua liberação ocorra de
forma adequada
• Colina ou colágeno
marinho hidrolisado ou
maltodextrina
Nutricolin®
• Nutricolin® (Galena): Ácido ortossilícico
estabilizado em colina
• Dose 50-600mg
• Muitos trabalhos na literatura evidenciam a
sua biodisponibilidade e resultados em
cabelos, unhas e envelhecimento cutâneo.
Exsynutriment®
• Exsynutriment® (Exsymol - Biotec): Ácido
ortossilícico estabilizado em colágeno marinho
hidrolisado
• Dose 300 – 600mg quando usado sozinho e
100-300mg quando usado em associações.
SiliciuMax®
• SiliciumMax® (Fagron): Ácido ortossilícico
estabilizado em maltodextrina
• Dose 300 – 600mg quando usado sozinho e
50-300mg quando usado em associações.
• SILICIUMAX LÍQUIDO: Suplemento: 2- 7 ml ( 1,5-5 mg elemento de Si/dia).
Uso terapêutico: 3,75- 22,5 ml ( 3-16 mg de elemento Si/dia).
Tratamento Intensivo: 15- 30 ml ( 11-22 mg de elemento Si/dia).
Monometilsilanetriol ( MMST)
34
Há diferença na biodisponibilidade?
Perfil de segurança
• Não deve ser usado na gestação ou lactação
• Não deve ser utilizado antes dos 12 anos de idade
porque os efeitos não foram testados em crianças.
• Não é recomendado por pacientes com insuficiência
real dialítica ou insuficiência renal porque há uma
diminuição na excreção do Si.
• Doses de até 150x a dose máxima preconizada: SEM
EFEITOS COLATERAIS.
Outros oniconutracêuticos
ARTIGO 2010
CLINICS IN DERMATOLOGY
Há evidência para o uso de ômega
3?
• O ômega 3 ou ácidos graxos
são utilizados em cachorros
com onicomadese simétrica
canina (onicodistrofia
lupoide simétrica).
• Os trabalhos mostram um
bom resultado quando
utilizados associados a
outros tratamentos.
• O ômega 3 parece ser
melhor do que os outros
ácidos graxos, mas faltam
evidências em cães.
Ácidos graxos poliinsaturados
(PUFA)
• Ácidos graxos essenciais (devem ser obtidos da
dieta)
• Ômega 3: ALA, EPA, DHA (óleo de peixe)
• Ômega 6: LA, GLA, AA (trigo, arroz e milho)
• Razão ideal ômega 6/ômega 3 é de 1:1 até 4:1,
mas a dieta moderna nos coloca em 20:1
Quais são os efeitos colaterais do
ômega 3?
• Origem do óleo (toxicidade e contaminação
por metais pesados)
• Sangramento
• Diminuição da imunidade
• Diarreia, flatulência, dor abdominal
• Laboratorial: ALT, AST, Creat
Crianças podem usar ômega 3?
• Sim, há
recomendação para
o uso de ômega 3
em crianças com
déficit de atenção
Gestantes podem usar ômega 3?
• Sim, há estudos com
ômega 3 em gestantes
tabagistas, com
benefício.
Cálcio melhora a consistência das
unhas?
O uso de cálcio não altera a qualidade
das unhas em mulheres saudáveis
após a menopausa.
Ferro
• Fundamental para o crescimento normal e
maturação das células ungueais
• Deficiência pode levar à unhas fracas e
quebradiças: afinamento lâmina ungueal e
fragilidade
• Ferro Quelato – bisglicinato
Menor incidência efeitos colaterais em relação ao
ferro não quelado
• Maior segurança
Ferro e cisteína
• O excesso de ferro pode ser tóxico para o organismo
• O ferro é importante para a transcrição e síntese das
queratinas. A cisteína tem um papel fundamental no
metabolismo do ferro, e sua reposição teria a
vantagem de melhorar a disponibilidade do ferro
intracelular.
• A ingestão de proteínas e aminoácidos ricos em
enxofre melhora o aproveitamento do ferro disponível
Vitamina C
• Principal vitamina antioxidante hidrossolúvel
• Não temos reservas: sua ingesta deve ser
diária
• Participa da síntese do colágeno e queratina
• A vitamina C aumenta a biodisponibilidade do
ferro: sinergia da associação Ferro e Vitamina
C na saúde das unhas
Vitamina C
• IDR = 45mg
• Doses farmacológicas 500mg-1g ao dia
• Efeitos colaterais (acima de 1 g/dia) distúrbios
gastrointestinais, hemólise (deficiência
de glicose-6-fosfato-desidrogenase).
• Litíase oxálica ou úrica.
• Não usar doses altas em pacientes com
neoplasias!
Obrigada!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Biomedicina Estética, uma nova área de atuação
Biomedicina Estética, uma nova área de atuação Biomedicina Estética, uma nova área de atuação
Biomedicina Estética, uma nova área de atuação Larah Oliveira
 
Nutrição Funcional e Estética - Thaís Rasia
Nutrição Funcional e Estética - Thaís RasiaNutrição Funcional e Estética - Thaís Rasia
Nutrição Funcional e Estética - Thaís RasiaDietbox
 
Palestra congresso tricologia
Palestra congresso tricologiaPalestra congresso tricologia
Palestra congresso tricologiafrancinewelch13
 
MICRONUTRIENTES VITAMINAS C e B UFSJ
MICRONUTRIENTES  VITAMINAS C e B   UFSJMICRONUTRIENTES  VITAMINAS C e B   UFSJ
MICRONUTRIENTES VITAMINAS C e B UFSJCarlos Cesar Campos
 
Endermoterapia e Peelings Mecanicos
Endermoterapia e Peelings MecanicosEndermoterapia e Peelings Mecanicos
Endermoterapia e Peelings MecanicosAmanda Hamaue
 
Aula: Câncer de Pele, Protetores Solar e Envelhecimento Cutâneo
Aula: Câncer de Pele, Protetores Solar e Envelhecimento CutâneoAula: Câncer de Pele, Protetores Solar e Envelhecimento Cutâneo
Aula: Câncer de Pele, Protetores Solar e Envelhecimento CutâneoHerbert Cristian de Souza
 
Aula cosmetologia pele
Aula cosmetologia   peleAula cosmetologia   pele
Aula cosmetologia peleLucia Flegler
 
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...Elcos&Ulcus - Sociedade Feridas
 
Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)
Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)
Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)Vanessa Cunha
 
145973060 aula-shampoo
145973060 aula-shampoo145973060 aula-shampoo
145973060 aula-shampooMarcelo Hiene
 

Mais procurados (20)

Biomedicina Estética, uma nova área de atuação
Biomedicina Estética, uma nova área de atuação Biomedicina Estética, uma nova área de atuação
Biomedicina Estética, uma nova área de atuação
 
Acne Fisioterapia Dermatofuncional
Acne Fisioterapia DermatofuncionalAcne Fisioterapia Dermatofuncional
Acne Fisioterapia Dermatofuncional
 
Nutrição Funcional e Estética - Thaís Rasia
Nutrição Funcional e Estética - Thaís RasiaNutrição Funcional e Estética - Thaís Rasia
Nutrição Funcional e Estética - Thaís Rasia
 
Palestra congresso tricologia
Palestra congresso tricologiaPalestra congresso tricologia
Palestra congresso tricologia
 
O Essencial da Oftalmologia dos Gatos
O Essencial da Oftalmologia dos GatosO Essencial da Oftalmologia dos Gatos
O Essencial da Oftalmologia dos Gatos
 
MICRONUTRIENTES VITAMINAS C e B UFSJ
MICRONUTRIENTES  VITAMINAS C e B   UFSJMICRONUTRIENTES  VITAMINAS C e B   UFSJ
MICRONUTRIENTES VITAMINAS C e B UFSJ
 
Toxina botulínica 2015
Toxina botulínica 2015Toxina botulínica 2015
Toxina botulínica 2015
 
Antifúngicos
AntifúngicosAntifúngicos
Antifúngicos
 
Endermoterapia e Peelings Mecanicos
Endermoterapia e Peelings MecanicosEndermoterapia e Peelings Mecanicos
Endermoterapia e Peelings Mecanicos
 
Aula: Câncer de Pele, Protetores Solar e Envelhecimento Cutâneo
Aula: Câncer de Pele, Protetores Solar e Envelhecimento CutâneoAula: Câncer de Pele, Protetores Solar e Envelhecimento Cutâneo
Aula: Câncer de Pele, Protetores Solar e Envelhecimento Cutâneo
 
Aula cosmetologia pele
Aula cosmetologia   peleAula cosmetologia   pele
Aula cosmetologia pele
 
Limpeza de Pele
Limpeza de PeleLimpeza de Pele
Limpeza de Pele
 
Colágeno
Colágeno Colágeno
Colágeno
 
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
 
Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)
Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)
Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)
 
Cosmetologia
CosmetologiaCosmetologia
Cosmetologia
 
145973060 aula-shampoo
145973060 aula-shampoo145973060 aula-shampoo
145973060 aula-shampoo
 
Síndrome do Manguito Rotador
Síndrome do Manguito RotadorSíndrome do Manguito Rotador
Síndrome do Manguito Rotador
 
FISSURA PLANTAR E FORMAS DE TRATAMENTO
FISSURA PLANTAR E FORMAS DE TRATAMENTOFISSURA PLANTAR E FORMAS DE TRATAMENTO
FISSURA PLANTAR E FORMAS DE TRATAMENTO
 
PEELING DE OLHEIRAS
PEELING DE OLHEIRASPEELING DE OLHEIRAS
PEELING DE OLHEIRAS
 

Semelhante a Nutracêuticos para unhas: biotina e silício

Funcionalidade e Aplicabilidade dos Alimentos na Estética
Funcionalidade e Aplicabilidade dos Alimentos na EstéticaFuncionalidade e Aplicabilidade dos Alimentos na Estética
Funcionalidade e Aplicabilidade dos Alimentos na EstéticaLupe Bello Cuerpo
 
Funcionalidade e aplicabilidade dos alimentos na estética
Funcionalidade e aplicabilidade dos alimentos na estéticaFuncionalidade e aplicabilidade dos alimentos na estética
Funcionalidade e aplicabilidade dos alimentos na estéticaLupe Bello Cuerpo
 
AULA 4 MODULO 3 INTERACOES MEDICAMENTOSAS (1).ppt
AULA 4 MODULO 3 INTERACOES MEDICAMENTOSAS (1).pptAULA 4 MODULO 3 INTERACOES MEDICAMENTOSAS (1).ppt
AULA 4 MODULO 3 INTERACOES MEDICAMENTOSAS (1).pptMarcoAurlioSoaresFer1
 
Catálogo de Produtos Spigreen
Catálogo de Produtos SpigreenCatálogo de Produtos Spigreen
Catálogo de Produtos SpigreenSpigreen
 
BARIÁTRICA: IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO PRÉ E PÓS OPERATÓRIO
BARIÁTRICA: IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO PRÉ E PÓS OPERATÓRIOBARIÁTRICA: IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO PRÉ E PÓS OPERATÓRIO
BARIÁTRICA: IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO PRÉ E PÓS OPERATÓRIOAdélia Chaves
 
Guia completo da Quitosana e 6 benefícios
Guia completo da Quitosana e 6 benefíciosGuia completo da Quitosana e 6 benefícios
Guia completo da Quitosana e 6 benefíciosTookmed
 
Manejo dos Efeitos Colaterais - Lenira Nunes
Manejo dos Efeitos Colaterais - Lenira NunesManejo dos Efeitos Colaterais - Lenira Nunes
Manejo dos Efeitos Colaterais - Lenira NunesOncoguia
 
Dicas de emagrecimento e receitas = grupo spa
Dicas de emagrecimento e receitas = grupo spaDicas de emagrecimento e receitas = grupo spa
Dicas de emagrecimento e receitas = grupo spaMab Davilla
 
Brasil: Alimentação e Desenvolvimento Humano- Presentación Denise Madi Carrei...
Brasil: Alimentação e Desenvolvimento Humano- Presentación Denise Madi Carrei...Brasil: Alimentação e Desenvolvimento Humano- Presentación Denise Madi Carrei...
Brasil: Alimentação e Desenvolvimento Humano- Presentación Denise Madi Carrei...FAO
 
Alimentação+equilibrada
Alimentação+equilibradaAlimentação+equilibrada
Alimentação+equilibradaLucas Thiago
 
Dietética e confecção de alimentos
Dietética e confecção de alimentosDietética e confecção de alimentos
Dietética e confecção de alimentosPaulo Vaz
 
Aula Introdução a profissão e saude de enfermagem
Aula Introdução a profissão e saude de enfermagemAula Introdução a profissão e saude de enfermagem
Aula Introdução a profissão e saude de enfermagemDescomplicandocomMar
 
Anabolic Steroids - Impact on Male Fertility
Anabolic Steroids - Impact on Male FertilityAnabolic Steroids - Impact on Male Fertility
Anabolic Steroids - Impact on Male FertilityGuilherme Leme de Souza
 
Recomendacoes nutricionais
Recomendacoes nutricionaisRecomendacoes nutricionais
Recomendacoes nutricionaisTiago Pereiras
 

Semelhante a Nutracêuticos para unhas: biotina e silício (20)

Funcionalidade e Aplicabilidade dos Alimentos na Estética
Funcionalidade e Aplicabilidade dos Alimentos na EstéticaFuncionalidade e Aplicabilidade dos Alimentos na Estética
Funcionalidade e Aplicabilidade dos Alimentos na Estética
 
Funcionalidade e aplicabilidade dos alimentos na estética
Funcionalidade e aplicabilidade dos alimentos na estéticaFuncionalidade e aplicabilidade dos alimentos na estética
Funcionalidade e aplicabilidade dos alimentos na estética
 
AULA 4 MODULO 3 INTERACOES MEDICAMENTOSAS (1).ppt
AULA 4 MODULO 3 INTERACOES MEDICAMENTOSAS (1).pptAULA 4 MODULO 3 INTERACOES MEDICAMENTOSAS (1).ppt
AULA 4 MODULO 3 INTERACOES MEDICAMENTOSAS (1).ppt
 
Catálogo de Produtos Spigreen
Catálogo de Produtos SpigreenCatálogo de Produtos Spigreen
Catálogo de Produtos Spigreen
 
Vera_DM_dietoterapia
Vera_DM_dietoterapiaVera_DM_dietoterapia
Vera_DM_dietoterapia
 
BARIÁTRICA: IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO PRÉ E PÓS OPERATÓRIO
BARIÁTRICA: IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO PRÉ E PÓS OPERATÓRIOBARIÁTRICA: IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO PRÉ E PÓS OPERATÓRIO
BARIÁTRICA: IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO PRÉ E PÓS OPERATÓRIO
 
Guia completo da Quitosana e 6 benefícios
Guia completo da Quitosana e 6 benefíciosGuia completo da Quitosana e 6 benefícios
Guia completo da Quitosana e 6 benefícios
 
Manejo dos Efeitos Colaterais - Lenira Nunes
Manejo dos Efeitos Colaterais - Lenira NunesManejo dos Efeitos Colaterais - Lenira Nunes
Manejo dos Efeitos Colaterais - Lenira Nunes
 
Dicas de emagrecimento e receitas = grupo spa
Dicas de emagrecimento e receitas = grupo spaDicas de emagrecimento e receitas = grupo spa
Dicas de emagrecimento e receitas = grupo spa
 
Brasil: Alimentação e Desenvolvimento Humano- Presentación Denise Madi Carrei...
Brasil: Alimentação e Desenvolvimento Humano- Presentación Denise Madi Carrei...Brasil: Alimentação e Desenvolvimento Humano- Presentación Denise Madi Carrei...
Brasil: Alimentação e Desenvolvimento Humano- Presentación Denise Madi Carrei...
 
Alimentação+equilibrada
Alimentação+equilibradaAlimentação+equilibrada
Alimentação+equilibrada
 
Apresentação luciana
Apresentação lucianaApresentação luciana
Apresentação luciana
 
Hipertrofia muscular alimentos e suplementos
Hipertrofia muscular   alimentos e suplementosHipertrofia muscular   alimentos e suplementos
Hipertrofia muscular alimentos e suplementos
 
Dietética e confecção de alimentos
Dietética e confecção de alimentosDietética e confecção de alimentos
Dietética e confecção de alimentos
 
Aula Introdução a profissão e saude de enfermagem
Aula Introdução a profissão e saude de enfermagemAula Introdução a profissão e saude de enfermagem
Aula Introdução a profissão e saude de enfermagem
 
Anabolic Steroids - Impact on Male Fertility
Anabolic Steroids - Impact on Male FertilityAnabolic Steroids - Impact on Male Fertility
Anabolic Steroids - Impact on Male Fertility
 
Recomendacoes nutricionais
Recomendacoes nutricionaisRecomendacoes nutricionais
Recomendacoes nutricionais
 
Perigo das Dietas
Perigo das DietasPerigo das Dietas
Perigo das Dietas
 
EMcontro SPEM: Nutrição na Esclerose Múltipla - 3 outubro 2015 - Paula Pereira
EMcontro SPEM: Nutrição na Esclerose Múltipla - 3 outubro 2015 - Paula PereiraEMcontro SPEM: Nutrição na Esclerose Múltipla - 3 outubro 2015 - Paula Pereira
EMcontro SPEM: Nutrição na Esclerose Múltipla - 3 outubro 2015 - Paula Pereira
 
Workshop Consulfarma
Workshop ConsulfarmaWorkshop Consulfarma
Workshop Consulfarma
 

Nutracêuticos para unhas: biotina e silício

  • 1. Tatiana Villas Boas Gabbi Ambulatório de Onicopatias HC-FMUSP Oniconutracêuticos e seus efeitos adversos: como conduzir
  • 2. Nutracêuticos • Alimento (ou parte de alimento) com benefícios médicos para a saúde • Nutrientes isolados • Prevenção e/ou tratamento de doenças.
  • 3. Cosmecêuticos,nutracêuticos e nutricosméticos NUTRICOSMÉTICOS, NUTRACÊUTICOS E COSMECÊUTICOS: TENDÊNCIAS E EVIDÊNCIAS TALITA PIZZA ANUNCIATO (PG); PEDRO ALVES DA ROCHA FILHO (PQ) Departamento de Ciências Farmacêuticas, Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Brasil.(MODIFICADO)
  • 4. Quais são os nutracêuticos para unhas com melhor evidência científica? • Biotina • Silício orgânico
  • 5. Biotina 2,5mg – evidência B
  • 6. Biotina 2,5mg – evidência B
  • 7. Biotina 2,5mg – evidência A
  • 8. Livro do dr. Baran 2011 Biotina 10 mg – evidência D
  • 10. O que é a biotina? Vitamina hidrossolúvel do complexo B Importante para a manutenção da integridade da pele.
  • 11. Biotina • Participa de numerosas reações de carboxilação como cofator indispensável nas células dos cabelos e unhas. • Fundamental na síntese de ácidos graxos, no catabolismo dos aminoácidos e na neoglicogênese
  • 12. Biotina • O mecanismo através do qual a biotina age na melhoria das unhas fracas é desconhecido. • Alguns autores questionam se há uma deficiência relativa de biotina que levaria ao quadro de fragilidade ungueal
  • 13. É comum a deficiência de biotina? • EXTREMAMENTE RARA • BIOTINIDASE – importante para obter biotina proveniente dos alimentos • Deficiência genética (1:60mil): perda dos cabelos, retardo mental, convulsões, dermatite e acidúria, entre outros Deficiência adquirida de biotina: • Nutrição parenteral prolongada sem suplementação de biotina • tratamento com anticonvulsivantes – especialmente o valproato • Síndrome de má absorção intestinal • Excesso de consumo de álcool
  • 14. Biotina • Antibióticos podem destruir as bactérias produtoras no intestino. • Água e medicamentos que contenham sulfa, como os anticonvulsivantes, estrógeno e algumas técnicas de processamento de alimentos e álcool. • Biotina sulfona, destiobiotina e determinados ácidos carboxílicos imidazólicos.
  • 15.
  • 16. O que esperar do tratamento com biotina? • Pacientes com unhas frágeis que receberam dose de 2,5mg de Biotina por 6-15 meses tiveram melhora de 25% da espessura da unha. • Resultado não é igual para todos e tende a ser melhor com doses entre 1 a 3mg por no mínimo 2 meses. • Efeitos benéficos começam a decair 10 semanas após a suspensão.
  • 17. Existe uma dose tóxica para biotina? • Não existem relatos de toxicidade da biotina nos seres humanos, apesar da administração de grandes quantidades durante vários meses. • IDR= 30 mcg • Dose habitual para as unhas: 2,5mg a 10mg • Dose para esclerose múltipla: 100-300mg
  • 18. • Sim! • A recomendação atual é que se mantenha a dose na IDR (30mcg/dia). • Há evidência de que haja uma redução da biotina na gestação e que isso pode ser teratogênico. • 2-3x IDR? Pode ser usada em gestantes? The Journal of Nutrition Recent Advances in Nutritional Sciences Biotin: From Nutrition to Therapeutics Donald M Mock University of Arkansas for Medical Sciences, Departments of Biochemistry and Molecular Biology and Pediatrics, Little
  • 19. • Sim! • Existem estudos em crianças com deficiência de biotinidase (20mg/dia) e na doença dos gânglios da base responsiva a tiamina-biotina (5-15mg/kg) Pode ser usada em crianças?
  • 20. A biotina altera exames laboratoriais? • Sim • A recomendação do Laboratório Fleury, em São Paulo, é de que o paciente suspenda o uso 72hs antes da coleta dos exames. • O risco é para todos que recebem doses acima de 3x a IDR (90 mcg)
  • 23. Como a biotina interfere? • O aumento das concentrações séricas de BIOTINA interfere nos ensaios que utilizam a reação biotina- estreptoavidina • Ensaios tipo sanduíche = dosagens falsamente BAIXAS (TSH) • Ensaios competitivos = valores mais ALTOS (T4L) FSH, LH, ferritina, marcadores tumorais, TSH, T3, T4 e T4L.
  • 24. • Ensaios tipo sanduíche = dosagens falsamente BAIXAS (TSH) • Ensaios competitivos = valores mais ALTOS (T4L)
  • 25. Silício 25 - O corpo humano contém 1-2 g do elemento Si, distribuídos nos vários tecidos ( tecidos conectivos) e fluidos corporais. Met Ionos Life Sci. 13 (2013) 451-473 - PELE: 49,5 µg Si/g - CABELO: 42,0 µg Si/g - UNHAS: 26,12 µg Si/g - SANGUE: ( H4SiO4): 50-200 µg Si/g J. Elem.s. 2011 16 (3):489-497.
  • 26. Silício 26 Frutas: maça,laranja, manga, banana. Legumes: repolho cru, cenoura, cebola, pepino e abóbora Cereais: arroz, milho, aveia, cevada, soja. Frutas oleaginosas: amendoim, amêndoas.
  • 27. Variáveis na absorção 27 Processo de refinamento do alimentos Aumento do Ph gástrico com envelhecimento Integridade e microbiota da flora intestinal Doenças: úlcera de estômago, doença celíaca, paciente com sd intestino curto Mineralização da água
  • 28. Silício • Ácido ortossilícico • Silício quelado • Dióxido de silício • Ácido ortossilícico estabilizado em colina • Ácido ortossilícico estabilizado em colágeno hidrolisado.
  • 29. Mecanismos de ação 29 Aumenta a síntese e compactação da queratina nas Unhas e Cabelos. Promove estabilidade da matriz de Glicosaminoglicanas (GAGs), auxilia na retenção da umidade. Papel Importante na síntese do colágeno Tipo I. Permite a reticulação (Crosslinking) das Fibras de Colágeno no Tecido Conjuntivo.
  • 30. Ácido ortossilícico • Solúvel em água • Absorção é muito boa, porém molécula é muito instável (50%) • Precisa ser estabilizado com alguma outra molécula, para que a sua liberação ocorra de forma adequada • Colina ou colágeno marinho hidrolisado ou maltodextrina
  • 31. Nutricolin® • Nutricolin® (Galena): Ácido ortossilícico estabilizado em colina • Dose 50-600mg • Muitos trabalhos na literatura evidenciam a sua biodisponibilidade e resultados em cabelos, unhas e envelhecimento cutâneo.
  • 32. Exsynutriment® • Exsynutriment® (Exsymol - Biotec): Ácido ortossilícico estabilizado em colágeno marinho hidrolisado • Dose 300 – 600mg quando usado sozinho e 100-300mg quando usado em associações.
  • 33. SiliciuMax® • SiliciumMax® (Fagron): Ácido ortossilícico estabilizado em maltodextrina • Dose 300 – 600mg quando usado sozinho e 50-300mg quando usado em associações. • SILICIUMAX LÍQUIDO: Suplemento: 2- 7 ml ( 1,5-5 mg elemento de Si/dia). Uso terapêutico: 3,75- 22,5 ml ( 3-16 mg de elemento Si/dia). Tratamento Intensivo: 15- 30 ml ( 11-22 mg de elemento Si/dia). Monometilsilanetriol ( MMST)
  • 34. 34 Há diferença na biodisponibilidade?
  • 35. Perfil de segurança • Não deve ser usado na gestação ou lactação • Não deve ser utilizado antes dos 12 anos de idade porque os efeitos não foram testados em crianças. • Não é recomendado por pacientes com insuficiência real dialítica ou insuficiência renal porque há uma diminuição na excreção do Si. • Doses de até 150x a dose máxima preconizada: SEM EFEITOS COLATERAIS.
  • 37. Há evidência para o uso de ômega 3? • O ômega 3 ou ácidos graxos são utilizados em cachorros com onicomadese simétrica canina (onicodistrofia lupoide simétrica). • Os trabalhos mostram um bom resultado quando utilizados associados a outros tratamentos. • O ômega 3 parece ser melhor do que os outros ácidos graxos, mas faltam evidências em cães.
  • 38. Ácidos graxos poliinsaturados (PUFA) • Ácidos graxos essenciais (devem ser obtidos da dieta) • Ômega 3: ALA, EPA, DHA (óleo de peixe) • Ômega 6: LA, GLA, AA (trigo, arroz e milho) • Razão ideal ômega 6/ômega 3 é de 1:1 até 4:1, mas a dieta moderna nos coloca em 20:1
  • 39. Quais são os efeitos colaterais do ômega 3? • Origem do óleo (toxicidade e contaminação por metais pesados) • Sangramento • Diminuição da imunidade • Diarreia, flatulência, dor abdominal • Laboratorial: ALT, AST, Creat
  • 40. Crianças podem usar ômega 3? • Sim, há recomendação para o uso de ômega 3 em crianças com déficit de atenção
  • 41. Gestantes podem usar ômega 3? • Sim, há estudos com ômega 3 em gestantes tabagistas, com benefício.
  • 42. Cálcio melhora a consistência das unhas? O uso de cálcio não altera a qualidade das unhas em mulheres saudáveis após a menopausa.
  • 43. Ferro • Fundamental para o crescimento normal e maturação das células ungueais • Deficiência pode levar à unhas fracas e quebradiças: afinamento lâmina ungueal e fragilidade • Ferro Quelato – bisglicinato Menor incidência efeitos colaterais em relação ao ferro não quelado • Maior segurança
  • 44. Ferro e cisteína • O excesso de ferro pode ser tóxico para o organismo • O ferro é importante para a transcrição e síntese das queratinas. A cisteína tem um papel fundamental no metabolismo do ferro, e sua reposição teria a vantagem de melhorar a disponibilidade do ferro intracelular. • A ingestão de proteínas e aminoácidos ricos em enxofre melhora o aproveitamento do ferro disponível
  • 45. Vitamina C • Principal vitamina antioxidante hidrossolúvel • Não temos reservas: sua ingesta deve ser diária • Participa da síntese do colágeno e queratina • A vitamina C aumenta a biodisponibilidade do ferro: sinergia da associação Ferro e Vitamina C na saúde das unhas
  • 46. Vitamina C • IDR = 45mg • Doses farmacológicas 500mg-1g ao dia • Efeitos colaterais (acima de 1 g/dia) distúrbios gastrointestinais, hemólise (deficiência de glicose-6-fosfato-desidrogenase). • Litíase oxálica ou úrica. • Não usar doses altas em pacientes com neoplasias!