Quaresma

841 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
841
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quaresma

  1. 1. Paróquia São José – Pinhal Novo
  2. 2. Olá,Já alguma vez fizeste uma viagem? Ou já ouviste alguém falar de uma viagem quefez?É cativante. Ao ouvirmos a sua história parece que também nós viajamos...Há viagens que transformam a nossa vida ou que pelo menos nos ajudam acrescermos.Vamos convidar-te para uma viagem que nos vai levar a muitas aventuras, aconhecermo-nos melhor. Aceita este convite, prepara o teu coração e vem daí!Para começar esta viagem há que preparar a mochila. Com toda a certeza que tusabes o que lá colocar: camisola, pijama, toalha, um jogo, mp3 e o auricular,telemóvel...Mas como sabes esta viagem éespecial, temos que preparar amochila e também o nossocoração...Na mochila já sabemos o que lácolocar e no coração?Não te preocupes, juntosvamos descobrir o que temosde ter no nosso coração...o queé importante para nós.Começa por ver “O País dospoços”, uma história que nosvai ajudar a começar acaminhar.Bom caminho amigo! Paróquia São José – Pinhal Novo
  3. 3. 1ª Paragem“Depois de ter sido baptizado, oEspirito Santo impeliu Jesus parao deserto. E esteve no desertoquarenta dias. Era tentado porSatanás. Vivia com os animaisselvagens e os Anjos serviam-n`O.Depois de João ter sido preso,Jesus partiu para a Galileia aproclamar a Boa Nova de Deus: “O tempo chegou ao seu termo, eo Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e acreditai na Boa Nova.” Evangelho Segundo São Marcos 1, 12-15 Jesus vai para o deserto! Ele foi sozinho e isso deve ter sido muito dificil, no entanto ele foi com a força do Espirito Santo. Ao inicio é dificil, não temos as nossas coisas, referências e descobrimos que estamos muito “pobres”. Mas é aí que podemos descobrir que Deus está presente, que cuida de nós se nele confiarmos. Pensa em como é o teu deserto, como são as tentações que surgem no teu caminho? Força amigo, já estás a caminhar...até já! Paróquia São José – Pinhal Novo
  4. 4. Oração Para rezar, tenta em primeiro lugar fazer silêncio...Paróquia São José – Pinhal Novo
  5. 5. 2ª ParagemJesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e levou-os, só a eles, a um monte elevado. Etransfigurou-se diante deles. As suas vestes tornaram-se resplandecentes, de tal brancuraque lavadeira alguma da terra as poderia branquear assim. Apareceu-lhes Elias, juntamentecom Moisés, e ambos falavam com Ele. Tomando a palavra, Pedro disse a Jesus: «Mestre,bom é estarmos aqui; façamos três tendas: uma para ti, uma para Moisés e uma paraElias.» Não sabia que dizer, pois estavam assombrados. Formou-se, então, uma nuvem que os cobriu com a sua sombra, e da nuvem fez-se ouvir uma voz: «Este é o meu Filho muito amado. Escutai-o.» De repente, olhando em redor, já não viram ninguém, a não ser só Jesus, com eles. Ao descerem do monte, ordenou-lhes que a ninguém contassem o que tinham visto, senão depois de o Filho do Homem ter ressuscitado dos mortos. Eles guardaram a recomendação, discutindo uns com os outros o que seria ressuscitar de entre os mortos. Evangelho Segundo São Marcos 9, 2- 10 Cada País tem as suas montanhas sagradas. Já Moisés, no Monte Sinai, teve a revelação de Deus numa sarça-ardente e algum tempo depois, durante o Êxodo, foi aí que ele recebeu as tábuas da lei. Jesus também subiu a uma montanha. A montanha é um lugar simbólico na Biblia: aproxima-nos do céu mas, acima de tudo, aproxima o coração do homem do coração de Deus. Paróquia São José – Pinhal Novo
  6. 6. OraçãoPara rezar, podes olhar demoradamente para uma coisa bonita, contemplar. Respira profundamente e diz ao Senhor “Como é bom estar aqui” Paróquia São José – Pinhal Novo
  7. 7. 3ª ParagemEstava próxima a Páscoados judeus, e Jesus subiu aJerusalém. Encontrou notemplo os vendedores debois, ovelhas e pombas, eos cambistas nos seuspostos. Então, fazendo umchicote de cordas,expulsou-os a todos dotemplo com as ovelhas e osbois; espalhou as moedasdos cambistas pelo chão ederrubou-lhes as mesas; eaos que vendiam pombas,disselhes: «Tirai isso daqui.Não façais da Casa de meu Pai uma feira.» Os seus discípulos nlembraram-se do que estáescrito: O zelo da tua casa me devora. Então os judeus intervieram e perguntaram-lhe:«Que sinal nos dás de poderes fazer isto?» Declarou-lhes Jesus, em resposta: «Destruí estetemplo, e em três dias Eu o levantarei!» Replicaram então os judeus: «Quarenta e seis anoslevou este templo a construir, e Tu vais levantá-lo em três dias?» Ele, porém, falava dotemplo que é o seu corpo. Por isso, quando Jesus ressuscitou dos mortos, os seus discípulosrecordaram-se de que Ele o tinha dito e creram na Escritura e nas palavras que tinhaproferido. Evangelho segundo S. João 2,13-22. Se puderes, esta semana podes entrar numa Igreja e observar todos os elementos que ajudam a rezar: o altar, o sacrário, a cruz... Paróquia São José – Pinhal Novo
  8. 8. OraçãoPara rezar, podes ir a uma Igreja, onde tudo nos fala de Deus. Também podes colocar em tua casa uma vela, uma cruz... Paróquia São José – Pinhal Novo
  9. 9. 4ª Paragem Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: «Assim como Moisés elevou a serpente no deserto, também o Filho do homem será elevado, para que todo aquele que acredita tenha n’Ele a vida eterna. Deus amou tanto o mundo que entregou o seu Filho Unigénito, para que todo o homem que acredita n’Ele não pereça, mas tenha a vida eterna.Porque Deus não enviou o Filho ao mundo para condenar o mundo , mas para que omundo seja salvo por Ele. Quem acredita n’Ele não é condenado, mas quem não acredita jáestá condenado, porque não acreditou no nome do Filho Unigénito de Deus. E a causa dacondenação é esta: a luz veio ao mundo e os homens amaram mais as trevas do que a luz,porque eram más as suas obras. Todo aquele que pratica más acções odeia a luz e não seaproxima dela, para que as suas obras não sejam denunciadas. Mas quem pratica a verdadeaproxima-se da luz, para que as suas obras sejam manifestas, pois são feitas em Deus. Evangelho segundo São João 3, 14-21- Tu sabes o que são as luz e as trevas!Jesus aqui fala-nos daquelas que poderemos ter no nosso coração!Tentemos apercebermo-nos melhor disso.Quando deixamos entrar a luz, vemos muito bem todas as coisas que nos rodeiam. Quandodamos lugar às trevas, deixamos entrar em nós a dúvida, a mentira... Paróquia São José – Pinhal Novo
  10. 10. OraçãoPodes rezar de manhã, oferecendo o teu dia ao Senhor, por todas as luzes que vais receber Paróquia São José – Pinhal Novo
  11. 11. 5ª Paragem Naquele tempo, alguns gregos que tinham vindo a Jerusalém para adorar nos dias da festa, foram ter com Filipe, de Betsaida da Galileia, e fizeram-lhe este pedido: «Senhor, nós queríamos ver Jesus». Filipe foi dizê-lo a André; e então André e Filipe foram dizê-lo a Jesus. Jesus respondeu- lhes: «Chegou a hora em que o Filho do homem vai ser glorificado. Em verdade,em verdade vos digo: Se o grão de trigo, lançado à terra, não morrer, fica só; mas semorrer, dará muito fruto. Quem ama a sua vida, perdê-la-á, e quem despreza a sua vidaneste mundo conservá-la-á para a vida eterna. Se alguém Me quiser servir, que Me siga, eonde Eu estiver, ali estará também o meu servo. E se alguém Me servir, meu Pai o honrará. Evangelho Segundo São João 12, 20-33Cultivar, semear, fertilizar, regar, ceifar, colher, arrecadar...tudo isto precisa de tempo, depaciência, trabalho, de confiança!Estás a imaginar isto: as sementes dentro da terra secam, parece que morrem...depoisrebentam, aparecem folhas, frutos...é incrivel, não achas! Paróquia São José – Pinhal Novo
  12. 12. Oração Para rezar pensa na semente que queres que cresça no teu coração.Paróquia São José – Pinhal Novo
  13. 13. 6ª ParagemAlguns dias antesda festa da Páscoa, quenado se aproximavam de Jerusalem, nas cercaniasde Betfagé e de Betânia, perto do Monte das Oliveiras, Jesus enviou dois dos seusdiscipulos, dizendo-lhes: “ide à povoação aí em frente e encontrareis logo à entrada umjumentinho preso que ninguém montou ainda. Solta-o e trazei-º Se alguém, perguntarporque o fizeis, respondei “O Senhor precisa dele, mas não tardará em mandá-lonovamente para aqui.”” Eles partiram e encontraram um jumentinho preso na rua, junto auma porta, soltaram-no. Alguns dos que estavam ali perguntaram-lhes: “porque estais asoltar o jumentinho?”Responderam como Jesus lhes tinha dito, e eles deixaram que o levassem. Os discipluos truxeram o jumentinho a Jesus e puseram as capas em cima e Jesus sentou-Se sobre ele. Então muitos estenderam as suas capas pelo caminho, outros puseram ramos que tinham cortado no campo. E tanto os que seguiam à frente como os que vinham atrás exclamavam: “ Hossana! Bendito o que vem em nome do Senhor! Bendito o reino que vem, o reino do nosso pai David! Hossana nas alturas.” Evangelho Segundo São Marcos 11, 1-10Jesus entra montado sobre um jumento, de facto, um animal muito comum, mas umamontada supreendente para transportar um rei! Será que isto nos ajuda a perceber de querei se trara?Jesus é um rei pacífico, libertador, o seu único poder é o do Amor.Como é que nós o podemos acolher? Que podemos nós fazermo-nos despojar para elepassar? Paróquia São José – Pinhal Novo
  14. 14. Oração Para rezar sê tu com todo o teu amor...Paróquia São José – Pinhal Novo
  15. 15. “NO FINAL DO CAMINHO HÁ UM OUTRO CAMINHO: O DA VIDA PARA SEMPRE! EIS AQUILO A QUE JESUS NOS CONVIDA A ACREDITAR NO FIM DA NOSSA VIAGEM. NA MANHÃ DA PÁSCOA, NÃO HÁ NADA PARA VER (UM TUMULO VAZIO). MAS UMA PALAVRA EM QUE ACREDITAR!ENTÃO, SERÁ UMA V IAGEM QUE TERMINA OU UM CAMINHO DE VIDA QUE COMEÇA?” Paróquia São José – Pinhal Novo

×