Riscos ambientais 24_11

27.647 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Riscos ambientais 24_11

  1. 2. RISCOS AMBIENTAIS <ul><li>RISCOS FÍSICOS </li></ul><ul><li>RISCOS QUÍMICOS </li></ul><ul><li>RISCOS BIOLÓGICOS </li></ul><ul><li>RISCOS ERGONÔMICOS </li></ul><ul><li>RISCOS DE ACIDENTES </li></ul>
  2. 3. FATORES QUE INFLUENCIAM TEMPO DE EXPOSIÇÃO <ul><li>CONCENTRAÇÃO </li></ul><ul><li>INTENSIDADE </li></ul><ul><li>NATUREZA DO RISCO </li></ul>SENSIBILIDADE INDIVIDUAL
  3. 4. RISCOS FÍSICOS Conseqüências <ul><li>Ruído </li></ul>Cansaço, irritação, dores de cabeça, diminuição da audição, problemas do aparelho digestivo e outros. <ul><li>Vibrações </li></ul>Cansaço, irritação, dores nos membros, dores na coluna, artrite, problemas digestivos, lesões ósseas etc. <ul><li>Calor </li></ul><ul><li>Radiação não-ionizante </li></ul>Queimaduras, lesões nos olhos, na pele e em outros órgãos <ul><li>Radiação ionizante </li></ul>Alterações celulares, câncer, fadiga, problemas visuais, acidente do trabalho. <ul><li>Umidade </li></ul>Doenças do aparelho respiratório, doenças da pele, doenças circulatórias. Taquicardia, aumento da pulsação, cansaço, irritação, choque térmico, fadiga térmica, perturbação das funções digestivas, hipertensão etc.
  4. 5. <ul><li>Poeiras </li></ul><ul><li>Fumos Metálicos </li></ul><ul><li>Névoas, Neblinas, </li></ul><ul><li>Gases e Vapores </li></ul>Riscos Químicos minerais vegetais Silicose bissinose I rritantes: irritação das vias aéreas superiores. Ac. Clorídrico, Soda Cáustica, Ac.Sulfúrico etc. Asfixiantes: dor de cabeça, náuseas, sonolência, convulsões, coma e morte. Ex.: Hidrogênio, Nitrogênio, Hélio, Acetileno, Metano, Dióxido de Carbono etc. Anestésicos : ação depressiva sobre o sistema nervoso, danos aos diversos órgãos, ao sistema formador do sangue. Ex.: Butano, Propano, Aldeídos, Cetonas, Cloreto de Carbono, Tricloroetileno, Benzeno, Tolueno, Álcoois, Percloroetileno, Xileno etc. Intoxicação específica de acordo com o metal, febre dos fumos metálicos, doença pulmonar obstrutiva. <ul><li>Substâncias, </li></ul><ul><li>compostos ou </li></ul><ul><li>produtos químicos </li></ul><ul><li>em geral </li></ul>CONSEQÜÊNCIAS
  5. 6. VIAS DE PENETRAÇÃO CUTÂNEA DIGESTIVA RESPIRATÓRIA
  6. 7. Vírus Bactérias/Bacilos Protozoários Fungos RISCOS BIOLÓGICOS CONSEQÜÊNCIAS Hepatite, herpes, varíola, febre amarela, raiva (hidrofobia), rubéola, aids, dengue, meningite. Hanseniese, tuberculose, tétano, febre tifóide, pneumonia, difteria, cólera, leptospirose, disenterias. Malária, mal de chagas, toxoplasmose, disenterias. Alergias, micoses.
  7. 8. <ul><li>Esforço físico intenso </li></ul><ul><li>Levantamento e transporte </li></ul><ul><li>manual de peso </li></ul><ul><li>Exigência de postura inadequada </li></ul><ul><li>Controle rígido de produtividade </li></ul><ul><li>Imposição de ritmos excessivos </li></ul><ul><li>Trabalho em turno ou noturno </li></ul><ul><li>Jornada prolongada de trabalho </li></ul><ul><li>Monotonia e repetitividade </li></ul>RISCOS ERGONÔMICOS CONSEQÜÊNCIAS De um modo geral, devendo haver uma análise mais detalhada, caso a caso, tais riscos podem causar: cansaço, dores musculares, fraquezas, doenças como hipertensão arterial, úlceras, doenças nervosas, agravamento do diabetes, alterações do sono, da libido, da vida social com reflexos na saúde e no comportamento, acidentes, problemas na coluna vertebral, taquicardia, cardiopatia (infarto), agravamento da asma, tensão, ansiedade, medo.
  8. 9. Arranjo físico inadequado Máquinas e equipamentos sem proteção Ferramentas inadequadas ou defeituosas Iluminação inadequada Eletricidade Probabilidade de incêndio ou explosão Armazenamento inadequado Animais peçonhentos RISCOS DE ACIDENTES CONSEQÜÊNCIAS acidentes, desgaste físico acidentes graves acidentes com repercussão nos membros superiores acidentes acidentes graves acidentes graves acidentes graves acidentes graves
  9. 10. MEDIDAS DE CONTROLE EPC EPI Técnica Médica Administrativa Educativa {
  10. 11. EPC EPI AMBIENTE HOMEM A LESÃO elimina/neutraliza evita ou diminui MEDIDAS TÉCNICAS O RISCO
  11. 12. <ul><li>Conforme o Ministério do Trabalho e Emprego responsável pela divulgação dos estudos sobre Saúde e Segurança no Brasil, os agentes agressivos a saúde e integridade física das pessoas localizados nos ambientes de trabalho são denominados de “Riscos Ambientais”, eles podem ser responsáveis pelos acidentes de trabalho e doenças ocupacionais, quando fora de controle. </li></ul><ul><li>Cite os tipos de “Riscos Ambientais” existentes, mencionando três agentes para cada risco e suas possíveis conseqüências para a saúde. </li></ul>ATIVIDADE
  12. 13. MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS O que é ? Apresentação gráfica do reconhecimento dos riscos existentes no local de trabalho
  13. 14. MAPA DE RISCOS a) reunir as informações necessárias para estabelecer o diagnóstico da situação de segurança e saúde no trabalho na empresa; Objetivos b) possibilitar, durante a sua elaboração, a troca e di- vulgação de informações entre os trabalhadores, bem como estimular a sua participação nas atividades de prevenção.
  14. 15. <ul><li>LEVANTAMENTO DOS RISCOS </li></ul><ul><li>ELABORAR O MAPA </li></ul><ul><li>AFIXAR O MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS PARA CONHECIMENTO DOS TRABALHADORES </li></ul><ul><li>PROPOR MEDIDAS CORRETIVAS </li></ul>MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS - Providências -
  15. 16. MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS Quem elabora? <ul><li>CIPA (*) </li></ul><ul><li>TRABALHADORES de todos os setores do estabelecimento (*) </li></ul><ul><li>(*) Com colaboração do SESMT - Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho </li></ul>IMPORTANTE <ul><li>Imprescindível a participação dos TRABALHADORES devido ao: </li></ul><ul><li>CONHECIMENTO DA ÁREA </li></ul><ul><li>ENVOLVIMENTO COM OS RISCOS </li></ul>
  16. 17. MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS O significado CÍRCULO = GRAU DE INTENSIDADE COR = TIPO DO RISCO <ul><li>VERDE Físicos </li></ul><ul><li>VERMELHO Químicos </li></ul><ul><li>MARROM Biológicos </li></ul><ul><li>AMARELO Ergonômicos </li></ul><ul><li>AZUL De Acidentes </li></ul>PEQUENO MÉDIO GRANDE
  17. 18. IDENTIFICAR OS RISCOS AMBIENTAIS EXISTENTES GRUPO 1 RISCOS FÍSICOS Ruído Calor Frio Umidade R.Ionizantes Pressões Anormais R.não Ionizantes GRUPO 2 R. QUÍMICOS Poeiras Fumos Gases Vapores Névoas Prod. Químicos em Geral GRUPO 3 R. BIOLÓGICOS Vírus Bactérias Fungos Parasitas Bacilos GRUPO 4 R. ERGONÔMICO Esforço F. Intenso Levantamento e Transporte manual de peso Monotonia e Repetitividade Trabalho em Turno/Noturno GRUPO 5 R. DE ACIDENTE Máq. e Equip. sem Proteção Ferramentas Inadequadas Eletricidade Armazenamento Inadequado Arranjo Físico Inadequado
  18. 20. LEVANTAMENTO DE RISCOS AMBIENTAIS NR-9 PPRA Esta norma estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implantação do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), visando a prevenção da saúde e segurança dos trabalhadores, através do Levantamento dos Riscos Ambientais existentes nos locais de trabalho. NR-15 LIMITE DE TOLERÂNCIA Para os fins desta Norma, é a concentração ou intensidade máxima ou mínima, relacionada com a natureza e o tempo de exposição ao agente, que não causará dano à saúde do trabalhador, durante a sua vida laboral. NÍVEL DE AÇÃO É a metade do Limite de Tolerância, valor que quando excedido serve de parâmetro para monitoramento ambiental e biológico.
  19. 21. MONITORAMENTO AMBIENTAL Avaliação de Ruído e de vapores orgânicos Dosímetro Bomba de amostragem Monitore Passivos
  20. 22. MONITORAMENTO BIOLÓGICO NR-7 PCMSO - É o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, conhecido como NR-7, sua implantação visa a prevenção da Saúde do Trabalhador. Exame Admissional; Exame Periódico; Exame de Mudança de Função; Exame de Retorno ao Trabalho; Exame Demissional;

×