APRESENTAÇÃO DE
GEOGRAFIA A
Trabalho Realizado por:
Ana Sousa- nº4
Joana Vale- nº12
Marcos Mendes- nº15
David Santos- nº27
NOÇÕES
 Aquífero: Formação geológica com capacidade para
retenção de água, no subsolo.
 Produtividade Aquífera: Quantida...
ÁGUAS SUBTERRÂNEAS
 Aquíferos
As águas subterrâneas constituem
reservas hídricas, formadas por água que
circula ou se acu...
• Poroso
 A água circula pelos poros;
 As suas formações geológicas podem ser
detríticas (areias limpas), que são
consol...
 A importância dos recursos hídricos subterrâneos
(produtividade agrícola), depende :
 da precipitação;
 das caracterís...
 As formações sedimentares calcárias ou
cársicas, facilitam a infiltração da água, pois a
dissolução do calcário permite ...
AS ÁGUAS MINERAIS E TERMAIS
 As águas minerais são águas de circulação
profunda e de circuito hidrogeológico alargado, de...
O TURISMO TERMAL
 O termalismo tem
vindo a crescer no
nosso
país, movimentando
fluxos cada vez mais
expressivos de
aquist...
NÃO SEI O QUE METER NO TÍTILO XD
 As unidades geomorfológicas que compõem o território
nacional correspondem às unidades ...
CONTINUAÇÃO
 A Bacia Sedimentar do Tejo e do Sado, constituída
por rochas sedimentares detríticas, muito
permeáveis, form...
CONTINUAÇÃO
 Nas regiões autónomas, os recursos hídricos
disponíveis são fortemente condicionados pela origem
vulcânica d...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho aguas subterraneas (1)

1.964 visualizações

Publicada em

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.964
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho aguas subterraneas (1)

  1. 1. APRESENTAÇÃO DE GEOGRAFIA A Trabalho Realizado por: Ana Sousa- nº4 Joana Vale- nº12 Marcos Mendes- nº15 David Santos- nº27
  2. 2. NOÇÕES  Aquífero: Formação geológica com capacidade para retenção de água, no subsolo.  Produtividade Aquífera: Quantidade de água extraída de um aquífero, sem afetar as águas existentes / sua qualidade.  Modelado Cársico: Formas de relevo características das formações calcárias, que resultam de processos de dissolução do carbonato de cálcio, por ação da água de circulação rica em CO2.  Unidade Hidrogeológica: Designação de um sistema ou subsistema aquífero.  Eutrofização: Existência excessiva de produtos químicos na água, que conduzem ao crescimento alargado da vida vegetal aquática, dificultando a vida animal, por falta de oxigénio.
  3. 3. ÁGUAS SUBTERRÂNEAS  Aquíferos As águas subterrâneas constituem reservas hídricas, formadas por água que circula ou se acumula no subsolo, em formações geológicas permeáveis, alimentadas pela infiltração da água da precipitação/chuva . Os aquíferos podem ser:  Poroso Fissurado
  4. 4. • Poroso  A água circula pelos poros;  As suas formações geológicas podem ser detríticas (areias limpas), que são consolidadas por um tipo de cimento ( arenitos) • Fissurado  A água circula através de fraturas / fissuras;  As suas formações são constituídas por: granitos, gabros e filões de quartzo • Cársico  A água circula por condutas resultantes do alargamento das fraturas das rochas;  As suas formações são constituídas por diversos tipos de calcários
  5. 5.  A importância dos recursos hídricos subterrâneos (produtividade agrícola), depende :  da precipitação;  das características das formações geológicas, como a permeabilidade  As formações rochosas pouco permeáveis, como as formadas por granitos/xistos/basaltos, dificultam a infiltração e a formação de aquíferos.  As formações sedimentares detríticas são permeáveis, facilitando a infiltração e a acumulação da água nos aquíferos
  6. 6.  As formações sedimentares calcárias ou cársicas, facilitam a infiltração da água, pois a dissolução do calcário permite alargar as fraturas e densificar a sua rede, o que contribui para a substituição da escorrência superficial pela escorrência subterrânea- toalha cársica.  A distribuição dos recursos hídricos subterrâneos, em Portugal Continental, está associada às características geológicas do território (permeabilidade e porosidade das rochas), condicionando a produtividade dos aquíferos.
  7. 7. AS ÁGUAS MINERAIS E TERMAIS  As águas minerais são águas de circulação profunda e de circuito hidrogeológico alargado, de que resultam mineralizações totais ou características diferentes dos valores correntes ou temperaturas mais altas do que a temperatura média do ar.  As águas termais são águas que brotam na nascente a uma temperatura superior à temperatura ambiente da região e que conservam essa temperatura constante ao longo do ano.
  8. 8. O TURISMO TERMAL  O termalismo tem vindo a crescer no nosso país, movimentando fluxos cada vez mais expressivos de aquistas e turistas, dinamizando fortemente regiões onde estão instalados balneários termais.
  9. 9. NÃO SEI O QUE METER NO TÍTILO XD  As unidades geomorfológicas que compõem o território nacional correspondem às unidades hidrogeológicas com as seguintes características:  O Maciço Antigo, constituído essencialmente por rochas magmáticas ( granitos e xistos ), pouco permeáveis, tem poucos aquíferos e pouco produtivos.  As Orlas Sedimentares Ocidental e Meridional, apresentando na sua constituição rochas sedimentares detríticas e calcárias, dispõem de aquíferos porosos e cársicos e de uma produtividade que é maior na Orla Ocidental do que na Meriodinal
  10. 10. CONTINUAÇÃO  A Bacia Sedimentar do Tejo e do Sado, constituída por rochas sedimentares detríticas, muito permeáveis, forma a unidade hidrogeológica mais importante do país, pela superfície que ocupa e pela produtividade aquífera.  Os aquíferos apresentam vantagens relativamente às aguas de superfície. O escoamente subterrâneo é pouco afetado pela evaporação, o que se traduz numa melhor variabilidade ao longo do ano. Por outro lado, a qualidade das águas é maior, uma vez que, ao infiltrar-se, a agua vai sendo filtrada naturalmente.
  11. 11. CONTINUAÇÃO  Nas regiões autónomas, os recursos hídricos disponíveis são fortemente condicionados pela origem vulcânica das formações rochosas.  As ilhas do arquipelago dos Açores são um exemplo da dependência de recursos hídricos subterrâneos, uma vez que o escoamento superficial se realiza, com frequência, sob a forma torrencial e os lagos, embora representando reservas estratégicas de água, inserem- se em pequenas bacias endorreicas, cujo escoamento superficial, carregado de fertilizantes, contribui para a eutrofização das águas. Como consequência elevada precipitação anual registada, os aquíferos, apesar de serem numerosos e de apresentarem elevados valores de recarga, constituem reservas relativamente baixas, pois são de pequenas dimensões.

×