6 pigmentacoes e calcificacoes v2 (1)

1.108 visualizações

Publicada em

Patologia

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

6 pigmentacoes e calcificacoes v2 (1)

  1. 1. PigmentaçõesPigmentações
  2. 2. 2 IntroduçãoIntrodução  PigmentaçãoPigmentação - Processo de formação ou- Processo de formação ou acúmulo, fisiológico ou patológico, de pigmentoacúmulo, fisiológico ou patológico, de pigmento em certos locais do organismo. Pode ser do tipoem certos locais do organismo. Pode ser do tipo endógeno ou exógenoendógeno ou exógeno  PigmentoPigmento - Dada substância de origem,- Dada substância de origem, composição química e significado biológicocomposição química e significado biológico diverso que tem cor própriadiverso que tem cor própria
  3. 3. 3 IntroduçãoIntrodução EndógenasEndógenas ExógenasExógenas PigmentaçõesPigmentações patológicaspatológicas
  4. 4. PigmentaçõesPigmentações endógenasendógenas
  5. 5. 5 Pigmentações endógenasPigmentações endógenas  HemoglobínicosHemoglobínicos  Bilirrubina, hemossiderina, hematina,Bilirrubina, hemossiderina, hematina, hematoidina, pigmentos maláricos ehematoidina, pigmentos maláricos e esquitossômicosesquitossômicos  MelaninaMelanina  LipofuscinaLipofuscina  Ácido HomogentísicoÁcido Homogentísico
  6. 6. 6 Pigmentos hemoglobínicosPigmentos hemoglobínicos  BilirrubinaBilirrubina  Principal pigmento biliarPrincipal pigmento biliar  Produto final do catabolismo da fraçãoProduto final do catabolismo da fração hemeheme das hemoglobinas e de outras hemoproteínasdas hemoglobinas e de outras hemoproteínas
  7. 7. 7 Pigmentos hemoglobínicosPigmentos hemoglobínicos  Metabolismo da bilirrubinaMetabolismo da bilirrubina 1.1. Formação da BilirrubinaFormação da Bilirrubina 2.2. Transporte no sangueTransporte no sangue 3.3. Captação e transporte pelo hepatócitoCaptação e transporte pelo hepatócito 4.4. Conjugação com o ácido glicurônicoConjugação com o ácido glicurônico 5.5. Excreção nos canalículos biliaresExcreção nos canalículos biliares
  8. 8. 8 BilirrubinaBilirrubina
  9. 9. 9 Pigmentos hemoglobínicosPigmentos hemoglobínicos  Hiperbilirrubinemia - IcteríciaHiperbilirrubinemia - Icterícia  Sinal clínico causado pela elevação da taxa deSinal clínico causado pela elevação da taxa de Bb circulante (hiperbilirrubinemia) (> 2mg/dL)Bb circulante (hiperbilirrubinemia) (> 2mg/dL)  Deposição da Bb na pele mucosa e na maioriaDeposição da Bb na pele mucosa e na maioria dos órgãos e tecidos, em especial, fígado edos órgãos e tecidos, em especial, fígado e rinsrins  Tons de amarelo ao negro, passando por váriosTons de amarelo ao negro, passando por vários tons de verdetons de verde
  10. 10. 10 IcteríciaIcterícia  CausasCausas  Aumento da produção de BbAumento da produção de Bb  Diminuição da captação pelos hepatócitosDiminuição da captação pelos hepatócitos  Defeito na conjugação de BbDefeito na conjugação de Bb  Defeito na excreção celular de BbDefeito na excreção celular de Bb  Obstrução na eliminação canalicular intra eObstrução na eliminação canalicular intra e extra-hepática de Bbextra-hepática de Bb
  11. 11. 11 IcteríciaIcterícia
  12. 12. 12 IcteríciaIcterícia
  13. 13. 13 IcteríciaIcterícia  Doença hemolítica do recém-Doença hemolítica do recém- nascido (Eritroblastose fetal)nascido (Eritroblastose fetal)
  14. 14. 14 Pigmentos hemoglobínicosPigmentos hemoglobínicos  HematoidinaHematoidina  Semelhante a BbSemelhante a Bb  Se forma em focos hemorrágicos, sob a formaSe forma em focos hemorrágicos, sob a forma de pequenos grânulos de cor vermelho-de pequenos grânulos de cor vermelho- alaranjadoalaranjado
  15. 15. 15 Pigmentos hemoglobínicosPigmentos hemoglobínicos  HemossiderinaHemossiderina  Forma de armazenamento de ferroForma de armazenamento de ferro intracelular.intracelular.  Resultante da degradação da hemoglobina eResultante da degradação da hemoglobina e que contém ferro, causada pela ofertaque contém ferro, causada pela oferta excessiva de ferro com formação deexcessiva de ferro com formação de HEMOSSIDERINA pela FERRITINAHEMOSSIDERINA pela FERRITINA  Grânulos citoplasmáticos castanho-escuros ouGrânulos citoplasmáticos castanho-escuros ou amarelos-douradosamarelos-dourados
  16. 16. 16 60 a 70% presentes na hemoglobina das hemácias Ferro 10% presente em enzimas que contém ferro
  17. 17. 17 20 a 30% restantes são armazenados como ferritina e hemossiderina O ferro é capaz de catalisar a formação de radicais livres de oxigênio
  18. 18. 18 HemossiderinaHemossiderina
  19. 19. 19 Pigmentos hemoglobínicosPigmentos hemoglobínicos  HematinaHematina  Derivado heme que contém ferroDerivado heme que contém ferro (ferriprotoporfirina IX), resultante sobre a(ferriprotoporfirina IX), resultante sobre a ação de um ácido forte com a hemoglobinaação de um ácido forte com a hemoglobina  É encontrado ao redor de vasos ou em áreasÉ encontrado ao redor de vasos ou em áreas hemorrágicas, sendo originadas de hemólisehemorrágicas, sendo originadas de hemólise  Grânulos de cor negra ou negro-azuladaGrânulos de cor negra ou negro-azulada
  20. 20. 20 Pigmentos hemoglobínicosPigmentos hemoglobínicos  Pigmento malárico (hemozoína)Pigmento malárico (hemozoína)  Produzido a partir da degradação daProduzido a partir da degradação da hemoglobina pelo parasitahemoglobina pelo parasita PlasmodiumPlasmodium falciparumfalciparum da malária durante sua evolução noda malária durante sua evolução no interior das hemáciasinterior das hemácias
  21. 21. 21 Pigmentos hemoglobínicosPigmentos hemoglobínicos  Pigmento esquistossomóticoPigmento esquistossomótico  Originado no tubo digestivo do parasitaOriginado no tubo digestivo do parasita Schistossoma mansoniSchistossoma mansoni a partir do sangue doa partir do sangue do hospedeiro que é ingerido pelo verme adultohospedeiro que é ingerido pelo verme adulto  O pigmento se acumula como grânulosO pigmento se acumula como grânulos castanho escuro ou negros nas células decastanho escuro ou negros nas células de kupffer, nos macrófagos do baço e nokupffer, nos macrófagos do baço e no conjuntivo dos espaços portobiliares.conjuntivo dos espaços portobiliares.
  22. 22. 22 Pigmentação melânicaPigmentação melânica  Formada pela eumelanina (pigmentação cutânea e açãoFormada pela eumelanina (pigmentação cutânea e ação fotoprotetora) e feomelanina (proteção intracelular)fotoprotetora) e feomelanina (proteção intracelular)  Célula produtora: MelanócitosCélula produtora: Melanócitos
  23. 23. 23
  24. 24. 24 Pigmentação melânicaPigmentação melânica  MelanogêneseMelanogênese
  25. 25. 25 Pigmentação melânicaPigmentação melânica
  26. 26. 26 Pigmentação melânicaPigmentação melânica
  27. 27. 27 Pigmentação melânicaPigmentação melânica
  28. 28. 28 Pigmentação melânicaPigmentação melânica  Hiperpigmentação melânicaHiperpigmentação melânica  Aumento do número de melanócitosAumento do número de melanócitos normais e neoplásicosnormais e neoplásicos  Incremento da melanogêneseIncremento da melanogênese  Defeito na eliminação da melaninaDefeito na eliminação da melanina através do epitélioatravés do epitélio  Lesões comuns: Nevos e MelanomasLesões comuns: Nevos e Melanomas
  29. 29. 29 Pigmentação melânicaPigmentação melânica  Hipopigmentação melânicaHipopigmentação melânica  Migração e diferenciação anormal dos melanoblastosMigração e diferenciação anormal dos melanoblastos  Redução da atividade da enzima tirosinaseRedução da atividade da enzima tirosinase  Estrutura anormal dos melanossomosEstrutura anormal dos melanossomos  Diminuição da melanização dos melanossomosDiminuição da melanização dos melanossomos  Redução da transferência dos melanossomos para osRedução da transferência dos melanossomos para os ceratinócitosceratinócitos  Aumento da degradação dos melanossomos nosAumento da degradação dos melanossomos nos melanócitosmelanócitos  Destruição de melanócitosDestruição de melanócitos  Vitiligo e albinismoVitiligo e albinismo
  30. 30. 30 Pigmento da lipofuscinaPigmento da lipofuscina  Também conhecido como Pigmento deTambém conhecido como Pigmento de Desgaste; Cromolipídeo, Hemofuscina eDesgaste; Cromolipídeo, Hemofuscina e Pigmento do EnvelhecimentoPigmento do Envelhecimento
  31. 31. 31 Pigmento da lipofuscinaPigmento da lipofuscina  Desequilíbrio entre o fenômeno deDesequilíbrio entre o fenômeno de AUTOFAGOCITOSE e a incapacidade daAUTOFAGOCITOSE e a incapacidade da célula em ELIMINAR os resíduoscélula em ELIMINAR os resíduos  Alteração na taxa de autofagocitose ou deAlteração na taxa de autofagocitose ou de captação celular de material nãocaptação celular de material não completamente degradávelcompletamente degradável  Baixa eficiência de enzimas lisossômicasBaixa eficiência de enzimas lisossômicas  Diminuição da taxa de eliminação de resíduosDiminuição da taxa de eliminação de resíduos não-degradáveisnão-degradáveis
  32. 32. PigmentaçõesPigmentações exógenasexógenas
  33. 33. 33 Pigmentações exógenasPigmentações exógenas  Antracose (carvão)Antracose (carvão)  Argiria (prata)Argiria (prata)  Crisíase (ouro)Crisíase (ouro)  TatuagensTatuagens
  34. 34. 34 Pigmentações exógenasPigmentações exógenas
  35. 35. 35 Pigmentações exógenasPigmentações exógenas
  36. 36. CalcificaçõesCalcificações
  37. 37. 37 Calcificações patológicasCalcificações patológicas  Depósitos anormais de SAIS DE FOSFATO DEDepósitos anormais de SAIS DE FOSFATO DE CÁLCIO, com pequenas quantidades de sais deCÁLCIO, com pequenas quantidades de sais de ferro e magnésio, em TECIDOS FROUXOSferro e magnésio, em TECIDOS FROUXOS NÃO-OSTEÓIDES, podendo ocorrerNÃO-OSTEÓIDES, podendo ocorrer concomitantemente a outros processosconcomitantemente a outros processos patológicospatológicos  Podem levar a perda funcional e mudançasPodem levar a perda funcional e mudanças morfológicas irreversíveis nos tecidosmorfológicas irreversíveis nos tecidos acometidosacometidos
  38. 38. 38 IntroduçãoIntrodução DistróficasDistróficas MetastáticasMetastáticas CalcificaçõesCalcificações patológicaspatológicas
  39. 39. 39 Fisiologia da calcificaçãoFisiologia da calcificação
  40. 40. 40
  41. 41. 41 Calcificações distróficasCalcificações distróficas  AteroscleroseAterosclerose
  42. 42. 42 CalcificaçõesCalcificações mestastáticasmestastáticas  Acomete tecidos sadios e é maisAcomete tecidos sadios e é mais disseminadadisseminada  Dependente de níveis sorológicosDependente de níveis sorológicos elevados de Caelevados de Ca+2+2 (Hipercalcemia)(Hipercalcemia)
  43. 43. 43 CalcificaçõesCalcificações mestastáticasmestastáticas  Absorção aumentada de cálcio no tuboAbsorção aumentada de cálcio no tubo gastrointestinal por excesso de vitamina Dgastrointestinal por excesso de vitamina D  Mobilização excessiva do cálcio dos ossosMobilização excessiva do cálcio dos ossos por imobilização prolongadapor imobilização prolongada  Osteólise maciçaOsteólise maciça  Hiperparatiroidismo primário ou secundárioHiperparatiroidismo primário ou secundário (renal, nutricional ou síndrome(renal, nutricional ou síndrome paraneoplásica)paraneoplásica)
  44. 44. 44 CalcificaçõesCalcificações mestastáticasmestastáticas
  45. 45. 45 EXPLIQUE como quadro de insuficiência renal crônica pode levar a ocorrência de uma calcificação patológica do tipo metastática.
  46. 46. FIMFIM Próxima aula:Próxima aula: ...Distúrbios Circulatórios...Distúrbios Circulatórios

×