Heroína
A heroína é uma droga do grupo dos opióides, também conhecidos como analgésicos narcóticos
A heroína é descendente directa da morfina, e ambas são tão relacionadas que a heroína, ao penetrar na corrente sanguínea ...
A heroína é frequentemente misturada com outras drogas como a cocaína ("speedball"), de forma tornar os efeitos ...
Efeitos Os efeitos da heroína duram entre 4 a 6 horas. Inicialmente podem sentir-se náuseas e vómitos que são depois subst...
Para além disso, pode ainda experimentar-se miose, estupor, depressão do ciclo respiratório (causa de morte por overdose),...
Efeitos físicos e psíquicos Os efeitos agudos são semelhantes aos obtidos com os outros opiáceos: torpor e tonturas mistur...
Depois de instalada a  dependência , há necessidade de ministrá-la mais vezes a fim de prevenir os desprazeres da abstinên...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Douglas ApresentaçãO De CiêNcias HeroíNa

2.176 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.176
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Douglas ApresentaçãO De CiêNcias HeroíNa

  1. 1. Heroína
  2. 2. A heroína é uma droga do grupo dos opióides, também conhecidos como analgésicos narcóticos
  3. 3. A heroína é descendente directa da morfina, e ambas são tão relacionadas que a heroína, ao penetrar na corrente sanguínea e ser processada pelo fígado,
  4. 4. A heroína é frequentemente misturada com outras drogas como a cocaína ("speedball"), de forma tornar os efeitos de ambas mais intensos e duradouros.
  5. 5. Efeitos Os efeitos da heroína duram entre 4 a 6 horas. Inicialmente podem sentir-se náuseas e vómitos que são depois substituídos por sensação de bem-estar, excitação, euforia e prazer. Concomitantemente, pode sentir-se uma sensação de tranquilidade, alívio da dor e da ansiedade, diminuição do sentimento de desconfiança, sonolência, analgesia, letargia, embotamento mental, incapacidade de concentração ou depressão.
  6. 6. Para além disso, pode ainda experimentar-se miose, estupor, depressão do ciclo respiratório (causa de morte por overdose), edema pulmonar, baixa de temperatura, amenorreia, anorgasmia, impotência, náuseas, vómitos, obstipação, pneumonia, bronquite ou morte.
  7. 7. Efeitos físicos e psíquicos Os efeitos agudos são semelhantes aos obtidos com os outros opiáceos: torpor e tonturas misturados com um sentimento de leveza e euforia. As primeiras doses podem provocar náuseas e vômitos.
  8. 8. Depois de instalada a dependência , há necessidade de ministrá-la mais vezes a fim de prevenir os desprazeres da abstinência: cólicas, angústia, dores pelo corpo, letargia, apatia e medo. A tolerância instala-se rapidamente. A repetição das doses nada mais faz a não ser aliviar estes sintomas

×