A legalização da maconha no Brasil

6.273 visualizações

Publicada em

Publicada em: Mídias sociais
0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.273
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
188
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A legalização da maconha no Brasil

  1. 1. A legalização da maconha no Brasil
  2. 2. Em primeiro lugar é preciso saber o que se entende por legalização da maconha. Mesmo para os países que a adotam, não significa a liberação total e indiscriminada do seu uso por qualquer pessoa. Sendo a maconha uma substância que comprovadamente causa danos à saúde física e psicológica dos indivíduos, não seria de bom senso alguém argumentar que seu uso deveria ser liberado para qualquer pessoa e circunstância.
  3. 3. Recentes estudos coordenados pela OEA têm demonstrado que, em todos os países onde houve algum nível de liberação das drogas, o consumo aumentou notadamente entre os jovens. Nos lugares onde houve maior tolerância com a maconha, seu consumo aumentou em razão da queda no preço do produto, verificando- se, também, um maior consumo de outras drogas perigosas. Este é o caso de Portugal, Áustria, Holanda, Reino Unido, alguns Estados americanos e o Brasil, onde em 2006 a legislação abrandou a pena para o consumidor.
  4. 4. Uma pesquisa realizada pelo Instituto da Droga e Toxicodependência (IDT) em Portugal registrou que, entre 2001 (data em que foi implementada a política de descriminalização da droga em Portugal) e 2007, o consumo continuado de drogas registrou, em termos absolutos, uma subida de 66%. De forma segmentada, a pesquisa apontou ainda que, no período em análise, registrou-se aumento de 37% no consumo de Cannabis, de 215% no de cocaína, de 57,5% no de heroína e de 85% no de Ecstasy.
  5. 5. Marcha da maconha A marcha da maconha é um evento que ocorre anualmente em diversos locais do mundo. Trata-se de um dia de luta e manifestações favoráveis a mudanças nas leis relacionadas a maconha, em favor da legalização da cannabis, regulamentação de comércio e uso (tanto recreativo quanto medicinal e industrial, tendo em vista as milhares de aplicações da cannabis em várias áreas). A Marcha da Maconha ocorre mundialmente no primeiro final de semana do mês de maio, porém no Brasil, como a data coincide com o Dia das Mães, pode ocorrer em outros finais de semana (geralmente em maio). Além da marcha em si ocorrem reuniões, caminhadas, encontros, concertos, festivais, mesas de debates, entre outros.
  6. 6. Efeitos da maconha Os efeitos, logo após fumar o cigarro da maconha, são (podem ser diferentes dependendo da quantidade de tetrahidrocanabinol THC): - euforia, sonolência, sentimento de felicidade - risos espontâneos, sem motivo algum - perda de noção do tempo, espaço, etc - perda de coordenação motora, equilibrio, fala, etc - perda temporária de inteligência - fome, olhos vermelhos, e outras características Quando a quantidade de THC for mais alta, podem-se somar os efeitos: - alucinações, ilusões - ansiedade, angústia, pânico - impotência sexual Os efeitos a longo prazo são muito mais danosos: - maior chance de desenvolver câncer de pulmão - sistema imunológico fragilizado - tosse crônica - arritmia cardíaca
  7. 7. Os efeitos reais sobre os jovens são inevitáveis: aumentando o consumo de maconha, aumentará também a evasão escolar, por confusão mental, diminuição da memória e rebaixamento da inteligência, a taxa de dependência química de outras drogas, índices de depressão e esquizofrenia.
  8. 8. Nomes: Taian Débora Emily Maria

×