Apresentação segurança no armazenamento de combustíveis

774 visualizações

Publicada em

Apresentação segurança no armazenamento de combustíveis

Publicada em: Carreiras
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
774
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação segurança no armazenamento de combustíveis

  1. 1. Segurança no Armazenamento de Combustíveis CONGRESSO SINDAG JUNHO 2012 Petrobras Distribuidora S.A.
  2. 2. Para garantir a segurança no armazenamento de combustível foram definidas normas e procedimentos que regulam a atividade, principalmente com relação a:  Equipamentos e instalações;  Localização; e  Controle de qualidade.
  3. 3. COMPOSIÇÃO DE UM DEPÓSITO DE COMBUSTÍVEIS  Recebimento dos Combustíveis através de caminhões tanque ou dutos  Armazenagem no Parque de Tanques  Expedição - filtros, bombas, tubulações, válvulas e conexões necessárias para movimentação do combustível  Sistema de Distribuição – unidades abastecedoras, rede de hidrantes e gabinetes (ponto fixo)  Sistema de aterramento - tanques, cercas, portões e outros equipamentos que movimentam combustíveis devem ser aterrados. O depósito deve possuir um SPDA (sistema de proteção de descargas atmosféricas)
  4. 4. ESQUEMA DE UMA INSTALAÇÃO RECEBIMENTO - CT OU DUTO EXPEDIÇÃO POR CTA OU REDE DE HIDRANTES FILTRO CESTA FILTRO MICRÔNICO FILTRO COALESCEDOR/ SEPARADOR FILTRO COALESCEDOR OU MONITOR FILTRO COALESCEDOR OU MONITOR
  5. 5. ESQUEMA DE FILTRO COALESCEDOR SEPARADOR
  6. 6. TANQUE COM INCLINAÇÃO FILTRO COALESCEDOR SEPARADOR FILTRO CESTA TANQUE DE DRENAGEM
  7. 7. PONTO DE DRENAGEM TANQUE HORIZONTAL CABOS LIMITADORES FLUTUADORES QUEBRA-VÓRTICE ÂNGULO DE INCLINAÇÃO ENTRADA SAÍDA JUNTA GIRATÓRIA REVESTIMENTO INTERNO DE EPOXI
  8. 8. LOCALIZAÇÃO DE UM DEPÓSITO DE COMBUSTÍVEIS Para determinar a localização de um Depósito de Combustível, devem ser observados os seguintes requisitos:  O local deve permitir a futura expansão da capacidade  As vias de acesso devem permitir o trânsito de caminhões tanque e o acesso das unidades abastecedoras ao pátio de aeronaves.  Os tanques aéreos devem atender os requisitos relativos a proximidade da pista de decolagem, a taxiway e das rampas de aproximação e estarem separados de edificações ou instalações limites de terreno, conforme a NBR 9719.
  9. 9. Devem ser levados também em consideração os seguintes aspectos:  Futura expansão do tráfego aéreo;  Novas aeronaves com dimensões diferentes das atuais;  Flexibilidade das instalações prediais para permitir ampliação do efetivo de pessoal;  Novos tipos de combustível ou aditivos. LOCALIZAÇÃO DE UM DEPÓSITO DE COMBUSTÍVEIS
  10. 10. Envergadura (E) da aeronave de projeto Distância mínima (X) Até 36 30 36<E≤ 52 40 52 < E ≤65 50 E > 65 65 NOTA – nos casos de pequenas instalações com capacidade de até 50 m3 , esta distância (X) pode ser reduzida até o limite de 20 m da borda do pátio. DISTÂNCIAS ENTRE OS TANQUES NO PAA E A BORDA DO PÁTIO Item 4.2.2 da NBR 9719 – Aeroportos – Parque de Abastecimento de Aeronaves
  11. 11. ÁREA MÍNIMA DO LOTE DESTINADO AO PAA Volume m³/mês Área mínima do lote em m² Até 100 300 De 101 a 300 900 De 301 a 2 000 1 600 De 2 001 a 5 000 3 800 Acima de 5 001 Estudar cada caso NOTA - Estas áreas devem ser as mais próximas possíveis de um quadrilátero e as características do acesso ao lote pelo sistema viário externo ao aeroporto devem ser consideradas no estudo preliminar da instalação do PAA. Item 4.3 da NBR 9719 – Aeroportos – Parque de Abastecimento de Aeronaves
  12. 12.  A capacidade de uma bacia de contenção deve ser no mínimo igual à capacidade do maior tanque, mais 10% da soma das capacidades dos demais tanques situados nesta bacia.  A altura máxima para os diques, medida por dentro da bacia de contenção, deve ser de 3 m. Entretanto, para as alturas internas superiores a 1,80 m deve haver acesso ao interior das bacias de contenção por dois pontos, no mínimo  Deve ser prevista a instalação de dispositivos para esgotamento das bacias de contenção  No caso de tanques e tubulações subterrâneos, devem ser adotadas medidas preventivas para eventuais derrames ou vazamentos de combustível e proteção ao meio ambiente, conforme legislação ambiental local. BACIAS DE CONTENÇÃO
  13. 13. SISTEMA DE GARANTIA DE QUALIDADE QUALIDADE DO PRODUTO  Produto recebido atende às especificações  QAV-1 -Resolução ANP nº 37, de 01/12/2009 - Regulamento Técnico ANP nº 6/2009  GAV-100 - Resolução ANP nº 5, de 03/02/2009 - Regulamento Técnico ANP nº 1/2009  Papel da Distribuição – manter / melhorar a qualidade
  14. 14. SISTEMA DE GARANTIA DA QUALIDADE
  15. 15.  Especificação brasileira compatível com especificação internacional (Defense Standard )  Controles adicionais na produção  Lubricidade  Metais (Cu, Fe, Zn, Pb, Na)  Partículas contaminantes  Estabilidade térmica Qualidade e adequação ao uso SISTEMA DE GARANTIA DE QUALIDADE
  16. 16. Requisitos das Instalações  Segregadas  Tanques de armazenamento (sucção flutuante, pintura interna, bacia central de drenagem)  Sistemas de filtração  Tanques auxiliares de drenagem SISTEMA DE GARANTIA DE QUALIDADE
  17. 17. Mecanismos de Avaliação  Monitoração da qualidade  Auditoria técnica  Programas interlaboratoriais  Programa de visitas às cias. de aviação SISTEMA DE GARANTIA DE QUALIDADE
  18. 18. 0 1 2 3 4 5 6 7 8 109 Resultados - Ensaio da membrana de filtro SISTEMA DE GARANTIA DE QUALIDADE
  19. 19. Conclusões  Fontes produtivas certificadas não impedem a contaminação do produto entregue às aeronaves  Combustível + Contaminação (H2O) = Microorganismos + Problemas  Fontes produtivas certificadas + Distribuição Adequada (Instalações e Procedimentos) = Segurança das Operações + Qualidade do Produto Fornecido  Bom desempenho  Baixo custo de manutenção de aeronaves SISTEMA DE GARANTIA DE QUALIDADE
  20. 20.  Caixa separadora de água e óleo, modelo API, com monitoramento mensal, de acordo com a legislação ambiental vigente;  Filtro anaeróbio para tratamento de águas contendo tensoativos;  Poços de Monitoramento em toda a área do depósito;  Acompanhamento e prevenção da emissão de fumaça preta nos motores a Diesel utilizados no depósito. REQUISITOS DE MEIO AMBIENTE
  21. 21. CONTATOS Luiz Henrique Perez de Almeida Coordenador de Padrões de Aviação Tel.: (21) 2354-4497 E-Mail: lhpa@br.com.br LHPA@BR.COM.BR

×