Escola Secundária de Rocha Peixoto                           Ano Lectivo 2010-2011                      Curso Tecnológico ...
Nas CriançasNos Bebés                    Nos Adultos                                         Nos Idosos        Autismo    ...
O autismo é uma perturbação   global do desenvolvimentoinfantil que se prolonga por toda   a vida e evolui com a idade.
Choro abundante                                         mas sem razão                                        aparente ou, ...
Há crianças que                            falam                    correctamente mas                        não utilizam ...
Os menos                   competentes, com                       QI baixo,                     continuam a               ...
Problemas de                   comportamento       Perdem muitas vezes o                   podem sofrer um      gosto pelo...
Segundo Leo Kanner (1943),        estas   crianças   possuemcaracterísticas específicas tais como:
- Fala de “papagaio”                              - Picos de Inteligência- Uso estanho da negativa                        ...
Linguagem                                 Correcta mas                              arrogante e fixada          Boa memóri...
Grupos de Perturbações, segundo Lorna Wing• O desenvolvimento                                   • Inflexibilidade do      ...
Uma das primeiras questões que os pais ou os profissionais colocam é:             Quais são as causas do autismo?
Nos anos                 40 e 50            - Acreditava-se que a           causa do autismo residia              nos prob...
Estas causas são diversas e reflectem a diversidade das pessoas comautismo, sendo elas:           Existência de uma tendên...
É necessário continuar a desenvolver a investigação sobre o autismo Porque embora haja muitos estudos em curso, ignoramos ...
• Abordagem relacional;• Individual:• Poucas         distracções  visuais e auditivas;• Brinquedos e materiais  motivadore...
• Atendimento transdisciplinar e  em grupo;• Mais de uma vez por semana;• Acompanhamento        de     um  psicólogo, psic...
• Utilização                      de  música, sons, instrumentos e voz;• Promover a saúde e bem-estar;• Benefícios  emocio...
Na sala de aula tem de se trabalhar com o aluno autista requer muitaalguns cuidados, sendo eles:- Paciência,- Sensibilidad...
MatemáticaEngenharia                Desenho
A avaliação deste                                               aluno para atender às Professores para o                  ...
Grupo 1: •Abel Alves•Letícia Santos•Fátima Serra •Sérgio Faria •Sílvia Silva •Tânia Faria
Autismo
Autismo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Autismo

1.035 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.035
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
53
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Autismo

  1. 1. Escola Secundária de Rocha Peixoto Ano Lectivo 2010-2011 Curso Tecnológico de DesportoPsicologiaProfessor: Luís Marinho Póvoa de Varzim, 23 de Fevereiro de 2011
  2. 2. Nas CriançasNos Bebés Nos Adultos Nos Idosos Autismo Características A tríade de Causas Perturbações
  3. 3. O autismo é uma perturbação global do desenvolvimentoinfantil que se prolonga por toda a vida e evolui com a idade.
  4. 4. Choro abundante mas sem razão aparente ou, pelo Movimentos contrário, ausênci repetitivos (bater Problemas de a do mesmo palmas, rodar alimentação e de objectos, mover a sono cabeça de um lado para o outro) Ao brincar, não interage com os outros, pode não Medo de dar resposta aos objectos desafios ou às brincadeiras que lhe fazem Não utiliza osIndiferença pelas brinquedos na pessoas e pelo sua função ambiente própria
  5. 5. Há crianças que falam correctamente mas não utilizam a linguagem na sua função comunicativaNão fala ou ao Mostram problemasfalar, inverte os na interacção social pronomes e nos interesses
  6. 6. Os menos competentes, com QI baixo, continuam a mostrar características de autismoTendem a ficar Não conseguemmais estáveis se viver com são mais independência competentes
  7. 7. Problemas de comportamento Perdem muitas vezes o podem sofrer um gosto pelo exercício agravamento, devido físico a essas doençasTêm os problemas de Comportamento pode saúde das pessoas tender a estabilizar-se idosas acrescidos com a idade.
  8. 8. Segundo Leo Kanner (1943), estas crianças possuemcaracterísticas específicas tais como:
  9. 9. - Fala de “papagaio” - Picos de Inteligência- Uso estanho da negativa - Linguagem desenvolvida - Inversão pronominal
  10. 10. Linguagem Correcta mas arrogante e fixada Boa memória Pouca expressão mecânica, interess facial, gestos es especiais inadequados As características destes indivíduos assemelham-se com asdos que possuem síndrome de Asperger, levando muitas vezes osmédicos a confundir ambas doenças. Postura incorrecto, Interacção social movimentos não recíproca, com desastrados falta de empatia Resistência à mudança, preferência por actividades repetidas
  11. 11. Grupos de Perturbações, segundo Lorna Wing• O desenvolvimento • Inflexibilidade do Social é pensamento , do perturbado, especial • A comunicação, tanto comportamento e mente o verbal como não verbal pouca interacção desenvolvimento é deficiente e desviada social. interpessoal. dos padrões habituais.
  12. 12. Uma das primeiras questões que os pais ou os profissionais colocam é: Quais são as causas do autismo?
  13. 13. Nos anos 40 e 50 - Acreditava-se que a causa do autismo residia nos problemas de interacção da criança com os pais; A partir Dos anos 60 - A investigação científica, baseada em estudos de casos de gémeos e nasdoenças genéticas associadas ao autismo(Ex. esclerose), mostrou a existência de um factor genético e de diversas causas orgânicas;
  14. 14. Estas causas são diversas e reflectem a diversidade das pessoas comautismo, sendo elas: Existência de uma tendência, por parte dos pais, para o autismo o que explica a incidência de casos de autismo nos filhos do mesmo casal. Sendo possível existirem factores hereditários. Alguns factores pré natais (rubéola materna, hipertiroidismo) e pré-natais (prematuridade, traumatismo de parto) podem ter uma grande influência no aparecimento das perturbações dos sintomas do autismo.
  15. 15. É necessário continuar a desenvolver a investigação sobre o autismo Porque embora haja muitos estudos em curso, ignoramos qual o seu impacto no futuro das crianças e jovens possuidores desta deficiência. Em conclusão:Não há um motivo entre as atitudes e acções dos pais e o aparecimento das perturbações do espectro autista. As pessoas com autismo podem nascer em qualquer país ou cultura e o autismo é independente da raça, da classe social ou da educação parental.
  16. 16. • Abordagem relacional;• Individual:• Poucas distracções visuais e auditivas;• Brinquedos e materiais motivadores, que facilitam a interacção e aprendizagemSon-Rise
  17. 17. • Atendimento transdisciplinar e em grupo;• Mais de uma vez por semana;• Acompanhamento de um psicólogo, psicoterapeuta, etc;• Imitação do quotidiano das crianças e adolescentes;• Estimulação da comunicação e da interacção social.Ambientoterapia
  18. 18. • Utilização de música, sons, instrumentos e voz;• Promover a saúde e bem-estar;• Benefícios emocionais, cognitivos, sociais e físicos;• Melhoria nos principais sintomas: falta de interacção, prejuízo na comunicação, entre outras.Musicoterapia
  19. 19. Na sala de aula tem de se trabalhar com o aluno autista requer muitaalguns cuidados, sendo eles:- Paciência,- Sensibilidade por parte do professor e dos colegas,- É necessário ter uma rotina bem definida.(Até mesmo as instabilidades desta rotina devem ser previstas paraevitar momentos de desorganização do autista.) Apesar disso:
  20. 20. MatemáticaEngenharia Desenho
  21. 21. A avaliação deste aluno para atender às Professores para o suas possibilidades eensino especial dos Reestruturar o currículo desenvolver uma alunos, dos professores, avaliação mais integradora .
  22. 22. Grupo 1: •Abel Alves•Letícia Santos•Fátima Serra •Sérgio Faria •Sílvia Silva •Tânia Faria

×