Quadro

329 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
329
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quadro

  1. 1. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte III - Conclusão)<br />Tópicos para apresentação da escola: campos de análise de desempenho<br />Campos de análise e respectivos descritores<br />Contexto e caracterização geral da escola <br />– Contexto Físico e social<br />– Dimensão e condições físicas da escola<br />– Caracterização da população discente<br />– Pessoal docente<br />Pessoal não docente<br />– Recursos financeiros<br />O Projecto Educativo<br />2.1- Prioridades e objectivos<br /> - Estratégias e planos de acção<br />A organização e gestão da escola<br />- Estruturas de gestão<br />- Gestão pedagógica <br />- Procedimentos de auto-avaliação institucional<br />Ligação à comunidade<br />Articulação e participação dos pais e encarregados de educação na vida da escola<br />Articulação e participação das autarquias<br />Articulação e participação das instituições locais – empresas, instituições sociais e culturais<br />Clima e Ambiente Educativos<br />Disciplina e comportamento cívico<br /> Motivação e empenho<br />Resultados<br />Resultados académicos<br />Resultados sociais da educação<br />Outros elementos relevantes para a caracterização da escola<br />Domínios e subdomínios do Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar<br />A. Apoio ao desenvolvimento curricular <br />A.1 Articulação curricular da biblioteca escolar com as estruturas de coordenação e supervisão pedagógica e com os docentes <br />A. 2 Promoção das literacias da informação, tecnológica e digital <br />B. Leitura e literacia <br />C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade <br />C.1 Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular <br />C.2 Projectos e parcerias <br />D. Gestão da biblioteca escolar <br />D.1 Articulação da biblioteca com a escola. Acesso e serviços prestados pela biblioteca <br />D.2 Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços <br />D.3 Gestão da colecção/ da informação<br />CAMPOS DE ANÁLISE DE DESEMPENHO COM VISTA A AVALIAÇÃO EXTERNAINDICADORES DE CADA UM DOS DOMÍNIOS DO MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARESContexto e caracterização geral da escola – Contexto Físico e socialQual é o impacto, no funcionamento da escola, das características sociológicas dos diferentes núcleos populacionais onde se insere? No caso dos agrupamentos, existem diferenças relevantes para cada um dos estabelecimentos? – Dimensão e condições físicas da escolaComo avalia a escola ou agrupamento a dispersão/concentração dos seus espaços escolares?Qual o impacto da diversidade de níveis de educação e de ensino ministrados, bem como do número de crianças/adultos e de grupos/turmas?As instalações da escola apresentam um nível de qualidade e segurança adequado?Há uma adequada diversidade dos espaços específicos?– Caracterização da população discenteComo avalia o impacto do nível socioeconómico das famílias dos alunos no seu percurso escolar?Qual é o impacto da diversidade linguística, cultural e étnica dos alunos?Há problemas específicos com a assiduidade dos alunos?Como caracteriza a população discente no tocante à necessidade de apoios socioeducativos?– Pessoal docenteComo caracteriza o pessoal docente, tendo em atenção o seu vínculo à escola e experiência profissional?Atendendo a estes factores, que critérios segue a escola para a distribuição do serviço docente?Que impacto têm os níveis de assiduidade dos docentes na organização das actividades da escola?– Pessoal não docenteO número de funcionários não docentes e a sua distribuição por níveis de ensino são adequados? E o seu vínculo?Como estão organizadas as áreas funcionais administrativas e de suporte ao ensino e qual é a sua capacidade de resposta?Que impacto têm os níveis de assiduidade dos funcionários não docentes na organização das actividades da escola?– Recursos financeirosO financiamento da escola é adequado? A escola tem sido capaz de, autonomamente, mobilizar recursos?Como e quem, na escola, define as opções orçamentais?A. Apoio ao desenvolvimento curricular A.1 Articulação curricular da biblioteca escolar com as estruturas de coordenação e supervisão pedagógica e com os docentesA.2 Promoção das literacias da informação, tecnológica e digital A.2.5 Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida. D. Gestão da BED.1. Articulação da biblioteca escolar com a escola. Acesso e serviços prestados pela biblioteca D.1.1 Integração da BE na escola D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviçosD.2.1. Liderança do/a professor/a coordenador/aD.2.2. Adequação da equipa em número e qualificações às necessidades de funcionamento da BE e às solicitações da comunidade educativaD.2.3 Adequação da BE em termos de espaço às necessidades da escola. D.2.4 Adequação dos computadores e equipamentos tecnológicos ao trabalho da BE e dos utilizadores na escola. D.3 Gestão da colecção/ da informação D.3.1 Planeamento/ gestão da colecção de acordo com a inventariação das necessidades curriculares e dos utilizadores. D.3.2 Adequação dos livros e de outros recursos de informação (no local e em linha) às necessidades curriculares e aos interesses dos utilizadores. O Projecto Educativo2.1Prioridades e objectivosQue prioridades estão subjacentes ao projecto educativo?Que objectivos estabelece para as áreas mais relevantes?2.2Estratégias e planos de acçãoQue áreas privilegia a escola para o desenvolvimento educativo?Que acções são desencadeadas e que relação têm com as prioridades do projecto educativo?Como são envolvidas as diferentes estruturas e órgãos de administração e gestão e como são distribuídas responsabilidades?Qual é a estratégia da escola para a formação contínua de docentes e não docentes em função do projecto educativo?Apoio ao desenvolvimento curricularA.1 – Articulação curricular da biblioteca escolar com as estruturas de coordenação e supervisão pedagógica e com os docentesA.1.1 Cooperação da BE com as estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica. A.1.2 Parceria da BE com os docentes responsáveis pelas áreas curriculares não disciplinares (ACND). A.1.3 Articulação da BE com os docentes responsáveis pelos serviços de apoios especializados e educativos (SAE). A.1.4 Ligação da BE ao Plano Tecnológico da Educação (PTE) e a outros programas e projectos curriculares de acção, inovação pedagógica e formação existentes na escola. A.2 – Promoção das literacias da informação, tecnológica e digitalA.2.1 Organização de actividades de formação de utilizadores.A.2.5 Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida. B. Leitura e literacia B.2 Integração da BE nas estratégias e programas de leitura. B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia. C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade C.1 Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular C.1.2 Dinamização de actividades livres, de carácter lúdico e cultural. C.1.4 Disponibilização de espaços, tempos e recursos para a iniciativa e intervenção livre dos alunos. D. Gestão da biblioteca escolar D.1.2 Valorização da BE pelos órgãos de direcção, administração e gestão. A organização e gestão da escolaEstruturas de gestãoComo caracteriza o funcionamento das várias estruturas e órgãos da escola e o seu relacionamento?Como caracteriza o funcionamento das estruturas de orientação e a abrangência da sua acção?Gestão pedagógicaQuais as opções da gestão pedagógica para a construção da equidade e da justiça, assegurando a integração de todos na comunidade educativa?Como é feita a supervisão pedagógica e a monitorização dos resultados?Como é assegurada a qualidade científica da actividade lectiva?Como são apoiados os professores com dificuldades no desempenho das suas funções?Procedimentos de auto-avaliação institucionalComo é que a escola monitoriza e avalia a sua actividade e resultados?Que agentes internos e apoios externos são envolvidos nos procedimentos de auto-avaliação institucional?Apoio ao desenvolvimento curricularA.1 – Articulação curricular da biblioteca escolar com as estruturas de coordenação e supervisão pedagógica e com os docentesA.1.1 Cooperação da BE com as estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica. A.2 – Promoção das literacias da informação, tecnológica e digitalA.2.5 Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida. C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade C.1 Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular D. Gestão da biblioteca escolar D.1.1 Integração da BE na escolaD.1.2 Valorização da BE pelos órgãos de direcção, administração e gestão.D.1.4 Avaliação da BE. D.3 Gestão da colecção/ da informação D.3.1 Planeamento/ gestão da colecção de acordo com a inventariação das necessidades curriculares e dos utilizadores. D.3.2 Adequação dos livros e de outros recursos de informação (no local e em linha) às necessidades curriculares e aos interesses dos utilizadores. Ligação à comunidadeArticulação e participação dos pais e encarregados de educação na vida da escolaQue acolhimento e incentivo são proporcionados à participação dos pais e encarregados de educação na vida da escola e ao acompanhamento dos educandos?Como caracteriza os índices de participação dos pais e encarregados de educação?Articulação e participação das autarquiasQual o nível de participação das autarquias na vida da escola?Quais as áreas principais de cooperação?Articulação e participação das instituições locais – empresas, instituições sociais e culturaisQual o nível de participação das instituições locais na vida da escola?Quais as áreas principais de cooperação?C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade C.1 Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular C.1.2 Dinamização de actividades livres, de carácter lúdico e cultural. C.1.4 Disponibilização de espaços, tempos e recursos para a iniciativa e intervenção livre dos alunos. C.1.5.Apoio às actividades de enriquecimento curricular (AEC) e actividades de animação e apoio à família (AAAF), conciliando-as com a utilização livre da BE.. C.2 Projectos e parecerias C.2.1 Envolvimento da BE em projectos da respectiva escola ou desenvolvidos em parceria, a nível local ou mais amplo. C.2.1 Envolvimento da BE em projectos da respectiva escola ou desenvolvidos em parceria, a nível local ou mais amplo. C.2.3 Participação com outras escolas/ agrupamentos e, eventualmente, com outras entidades (RBE, DRE, CFAE) em reuniões da BM/SABE ou outro grupo de trabalho a nível concelhio ou interconcelhio. C.2.5 Abertura da BE à comunidade local. Clima e Ambiente EducativosDisciplina e comportamento cívicoQue importância é atribuída à educação para a cidadania no projecto educativo?Há situações graves de indisciplina ou violência? Como é que a escola as enfrenta?– Motivação e empenhoQue formas de recepção e acolhimento dos alunos tem a escola instituída?Qual a estratégia de integração dos novos docentes?De que meios de informação e comunicação dispõe a escola para a integração e o envolvimento da comunidade escolar?A. Apoio ao desenvolvimento curricular A.1 Articulação curricular da biblioteca escolar com as estruturas de coordenação e supervisão pedagógica e com os docentes A.1.1 Cooperação da BE com as estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógicaA.1.2 Parceria da BE com os docentes responsáveis pelas áreas curriculares não disciplinares (ACND). A.1.4 Ligação da BE ao Plano Tecnológico da Educação (PTE) e a outros programas e projectos curriculares de acção, inovação pedagógica e formação existentes na escola. A.1.6 Colaboração da BE com os docentes na concretização das actividades curriculares desenvolvidas no espaço da BE ou tendo por base os seus recursos. A.2.5 Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida. D. Gestão da BE D.3.5 Difusão da informação ResultadosResultados académicosComo avalia a escola os resultados académicos?A escola procede a uma avaliação sistemática dos resultados escolares numa perspectiva temporal – evolução nos últimos 3 a 4 anos? Que indicadores de referência a escola elabora e trabalha?Como é feita a análise do sucesso dos alunos nos diferentes níveis de educação e ensino? Como se tem em conta a qualidade desse sucesso?Resultados sociais da educaçãoTem a escola um conhecimento sistemático do impacto da sua acção educativa?Que estratégias de monitorização e remediação do abandono escolar são prosseguidas?Tem conhecimento do percurso escolar e/ou profissional dos alunos após a saída da escola?A. Apoio ao desenvolvimento curricular A.2.4 Impacto da BE nas competências tecnológicas, digitais e de informação dos alunos. A.2.5 Impacto da BE no desenvolvimento de valores e atitudes indispensáveis à formação da cidadania e à aprendizagem ao longo da vida. B. Leitura e literacia B.1 Trabalho da BE ao serviço da promoção da leitura. B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia. C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade C.1.1 Apoio à aquisição e desenvolvimento de métodos de trabalho e de estudo autónomos. C.1.2 Dinamização de actividades livres, de carácter lúdico e cultural. Outros elementos relevantes para a caracterização da escolaD. Gestão da biblioteca escolar D.3.3 Uso da colecção pelos utilizadores. D.3.4 Organização da informação. Informatização da colecção. <br />Bibliografia<br />Guia da sessão: Workshop - O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte III - Conclusão)<br />RBE (2010), Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares (Out.2010)<br />Tópicos para apresentação da escola, acedido através da Plataforma Moodle, em http://forumbibliotecas.rbe.min-edu.pt/course/view.php?id=137<br />

×