Humanismo

1.641 visualizações

Publicada em

Período Literário, representantes, características e contexto social.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.641
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
100
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Humanismo

  1. 1. Humanismo 1418 - 1527
  2. 2. início • Nomeação de Fernão Lopes a guarda-mor da Torre do Tombo por D. Duarte Considerações • Humanização da cultura; • Nascimento do mundo moderno; • Antropocentrismo.
  3. 3. Contexto Histórico • Transição entre os séculos XIV e XV; • Período marcado por guerras, rebeliões, crises econômicas e religiosas. • Devastação provocada pela peste negra em 1347. • Em XV, diminuem as guerras e a peste. • Período de grande desenvolvimento da Europa. • Mudança na economia: de feudalismo para mercantilismo. • Surgimento dos burgos. • Sociedade predominante: burguesia. • Desenvolvimento comercial: vida urbana. • Períodos das invenções e descobertas.
  4. 4. Contexto Histórico • Expansão ultramarinas. • Invenção da imprensa pelo Gutemberg. • Teocentrismo X Antropocentrismo.
  5. 5. Características • Retomada da cultura greco-latina; • Imitação da arte; • Neoplatonismo: é a revalorização de Platão: amor espiritual e carnal; • Critica a hierarquia medieval: a nobreza, o clero e o povo lutam por um espaço e não mais aceitam a ideia de destino (nascer pobre e morrer pobre); • Bifrontismo: características medievais e renascentistas;
  6. 6. Humanistas • Preocupavam-se com o ser humano, o estudo da natureza humana e de suas potencialidades. • “O homem é a medida de todas as coisas.” • Pítagoras
  7. 7. Fernão Lopes • Guarda-mor da Torre do Tombo. • Responsável por guardar os principais documentos da história. • É considerado o pai da história em Portugal. • Visão moderna da história. • Retrata de forma realista reis e fidalgos de Portugal e o ambiente por eles vivido. • Estilo • Maleável. • Coloquial. • Primitivo.
  8. 8. Divisão da literatura nesse período • Poesia Palaciana • produzida nos castelos e nos palácios. • Poesia é diferenciada de música. • Trovador recebe o nome de poeta. • Busca pelo ritmo através da métrica. • Feitas para os nobres. • Sem acompanhamento musical. • É recitada. • Uso da medida velha (versos redondilhas escritos com cinco ou sete sílabas poéticas.
  9. 9. Crônicas de Fernão Lopes • Crônica d’El Rei de D. Pedro. • Crônica d’El Rei D. Fernando. • Crônica d’El Rei D. João I
  10. 10. • Prosa Historiográfica • Destaque: Fernão Lopes. • Histórias sobre os reis de Portugal. • Povo representa a mudança no pensamento
  11. 11. • Teatro Medieval • Origem Francesa. • Destaque: Gil Vicente. • Teatro popular: encenados dentro ou fora das igrejas de caráter doutrinário (cerimônias religiosas). • As encenações começaram dentro das igrejas, pátios, terrenos em frente e ao redor. Depois em feiras, mercados, burgos e castelos. • Representação dos mistérios e milagres de Deus, e moralistas e peças de simbolismo moral em que as personagens pecadoras sofriam terríveis punições. • Falado em Latim e em Francês. • As peças podiam levar dias para a conclusão.
  12. 12. As três fases do teatro • 1º: 1502 – 1514. • 2º: 1515 – 1527. • 3º: 1528 – 1537.
  13. 13. Os temas Tradicional • Medieval; • Teatro religioso; • Assuntos bucólicos; • Novelas de cavalaria. Atualidade • Retrato satírico da sociedade do tempo: a fidalguia, a burguesia, o clero e a plebe.
  14. 14. Classificação das peças • Comédia. • Moralista: crítica a corrupção da sociedade. • Farsa: crítica a pessoas e costumes da época • Peça de crítica social: Farsa de Inês Pereira. • Peça Religiosa: Auto da barca do inferno.
  15. 15. Gil Vicente • Nasceu em 1465/66. • Visão crítica da sociedade da época. • Censura a hipocrisia dos religiosos que não fazem o que pregam e não honram o catolicismo. • Denúncia os exploradores do povo. • Aponta as imoralidades das alcoviteiras e satiriza os velhos que correm atrás das jovens. • Ridiculariza os supersticiosos e charlatões. • Escreveu mais de 40 peças, sendo em castelhano e bilíngues.
  16. 16. Estrutura Poética • Esparsa: única estrofe de 8 a 16 versos. • Trova: 2 ou mais estrofes. • Vilancete: formada de um mote (motivo) composto de 2 ou 3 versos. • Cantiga: formada de um mote de 4 ou 5 versos e de uma glosa de 8 ou 10 versos • Verso Redondilho • Menor e maior • 5 sílabas e 7 sílabas
  17. 17. BOAS ATIVIDADES!!!!! Prof.ª Suellen Romere da Silva Santos

×