Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel

5.215 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.215
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel

  1. 1. Lista de Exercícios – UEL – 1ª Fase História do Brasil Prof Thiago Paes 01 - (UEL PR/2011) Leia o texto a seguir. Tenha-se como certo e firme, pois afirmam-no autores sapientíssimos, que é justo e natural que homens prudentes, íntegros e humanos dominem sobre os que não o são. [...] Sendo assim, [...] com perfeito direito os espanhóis dominam sobre os bárbaros do Novo Mundo [...], os quais em prudência, engenho, toda virtude e humanidade são superados pelos espanhóis como [...] macacos por homens. (SEPÚLVEDA, J. G. As justas causas de guerra contra os índios. In: SUESS, P. (Coord.). A conquista espiritual da América Espanhola. Petrópolis: Vozes, 1992. p. 531.) Com base no texto, que foi escrito em 1547, e nos conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar: a) A superioridade moral espanhola, fundada no cristianismo e nos valores capitalistas, como a busca pelo lucro, fez com que a colonização da América fosse um sucesso do ponto de vista humano, tendo promovido a civilização do índio e a prosperidade social. b) Os índios, por sua liberdade natural, deveriam ser aceitos em seu estado edênico, portanto não deveriam ser condenados a expiar em cativeiro os pecados da idolatria, do paganismo, do incesto, da feitiçaria, do canibalismo e da antropofagia. c) Os europeus, devido à inferioridade de sua cultura, necessitavam absorver os fundamentos técnicos dos nativos sobre o ambiente americano, para posteriormente dominá-los e transformá-los em consumidores dos produtos industrializados espanhóis. d) A colonização espanhola no Novo Mundo era legítima, pois, baseada na escravização do indígena, promoveu a civilização europeia, ao popularizar o consumo de produtos tropicais como o açúcar, o café e o fumo, além de fornecer grande quantidade de mão de obra para a industrialização. e) O discurso através do qual se justificava a conquista e a submissão dos povos era baseado na convicção da superioridade natural da cultura europeia, que se manifestaria no uso de roupas, na crença em uma divindade única e no casamento monogâmico. 02 - (UEL PR/2011) Leia o texto a seguir. Desde os primórdios da colonização portuguesa, o desenvolvimento da escravidão indígena enquanto instituição minimamente estável foi limitado por diversos obstáculos. (Adaptado de: MONTEIRO, J. Negros da terra: índios e bandeirantes nas origens de São Paulo. São Paulo: Companhia das Letras, 1994. p. 130.) Assinale a alternativa que apresenta corretamente um desses obstáculos enfrentados pelos portugueses para implantar a escravidão indígena na colônia. a) A resistência dos próprios índios à escravização. b) O fato de os índios não se adaptarem ao sedentarismo da agricultura. c) A “preguiça” natural do índio, que o tornava incapacitado para o trabalho. d) As ações dos bandeirantes, que protegiam os índios da escravidão. e) A baixa produtividade do trabalho indígena. 03 - (UEL PR/2011) Leia o texto a seguir. Ai esta terra ainda vai cumprir seu ideal Ainda vai tornar-se um imenso Portugal Ai esta terra ainda vai cumprir seu ideal Ainda vai tornar-se um império colonial
  2. 2. (Adaptado: GUERRA, R. ; HOLLANDA, C. B. Calabar - o elogio da traição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1985.) Este refrão musical da peça teatral Calabar caracteriza a política colonial à qual o Brasil esteve submetido enquanto foi colônia de Portugal. Com base nos conhecimentos sobre a política colonial portuguesa no Brasil, considere as afirmativas a seguir. I. Estimulou a industrialização tendo em vista contribuir para que a metrópole concorresse com suas rivais industrializadas. II. Foi rigorosa no cumprimento da exclusividade do comércio da metrópole com a colônia. III. Articulou a produção para a metrópole e o desenvolvimento de um mercado interno voltado para a subsistência do sistema. IV. Atribuiu autonomia à economia colonial em relação ao mercado externo. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e IV são corretas. b) Somente as afirmativas II e III são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas. 04 - (UEL PR/2011) Leia o texto a seguir. No Brasil, costumam dizer que para o escravo são necessários três PPP, a saber, pau, pão e pano. [...] O certo é que, se o senhor se houver com os escravos como pai, dando-lhes o necessário para o sustento e vestido, e algum descanso no trabalho, se poderá também depois haver como senhor, e não estranharão, sendo convencidos das culpas que cometerem, de receberem com misericórdia o justo e merecido castigo [...]. Ver que os senhores têm cuidado de dar alguma coisa de sobejos da mesa aos seus filhos pequenos é causa de que os escravos os sirvam de boa vontade e se alegrem de lhes multiplicar servos e servas. (ANDREONI, J. A. Cultura e opulência do Brasil por suas drogas e minas. In: RIBEIRO, D.; NETO, C. de A. M. A fundação do Brasil. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1992. p. 348-349.) De acordo com o texto e com os conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar: a) A obra de Andreoni tinha como público-alvo os escravos africanos, visando convencê-los de que contribuir para a colonização do Brasil traria bons resultados para todos, melhor tratamento para eles e lucros para os senhores plantadores de açúcar. b) Andreoni, inspirado no humanismo iluminista, considerava a escravização dos africanos injusta e, não vendo a possibilidade de aboli-la de imediato, recomendava aos senhores um melhor tratamento para seus servos de modo a aprimorar a civilização brasileira. c) Percebendo que o excesso de castigos infligidos pelos senhores aos escravos reduzia o plantel nacional de mão de obra, Andreoni recomendava um melhor tratamento visando à reprodução de trabalhadores em cativeiro, uma vez que o tráfico africano fora abolido devido às pressões inglesas. d) Nesta obra de orientação para os senhores escravistas, Andreoni intencionava instruí-los no que considerava o melhor modo de obter bons resultados do trabalho escravo, inclusive sua reprodução em cativeiro, visando amplificar os lucros mercantis. e) Devido à grande rebelião escrava ocorrida no fim do século XVI em São Domingos, Andreoni recomendava um melhor tratamento aos escravos, visando manter o Brasil longe das tentativas revolucionárias que objetivavam a implantação da República e a abolição do trabalho escravo. 05 - (UEL PR/2011) No Brasil, as atividades econômicas iniciaram-se sob o signo da grande propriedade e da grande lavoura. A primeira forma de divisão das terras além-mar deu-se em forma de capitanias, que se constituíram em grandes
  3. 3. extensões de terras entregues a senhores, dotados de poderes absolutos sobre as pessoas e as coisas ali encontradas. As unidades de produção foram organizadas em latifúndios para a produção regular e em grande escala do mais lucrativo produto que era a cana-de-açúcar. Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, considere as afirmativas a seguir. I. A passagem da produção de cana-de-açúcar para a de café favoreceu os donos de pequenas propriedades e também os escravos libertos, pois, com o aumento da demanda deste novo produto, o governo brasileiro intensificou a contratação de imigrantes europeus. II. Para a organização do processo de produção no Brasil colonial, deu-se preferência à mão de obra escrava e não à livre, porque esta última, com a abundância de terra, poderia encontrar um meio para a sua sobrevivência. III. Com a emancipação dos escravos, os latifundiários brasileiros ficaram em situação bastante complicada, uma vez que os libertos conquistaram seu próprio espaço para sustentar-se, diminuindo a oferta de mão de obra para trabalhar nas fazendas de cana-de-açúcar. IV. Como mão de obra, necessária em grande quantidade para trabalhar nas propriedades, os latifundiários utilizaram o trabalho compulsório africano. Esses trabalhadores, trazidos para o Brasil nos denominados “navios negreiros”, eram aqui comercializados como mercadorias. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e II são corretas. b) Somente as afirmativas II e IV são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. e) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas. 06 - (UEL PR/2011) A Constituição Imperial de 1824 estabeleceu a divisão dos poderes em Legislativo, Executivo, Judiciário e Moderador. O poder Moderador era exercido pelo imperador e tinha caráter centralizador. Pode-se afirmar que o poder Moderador a) impediu o imperador de nomear membros vitalícios do Conselho de Estado. b) garantiu independência e autonomia aos magistrados do poder Judiciário. c) oficializou ao Legislativo o exercício de controlar o Estado. d) garantiu prerrogativas para o imperador controlar a política do país. e) garantiu ao Executivo a suspensão dos atos imperiais. 07 - (UEL PR/2013) No contexto histórico das transformações ocorridas no século XIX, que envolveram questões da identidade nacional e da política, no Brasil, após a abdicação de D. Pedro I, ocorreu uma grave crise institucional. As tentativas de superação por meio das Regências provocaram uma série de revoltas como a Sabinada (BA), a Balaiada (MA) e a Cabanagem (PA). A superação da crise, que coincidiu com o fim do período regencial, deveu- se à a) antecipação da maioridade do príncipe herdeiro. b) consolidação da Regência Una e Permanente. c) formação e consolidação do Partido Republicano. d) fundação das agremiações abolicionistas. e) volta imediata de D. Pedro I às terras brasileiras. 08 - (UEL PR/2012) Analise o mapa a seguir (Fig. 16).
  4. 4. Figura 16: América do Sul com a localização do Lago de Itaipu. A histórica disputa pelo controle geopolítico da Bacia do Prata colocou em guerra, no período de 1864 a 1870, Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina. O conflito envolveu distintos interesses, entre os quais: I. As questões de livre navegação nos rios Paraguai e Paraná, caminhos naturais de acesso ao estuário do Prata. II. A constituição de uma confederação nos moldes bolivarianos, capaz de unir diferentes etnias indígenas daqueles países. III. A política expansionista do Paraguai, efetivada, na época, pela conquista de áreas do Mato Grosso. IV. A presença britânica na região, que defendeu as suas iniciativas socioeconômicas opondo-se aos interesses da Argentina. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e II são corretas. b) Somente as afirmativas I e III são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas. e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas. 09 - (UEL PR/2010) Sobre a questão da mão de obra no Brasil do século XIX, considere as afirmativas: I. As primeiras experiências com mão de obra imigrante foram problemáticas, pois o acesso à propriedade de terra, mesmo pequena, era muito restrito. Os imigrantes já chegavam ao Brasil endividados pelos custos da viagem, paga pelos proprietários rurais, e estes tratavam os trabalhadores estrangeiros livres como se fossem escravos. II. O fim da escravidão no Brasil foi um longo processo de acomodação das tensões entre o Governo imperial e os proprietários de escravos. Leis de liberação gradativa que foram aprovadas, somente eram cumpridas aquelas que não oneravam os senhores de escravos, como a lei dos sexagenários. III. O planejamento elaborado pelo Governo Imperial para a substituição do trabalho escravo pelo trabalho livre, com o livre acesso à propriedade da terra e à educação para os ex-escravos e seus descendentes, foi o responsável, nas décadas seguintes, pela melhoria nos níveis de vida da população de origem africana no país. IV. Diferentemente da imigração européia em São Paulo, direcionada prioritariamente para suprir de braços a lavoura cafeeira, a imigração de alemães e italianos no sul do Brasil deu-se através da colonização, em regime de pequena propriedade.
  5. 5. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e IV são corretas. b) Somente as afirmativas II e III são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas. 10 - (UEL PR/2009) Figura 1: Os Retirantes (PORTINARI, C. Os Retirantes. 1944. Óleo sobre tela, (190×180) cm. Museu de Arte de São Paulo. SP.) Considere o quadro de Portinari (Figura 1) e a definição a seguir: [....] o “coronelismo” é sobretudo um compromisso, uma troca de proveitos entre o poder público, progressivamente fortalecido, e a decadente influência social dos chefes locais, notadamente dos senhores de terras. Não é possível, pois, compreender o fenômeno sem referência à nossa estrutura agrária, que fornece base de sustentação das manifestações de poder privado ainda tão visíveis no interior do Brasil. (LEAL, V. N. Coronelismo, enxada e voto. São Paulo: Alfa-Ômega, 1975, p. 20.) Assinale a alternativa correta. a) Uma das características da estrutura agrária brasileira reside no fato de que os retirantes sobrevivem nas terras doadas pelos coronéis. b) A estrutura de poder político, associada às organizações sindicais dos trabalhadores rurais no Brasil, aperfeiçoou a gestão da propriedade pública. c) O latifúndio monocultor, extensivo e explorador do meio ambiente e do trabalhador rural possibilitou o estabelecimento do coronelismo. d) Os retirantes expulsos de suas propriedades pelos coronéisincorporam-se à lavoura de subsistência em terras devolutas na periferia das cidades. e) Os retirantes e os trabalhadores rurais foram beneficiados pela estrutura do poder político que promoveu a gestão das terras em benefício comum. 11 - (UEL PR/2010) Texto XII Os cinco anos do governo Juscelino são lembrados como um período de otimismo associado a grandes realizações, cujo maior exemplo é a construção de Brasília. [...] A ideia não era nova, pois a primeira Constituição Republicana, de 1891, atribuía ao Congresso a competência de “mudar a capital da União”. Coube porém a Juscelino levar o projeto à prática, com enorme entusiasmo, mobilizando recursos e mão de obra constituída principalmente por migrantes nordestinos – os chamados “candangos”. (Adaptado de: FAUSTO, B. História do Brasil. 8 ed. São Paulo: EDUSP/FDE, 2000, p. 425-430.)
  6. 6. Texto XIII [...] Eu inauguro o monumento No Planalto Central do País [...] O monumento é de papel crepom e prata Os olhos verdes da mulata A cabeleira esconde atrás da verde mata O luar do sertão [...] O monumento não tem porta A entrada é uma rua antiga, Estreita e torta E no joelho uma criança sorridente, Feia e morta, Estende a mão [...] (VELOSO, C. Tropicália. Álbum Tropicália. Ed. Polygram, 1967.) Considerando os textos XII e XIII e os conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar que a construção de Brasília representou: a) A síntese de um período de desenvolvimento econômico sem precedentes na história nacional, pela prosperidade ocasionada pelo deslocamento maciço de populações empobrecidas do Nordeste para a nova área de ocupação. b) A construção da primeira cidade planejada do Brasil, época em que se inaugura a modernização do país propiciando também a remodelação de portos, construção de ferrovias, aeroportos e indústrias de base. c) Uma época na qual o país buscou superar de forma rápida o atraso econômico da sociedade agroexportadora e adentrar no mundo urbano industrial, vivendo, no entanto, uma série de contradições sociais geradas pela concentração de renda. d) O coroamento do esforço governamental, iniciado na Primeira República, que procurava estimular a ocupação territorial, promovendo a reforma agrária, o desenvolvimento industrial descentralizado e a modernização do país. e) A reformulação do movimento conhecido como “Marcha para o Oeste”, que procurou transformar áreas despovoadas do Brasil em polos de desenvolvimento industrial, política consolidada na Era Vargas. 12 - (UEL PR/2011) Sobre os movimentos sociais contemporâneos no Brasil, é correto afirmar: a) A Campanha do Petróleo, a partir do final da década de 1940, que visava defender a sua produção no Brasil, por capitais nacionais e/ou pelo Estado brasileiro, culminou com a criação da Petrobrás, em 1953. b) A Marcha da Família com Deus pela Liberdade foi um movimento de resistência à ditadura militar de 1964, unindo a Igreja Católica e os partidos de esquerda brasileiros em uma grande frente política. c) As Ligas Camponesas se opuseram à radicalização no campo, procurando realizar a reforma agrária por meio da conciliação entre os grandes proprietários rurais, os camponeses sem terra e o governo militar. d) Entre as ações do movimento sindicalista liderado por Luís Inácio da Silva (Lula), no ABC paulista, no final da década de 1970, estavam os assaltos a bancos e a luta armada contra os patrões e o governo militar. e) O movimento “Queremista”, que defendia o afastamento de Getúlio Vargas da Presidência da República, foi apoiado pelas forças armadas e pelas organizações de trabalhadores urbanos e rurais. 13 - (UEL PR/2007/Janeiro) O fascismo brasileiro, criado em 1932, foi um movimento social de extrema direita. Assinale a alternativa que indica a denominação que lhe foi dada no Brasil: a) Nazismo. b) Integralismo. c) Populismo. d) Autoritarismo. e) Totalitarismo. 14 - (UEL PR/2008/Janeiro)
  7. 7. O movimento de 31 de março de 1964 tinha sido lançado aparentemente para livrar o país da corrupção e do comunismo e para restaurar a democracia, mas o novo regime começou a mudar as instituições do país através de decretos, chamados de Atos Institucionais (AI). Eles eram justificados como decorrência “do exercício do Poder Constituinte, inerente a todas as revoluções”. (FAUSTO, B. História do Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1996. p. 465.) Com base no texto, assinale a alternativa correta. a) O AI-5 foi o instrumento que mais contribuiu para que o regime militar seguisse o curso de uma ditadura. A partir da sua instituição, vários atos de repressão passaram a fazer parte dos métodos utilizados pelo governo. b) O Ato Institucional nº 1, instituído pelos comandantes do Exército, atingiu principalmente o patrimônio da Igreja Católica e promoveu o início da secularização da sociedade brasileira. c) Logo após o golpe militar de 1964, as eleições para Presidente da República foram estabelecidas de forma democrática através de eleições diretas. d) A principal orientação dos governos militares foi a aproximação com os Estados Unidos, afastando-se da tendência nacionalista que vinha sendo empreendida antes do golpe de 1964. e) Os grupos de luta armada, de orientação socialista, nas conversas e encontros que tinham com os representantes do governo federal reivindicavam o direito à formação de partidos políticos de esquerda. 15 - (UEL PR/2011) 90 milhões em ação, pra frente, Brasil, do meu coração. Todos juntos, vamos, pra frente, Brasil, salve a seleção. De repente é aquela corrente pra frente. Parece que todo o Brasil deu a mão. Todos ligados na mesma emoção. Tudo é um só coração. Todos juntos, vamos, pra frente, Brasil, Brasil, Salve a seleção. (Canção: Pra frente Brasil/ Copa 1970. Autor: Miguel Gustavo) A canção (Texto) é contemporânea à conquista do tricampeonato mundial de futebol, em 1970, pelo Brasil. Com base no texto e nos conhecimentos sobre o contexto histórico e político brasileiro da época, considere as afirmativas a seguir. I. A canção alimentou o populismo no período, quando líderes políticos carismáticos comprovavam sua influência junto às massas. II. A canção evidencia o ufanismo do “Brasil potência”, o qual convivia com políticas de arrocho salarial em pleno período de “milagre econômico”. III. Transformada, pela guerrilha urbana, em hino de luta, a canção evocava a capacidade de os brasileiros resistirem, como um grande time unido e solidário, ao regime militar. IV. Ideologicamente, a canção afirmava a unidade nacional, em detrimento da existência das classes sociais e dos conflitos entre elas. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e II são corretas. b) Somente as afirmativas II e IV são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. e) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas. 16 - (UEL PR/2007/Janeiro) Observe a figura abaixo:
  8. 8. Fonte: História da Vida Privada no Brasil. Org. Lilia Moritz Schwarcz. São Paulo: Companhia das Letras, 1998, s/p. Com base na figura e nos conhecimentos sobre o Brasil Contemporâneo, a manifestação visava a reivindicar: a) Eleições diretas de modo a instituir o regime parlamentarista. b) Derrubada do poder então vigente conforme exigência dos operários. c) O impeachment do presidente da república, denunciado por corrupção. d) A convocação de eleições diretas, após vinte anos de regime ditadorial. e) A participação dos estudantes no governo, na forma de democracia direta. 17 - (UEL PR/2011) Antes mesmo do início das obras de reforma ou construção de novos estádios para a Copa de 2014, já ganhou evidência na mídia o questionamento ético acerca da correta destinação dos recursos públicos e privados para esse fim. Sobre a relação entre ética e corrupção, considere as afirmativas a seguir. I. O compromisso ético transcende a esfera estatal e atinge também as empresas privadas envolvidas em licitações públicas. II. As empresas privadas que atuam de acordo com a legalidade no mercado, em busca do lucro, estão isentas de compromisso ético. III. A lógica da corrupção está assentada na sobreposição dos interesses privados aos interesses públicos. IV. Política, economia e ética são esferas com atuação diferenciada e que estabelecem correlações entre si. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e II são corretas. b) Somente as afirmativas II e IV são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. e) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas. TEXTO: 1 - Comum às questões: 18, 19 Neste trabalho de Aguillar, em meio a rostos sem face, temos todo um time que se identifica, tão somente, pela camisa da seleção. Não sabemos, entretanto, quem “veste a camisa” brasileira naquele momento da realidade do País. (Adaptado de: <http://www.universia.com.br/cultura+/materia.jsp?materia=11244>. Acesso em 18 maio 2010.)
  9. 9. (Aguilar, J. R. Futebol I. Spray s/ tela. 114 x 146 cm. 1966.) 18 - (UEL PR/2011) A obra de Aguilar foi produzida no contexto da ditadura militar, que se iniciou com o golpe de 1964 e recrudesceu a partir do Ato Institucional nº 5 em 1968. A ditadura militar fez uso político da conquista do tricampeonato mundial de futebol em 1970. Quais das ações a seguir caracterizam esse período da história brasileira? a) O ingresso do Brasil na ONU e a participação de militares brasileiros nas forças de paz do Oriente Médio. b) As eleições diretas e as concessões sociais para atingir a igualdade de classes. c) A privatização das empresas estatais e a inserção do Brasil no Comitê de Segurança da ONU. d) O milagre econômico e o fechamento político por intermédio da doutrina de segurança nacional. e) A aquisição de equipamentos nucleares dos EUA e o distanciamento da tecnologia nuclear alemã. 19 - (UEL PR/2011) A pintura, referente à participação da seleção brasileira de futebol na Copa do Mundo da Inglaterra, em 1966, sob o ponto de vista político-social, exprime: a) Solidariedade aos jogadores da Seleção brasileira que se opuseram à Ditadura Militar. b) Crítica à presença de atitudes racistas por parte dos jogadores brancos da Seleção Brasileira na Copa de 1966. c) Repúdio à exportação de jogadores brasileiros do que resultou uma seleção sem identidade nacional. d) Denúncia do desaparecimento de atletas brasileiros que se opuseram ao Regime Militar. e) Ironia à Ditadura Militar brasileira, que havia tomado o poder político com o Golpe de 1964. TEXTO: 2 - Comum à questão: 20 O surgimento da bioética coincidiu com o clamor generalizado levantado pelos horrores da Segunda Guerra Mundial, reação que culminou com a Declaração Universal dos Direitos Humanos. O objetivo primordial da bioética se baseia no princípio humanista de afirmar a primazia do ser humano e defender a dignidade e a liberdade inerentes ao mero fato de pertencer à espécie. (Adaptado de: BERGEL, S. Desafios da bioética. Planeta. ano 40, 472.ed., jan. 2012, p.70.) 20 - (UEL PR/2013) No Brasil, os fluxos migratórios no século XIX e início do século XX marcaram a política de construção de uma “identidade brasileira” que se assentava na ideia de “branqueamento da raça”. Com relação à influência dos processos migratórios desse período na formação populacional brasileira, atribua V (verdadeiro) ou F (falso) às afirmativas a seguir. ( ) As políticas migratórias oficiais, na segunda metade do século XIX, ressaltaram o interesse de preservar a ascendência europeia na composição étnica da população. ( ) As políticas migratórias pautavam-se por um “modelo ideal de trabalhador”, no qual predominava a forma capitalista de produção. ( ) As imigrações europeia e asiática tiveram como propósito a ocupação das vagas ociosas na indústria nascente, diante da ausência de qualificação dos ex-escravos.
  10. 10. ( ) A imigração japonesa no Paraná foi favorecida pela fácil adaptação dos japoneses aos costumes ocidentais e por serem habituados ao trabalho com as monoculturas. ( ) O direcionamento dos fluxos migratórios fez com que existisse maior concentração de afrodescendentes nas regiões Sul e Centro-oeste. Assinale a alternativa que contém, de cima para baixo, a sequência correta. a) V, V, F, F, F. b) V, F, V, V, F. c) V, F, F, F, V. d) F, V, F, V, V. e) F, F, V, V, F. GABARITO: 1) Gab: E 2) Gab: A 3) Gab: B 4) Gab: D 5) Gab: B 6) Gab: D 7) Gab: A 8) Gab: B 9) Gab: E 10) Gab: C 11) Gab: C 12) Gab: A 13) Gab: B 14) Gab: A 15) Gab: B 16) Gab: D 17) Gab: E 18) Gab: D 19) Gab: E 20) Gab: A

×