SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Baixar para ler offline
 Érika Sinara Lustosa
 Aluna do Curso
Técnico em Meio
Ambiente
 Instituto Federal do
Piauí
Um dos recursos minerais mais importantes do mundo e que está
com o fim mais próximo é o petróleo, embora não seja a única fonte
de energia, os países têm uma preocupação muito grande, porque é
essa que mantém o desenvolvimento econômico e tecnológico, além
de oferecer qualidade de vida às pessoas.
São aquelas que se apresentam como alternativa ao uso das fontes tradicionais de
energia
Petróleo Gás natural Hídrica carvão mineral principalmente)
.
As fontes alternativas de energias são renováveis, pouco ou não poluentes, além de
apresentar a vantagem de ter baixos índices de agressão ambiental.
Energia eólica - gerada a partir do vento. Energia solar (fotovoltaica) - gerada a
partir dos raios solares.
Energia geotérmica – obtida a partir do calor contida nas camadas mais profundas da terra.
Energia mare motriz (das mares) – gerada a partir da energia contida nas ondas do mar.
Biomassa – obtida a partir de matéria orgânica, principalmente de origem vegetal como,
por exemplo, cana-de-açúcar.
Nuclear - gerada através do processo de fissão do núcleo do átomo de urânio enriquecido.
Biogás – obtido dos gases provenientes da decomposição de resíduos orgânicos.
 Quase todas as fontes de energia – hidráulica, biomassa, eólica,
combustíveis fósseis e energia dos oceanos – são formas indiretas de
energia solar.
 Além disso, a radiação solar pode ser utilizada diretamente como fonte
de energia térmica, para aquecimento de fluidos e ambientes e para
geração de potência mecânica ou elétrica. Pode ainda ser convertida
diretamente em energia elétrica, através de efeitos sobre determinados
materiais, entre os quais se destacam o termoelétrico e o fotovoltaico.
 Entre os vários processos de aproveitamento da energia solar, os mais
usados atualmente são o aquecimento de água e a geração
fotovoltaica de energia elétrica.
Potencial de Aproveitamento de Radiação Solar
Coletores Solar e Painéis Fotovoltaicos
Em países como Alemanha, o governo
destina incentivos às residências que
instalam coletores solares.
Outra fonte que anda em fase de
aprimoramento é a energia de
hidrogênio, que produz poucos resíduos
e a baixo custo, estima-se que no final
dessa década já tenha carros disponíveis
com motores movidos a hidrogênio.
Impactos Socioambientais
Energia Solar
 Uma das restrições técnicas à difusão de projetos de aproveitamento
de energia solar é a baixa eficiência dos sistemas de conversão de
energia, o que torna necessário o uso de grandes áreas para a
captação de energia em quantidade suficiente para que o
empreendimento se torne economicamente viável.
 Comparando-se, contudo, a outros recursos, como a energia
hidráulica, por exemplo, observa-se que a limitação de espaço não é
tão restritiva ao aproveitamento da energia solar.
 Seu aproveitamento ocorre através da conversão da energia cinética
de translação em energia cinética de rotação, com o emprego de
turbinas eólicas (aero geradores) para a geração de energia elétrica,
ou através de cata-ventos e moinhos para trabalhos mecânicos, como
bombeamento de água.
 Geração de eletricidade: as primeiras tentativas surgiram no final do
Século XIX, mas somente um século depois, com a crise do petróleo, é
que houve interesse e investimentos suficientes para viabilizar o
desenvolvimento e aplicação de equipamentos em escala comercial.
 Recentes desenvolvimentos tecnológicos têm reduzido custos e
melhorado o desempenho e a confiabilidade dos equipamentos.
Potencial de Aproveitamento Eólico
Potencial Eólico Instalado
Evolução do Tamanho e da Potência
Aerogeradores.
Fazendas Eólicas
A energia eólica
é uma fonte de
energia
conhecida há
muitos anos,
pois foi utilizada
para mover
moinhos. No
mundo existem
cerca de 30 mil
geradores de
energia eólica.
 Entre os principais impactos sócioambientais de usinas eólicas destacam-
se os sonoros e os visuais. Os impactos sonoros são devidos ao ruído dos
rotores e variam de acordo com as especificações dos equipamentos
 Os impactos visuais são decorrentes do agrupamento de torres e
aerogeradores, principalmente no caso de centrais eólicas com um
número considerável de turbinas, também conhecidas como fazendas
eólicas.
 Outro impacto negativo de centrais eólicas é a possibilidade de
interferências eletromagnéticas, que podem causar perturbações nos
sistemas de comunicação e transmissão de dados.
Aspectos Sócio-ambientais
Energia Eólica
A energia nuclear, também chamada atômica, é obtida a partir da fissão do núcleo do átomo de urânio
enriquecido, liberando uma grande quantidade de energia. A energia nuclear mantém unidas as
partículas do núcleo de um átomo. A divisão desse núcleo em duas partes provoca a liberação de
grande quantidade de energia.
Os primeiros resultados da divisão do átomo de metais pesados, como o urânio e o plutônio, foram
obtidos em 1938. A princípio, a energia liberada pela fissão nuclear foi utilizada para objetivos
militares. Posteriormente, as pesquisas avançaram e foram desenvolvidas com o intuito de produzir
energia elétrica. No entanto, armas nucleares continuam sendo produzidas através do enriquecimento
de urânio.
Atualmente os Estados Unidos lideram
a produção de energia nuclear, porém
os países mais dependentes da
energia nuclear são França, Suécia,
Finlândia e Bélgica. Na França, cerca
de 80% de sua eletricidade é oriunda
de centrais atômicas.
Desvantagens da energia nuclear
O resíduo radioativo de usinas nucleares é normalmente baixo, mas representa um problema, pois os
elementos contidos no combustível queimado, principalmente os produtos de fissão, demoram um tempo
muito longo para decaírem em outros elementos e apresentam alta radioatividade, portanto é necessário
que eles fiquem confinados em um depósito próprio onde não possa haver nem interferência humana
externa nem interferência ambiental (já que a interferência ambiental pode causar vazamentos e
deslocamento dos elementos).
Mesmo não representando considerável perigo na forma conhecida por "intoxicação metais pesados",
o plutônio mostra-se particularmente tóxico se inalado. Sua toxidade por inalação supera em cerca de
10.000 vezes sua toxidade por ingestão, e a aspiração de minúsculas quantidades deste elemento pode
levar - a médio prazo - a uma morte por câncer de pulmão.7 Na década de 80 o físico Ralph Nader afirmou
que com apenas um quilograma de Plutônio-239 seria teoricamente possível a extinção da população
humana a longo prazo (considerado uma dose letal por inalação de poucos microgramas e os danos
genéticos com uma dose mutagênica de poucos nano gramas).
Vantagens da energia nuclear
A principal vantagem da energia nuclear é a não utilização de combustíveis fósseis.
Considerada como vilã no passado, a Energia Nuclear passou gradativamente a ser
defendida por ecologistas de nome como James E. Lovelock por não gerarem gases
de efeito estufa. Estes ecologistas defendem uma virada radical em direção à
energia nuclear como forma de combater o aquecimento global argumentando que
particularmente áreas contaminadas por acidentes nucleares como a região de
Chernobyl se tornam em parques ecológicos perfeitos com natureza plena e
selvagem.5
Em comparação com a geração hidrelétrica, a geração a partir da energia nuclear
apresenta a vantagem de não necessitar o alagamento de grandes áreas para a
formação dos lagos de reservatórios, evitando assim a perda de áreas de reservas
naturais ou de terras agriculturáveis, bem como a remoção de comunidades inteiras
das áreas que são alagadas. Outra vantagem da energia nuclear em relação à
geração hidrelétrica é o fato de que a energia nuclear é imune à alterações
climáticas futuras que porventura possam trazer alterações no regime de chuvas.
Energia nuclear no Brasil
Estrutura da participação de diversas fontes de energia no Brasil. Dados 2007
A energia elétrica é fator essencial para assegurar o crescimento econômico do país e a
qualidade de vida da sua população, porém, os recursos hídricos disponíveis nas proximidades
dos principais centros consumidores estão se esgotando. Além disso, os licenciamentos ambientais
dos aproveitamentos hídricos remanescentes e economicamente viáveis estão se tornando cada
vez mais difíceis.
No quadro geral de geração de energia no Brasil, entre todas as formas comercialmente viáveis, o
percentual de participação por fonte nuclear e de outras fontes é mostrado na figura 2, verifica-se
o baixo aproveitamento com relação ao urânio e seus derivados, apenas 1,40%.1
O Brasil possui a sexta maior reserva mundial de urânio e instalações industriais do Ciclo do
Combustível, operadas pela INB (Indústrias Nucleares do Brasil), que nos garante independência
no suprimento de combustível nuclear.
Biomassa
 Do ponto de vista energético, biomassa é toda matéria orgânica (de
origem animal ou vegetal) que pode ser utilizada na produção de
energia. Assim como a energia hidráulica e outras fontes renováveis, a
biomassa é uma forma indireta de energia solar. A energia solar é
convertida em energia química, através da fotossíntese, base dos
processos biológicos de todos os seres vivos.
 Uma das principais vantagens da biomassa é que, embora de eficiência
reduzida, seu aproveitamento pode ser feito diretamente, através da
combustão em fornos, caldeiras, etc. Para aumentar a eficiência do
processo e reduzir impactos socioambientais, tem-se desenvolvido e
aperfeiçoado tecnologias de conversão eficiente, como a gaseificação e
a pirólise.
Potencial de Biomassa Instalado
Potencial de Aproveitamento da Biomassa
Potencial de Aproveitamento da Biomassa
Tecnologias de Aproveitamento
Biomassa
O aproveitamento da biomassa pode ser feito através da
combustão direta (com ou sem processos físicos de secagem,
classificação, compressão, corte/quebra etc.), processos
termoquímicos (gaseificação, pirólise, liquefação e
transesterificação) ou processos biológicos (digestão anaeróbia e
fermentação).
Tecnologias de Aproveitamento
Biomassa
Biogás
Gás liberado na decomposição de elementos orgânicos (lixo,
estercos, palhas, etc.) e o biodigestor transforma esses resíduos
em gás. A produção é interessante por dois motivos: diminui a
quantidade de resíduos no ambiente e é pouco poluidor
Energia geotérmica/Energia mare motriz
 O movimento das marés (movimento das águas) move
turbinas que podem gerar energia, esse recurso é
utilizado em países como Japão e França.
A energia geotérmica é extraída do calor vindo do interior da terra, os EUA,
Itália e Japão produzem energia dessa natureza, mas esse tipo só é possível em
lugares que possuem vulcões ou áreas de concentração de placas litosféricas.
Em países como a Islândia, os gêiseres são aproveitados, são águas quentes
que saem interior da Terra que também geram energia geotérmica.
- Grande parte destas fontes é renovável. Essa é uma grande vantagem, pois, como sabemos o
petróleo um dia vai acabar e o país que ficar dependente desta fonte de energia poderá
enfrentar sérios problemas energéticos.
- Apresentam baixo ou nenhum índice de geração de poluição ambiental.
- Embora sejam mais caras para implantar o sistema de geração de energia, em longo prazo,
são capazes de gerar economia.
- Unidades geradoras podem ser instaladas em áreas de difícil acesso para a chegada de fontes
tradicionais de energia.
- Diversificação de fontes de energia alternativas tira do país a dependência das fontes
tradicionais, que muitas vezes podem ser controladas por empresas estrangeiras ou outros países.
Importância do uso de fontes alternativas de energia
Infelizmente o Brasil ainda usa pouco as fontes alternativas de energia. Grande parte da
energia elétrica gerada no Brasil tem como origem as usinas hidrelétricas. Esse é um grande
problema, pois em casos de crise hídrica (ocasionada por falta de chuvas, como ocorreu no
início de 2014) pode ocasionar necessidade de racionamento de energia, além do aumento do
preço.
Embora tenha um programa de uso do etanol, o país ainda é muito dependente dos
combustíveis fósseis (gasolina e diesel) para abastecer a frota de veículos. Além de serem
fatores de poluição do ar, são fontes não renováveis de energia.
A boa notícia é que vem aumentando no Brasil, nas últimas décadas, o uso de duas
importantes fontes alternativas de energia: eólica e solar. Espera-se que o país possa fazer
crescer, nos próximos anos, o uso dessas fontes alternativas em sua matriz energética.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Produção e consumo dos combustíveis fosseis
Produção e consumo dos combustíveis fosseisProdução e consumo dos combustíveis fosseis
Produção e consumo dos combustíveis fosseis
 
Energia
EnergiaEnergia
Energia
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
 
Energia nuclear
Energia nuclearEnergia nuclear
Energia nuclear
 
Fontes de energia renováveis
Fontes de energia renováveisFontes de energia renováveis
Fontes de energia renováveis
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
 
Tipos de Energia
Tipos de EnergiaTipos de Energia
Tipos de Energia
 
Produção e consumo de energia elétrica - Seminário de física
Produção e consumo de energia elétrica - Seminário de físicaProdução e consumo de energia elétrica - Seminário de física
Produção e consumo de energia elétrica - Seminário de física
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Mudanças Climáticas
 
Impactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivoImpactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivo
 
Impactos ambientais
Impactos ambientaisImpactos ambientais
Impactos ambientais
 
Energia e meio ambiente slide
Energia e meio ambiente slideEnergia e meio ambiente slide
Energia e meio ambiente slide
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Energia Eólica - Cenário no Brasil
Energia Eólica  - Cenário no BrasilEnergia Eólica  - Cenário no Brasil
Energia Eólica - Cenário no Brasil
 
A sociedade de consumo e a degradação do
A sociedade de consumo e a degradação doA sociedade de consumo e a degradação do
A sociedade de consumo e a degradação do
 
Energia Hidréletrica
Energia HidréletricaEnergia Hidréletrica
Energia Hidréletrica
 
Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano] Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano]
 
Energia Eólica
Energia EólicaEnergia Eólica
Energia Eólica
 

Semelhante a Fontes Alternativas de Energia

G9 energia nuclear e biomassa
G9   energia nuclear e biomassaG9   energia nuclear e biomassa
G9 energia nuclear e biomassacristbarb
 
Energia nuclear, solar e eólica
Energia nuclear, solar e eólicaEnergia nuclear, solar e eólica
Energia nuclear, solar e eólicaGeovana Barbosa
 
Seminário fontes de energia
Seminário   fontes de energiaSeminário   fontes de energia
Seminário fontes de energiaLUIS ABREU
 
Fontes de energia completo - g4 certo
Fontes de energia   completo - g4 certoFontes de energia   completo - g4 certo
Fontes de energia completo - g4 certoblog_setimaf
 
Intro à er e aspectos sócio ambientais
Intro à er e aspectos sócio ambientaisIntro à er e aspectos sócio ambientais
Intro à er e aspectos sócio ambientaisDaniel Moura
 
Trabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série C
Trabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série CTrabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série C
Trabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série Cluisfernandobevilacqua
 
Energias alternativas
Energias alternativasEnergias alternativas
Energias alternativasEspa Cn 8
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias RenováveisMichele Pó
 
Fontes de energia.pdf
Fontes de energia.pdfFontes de energia.pdf
Fontes de energia.pdfEvertonMendez
 
energias reniváveis
energias reniváveisenergias reniváveis
energias reniváveiselza
 
Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13
Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13
Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13jotaboxexas
 
Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01
Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01
Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01Adelino Ramos
 
Tcc jeferson texto
Tcc jeferson  textoTcc jeferson  texto
Tcc jeferson textoedsondps2019
 

Semelhante a Fontes Alternativas de Energia (20)

Revisão para prova 0312
Revisão para prova 0312Revisão para prova 0312
Revisão para prova 0312
 
G9 energia nuclear e biomassa
G9   energia nuclear e biomassaG9   energia nuclear e biomassa
G9 energia nuclear e biomassa
 
Energia nuclear, solar e eólica
Energia nuclear, solar e eólicaEnergia nuclear, solar e eólica
Energia nuclear, solar e eólica
 
Seminário fontes de energia
Seminário   fontes de energiaSeminário   fontes de energia
Seminário fontes de energia
 
Fontes de energia completo - g4 certo
Fontes de energia   completo - g4 certoFontes de energia   completo - g4 certo
Fontes de energia completo - g4 certo
 
Intro à er e aspectos sócio ambientais
Intro à er e aspectos sócio ambientaisIntro à er e aspectos sócio ambientais
Intro à er e aspectos sócio ambientais
 
Energias renováveis 3 A
Energias renováveis  3 AEnergias renováveis  3 A
Energias renováveis 3 A
 
1VC TAILAN ENERGIA
1VC TAILAN ENERGIA1VC TAILAN ENERGIA
1VC TAILAN ENERGIA
 
1VC TAILAN ENERGIA
1VC TAILAN ENERGIA1VC TAILAN ENERGIA
1VC TAILAN ENERGIA
 
Trabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série C
Trabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série CTrabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série C
Trabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série C
 
Energias alternativas
Energias alternativasEnergias alternativas
Energias alternativas
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
 
Fontes de energia.pdf
Fontes de energia.pdfFontes de energia.pdf
Fontes de energia.pdf
 
energias reniváveis
energias reniváveisenergias reniváveis
energias reniváveis
 
Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13
Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13
Fabioribeiro, joao pereira nº10 e nº13
 
Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01
Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01
Fabioribeirojoaopereiran10en13 100514084158-phpapp01
 
Energia Nuclear
Energia NuclearEnergia Nuclear
Energia Nuclear
 
Tcc jeferson texto
Tcc jeferson  textoTcc jeferson  texto
Tcc jeferson texto
 
Brasil energia
Brasil energiaBrasil energia
Brasil energia
 
Brasil energia
Brasil energiaBrasil energia
Brasil energia
 

Mais de Sinara Lustosa

Português instrumental I
Português instrumental IPortuguês instrumental I
Português instrumental ISinara Lustosa
 
Frase, oração e período - Orações coordenadas
Frase, oração e período  - Orações coordenadasFrase, oração e período  - Orações coordenadas
Frase, oração e período - Orações coordenadasSinara Lustosa
 
Português instrumental II
Português instrumental IIPortuguês instrumental II
Português instrumental IISinara Lustosa
 
Educação e Redes Sociais
Educação e Redes SociaisEducação e Redes Sociais
Educação e Redes SociaisSinara Lustosa
 
Recursos minerais não metálicos
Recursos minerais não metálicosRecursos minerais não metálicos
Recursos minerais não metálicosSinara Lustosa
 
Passos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoPassos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoSinara Lustosa
 
Agricultura na sociedade urbano-industrial
Agricultura na sociedade urbano-industrialAgricultura na sociedade urbano-industrial
Agricultura na sociedade urbano-industrialSinara Lustosa
 

Mais de Sinara Lustosa (9)

Português instrumental I
Português instrumental IPortuguês instrumental I
Português instrumental I
 
Frase, oração e período - Orações coordenadas
Frase, oração e período  - Orações coordenadasFrase, oração e período  - Orações coordenadas
Frase, oração e período - Orações coordenadas
 
Português instrumental II
Português instrumental IIPortuguês instrumental II
Português instrumental II
 
Educação e Redes Sociais
Educação e Redes SociaisEducação e Redes Sociais
Educação e Redes Sociais
 
Recursos minerais não metálicos
Recursos minerais não metálicosRecursos minerais não metálicos
Recursos minerais não metálicos
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Espanhol primeiro ano
Espanhol primeiro anoEspanhol primeiro ano
Espanhol primeiro ano
 
Passos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoPassos para uma boa redação
Passos para uma boa redação
 
Agricultura na sociedade urbano-industrial
Agricultura na sociedade urbano-industrialAgricultura na sociedade urbano-industrial
Agricultura na sociedade urbano-industrial
 

Último

v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do BrasilMary Alvarenga
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 

Último (20)

v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 

Fontes Alternativas de Energia

  • 1.  Érika Sinara Lustosa  Aluna do Curso Técnico em Meio Ambiente  Instituto Federal do Piauí
  • 2. Um dos recursos minerais mais importantes do mundo e que está com o fim mais próximo é o petróleo, embora não seja a única fonte de energia, os países têm uma preocupação muito grande, porque é essa que mantém o desenvolvimento econômico e tecnológico, além de oferecer qualidade de vida às pessoas.
  • 3. São aquelas que se apresentam como alternativa ao uso das fontes tradicionais de energia Petróleo Gás natural Hídrica carvão mineral principalmente) . As fontes alternativas de energias são renováveis, pouco ou não poluentes, além de apresentar a vantagem de ter baixos índices de agressão ambiental.
  • 4. Energia eólica - gerada a partir do vento. Energia solar (fotovoltaica) - gerada a partir dos raios solares. Energia geotérmica – obtida a partir do calor contida nas camadas mais profundas da terra. Energia mare motriz (das mares) – gerada a partir da energia contida nas ondas do mar. Biomassa – obtida a partir de matéria orgânica, principalmente de origem vegetal como, por exemplo, cana-de-açúcar. Nuclear - gerada através do processo de fissão do núcleo do átomo de urânio enriquecido. Biogás – obtido dos gases provenientes da decomposição de resíduos orgânicos.
  • 5.  Quase todas as fontes de energia – hidráulica, biomassa, eólica, combustíveis fósseis e energia dos oceanos – são formas indiretas de energia solar.  Além disso, a radiação solar pode ser utilizada diretamente como fonte de energia térmica, para aquecimento de fluidos e ambientes e para geração de potência mecânica ou elétrica. Pode ainda ser convertida diretamente em energia elétrica, através de efeitos sobre determinados materiais, entre os quais se destacam o termoelétrico e o fotovoltaico.  Entre os vários processos de aproveitamento da energia solar, os mais usados atualmente são o aquecimento de água e a geração fotovoltaica de energia elétrica.
  • 6. Potencial de Aproveitamento de Radiação Solar
  • 7. Coletores Solar e Painéis Fotovoltaicos Em países como Alemanha, o governo destina incentivos às residências que instalam coletores solares. Outra fonte que anda em fase de aprimoramento é a energia de hidrogênio, que produz poucos resíduos e a baixo custo, estima-se que no final dessa década já tenha carros disponíveis com motores movidos a hidrogênio.
  • 8. Impactos Socioambientais Energia Solar  Uma das restrições técnicas à difusão de projetos de aproveitamento de energia solar é a baixa eficiência dos sistemas de conversão de energia, o que torna necessário o uso de grandes áreas para a captação de energia em quantidade suficiente para que o empreendimento se torne economicamente viável.  Comparando-se, contudo, a outros recursos, como a energia hidráulica, por exemplo, observa-se que a limitação de espaço não é tão restritiva ao aproveitamento da energia solar.
  • 9.  Seu aproveitamento ocorre através da conversão da energia cinética de translação em energia cinética de rotação, com o emprego de turbinas eólicas (aero geradores) para a geração de energia elétrica, ou através de cata-ventos e moinhos para trabalhos mecânicos, como bombeamento de água.  Geração de eletricidade: as primeiras tentativas surgiram no final do Século XIX, mas somente um século depois, com a crise do petróleo, é que houve interesse e investimentos suficientes para viabilizar o desenvolvimento e aplicação de equipamentos em escala comercial.  Recentes desenvolvimentos tecnológicos têm reduzido custos e melhorado o desempenho e a confiabilidade dos equipamentos.
  • 12. Evolução do Tamanho e da Potência Aerogeradores.
  • 13. Fazendas Eólicas A energia eólica é uma fonte de energia conhecida há muitos anos, pois foi utilizada para mover moinhos. No mundo existem cerca de 30 mil geradores de energia eólica.
  • 14.  Entre os principais impactos sócioambientais de usinas eólicas destacam- se os sonoros e os visuais. Os impactos sonoros são devidos ao ruído dos rotores e variam de acordo com as especificações dos equipamentos  Os impactos visuais são decorrentes do agrupamento de torres e aerogeradores, principalmente no caso de centrais eólicas com um número considerável de turbinas, também conhecidas como fazendas eólicas.  Outro impacto negativo de centrais eólicas é a possibilidade de interferências eletromagnéticas, que podem causar perturbações nos sistemas de comunicação e transmissão de dados. Aspectos Sócio-ambientais Energia Eólica
  • 15. A energia nuclear, também chamada atômica, é obtida a partir da fissão do núcleo do átomo de urânio enriquecido, liberando uma grande quantidade de energia. A energia nuclear mantém unidas as partículas do núcleo de um átomo. A divisão desse núcleo em duas partes provoca a liberação de grande quantidade de energia. Os primeiros resultados da divisão do átomo de metais pesados, como o urânio e o plutônio, foram obtidos em 1938. A princípio, a energia liberada pela fissão nuclear foi utilizada para objetivos militares. Posteriormente, as pesquisas avançaram e foram desenvolvidas com o intuito de produzir energia elétrica. No entanto, armas nucleares continuam sendo produzidas através do enriquecimento de urânio.
  • 16. Atualmente os Estados Unidos lideram a produção de energia nuclear, porém os países mais dependentes da energia nuclear são França, Suécia, Finlândia e Bélgica. Na França, cerca de 80% de sua eletricidade é oriunda de centrais atômicas.
  • 17. Desvantagens da energia nuclear O resíduo radioativo de usinas nucleares é normalmente baixo, mas representa um problema, pois os elementos contidos no combustível queimado, principalmente os produtos de fissão, demoram um tempo muito longo para decaírem em outros elementos e apresentam alta radioatividade, portanto é necessário que eles fiquem confinados em um depósito próprio onde não possa haver nem interferência humana externa nem interferência ambiental (já que a interferência ambiental pode causar vazamentos e deslocamento dos elementos). Mesmo não representando considerável perigo na forma conhecida por "intoxicação metais pesados", o plutônio mostra-se particularmente tóxico se inalado. Sua toxidade por inalação supera em cerca de 10.000 vezes sua toxidade por ingestão, e a aspiração de minúsculas quantidades deste elemento pode levar - a médio prazo - a uma morte por câncer de pulmão.7 Na década de 80 o físico Ralph Nader afirmou que com apenas um quilograma de Plutônio-239 seria teoricamente possível a extinção da população humana a longo prazo (considerado uma dose letal por inalação de poucos microgramas e os danos genéticos com uma dose mutagênica de poucos nano gramas).
  • 18. Vantagens da energia nuclear A principal vantagem da energia nuclear é a não utilização de combustíveis fósseis. Considerada como vilã no passado, a Energia Nuclear passou gradativamente a ser defendida por ecologistas de nome como James E. Lovelock por não gerarem gases de efeito estufa. Estes ecologistas defendem uma virada radical em direção à energia nuclear como forma de combater o aquecimento global argumentando que particularmente áreas contaminadas por acidentes nucleares como a região de Chernobyl se tornam em parques ecológicos perfeitos com natureza plena e selvagem.5 Em comparação com a geração hidrelétrica, a geração a partir da energia nuclear apresenta a vantagem de não necessitar o alagamento de grandes áreas para a formação dos lagos de reservatórios, evitando assim a perda de áreas de reservas naturais ou de terras agriculturáveis, bem como a remoção de comunidades inteiras das áreas que são alagadas. Outra vantagem da energia nuclear em relação à geração hidrelétrica é o fato de que a energia nuclear é imune à alterações climáticas futuras que porventura possam trazer alterações no regime de chuvas.
  • 19. Energia nuclear no Brasil Estrutura da participação de diversas fontes de energia no Brasil. Dados 2007 A energia elétrica é fator essencial para assegurar o crescimento econômico do país e a qualidade de vida da sua população, porém, os recursos hídricos disponíveis nas proximidades dos principais centros consumidores estão se esgotando. Além disso, os licenciamentos ambientais dos aproveitamentos hídricos remanescentes e economicamente viáveis estão se tornando cada vez mais difíceis. No quadro geral de geração de energia no Brasil, entre todas as formas comercialmente viáveis, o percentual de participação por fonte nuclear e de outras fontes é mostrado na figura 2, verifica-se o baixo aproveitamento com relação ao urânio e seus derivados, apenas 1,40%.1 O Brasil possui a sexta maior reserva mundial de urânio e instalações industriais do Ciclo do Combustível, operadas pela INB (Indústrias Nucleares do Brasil), que nos garante independência no suprimento de combustível nuclear.
  • 20. Biomassa  Do ponto de vista energético, biomassa é toda matéria orgânica (de origem animal ou vegetal) que pode ser utilizada na produção de energia. Assim como a energia hidráulica e outras fontes renováveis, a biomassa é uma forma indireta de energia solar. A energia solar é convertida em energia química, através da fotossíntese, base dos processos biológicos de todos os seres vivos.  Uma das principais vantagens da biomassa é que, embora de eficiência reduzida, seu aproveitamento pode ser feito diretamente, através da combustão em fornos, caldeiras, etc. Para aumentar a eficiência do processo e reduzir impactos socioambientais, tem-se desenvolvido e aperfeiçoado tecnologias de conversão eficiente, como a gaseificação e a pirólise.
  • 24. Tecnologias de Aproveitamento Biomassa O aproveitamento da biomassa pode ser feito através da combustão direta (com ou sem processos físicos de secagem, classificação, compressão, corte/quebra etc.), processos termoquímicos (gaseificação, pirólise, liquefação e transesterificação) ou processos biológicos (digestão anaeróbia e fermentação).
  • 26. Biogás Gás liberado na decomposição de elementos orgânicos (lixo, estercos, palhas, etc.) e o biodigestor transforma esses resíduos em gás. A produção é interessante por dois motivos: diminui a quantidade de resíduos no ambiente e é pouco poluidor
  • 27. Energia geotérmica/Energia mare motriz  O movimento das marés (movimento das águas) move turbinas que podem gerar energia, esse recurso é utilizado em países como Japão e França. A energia geotérmica é extraída do calor vindo do interior da terra, os EUA, Itália e Japão produzem energia dessa natureza, mas esse tipo só é possível em lugares que possuem vulcões ou áreas de concentração de placas litosféricas. Em países como a Islândia, os gêiseres são aproveitados, são águas quentes que saem interior da Terra que também geram energia geotérmica.
  • 28. - Grande parte destas fontes é renovável. Essa é uma grande vantagem, pois, como sabemos o petróleo um dia vai acabar e o país que ficar dependente desta fonte de energia poderá enfrentar sérios problemas energéticos. - Apresentam baixo ou nenhum índice de geração de poluição ambiental. - Embora sejam mais caras para implantar o sistema de geração de energia, em longo prazo, são capazes de gerar economia. - Unidades geradoras podem ser instaladas em áreas de difícil acesso para a chegada de fontes tradicionais de energia. - Diversificação de fontes de energia alternativas tira do país a dependência das fontes tradicionais, que muitas vezes podem ser controladas por empresas estrangeiras ou outros países. Importância do uso de fontes alternativas de energia
  • 29. Infelizmente o Brasil ainda usa pouco as fontes alternativas de energia. Grande parte da energia elétrica gerada no Brasil tem como origem as usinas hidrelétricas. Esse é um grande problema, pois em casos de crise hídrica (ocasionada por falta de chuvas, como ocorreu no início de 2014) pode ocasionar necessidade de racionamento de energia, além do aumento do preço. Embora tenha um programa de uso do etanol, o país ainda é muito dependente dos combustíveis fósseis (gasolina e diesel) para abastecer a frota de veículos. Além de serem fatores de poluição do ar, são fontes não renováveis de energia. A boa notícia é que vem aumentando no Brasil, nas últimas décadas, o uso de duas importantes fontes alternativas de energia: eólica e solar. Espera-se que o país possa fazer crescer, nos próximos anos, o uso dessas fontes alternativas em sua matriz energética.