Centro Universitário de Brasília 
Faculdade de Tecnologia e Ciências Sociais Aplicadas – FATECS 
NATHALIA SALOMÃO DAMIÃO, ...
INTRODUÇÃO 
A densidade de uma solução é definida como a relação entre a massa da solução pelo seu volume¹; em outras pala...
OBJETIVOS 
A partir do estudo em laboratório, preparar uma solução aquosa de sal de cozinha no volume de 100 mL, calcular ...
PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 
Parte I – cálculo a partir do densímetro 
1. Tarar o béquer de 100 mL; 
2. Apor 10g de sal; 
3....
RESULTADOS E DISCUSSÃO 
Esperava-se do experimento, proximidade dos valores das densidades calculadas determinada pelo mín...
CONCLUSÃO 
Observa-se, enfim, que o procedimento realizado a partir da definição (parte II) é mais preciso do que o obtido...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS [1] - USBERCO, João; SALVADOR, Edgard. Química, volume 2: físico-química. 12 ed. São Paulo: Sar...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Relatório

279 visualizações

Publicada em

Química

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
279
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório

  1. 1. Centro Universitário de Brasília Faculdade de Tecnologia e Ciências Sociais Aplicadas – FATECS NATHALIA SALOMÃO DAMIÃO, DANIEL SILVA CLARK, NATHALIA DE FREITAS, JULIAN OTÁVIO MEDIDA DE DENSIDADE BRASÍLIA (DF) SETEMBRO/2014
  2. 2. INTRODUÇÃO A densidade de uma solução é definida como a relação entre a massa da solução pelo seu volume¹; em outras palavras, quando a matéria se expande sua densidade diminui; quando a matéria se contrai, sua densidade aumenta. ² A depender da natureza da substância, a densidade sofre variações. Neste sentido, substâncias diferentes possuem diferentes densidades². Por isso, é uma propriedade específica. ³ A densidade dos gases é menor que a dos líquidos em decorrência da maior distância de seus átomos ou moléculas e, consequentemente, seu volume é maior. ² A densidade de uma substância sólida é geralmente maior se comparada ao seu estado líquido, em razão do menor espaçamento entre seus átomos ou moléculas, de tal forma a ocupar o mínimo volume. Entretanto, a água se comporta de maneira anômala e assim, constitui-se numa exceção4. Tal fato deve-se à geometria de suas moléculas no intervalo de 0 a 4ºC, quando se arranjam no formato de cristais deixando mais espaços vazios e, portanto, aumentando seu volume. 5
  3. 3. OBJETIVOS A partir do estudo em laboratório, preparar uma solução aquosa de sal de cozinha no volume de 100 mL, calcular sua densidade para determinação do percentual de erro relativo.
  4. 4. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL Parte I – cálculo a partir do densímetro 1. Tarar o béquer de 100 mL; 2. Apor 10g de sal; 3. Acrescer 80 mL de água destilada; 4. Misturar com bastão de vidro até obter completa dissolução do sal; 5. Transportar a solução para a proveta de 100 mL utilizando-se do bastão para evitar respingos e, ao final, lavar o béquer por duas vezes para retirar quaisquer resíduos do sal; 6. Preencher com água destilada até o volume de 100 mL; 7. Determinar a concentração da solução, dividindo-se a massa do sal em gramas pelo volume da solução em litros; 8. Inserir o densímetro na proveta, observar a densidade (d1) e anotá-la. Parte II – cálculo a partir da definição 1. Com o auxilio do conta gotas e do bastão de vidro, medir 50 mL da solução anteriormente preparada na proveta de 50 mL; 2. Secar o béquer de 100 mL com papel toalha, colocar na balança e tarar; 3. Transferir a solução para o béquer e pesar; 4. Calcular a densidade (d2), dividindo-se a massa da solução pelo seu volume; 5. Considerando como correto a segunda densidade (d2), estabelecer o erro relativo percentual entre as densidades (d1 e d2); 6. Lavar os utensílios utilizados.
  5. 5. RESULTADOS E DISCUSSÃO Esperava-se do experimento, proximidade dos valores das densidades calculadas determinada pelo mínimo erro relativo percentual. Entretanto, o procedimento não logrou êxito, tendo em vista que a balança utilizada inicialmente não aferiu perfeitamente os valores. Desta forma, o passo 3 da parte II foi realizado na balança de outra bancada. A seguir, a descrição dos resultados: Parte I Parte II Erro relativo percentual
  6. 6. CONCLUSÃO Observa-se, enfim, que o procedimento realizado a partir da definição (parte II) é mais preciso do que o obtido de forma experimental pelo densímetro (parte I). Ressalta-se ainda, a necessidade de uma prévia averiguação dos utensílios a serem utilizados em práticas laboratoriais com o escopo de evitar erros significativos que possam frustrar o experimento.
  7. 7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS [1] - USBERCO, João; SALVADOR, Edgard. Química, volume 2: físico-química. 12 ed. São Paulo: Saraiva, 2009. p. 32. [2] - ASIMOV,Isaac. Trad. GARSCHAGEN Donaldson M. O Colapso do Universo. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1989. p. 08 [3] - MAZALI, Italo Odone. Determinação da Densidade de Sólidos pelo Método de Arquimedes. Disponível em: <http://lqes.iqm.unicamp.br/images/vivencia_lqes_meprotec_densidade_arquimedes.pdf>. Acesso em: 07 de set. de 2014. [4] - SIMPLÍCIO, Ari. Por que a água em seu estado sólido (gelo) é menos densa que em seu estado líquido? Disponível em: < http://quimepistem.blogspot.com.br/2009/09/porque-agua-em-seu-estado- solido-gelo-e.html>. Acesso em: 07 de set. de 2014. [5] - Por que a água se expande ao congelar? Disponível em: < http://mundoestranho.abril.com.br/materia/por-que-a-agua-se-expande-ao- congelar.html >. Acesso em: 07 de set. de 2014.

×