1         UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE DO PARANÁ                   CAMPUS LUIZ MENEGHEL                    PROJETO DE PE...
2                      TALITA PESCUMAA FRAGILIDADE DA COMERCIALIZAÇÃO ENFRENTADA PELOS PEQUENOS E  MÉDIOS PRODUTORES NO TE...
3 Dedico este trabalho á minha família     e meu namorado que apoiaram eme ajudaram na realização do mesmo.               ...
4                  AGRADECIMENTOSAgradeço primeiramente á Deus por ter me conduzido até aqui.     Á minha família e meu na...
5      RESUMO      Produtores com pequenas propriedades rurais e de mão de obra familiar éclassificado como agricultura fa...
7                                                    SUMÁRIO1INTRODUÇÃO......................................................
7      INTRODUÇÃO      Pequeno ou médio produtor é classificado como agricultura familiar, quecaracteriza se por ter sua p...
8     DESENVOLVIMENTO E DESAFIOS ENFRENTADOS PELOS PEQUENOSAGRICULTORES.      A chamada agricultura familiar é aquela cons...
9trabalho. O desafio maior da agricultura familiar, adaptar e organizar seu sistema deprodução a partir dessas tecnologias...
10Rede Brasil Rural promova o contato direto das agroindústrias da agricultura familiarcom os consumidores.      Aqui no P...
11      CONCLUSÃO      Sabe se que os problemas e desafios são muitos, porém atualmenteaparecem cada vez mais recursos e f...
12      REFERÊNCIAS      http://www.mda.gov.br/portal/noticias/item?item_id=9307963      http://www.historico.aen.pr.gov.b...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Desenvolvimento de pequenos produtores

392 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
392
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desenvolvimento de pequenos produtores

  1. 1. 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE DO PARANÁ CAMPUS LUIZ MENEGHEL PROJETO DE PESQUISA CURSO DE AGRONOMIA TALITA PESCUMAA FRAGILIDADE DA COMERCIALIZAÇÃO ENFRENTADA PELOS PEQUENOS E MÉDIOS PRODUTORES NO TERRITÓRIO NORTE PIONEIRO DO PARANÁ. BANDEIRANTES - PR 2012
  2. 2. 2 TALITA PESCUMAA FRAGILIDADE DA COMERCIALIZAÇÃO ENFRENTADA PELOS PEQUENOS E MÉDIOS PRODUTORES NO TERRITÓRIO NORTE PIONEIRO DO PARANÁ. Trabalho apresentado ao curso de Agronomia da UENP como requisito parcial da avaliação do primeiro semestre de Laboratório de Informática. Prof ª. Cristiane Yanase Hirabara BANDEIRANTES – PR 2012
  3. 3. 3 Dedico este trabalho á minha família e meu namorado que apoiaram eme ajudaram na realização do mesmo. Obrigada!
  4. 4. 4 AGRADECIMENTOSAgradeço primeiramente á Deus por ter me conduzido até aqui. Á minha família e meu namorado pela força e apoio!
  5. 5. 5 RESUMO Produtores com pequenas propriedades rurais e de mão de obra familiar éclassificado como agricultura familiar, onde existe uma relação entre o dono dapropriedade e seus familiares que trabalham todos em seu lote. Esse tipo de agricultor enfrenta muitos problemas e desafios tanto paraprodução como para comercialização de seus produtos, isso se deve a falta decapacidade da mão de obra e falta de tecnologia e recursos que auxiliem em umaumento da produção. Porém existem atualmente órgãos e também ajuda do governo que fazemcom que muitas dessas pequenas propriedades se desenvolvam, além de quemuitas delas próprias correm atrás de recursos para melhoria de seus produtos. A comercialização se dá normalmente por feiras de frutas e produtos, ondeeles podem vender o que produziram, em grande escala eles não entram nosnegócios, pois perdem para os grandes produtores.
  6. 6. 7 SUMÁRIO1INTRODUÇÃO...........................................................................................................72 DESENVOLVIMENTO E DESAFIOS ENFRENTADOS PELOS PEQUENOSAGRICULTORES.........................................................................................................83 CONCLUSÃO.........................................................................................................114 REFERÊNCIAS.......................................................................................................12
  7. 7. 7 INTRODUÇÃO Pequeno ou médio produtor é classificado como agricultura familiar, quecaracteriza se por ter sua própria propriedade, porém uma propriedade pequena,que atinge no máximo 4 módulos fiscais (medida usada em hectares que serve deparâmetro para a classificação de propriedades), e que há uma relação entre o donoe sua família, em que todos trabalham, cultivam e vendem os produtos obtidos. Geralmente plantam somente para sobreviver ou adquirir um lucro razoável.Sua principal fonte de comércio está nas feiras de frutas, que compram de seusprodutos para comercialização. Na questão de grandes empresas, elas não entramnos negócios, pois perdem para os grandes agricultores, sendo assim enfrentamuma fragilidade em seu comércio. Hoje em dia os pequenos produtores têm muitos desafios e dificuldades,porém estão se desenvolvendo, a tecnologia ainda é escassa nesse tipo depropriedade, mas acordos, projetos, entre outros, estão sendo realizados paraauxiliar essas propriedades e ajudar os produtores que não tem condições e muitomenos recursos para adquirir tecnologia e aumentar sua produção.
  8. 8. 8 DESENVOLVIMENTO E DESAFIOS ENFRENTADOS PELOS PEQUENOSAGRICULTORES. A chamada agricultura familiar é aquela constituída por pequenos e médiosprodutores, que representam hoje a maioria dos produtores rurais no Brasil,produzem muito menos que as grandes propriedades, e tem-se a mão de obrafamiliar. De acordo com as leis brasileiras, uma área de plantio familiar é de até 4módulos fiscais, e seu lucro obtido também está incluso, sendo apenas ganho desua(s) terras. Em geral são agricultores com baixo nível de escolaridade, e elesdiversificam os produtos que cultivam para diminuir os custos, aumentar a renda eaproveitar as oportunidades de oferta ambiental e disponibilidade de mão de obra. O Paraná tem pouco mais que 300 mil empreendimentos de agricultoresfamiliares, totalizando mais de 4 milhões de hectares, conforme o CensoAgropecuário do IBGE. Sendo assim, agricultura familiar é um setor importante naeconomia do estado, pois além de gerar empregos no meio rural, também éresponsável pela produção de alimentos saudáveis e com respeito ao meioambiente. O Norte do Paraná é caracterizado por propriedades com cerca de 50hectares, e que em seus primeiros anos, houve o cultivo do café. O café foi durantemuito tempo o principal produto no Paraná, e então passou a dar lugar a cana deaçúcar além de outros produtos. Sabe-se que a produção dos pequenos e médios agricultores é feita de modomais primitivo que as grandes propriedades, pois ainda não se tem tecnologia comoos grandes produtores, além de que a mão de obra utilizada não é altamentecapacitada para tais recursos, e quando se tem pessoas com técnica emequipamentos e tecnologia, os recursos não chegam, ou então não são obtidos. A tecnologia disponível quando bem usada tem se mostrado adequada eviável. Isso acontece porque tem se um grande esforço de pesquisa na área. Atecnologia é neutra, ou seja, é boa para qualquer classe de produtor, e quem a tiversempre será privilegiado. A maioria dos recursos e tecnologias desenvolvidas visamaumentar a produtividade da terra, e algumas, como máquinas e equipamentosadaptados aos pequenos produtores, têm como objetivo eliminar a ociosidade dosolo, facilitar quanto ao manejo do solo, ou então aumentar a produtividade do
  9. 9. 9trabalho. O desafio maior da agricultura familiar, adaptar e organizar seu sistema deprodução a partir dessas tecnologias disponíveis. Porém, essa introdução de recursos no processo de desenvolvimento dospequenos produtores depende também de condições políticos-institucionais, ou seja,esses agricultores dependem de políticas e constituições que os favorecem para quehaja esse desenvolvimento na área tecnológica e assim haja um aumento naprodução de tais propriedades, e esse favorecimento dá se por acesso a crédito, porinformações organizadas, canais de comercialização, além de transporte, energia,etc. O governo vem tentando ajudar e amenizar os problemas e desafios comprogramas como o Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da AgriculturaFamiliar), programas de assistência técnica além de associações aos desafios queeles têm. O desafio é maior se for considerada a diversidade de situações, quandose analisa o cenário em que se insere a agricultura familiar, no Paraná (no Sul dopaís) o problema é a concorrência externa dos produtos do MERCOSUL, isso alémdos grandes produtores. No Brasil as propriedades rurais devem ter uma Reserva Legal, e aí estáoutro problema que os pequenos e médios produtores enfrentam, esta reserva ésituada no interior da propriedade, para preservação. O Código Florestal Brasileiro,diz que a região Sul do país, tem que deixar 20% do total das propriedades ruraissem utilização de agricultura ou pecuária, e então os produtores perder essa partede sua já pequena propriedade para cultivo, ou seja, o pouco espaço que elespossuem fica ainda menor para produzir seus produtos. Apesar de toda essa fragilidade na produção, cultivo e comercialização dospequenos produtores, cada vez mais estes estão se desenvolvendo, entrando emacordos, e incluindo se nos negócios rurais. Segundo a Emater-Pr alguns municípiosreceberam ajuda com reuniões, treinamentos e seminários locais e regionais paradesenvolvimento do local. Também de acordo com o MDA (Ministério doDesenvolvimento Agrário) houve um programa criado para integração decooperativas e organizações neste ano de 2012, para aproximar, por meio dainternet, segmentos que fortalecem os arranjos produtivos da agricultura familiar,não só no Paraná como em todo o Brasil. Querem que até o final do semestre, a
  10. 10. 10Rede Brasil Rural promova o contato direto das agroindústrias da agricultura familiarcom os consumidores. Aqui no Paraná e no sul do país, é cada vez mais perceptível a transformaçãode pequenas comunidades rurais em unidades de processamento de frutas,legumes, laticínios e agricultura orgânica. Hoje, nos supermercados encontramosuma diversidade de produtos vindos dessas comunidades, com marca própria eregistro nos órgãos oficiais de defesa sanitária. Em todos os casos a pesquisa agropecuária está presente, e assim estesprodutores estão adquirindo novas variedades e cultivares mais produtivas eresistentes às doenças, assim estão transformando seus produtos agrícolas, equalificando sua mão de obra para o uso de novas tecnologias e discutindo quaisprocessos, recursos e equipamentos devem ser usados. Não só esses como outros inúmeros acordos, projetos e ações criados estãofortalecendo a produção da agricultura familiar, estão se desenvolvendo paraalcançar os objetivos desejados. Agora o desafio é fazer toda essa tecnologia e aprendizado virar em umaumento de produção, e cada vez mais rápido, pois hoje o processo detransformação no Brasil é muito rápido, a cada dia novas tecnologias são criadas,novas cultivares são inventadas, novos recursos de manejo, cultivo são adquiridos,então estes produtores terão que se adequar ao mundo de hoje e se desenvolvercada vez mais, senão perderão para os grandes agricultores, podendo assim levar afalência e venda de suas propriedades.
  11. 11. 11 CONCLUSÃO Sabe se que os problemas e desafios são muitos, porém atualmenteaparecem cada vez mais recursos e fontes de tecnologia, novos equipamentos sãolançados, novas formas de cultivo são aprendidas, junto com o governo, com osórgãos que estão presentes e que auxiliam esses produtores, devem se atualizar edesenvolver suas propriedades, mesmo que pequenas, pois hoje a concorrência émuito grande, e nesse mundo globalizado, estes produtores devem sempre correratrás para que haja sempre um comércio para seus produtos, caso contrárioperderão para os grandes agricultores, que no fim comprarão suas propriedades. E o governo e tais órgãos do meio rural têm de auxiliar sempre essesprodutores, e com novos projetos elevar a capacidade da mão de obra e poder deprodução desses pequenos lotes.
  12. 12. 12 REFERÊNCIAS http://www.mda.gov.br/portal/noticias/item?item_id=9307963 http://www.historico.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=2218&tit=Municipios-do-Norte-Pioneiro-tem-plano-de-desenvolvimento-territorial-sustentavel http://www.mda.gov.br/portal/noticias/item?item_id=7689429 http://www.agricultura.pr.gov.br/ http://www.embrapa.br/imprensa/artigos/2002/artigo.2004-12-07.2590963189/ http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAD7oAA/abnt

×