Teologia Sistemática 2 O Que Cremos Acerca do Espírito Santo (Novo Testamento) Prof. Felippe Carneiro Leão Designer Instru...
NO NOVO TESTAMENTO, ENCONTRAMOS EXTENSAS REFERÊNCIAS AO ESPÍRITO SANTO E SUAS OBRA, QUE PÕE EM EVIDÊNCIA RICAMENTE O SEU C...
NOS EVANGELHOS SINÓPTICOS (MATEUS, MARCOS E LUCAS) E ATOS DOS APÓSTOLOS, O ESPÍRITO SANTO É CITADO 88 VEZES;  NAS EPÍSTOLA...
O ESPÍRITO É ENTENDIDO COMO O PODER E DA PRESENÇA DE DEUS (SHEKINAH), QUE ATUA COMO AGENTE DOADOR DE VIDA NO NASCIMENTO DA...
O NASCIMENTO DE CRISTO, EVENTO ESCATOLÓGICO, UMA NOVA ERA, E ELA MESMA, MANIFESTAÇÃO DA ATIVIDADE ESPERADA GRAÇAS AO ESPÍR...
EM TERMOS QUASE IDÊNTICOS, OS TRÊS SINÓTICOS DESCREVEM A DESCIDA DO ESPÍRITO NA FORMA DE UMA POMBA, QUE MAIS TARDE SE TORN...
SEGUNDO O APÓSTOLO PEDRO, EM SEU BATISMO, JESUS FOI  UNGIDO "COM O ESPÍRITO SANTO E COM PODER".  É DE GRANDE IMP...
E MAIS, VER POR MEIO DA “FUSÃO” DESTAS DUAS FUNÇÕES, A INAUGURAÇÃO DESTE NOVO TEMPO.  A PARTIR DESTE MOMENTO, JESUS É LANÇ...
MARCOS ESCREVE QUE O ESPÍRITO "IMPELIU" JESUS PARA O DESERTO PARA SER TENTADO PELO DIABO.  MATEUS E LUCAS SUAVIZ...
AQUI, NO DESERTO, COMO O SERVO-MESSIAS RECENTEMENTE UNGIDO, JESUS SE ENCONTRA COM FORÇAS DEMONÍACAS E PELO PODER DO ESPÍRI...
LUCAS DIZ QUE JESUS ABRIU O SEU MINISTÉRIO,  APROPRIANDO-SE DA PROFECIA DE ISAÍAS, COMO ALGO QUE FOI CUMPRIDO EM SUA VIDA....
UM ENCONTRO CRUCIAL, PRESERVADO EM TODOS OS TRÊS SINÓTICOS É O CONFLITO ENTRE JESUS E SEUS OPONENTES SOBRE QUAL É "O ...
É NECESSÁRIO NOTAR DOIS PONTOS PRINCIPAIS EM CONEXÃO COM ISSO:  1. A CONTROVÉRSIA DE BELZEBU OCASIONOU COMENTÁRIOS  DE JES...
SE ALGUÉM PROFERIR ALGUMA PALAVRA CONTRA O FILHO DO HOMEM, SER-LHE-Á ISSO PERDOADO; MAS, SE ALGUÉM FALAR CONTRA O ESPÍRITO...
QUEM NÃO RECONHECER O PODER QUE  INAUGUROU UMA NOVA ERA NÃO SERÁ CAPAZ DE RECEBER OS BENEFÍCIOS DESTA QUANDO ESTIVER TOTAL...
2. É DE IMPORTÂNCIA FUNDAMENTAL PERCEBER QUE MATEUS ARTICULA ESSA NARRATIVA, APARENTEMENTE FEITA PARA DAR-LHE PERSPECTIVA ...
A CONCLUSÃO DESTE BREVE ESTUDO DOS EVANGELHOS  SINÓTICOS SOBRE JESUS E O ESPÍRITO SANTO É DE QUE JESUS É ENTENDIDO COMO QU...
E O QUE É AINDA MAIS CRUCIAL, É QUE JESUS RECEBE O  ESPÍRITO, E O USO QUE ELE FAZ DO SEU PODER, IMPLICA EM UMA REINTERPRET...
DA MESMA FORMA QUE ENVOLVEU UMA REORIENTAÇÃO DA EXPECTATIVA MESSIÂNICA ATRAVÉS DESTA “FUSÃO”, HOUVE TAMBÉM REORIENTAÇÃO SI...
O QUARTO EVANGELHO TEM UMA ESTRUTURA ESCLARECEDORA NO QUE DIZ RESPEITO AO SEU ENSINAMENTO SOBRE O ESPÍRITO SANTO.  HÁ 12 A...
NAS SEIS PRIMEIRAS, AS REFERÊNCIAS AO ESPÍRITO SÃO EM RELAÇÃO AO MINISTÉRIO JESUS, E TERMINA COM A QUE SALIENTA QUE ESPÍRI...
O SEGUNDO GRUPO DIZ RESPEITO À RELAÇÃO DO ESPÍRITO PARA OS SEGUIDORES DE JESUS, FINALIZANDO ONDE ELE "SOPROU" O ...
NA PRIMEIRA PARTE DE JESUS É APRESENTADO COMO PORTADOR DO ESPÍRITO,  NA SEGUNDA COMO O DOADOR DO ESPÍRITO.  AS ÊNFASES NÃO...
SE INTERPRETARMOS CORRETAMENTE, TEMOS UM PONTO ALTO NA EDUCAÇÃO JOANINA QUE, COMO O PORTADOR DO ESPÍRITO, JESUS COLOCA O S...
STANLEY JONES SUGERE DUAS RAZÕES QUE O ESPÍRITO NÃO PODERIA SER DADO ATÉ JESUS SER GLORIFICADO.
1. SE O PODER DO ESPÍRITO SANTO TINHA QUE SER PODER "COMO DE CRISTO" ERA NECESSÁRIO VER ESSE PODER SE MANIFESTAR...
2. OS DISCÍPULOS TINHAM  QUE VER QUE ESSE PODER  MANIFESTADO  NA VIDA DE JESUS FOI O PODER SUPREMO.
ELES HAVIAM SIDO "CRIADOS EM UMA IDÉIA DE QUE O PODER MESSIÂNICO SE MANIFESTA UMA EXPOSIÇÃO ESMAGADORA QUE FORÇA A SU...
A SEGUNDA PARTE DO EVANGELHO, COMO VIMOS, CONTÉM SEIS REFERENTES A TAL ESPÍRITO.  CINCO PASSAGENS SOBRE O ESPÍRITO, COMO O...
O ESPÍRITO SANTO DEVE SER COMPREENDIDO, COMO SENDO INTIMAMENTE RELACIONADO COM A PESSOA DE JESUS CRISTO. HÁ CINCO VERDADES...
<ul><li>A VINDA DO ESPÍRITO DEPENDE DE QUE JESUS SUBA AOS CÉUS. </li></ul><ul><li>“ TODAVIA DIGO-VOS A VERDADE, QUE VOS CO...
B. O SIGNIFICADO DO NOME DO ESPÍRITO IMPLICA NA CONTINUAÇÃO DA OBRA DE CRISTO.  A MELHOR MANEIRA DE VER O SIGNIFICADO DO V...
AGORA JESUS ESTÁ PROMETENDO DEIXAR OUTRO  &quot;CONSOLADOR”, SEMELHANTE EM SUA NATUREZA, PROPÓSITO E MISSÃO. ALGUÉM, QUE C...
C. A RECEPÇÃO DO ESPÍRITO DEPENDE DO CONHECIMENTO PRÉVIO DE JESUS.  JESUS NOS DISSE QUE O MUNDO NÃO PODE RECEBER O PROMETI...
MAS PARA OS SEUS DISCÍPULOS AFIRMOU: “ O ESPÍRITO DE VERDADE, QUE O MUNDO NÃO PODE RECEBER, PORQUE NÃO O VÊ NEM O CONHECE;...
D. JESUS IDENTIFICA A VINDA DO ESPÍRITO COM A SUA PRESENÇA PESSOAL E PERMANENTE.  EXISTE UM INTERCAMBIO ESCLARECEDOR DE PR...
O ESPÍRITO NÃO ESTÁ TOMANDO O LUGAR DE JESUS, SUA PRESENÇA É EQUIVALENTE À PRESENÇA DO SENHOR RESSUSCITADO.
E. A OBRA DO ESPÍRITO SANTO É CRISTOCÊNTRICA.  EM JO 14:26, LEMOS QUE O CONSOLADOR É ENVIADO PELO PAI NOME DE JESUS.
MAS AQUELE CONSOLADOR, O ESPÍRITO SANTO, QUE O PAI ENVIARÁ EM MEU NOME, ESSE VOS ENSINARÁ TODAS AS COISAS, E VOS FARÁ LEMB...
QUANDO VIER O CONSOLADOR, QUE EU VOS ENVIAREI DA PARTE DO PAI, O ESPÍRITO DA VERDADE, QUE DELE PROCEDE, ESSE DARÁ TESTEMUN...
E 16:13-14 FOI ANUNCIADO QUE O MINISTÉRIO DE ENSINO DO ESPÍRITO,  NÃO EMANA DE SUA PRÓPRIA AUTORIDADE, MAS PROCEDE DA PESS...
ISTO TRAZ-NOS FINALMENTE PARA A PASSAGEM QUE NARRA  O “OUTORGAR” DO ESPÍRITO: ASSOPROU SOBRE ELES E DISSE-LHES: RECEBEI O ...
ESTE VERSÍCULO É INTERPRETADO NO SENTIDO DE QUE JESUS ESTAVA DANDO AOS DISCÍPULOS O MESMO ESPÍRITO DESCEU SOBRE ELE EM SEU...
LADD SUGERE QUE ESTE  “SOPRO“ “ERA UMA QUE PARÁBOLA ANTECIPAVA A VINDA EFETIVADO  ESPÍRITO NO DIA DE PENTECOSTES”.
EMBORA EXISTAM NUMEROSAS PASSAGENS PARALELAS SUGEREM DUAS NARRATIVAS MESMO EVENTO, NÃO HÁ MOTIVO QUE IMPEÇA ESTA PASSAGEM ...
O LIVRO DE ATOS PODE SER VISTO COMO UM LIVRO DO ESPÍRITO SANTO.  TEM  DUAS VEZES MAIS  REFERÊNCIAS A ELE, DO QUE QUALQUER ...
A INTENÇÃO PRINCIPAL DE LUCAS FOI DEMONSTRAR COMO O PODER DO ESPÍRITO SANTO E  LIDERANÇA DA IGREJA  - ORIGINALMENTE CHAMAD...
<ul><li>QUANDO LUCAS DESCREVE CONVERSÕES INDIVIDUAIS, GERALMENTE INCLUI DOIS COMPONENTES:  </li></ul><ul><li>O BATISMO DE ...
MAS ELES PODEM APARECER EM ORDEM INVERSA, COM OU SEM A IMPOSIÇÃO DAS MÃOS, COM OU SEM MENÇÃO DE LÍNGUAS E COM APENAS UMA M...
“ FIZ O PRIMEIRO TRATADO, Ó TEÓFILO, ACERCA DE TUDO QUE JESUS COMEÇOU, NÃO SÓ A FAZER, MAS A ENSINAR”.  At 1:1
LUCAS PROVAVELMENTE ESCREVEU E PENSANDO EM  FALAR SOBRE O QUE JESUS CONTINUOU FAZENDO ATRAVÉS DA OPERAÇÃO DO ESPÍRITO SANT...
O ÚLTIMO MANDAMENTO QUE JESUS DEU AOS SEUS DISCÍPULOS ESTA EXPLICITAMENTE ENFATIZADO: MAS RECEBEREIS O PODER DO ESPÍRITO S...
ESTE É O CONCEITO DE MISSÃO QUE FOI TRANSFORMADO EM LUZ.  O FATO PRINCIPAL É  QUE ESSA TAREFA ERA CONTINUAÇÃO DO TRABALHO ...
E ESSA NOVA COMPREENSÃO QUE ENVOLVE A RENOVAÇÃO MORAL, A SANTIFICAÇÃO, POIS SOMENTE ATRAVÉS DE UMA REORIENTAÇÃO RADICAL DO...
DESSA MANEIRA SOMOS IMEDIATAMENTE INTRODUZIDOS AO SEGUNDO SENTIDO DE ESPERANÇA ESCATOLÓGICA DO ANTIGO TESTAMENTO.
E, ESTANDO COM ELES, DETERMINOU-LHES QUE NÃO SE AUSENTASSEM DE JERUSALÉM, MAS QUE ESPERASSEM A PROMESSA DO PAI, QUE (DISSE...
AQUELES QUE RECEBEM O ESPÍRITO EM SUA PLENITUDE, NÃO SÓ ENTENDERAM QUE LHES ESTAVA SENDO DANDO COMO UM TIPO ESPECIAL DE PO...
ELE INSISTIU QUE A VERDADEIRA DEMONSTRAÇÃO DO  ESPÍRITO NÃO  ESTA RELACIONADA A FENÔMENOS ACIDENTAIS, OU A EMOÇÕES ESPORÁD...
O APÓSTOLO PODE TER USADO COMO SINÔNIMOS:  &quot;ESPÍRITO SANTO&quot; E &quot;ESPÍRITO DE CRISTO&quot; E “ESTAR EM CRISTO”...
PAULO IDENTIFICA CRISTO COM O ESPÍRITO. A VERDADE É POR MEIO DO ESPÍRITO QUE CRISTO VEM PARA OS CRISTÃOS.  TEOLOGICAMENTE,...
PAULO REFLETE A RELAÇÃO E MOSTRA O SEU PENSAMENTO DE FORMA  MADURA, COLOCANDO QUE  A SANTIFICAÇÃO É A OBRA DO ESPÍRITO, E ...
O BÁSICO, NO ENTENDIMENTO DE PAULO, PARA SE TORNAR &quot;UM CRENTE&quot;, É TER O DOM DO ESPÍRITO, FATO DESCRITO EM ROMANO...
É TAMBÉM CLARO QUE O DOM DO ESPÍRITO NÃO DESEJA SER UM EVENTO AMBÍGUO.  PAULO TRATA DE SITUAÇÕES CONTROVERSAS NAS IGREJAS ...
EM CORINTO, LEVOU À “LIBERTINAGEM&quot;, ENQUANTO NA GALÁCIA LEVOU AO “NOMISMO&quot;, OU SEJA, LEGALISMO.
O QUE VEMOS EM CORINTO É UM CONFRONTO ENTRE A ESPIRITUALIDADE CRISTÃ E LEGISLAÇÃO POLÍTICA.  EM CORINTO A ESPIRITUALIDADE ...
PARECE QUE OS CRISTÃOS DA REGIÃO GALÁCIA ENTENDERAM QUE A VIDA NO ESPÍRITO, ERA INSUFICIENTE PARA PROTEGÊLOS CONTRA A CARN...
AQUI PAULO TEVE QUE  ARGUMENTAR QUE O ESPÍRITO ATUA COMO UM PRINCÍPIO ÉTICO, POR ISSO DE MODO ALGUM ALGUÉM TINHA QUALQUER ...
PARA GÁLATAS EM ESPECIAL  PAULO ENUMERA OS FRUTOS DA AÇÃO ESPÍRITO, E OBSERVA QUE CONTRA ESTAS COISAS NÃO HÁ LEI.
PAULO VÊ O ESPÍRITO SEMPRE CONCEBIDO ETICAMENTE, E O CONTEÚDO ÉTICO É O CARÁTER DE CRISTO.
A OBRA PECULIAR DO ESPÍRITO SANTO, VISTA NO NOVO TESTAMENTO, É A SANTIFICAÇÃO NO SEU SIGNIFICADO MAIS AMPLO E PROFUNDO.
A PNEUMATOLOGIA NO NOVO TESTAMENTO É CRISTOLOGIA DO PRINCÍPIO AO FIM.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

STNB TS2 - M4 - O Que Cremos Acerca do Espírito Santo - NT

1.275 visualizações

Publicada em

SlideShow referente ao Módulo 4 da Disciplina Teologia Sistemática 2 do Seminário Teológico Nazareno do Brasil

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.275
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

STNB TS2 - M4 - O Que Cremos Acerca do Espírito Santo - NT

  1. 1. Teologia Sistemática 2 O Que Cremos Acerca do Espírito Santo (Novo Testamento) Prof. Felippe Carneiro Leão Designer Instrucional Prof. Milton JB Sobreiro
  2. 2. NO NOVO TESTAMENTO, ENCONTRAMOS EXTENSAS REFERÊNCIAS AO ESPÍRITO SANTO E SUAS OBRA, QUE PÕE EM EVIDÊNCIA RICAMENTE O SEU CARÁTER DIVINO.
  3. 3. NOS EVANGELHOS SINÓPTICOS (MATEUS, MARCOS E LUCAS) E ATOS DOS APÓSTOLOS, O ESPÍRITO SANTO É CITADO 88 VEZES; NAS EPÍSTOLAS PAULINAS, MAIS 120 REFERÊNCIAS; NAS EPÍSTOLAS GERAIS 14 E NO APOCALÍPSE, 17
  4. 4. O ESPÍRITO É ENTENDIDO COMO O PODER E DA PRESENÇA DE DEUS (SHEKINAH), QUE ATUA COMO AGENTE DOADOR DE VIDA NO NASCIMENTO DAQUELE QUE TRARÁ ESSE NOVO TEMPO
  5. 5. O NASCIMENTO DE CRISTO, EVENTO ESCATOLÓGICO, UMA NOVA ERA, E ELA MESMA, MANIFESTAÇÃO DA ATIVIDADE ESPERADA GRAÇAS AO ESPÍRITO SANTO NOS ÚLTIMOS DIAS.
  6. 6. EM TERMOS QUASE IDÊNTICOS, OS TRÊS SINÓTICOS DESCREVEM A DESCIDA DO ESPÍRITO NA FORMA DE UMA POMBA, QUE MAIS TARDE SE TORNOU UM SÍMBOLO DO ESPÍRITO SANTO NO JUDAÍSMO.
  7. 7. SEGUNDO O APÓSTOLO PEDRO, EM SEU BATISMO, JESUS FOI UNGIDO &quot;COM O ESPÍRITO SANTO E COM PODER&quot;. É DE GRANDE IMPORTÂNCIA O CONCEITO DO ESPÍRITO SANTO PARA RECONHECER A “FUSÃO” DAS DUAS FUNÇÕES EM UMA SÓ PESSOA; MESSIAS E SERVO.
  8. 8. E MAIS, VER POR MEIO DA “FUSÃO” DESTAS DUAS FUNÇÕES, A INAUGURAÇÃO DESTE NOVO TEMPO. A PARTIR DESTE MOMENTO, JESUS É LANÇADO EM SUA MISSÃO DE TRAZER O REINO.
  9. 9. MARCOS ESCREVE QUE O ESPÍRITO &quot;IMPELIU&quot; JESUS PARA O DESERTO PARA SER TENTADO PELO DIABO. MATEUS E LUCAS SUAVIZAM A FRASE DIZENDO QUE &quot;JESUS FOI CONDUZIDO&quot; PELO ESPÍRITO SANTO . LUCAS TAMBÉM FAZ SALIENTAR QUE JESUS ERA &quot;CHEIO DO ESPÍRITO SANTO&quot;.
  10. 10. AQUI, NO DESERTO, COMO O SERVO-MESSIAS RECENTEMENTE UNGIDO, JESUS SE ENCONTRA COM FORÇAS DEMONÍACAS E PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E FAZ VALER A SUA ACEITAÇÃO DO PAPEL DO SOFRIMENTO DA NATUREZA DA SUA MISSÃO.
  11. 11. LUCAS DIZ QUE JESUS ABRIU O SEU MINISTÉRIO, APROPRIANDO-SE DA PROFECIA DE ISAÍAS, COMO ALGO QUE FOI CUMPRIDO EM SUA VIDA. JESUS É O PROFETA UNGIDO PELO ESPÍRITO COM &quot;A MISSÃO DE INTRODUZIR A ERA DA SALVAÇÃO!”.
  12. 12. UM ENCONTRO CRUCIAL, PRESERVADO EM TODOS OS TRÊS SINÓTICOS É O CONFLITO ENTRE JESUS E SEUS OPONENTES SOBRE QUAL É &quot;O ESPÍRITO&quot; QUE PERMITE QUE JESUS EXPULSE OS DEMÔNIOS.
  13. 13. É NECESSÁRIO NOTAR DOIS PONTOS PRINCIPAIS EM CONEXÃO COM ISSO: 1. A CONTROVÉRSIA DE BELZEBU OCASIONOU COMENTÁRIOS DE JESUS SOBRE O PECADO DE BLASFÊMIA CONTRA O ESPÍRITO SANTO, UMA VEZ QUE É PELO PODER DO ESPÍRITO QUE JESUS EXPULSA DEMÔNIOS, E ESTE É O PODER QUE DÁ A DINÂMICA DO SEU MINISTÉRIO...
  14. 14. SE ALGUÉM PROFERIR ALGUMA PALAVRA CONTRA O FILHO DO HOMEM, SER-LHE-Á ISSO PERDOADO; MAS, SE ALGUÉM FALAR CONTRA O ESPÍRITO SANTO, NÃO LHE SERÁ ISSO PERDOADO, NEM NESTE MUNDO NEM NO PORVIR
  15. 15. QUEM NÃO RECONHECER O PODER QUE INAUGUROU UMA NOVA ERA NÃO SERÁ CAPAZ DE RECEBER OS BENEFÍCIOS DESTA QUANDO ESTIVER TOTALMENTE ABERTA.
  16. 16. 2. É DE IMPORTÂNCIA FUNDAMENTAL PERCEBER QUE MATEUS ARTICULA ESSA NARRATIVA, APARENTEMENTE FEITA PARA DAR-LHE PERSPECTIVA TEOLÓGICA. ASSIM, O PODER DO ESPÍRITO, QUE É O ASSUNTO DA PRÓXIMA DISCUSSÃO, DEVE SER ENTENDIDO COMO TENDO CARÁTER DE SERVO.
  17. 17. A CONCLUSÃO DESTE BREVE ESTUDO DOS EVANGELHOS SINÓTICOS SOBRE JESUS E O ESPÍRITO SANTO É DE QUE JESUS É ENTENDIDO COMO QUE O RECEPTOR DO ESPÍRITO, QUE É O ESPÍRITO DE PURIFICAÇÃO (RENOVAÇÃO MORAL), E DE REDENÇÃO, CUJA VINDA É SINAL DO TEMPO ESCATOLÓGICO.
  18. 18. E O QUE É AINDA MAIS CRUCIAL, É QUE JESUS RECEBE O ESPÍRITO, E O USO QUE ELE FAZ DO SEU PODER, IMPLICA EM UMA REINTERPRETAÇÃO COMPLETA DESSE PODER. ISSO ESTÁ IMPLÍCITO NA UNIÃO DOS DOIS OFÍCIOS DO UNGIDO: MESSIAS E SERVO EM UMA SÓ PESSOA
  19. 19. DA MESMA FORMA QUE ENVOLVEU UMA REORIENTAÇÃO DA EXPECTATIVA MESSIÂNICA ATRAVÉS DESTA “FUSÃO”, HOUVE TAMBÉM REORIENTAÇÃO SIMILAR DA FORÇA DO ESPÍRITO QUE POSTERIORMENTE SERÁ DERRAMADO SOBRE O POVO MESSIÂNICO.
  20. 20. O QUARTO EVANGELHO TEM UMA ESTRUTURA ESCLARECEDORA NO QUE DIZ RESPEITO AO SEU ENSINAMENTO SOBRE O ESPÍRITO SANTO. HÁ 12 A REFERÊNCIAS, DIVIDIDAS IGUALMENTE EM DOIS GRUPOS DE SEIS CADA.
  21. 21. NAS SEIS PRIMEIRAS, AS REFERÊNCIAS AO ESPÍRITO SÃO EM RELAÇÃO AO MINISTÉRIO JESUS, E TERMINA COM A QUE SALIENTA QUE ESPÍRITO SERIA DERRAMADO ATÉ A GLORIFICAÇÃO DE JESUS, FORMA ABREVIADA QUE JOÃO USA PARA SE REFERIR A MORTE, RESSURREIÇÃO E ASCENSÃO DE JESUS.
  22. 22. O SEGUNDO GRUPO DIZ RESPEITO À RELAÇÃO DO ESPÍRITO PARA OS SEGUIDORES DE JESUS, FINALIZANDO ONDE ELE &quot;SOPROU&quot; O ESPÍRITO SANTO AOS SEUS DISCÍPULOS DEPOIS RESSURREIÇÃO.
  23. 23. NA PRIMEIRA PARTE DE JESUS É APRESENTADO COMO PORTADOR DO ESPÍRITO, NA SEGUNDA COMO O DOADOR DO ESPÍRITO. AS ÊNFASES NÃO ESTÃO INTEIRAMENTE SEPARADAS, A DISTINÇÃO É GERALMENTE VÁLIDA.
  24. 24. SE INTERPRETARMOS CORRETAMENTE, TEMOS UM PONTO ALTO NA EDUCAÇÃO JOANINA QUE, COMO O PORTADOR DO ESPÍRITO, JESUS COLOCA O SELO DE SUA PRÓPRIA PESSOA DIANTE DO PODER DO ESPÍRITO QUE É DADO A SEUS SEGUIDORES.
  25. 25. STANLEY JONES SUGERE DUAS RAZÕES QUE O ESPÍRITO NÃO PODERIA SER DADO ATÉ JESUS SER GLORIFICADO.
  26. 26. 1. SE O PODER DO ESPÍRITO SANTO TINHA QUE SER PODER &quot;COMO DE CRISTO&quot; ERA NECESSÁRIO VER ESSE PODER SE MANIFESTAR ATRAVÉS DE TODA A SUA VIDA, DESDE A SUA OFICINA DE CARPINTARIA AO TRONO CELESTIAL. ESSA A VIDA TEM QUE SER VISTA EM HUMILHAÇÃO E TRIUNFO, SOBRE A CRUZ E RESSURREIÇÃO.
  27. 27. 2. OS DISCÍPULOS TINHAM QUE VER QUE ESSE PODER MANIFESTADO NA VIDA DE JESUS FOI O PODER SUPREMO.
  28. 28. ELES HAVIAM SIDO &quot;CRIADOS EM UMA IDÉIA DE QUE O PODER MESSIÂNICO SE MANIFESTA UMA EXPOSIÇÃO ESMAGADORA QUE FORÇA A SUA ACEITAÇÃO“. CONTUDO, QUÃO DIFERENTE FOI A EXPRESSÃO QUE JESUS DISSE QUE ELE ERA DE FATO O PODER!
  29. 29. A SEGUNDA PARTE DO EVANGELHO, COMO VIMOS, CONTÉM SEIS REFERENTES A TAL ESPÍRITO. CINCO PASSAGENS SOBRE O ESPÍRITO, COMO O PARACLETO (CONSOLADOR); E A PASSAGEM CHAVE JO 20:22, QUE SE REFERE À CONCESSÃO DO ESPÍRITO POR MEIO DE JESUS AOS SEUS DISCÍPULOS REUNIDOS APÓS A RESSURREIÇÃO.
  30. 30. O ESPÍRITO SANTO DEVE SER COMPREENDIDO, COMO SENDO INTIMAMENTE RELACIONADO COM A PESSOA DE JESUS CRISTO. HÁ CINCO VERDADES PARA ELUCIDAR ESTA PROPOSTA:
  31. 31. <ul><li>A VINDA DO ESPÍRITO DEPENDE DE QUE JESUS SUBA AOS CÉUS. </li></ul><ul><li>“ TODAVIA DIGO-VOS A VERDADE, QUE VOS CONVÉM QUE EU </li></ul><ul><li>VÁ; PORQUE, SE EU NÃO FOR, O CONSOLADOR NÃO VIRÁ A </li></ul><ul><li>VÓS; MAS, QUANDO EU FOR, VO-LO ENVIAREI”. JO 16:07 </li></ul>
  32. 32. B. O SIGNIFICADO DO NOME DO ESPÍRITO IMPLICA NA CONTINUAÇÃO DA OBRA DE CRISTO. A MELHOR MANEIRA DE VER O SIGNIFICADO DO VOCÁBULO “PARACLETO” É PENSAR NA FORMA E NA SITUAÇÃO QUE JESUS FALOU.
  33. 33. AGORA JESUS ESTÁ PROMETENDO DEIXAR OUTRO &quot;CONSOLADOR”, SEMELHANTE EM SUA NATUREZA, PROPÓSITO E MISSÃO. ALGUÉM, QUE CONTINUARÁ O TRABALHO QUE VINHA FAZENDO, E DE UMA MANEIRA MAIS INTERNA, CONSISTENTE E ININTERRUPTA.
  34. 34. C. A RECEPÇÃO DO ESPÍRITO DEPENDE DO CONHECIMENTO PRÉVIO DE JESUS. JESUS NOS DISSE QUE O MUNDO NÃO PODE RECEBER O PROMETIDO CONSOLADOR, PORQUE NÃO O VÊ NEM O CONHECE.
  35. 35. MAS PARA OS SEUS DISCÍPULOS AFIRMOU: “ O ESPÍRITO DE VERDADE, QUE O MUNDO NÃO PODE RECEBER, PORQUE NÃO O VÊ NEM O CONHECE; MAS VÓS O CONHECEIS, PORQUE HABITA CONVOSCO, E ESTARÁ EM VÓS”
  36. 36. D. JESUS IDENTIFICA A VINDA DO ESPÍRITO COM A SUA PRESENÇA PESSOAL E PERMANENTE. EXISTE UM INTERCAMBIO ESCLARECEDOR DE PRONOMES NESTAS PALAVRAS: &quot;EU&quot;, &quot;ELE&quot; E &quot;NÓS&quot;. PARECEM USADOS UM PARA O OUTRO.
  37. 37. O ESPÍRITO NÃO ESTÁ TOMANDO O LUGAR DE JESUS, SUA PRESENÇA É EQUIVALENTE À PRESENÇA DO SENHOR RESSUSCITADO.
  38. 38. E. A OBRA DO ESPÍRITO SANTO É CRISTOCÊNTRICA. EM JO 14:26, LEMOS QUE O CONSOLADOR É ENVIADO PELO PAI NOME DE JESUS.
  39. 39. MAS AQUELE CONSOLADOR, O ESPÍRITO SANTO, QUE O PAI ENVIARÁ EM MEU NOME, ESSE VOS ENSINARÁ TODAS AS COISAS, E VOS FARÁ LEMBRAR DE TUDO QUANTO VOS TENHO DITO. JO 14:26
  40. 40. QUANDO VIER O CONSOLADOR, QUE EU VOS ENVIAREI DA PARTE DO PAI, O ESPÍRITO DA VERDADE, QUE DELE PROCEDE, ESSE DARÁ TESTEMUNHO DE MIM; JO 15:26
  41. 41. E 16:13-14 FOI ANUNCIADO QUE O MINISTÉRIO DE ENSINO DO ESPÍRITO, NÃO EMANA DE SUA PRÓPRIA AUTORIDADE, MAS PROCEDE DA PESSOA DE JESUS: “ ELE ME GLORIFICARÁ, PORQUE HÁ DE RECEBER DO QUE É MEU, E VO-LO HÁ DE ANUNCIAR”.
  42. 42. ISTO TRAZ-NOS FINALMENTE PARA A PASSAGEM QUE NARRA O “OUTORGAR” DO ESPÍRITO: ASSOPROU SOBRE ELES E DISSE-LHES: RECEBEI O ESPÍRITO SANTO“ JO 20: 22
  43. 43. ESTE VERSÍCULO É INTERPRETADO NO SENTIDO DE QUE JESUS ESTAVA DANDO AOS DISCÍPULOS O MESMO ESPÍRITO DESCEU SOBRE ELE EM SEU BATISMO, E QUE ELE ESTAVA CHEIO DURANTE O SEU MINISTÉRIO.
  44. 44. LADD SUGERE QUE ESTE “SOPRO“ “ERA UMA QUE PARÁBOLA ANTECIPAVA A VINDA EFETIVADO ESPÍRITO NO DIA DE PENTECOSTES”.
  45. 45. EMBORA EXISTAM NUMEROSAS PASSAGENS PARALELAS SUGEREM DUAS NARRATIVAS MESMO EVENTO, NÃO HÁ MOTIVO QUE IMPEÇA ESTA PASSAGEM QUE UMA NÃO POSSA SER A PROMESSA DE OUTRA.
  46. 46. O LIVRO DE ATOS PODE SER VISTO COMO UM LIVRO DO ESPÍRITO SANTO. TEM DUAS VEZES MAIS REFERÊNCIAS A ELE, DO QUE QUALQUER OUTRO LIVRO DO NOVO TESTAMENTO
  47. 47. A INTENÇÃO PRINCIPAL DE LUCAS FOI DEMONSTRAR COMO O PODER DO ESPÍRITO SANTO E LIDERANÇA DA IGREJA - ORIGINALMENTE CHAMADA DE SEITA E COM SEDE EM JERUSALÉM, FORMADA POR CRENTES JUDEUS E ORIENTADA PARA O JUDAÍSMO - SE TORNOU UM FENÔMENO, PRINCIPALMENTE GENTÍLICO E GLOBAL, REFLETINDO UMA CRENÇA NA SALVAÇÃO UNIVERSAL, BASEADA NA SOMENTE GRAÇA.
  48. 48. <ul><li>QUANDO LUCAS DESCREVE CONVERSÕES INDIVIDUAIS, GERALMENTE INCLUI DOIS COMPONENTES: </li></ul><ul><li>O BATISMO DE ÁGUA E </li></ul><ul><li>O DOM DO ESPÍRITO SANTO. </li></ul>
  49. 49. MAS ELES PODEM APARECER EM ORDEM INVERSA, COM OU SEM A IMPOSIÇÃO DAS MÃOS, COM OU SEM MENÇÃO DE LÍNGUAS E COM APENAS UMA MENÇÃO ESPECÍFICA DE ARREPENDIMENTO, MESMO DEPOIS O QUE PEDRO DIZ EM 2:38-39.
  50. 50. “ FIZ O PRIMEIRO TRATADO, Ó TEÓFILO, ACERCA DE TUDO QUE JESUS COMEÇOU, NÃO SÓ A FAZER, MAS A ENSINAR”. At 1:1
  51. 51. LUCAS PROVAVELMENTE ESCREVEU E PENSANDO EM FALAR SOBRE O QUE JESUS CONTINUOU FAZENDO ATRAVÉS DA OPERAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO EM SEUS DISCÍPULOS.
  52. 52. O ÚLTIMO MANDAMENTO QUE JESUS DEU AOS SEUS DISCÍPULOS ESTA EXPLICITAMENTE ENFATIZADO: MAS RECEBEREIS O PODER DO ESPÍRITO SANTO, QUE HÁ DE VIR SOBRE VÓS; E SERME-EIS TESTEMUNHAS, TANTO EM JERUSALÉM COMO EM TODA A JUDÉIA E SAMARIA, E ATÉ AOS CONFINS DA TERRA
  53. 53. ESTE É O CONCEITO DE MISSÃO QUE FOI TRANSFORMADO EM LUZ. O FATO PRINCIPAL É QUE ESSA TAREFA ERA CONTINUAÇÃO DO TRABALHO CRISTO.
  54. 54. E ESSA NOVA COMPREENSÃO QUE ENVOLVE A RENOVAÇÃO MORAL, A SANTIFICAÇÃO, POIS SOMENTE ATRAVÉS DE UMA REORIENTAÇÃO RADICAL DO EU INTERIOR E SUA COMPREENSÃO DA NATUREZA DO PODER, PODE SER ADOTADO O PAPEL DE UM SERVO.
  55. 55. DESSA MANEIRA SOMOS IMEDIATAMENTE INTRODUZIDOS AO SEGUNDO SENTIDO DE ESPERANÇA ESCATOLÓGICA DO ANTIGO TESTAMENTO.
  56. 56. E, ESTANDO COM ELES, DETERMINOU-LHES QUE NÃO SE AUSENTASSEM DE JERUSALÉM, MAS QUE ESPERASSEM A PROMESSA DO PAI, QUE (DISSE ELE) DE MIM OUVISTES. PORQUE, NA VERDADE, JOÃO BATIZOU COM ÁGUA, MAS VÓS SEREIS BATIZADOS COM O ESPÍRITO SANTO, NÃO MUITO DEPOIS DESTES DIAS.
  57. 57. AQUELES QUE RECEBEM O ESPÍRITO EM SUA PLENITUDE, NÃO SÓ ENTENDERAM QUE LHES ESTAVA SENDO DANDO COMO UM TIPO ESPECIAL DE PODER PARA REALIZAR A MISSÃO DE JESUS NO MUNDO, MAS TAMBÉM QUE ESTAVAM SENDO TRANSFORMADOS E, POR ISSO A ENTRARAM EM NOVA EXISTÊNCIA ENVOLVENDO UMA SANTIFICAÇÃO &quot;DA CABEÇA AOS PÉS&quot; DA SUA NATUREZA.
  58. 58. ELE INSISTIU QUE A VERDADEIRA DEMONSTRAÇÃO DO ESPÍRITO NÃO ESTA RELACIONADA A FENÔMENOS ACIDENTAIS, OU A EMOÇÕES ESPORÁDICA OU ÊXTASE, MAS SIM A VIDA, CALMA E ESTÁVEL COM FÉ, NO PODER QUE OPERA NOS NÍVEIS MORAIS, NA SEGURANÇA SECRETA DA ALMA DE SUA FILIAÇÃO COM DEUS, NO AMOR, NO GOZO, NA PAZ E NA PACIÊNCIA DE UM CARÁTER COMO O DE JESUS.
  59. 59. O APÓSTOLO PODE TER USADO COMO SINÔNIMOS: &quot;ESPÍRITO SANTO&quot; E &quot;ESPÍRITO DE CRISTO&quot; E “ESTAR EM CRISTO” COMO SINÔNIMO DE “ NO ESPÍRITO” . O ESPÍRITO HABITOU EM CRISTO TORNOU-SE O ESPÍRITO DE CRISTO, QUE ELE DÁ A TODO O CRENTE.
  60. 60. PAULO IDENTIFICA CRISTO COM O ESPÍRITO. A VERDADE É POR MEIO DO ESPÍRITO QUE CRISTO VEM PARA OS CRISTÃOS. TEOLOGICAMENTE, JESUS E O ESPÍRITO NÃO PODEM SER SEPARADOS, NA REALIDADE SÃO UM.
  61. 61. PAULO REFLETE A RELAÇÃO E MOSTRA O SEU PENSAMENTO DE FORMA MADURA, COLOCANDO QUE A SANTIFICAÇÃO É A OBRA DO ESPÍRITO, E SEU OBJETIVO É PRODUZIR UM CARÁTER ÉTICO, TENDO VISTO QUE TODOS TEMOS QUE SER SEMELHANTES A CRISTO.
  62. 62. O BÁSICO, NO ENTENDIMENTO DE PAULO, PARA SE TORNAR &quot;UM CRENTE&quot;, É TER O DOM DO ESPÍRITO, FATO DESCRITO EM ROMANOS, GÁLATAS, 1 TESSALONICENSES E FILIPENSES. EM SUA TEOLOGIA, ESTE DOM, ACOMPANHA A ACEITAÇÃO DA PREGAÇÃO DO SALVADOR CRUCIFICADO.
  63. 63. É TAMBÉM CLARO QUE O DOM DO ESPÍRITO NÃO DESEJA SER UM EVENTO AMBÍGUO. PAULO TRATA DE SITUAÇÕES CONTROVERSAS NAS IGREJAS DE CORINTO E DA GALÁCIA, ESTAS GIRAVAM EM TORNO DE ENTENDIMENTOS ERRÔNEOS A CERCADA DA VIDA CHEIA DO ESPÍRITO.
  64. 64. EM CORINTO, LEVOU À “LIBERTINAGEM&quot;, ENQUANTO NA GALÁCIA LEVOU AO “NOMISMO&quot;, OU SEJA, LEGALISMO.
  65. 65. O QUE VEMOS EM CORINTO É UM CONFRONTO ENTRE A ESPIRITUALIDADE CRISTÃ E LEGISLAÇÃO POLÍTICA. EM CORINTO A ESPIRITUALIDADE E A PIEDADE FORAM BASEADAS EM SINAIS E DONS CARISMÁTICOS, PAULO VIA A ESPIRITUALIDADE SENDO RESPALDADA NO PAPEL DO AMOR.
  66. 66. PARECE QUE OS CRISTÃOS DA REGIÃO GALÁCIA ENTENDERAM QUE A VIDA NO ESPÍRITO, ERA INSUFICIENTE PARA PROTEGÊLOS CONTRA A CARNE E, PORTANTO, FORAM TENTADOS A RECORRER À LEI MOSAICA COMO UM MEIO PARA EVITAR A QUEDA NA LIBERTINAGEM.
  67. 67. AQUI PAULO TEVE QUE ARGUMENTAR QUE O ESPÍRITO ATUA COMO UM PRINCÍPIO ÉTICO, POR ISSO DE MODO ALGUM ALGUÉM TINHA QUALQUER NECESSIDADE DE RECORRER AO LEGALISMO. NO ENTANTO, ISSO ENVOLVIA O DESENVOLVIMENTO DE UMA COMPREENSÃO CRISTOLÓGICA SOBRE A VIDA CHEIA DO ESPÍRITO.
  68. 68. PARA GÁLATAS EM ESPECIAL PAULO ENUMERA OS FRUTOS DA AÇÃO ESPÍRITO, E OBSERVA QUE CONTRA ESTAS COISAS NÃO HÁ LEI.
  69. 69. PAULO VÊ O ESPÍRITO SEMPRE CONCEBIDO ETICAMENTE, E O CONTEÚDO ÉTICO É O CARÁTER DE CRISTO.
  70. 70. A OBRA PECULIAR DO ESPÍRITO SANTO, VISTA NO NOVO TESTAMENTO, É A SANTIFICAÇÃO NO SEU SIGNIFICADO MAIS AMPLO E PROFUNDO.
  71. 71. A PNEUMATOLOGIA NO NOVO TESTAMENTO É CRISTOLOGIA DO PRINCÍPIO AO FIM.

×