O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Tumores cervicais congênitos

3.808 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Tumores cervicais congênitos

  1. 1. TUMORES CERVICAIS CONGÊNITOS✤ DISCIPLINA DE CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO✤ UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES- UMC✤
  2. 2. DEFINIÇÃO✤ MÁ FORMAÇÕES CONGÊNITAS✤ APARECEM EM QUALQUER FASE DA VIDA, NASCIMENTO, INFÂNCIA OU ADULTA✤ PODEM SER VASCULARES, MUSCULARES, PELE OU EM OUTROS ÓRGÃOS
  3. 3. EMBRIOLOGIA ✤ SOMITOS- SEGMENTOS PRIMITIVOS DO MESODERMA ✤ MESODERMA ✤ ENDODERMA ✤ ECTODERMA LORDY 1940
  4. 4. EMBRIOLOGIA✤ 21 DIAS- 7 SOMITOSENTRAL✤ 10 SOMITOS- PRIMEIRO ARCO BRANQUIAL✤ 25 DIAS- 14 SOMITOS, PRIMEIRO ARCO DIVIDE-SE EM DORSAL OU MAXILAR E VENTRAL OU MANDIBULAR- BIGORNA E MARTELO✤ 25 DIAS- FORMA A MANDÍBULA✤ SURGE O ARCO HIOÍDEO- CARTILAGEM DE REICHERT- ESTRIBO, PROCESSO ESTILÓIDE, PARTE DO HIÓIDE.✤ 28 DIAS- 25 SOMITOS, TERCEIRO ARCO BRANQUIAL. OUTRA PARTE DO OSSO HIÓIDE✤ FUSÃO DO 4 AO 6 ARCO FARÍNGEO- CARTILAGENS DA LARINGE✤ 2 MÊS- MEMBRO, FACE, ORELHA, NARIZ, OLHOS E TODOS OS SISTEMAS
  5. 5. CLASSIFICAÇÃO
  6. 6. CLASSIFICAÇÃO✤ CISTOS E FÍSTULAS BRANQUIAIS✤ MALFORMAÇÕES DA TIREÓIDE✤ MALFORMAÇÕES VASCULARES- HIGROMAS E HEMANGIOMAS✤ OUTRAS: DERMÓIDES, LIPOMA, TORCICOLO CONGÊNITO, COSTELA CERVICAL, GLÂNDULAS ABERRANTES (SALIVARES E PARATIREÓIDES), LARINGE (LARINGOCELE) E CORDOMAS
  7. 7. CLASSIFICAÇÃO -LOCALIZAÇÃO
  8. 8. CLASSIFICAÇÃO -LOCALIZAÇÃO✤ TUMORES CERVICAIS ANTERIORES: CISTO TIREOGLOSSO, FÍSTULA DO DUCTO TIREOGLOSSO, TUMOR DERMÓIDE, LARINGOCELE, ALTERAÇÕES DA TIREÓIDE
  9. 9. CLASSIFICAÇÃO -LOCALIZAÇÃO✤ TUMORES CERVICAIS ANTERIORES: CISTO TIREOGLOSSO, FÍSTULA DO DUCTO TIREOGLOSSO, TUMOR DERMÓIDE, LARINGOCELE, ALTERAÇÕES DA TIREÓIDE✤ TUMORES CERVICAIS LATERAIS: CISTOS BRANQUIAS, FÍSTULAS BRANQUIAIS, HIGROMAS, LIPOMAS
  10. 10. CISTO TIREOGLOSSO
  11. 11. CISTO TIREOGLOSSO✤ PATOLOGIA CONGÊNITA MAIS COMUM✤ MÁ FORMAÇÃO DA DESCIDA DA GLÂNDULA TIREÓIDE✤ NASCE NO “FORAME CECUM”✤ DESCE ANTERIORMENTE PELO DUCTO TIREOGLOSSO✤ OSSO HIÓIDE NASCE ADJACENTE AO DUCTO✤ OBLITERA O DUCTO NA 5 SEMANA✤ NÃO APARECE DEVIDO À NÃO OBLITERAÇÃO DO DUCTO, MAS QUANDO SUAS CÉLULAS EPITELIAIS FICAM ATIVAS
  12. 12. CISTO TIREOGLOSSO -FISIOPATOLOGIA
  13. 13. CISTO TIREOGLOSSO -FISIOPATOLOGIA✤ SECREÇÃO DAS CÉLULAS EPITELIAIS✤ OBLITERAÇÃO DO “FORAME CECUM”- IVAS✤ AUMENTO DO CISTO✤ INFECÇÃO OU INFLAMAÇÃO✤ RELAÇÃO MUITO RARA COM CARCINOMA PAPILÍFERO DENTRO DO CISTO.
  14. 14. CISTO TIREOGLOSSO –QUADRO CLÍNICO CORREA NETTO 1988
  15. 15. CISTO TIREOGLOSSO –QUADRO CLÍNICO ✤ NÓDULO CERVICAL ANTERIOR CORREA NETTO 1988
  16. 16. CISTO TIREOGLOSSO –QUADRO CLÍNICO ✤ NÓDULO CERVICAL ANTERIOR ✤ MÓVEL COM A PROTUSÃO DA LÍNGUA CORREA NETTO 1988
  17. 17. CISTO TIREOGLOSSO –QUADRO CLÍNICO ✤ NÓDULO CERVICAL ANTERIOR ✤ MÓVEL COM A PROTUSÃO DA LÍNGUA ✤ AUMENTA NA IVAS CORREA NETTO 1988
  18. 18. CISTO TIREOGLOSSO –QUADRO CLÍNICO ✤ NÓDULO CERVICAL ANTERIOR ✤ MÓVEL COM A PROTUSÃO DA LÍNGUA ✤ AUMENTA NA IVAS ✤ PODE FISTULIZAR- SE CORREA NETTO 1988
  19. 19. CISTO TIREOGLOSSO –QUADRO CLÍNICO ✤ NÓDULO CERVICAL ANTERIOR ✤ MÓVEL COM A PROTUSÃO DA LÍNGUA ✤ AUMENTA NA IVAS ✤ PODE FISTULIZAR- SE ✤ EXAMES: ULTRASSONOGRAFIA CORREA NETTO 1988
  20. 20. CISTO TIREOGLOSSO –QUADRO CLÍNICO ✤ NÓDULO CERVICAL ANTERIOR ✤ MÓVEL COM A PROTUSÃO DA LÍNGUA ✤ AUMENTA NA IVAS ✤ PODE FISTULIZAR- SE ✤ EXAMES: ULTRASSONOGRAFIA CORREA NETTO 1988
  21. 21. CISTO TIREOGLOSSO -TRATAMENTO
  22. 22. CISTO TIREOGLOSSO -TRATAMENTO✤ SISTRUNK – 1920
  23. 23. CISTO TIREOGLOSSO -TRATAMENTO✤ SISTRUNK – 1920✤ RESSECÇÃO “ABERTA” ATÉ O OSSO HIÓIDE
  24. 24. CISTO TIREOGLOSSO -TRATAMENTO✤ SISTRUNK – 1920✤ RESSECÇÃO “ABERTA” ATÉ O OSSO HIÓIDE✤ RESSECÇÃO DO CORPO DO OSSO HIÓIDE- OBRIGATÓRIO
  25. 25. CISTO TIREOGLOSSO -TRATAMENTO✤ SISTRUNK – 1920✤ RESSECÇÃO “ABERTA” ATÉ O OSSO HIÓIDE✤ RESSECÇÃO DO CORPO DO OSSO HIÓIDE- OBRIGATÓRIO✤ RESSECÇÃO “FECHADA” ATÉ O FORAME CECUM
  26. 26. CISTO TIREOGLOSSO -TRATAMENTO✤ SISTRUNK – 1920✤ RESSECÇÃO “ABERTA” ATÉ O OSSO HIÓIDE✤ RESSECÇÃO DO CORPO DO OSSO HIÓIDE- OBRIGATÓRIO✤ RESSECÇÃO “FECHADA” ATÉ O FORAME CECUM✤ OCLUSÃO DO FORAME CECUM COM PONTO.
  27. 27. CISTO BRANQUIAL✤ PATOLOGIA LATERAL✤ PODE SER FÍSTULA✤ PUNÇÃO COM SAÍDA DE CRISTAIS DE COLESTEROL- REFRINGENTES À LUZ.✤ MEDIANO AO MÚSCULO ESTERNOCLEIDOMASTOIDEO✤ FAZ DIFERENCIAL COM O QUIMIODECTOMA!!!- CUIDADO NO DIAGNÓSTICO✤ EXAMES: ULTRASSONOGRAFIA, TC, DOPPLER, PAAF, ARTERIOGRAFIA✤ HÁ INFECÇÃO COM FACILIDADE.✤ RESSECÇÃO- CUIDADO COM O X E XI PAR.
  28. 28. FÍSTULA BRANQUIAL✤ COMPLETAS, QUANDO HÁ ABERTURA NA FARINGE✤ PRÉ- AURICULAR: 1 FENDA.✤ ATRÁS DO PAVILHÃO AURICULAR, MANDÍBULA: 1 FENDA- RODEIA O FACIAL✤ REGIÃO MEDIANA DO PESCOÇO, LATERAL AO ESTERNOCLEIDO, ABAIXO DO ÂNGULO DA MANDÍBULA: 2 FENDA✤ REGIÃO DO HIPOGLOSSO, SEIO PIRIFORME: 3 FENDA✤ SULCO TRAQUEOESOFÁGICO: 4 FENDA✤ 3 E 4 FENDAS: NÃO DESCRITAS.
  29. 29. HIGROMAS✤ ORIGEM LINFÁTICA✤ APARECEM DESDE O NASCIMENTO✤ LATERAIS E POSTERIORES✤ ANTERIOR GERALMENTE POR CONTIGUIDADE✤ MASSA CERVICAL, DEPRESSÍVEL, BOCELADA OU NÃO, AUMENTA E DIMUNUI ESPONTANEAMENTE✤ EXAMES: ULTRASSONOGRAFIA, TC, RNM✤ RESSECÇÃO TOTAL: ENVOLVE NERVOS,
  30. 30. HIGROMAS✤ ORIGEM LINFÁTICA✤ APARECEM DESDE O NASCIMENTO✤ LATERAIS E POSTERIORES✤ ANTERIOR GERALMENTE POR CONTIGUIDADE✤ MASSA CERVICAL, DEPRESSÍVEL, BOCELADA OU NÃO, AUMENTA E DIMUNUI ESPONTANEAMENTE✤ EXAMES: ULTRASSONOGRAFIA, TC, RNM✤ RESSECÇÃO TOTAL: ENVOLVE NERVOS,
  31. 31. BIBLIOGRAFIA✤ 1- SKANDALAKIS JE. Clínicas Cirúrgicas da América do Norte. 1 edição. 4 volume. Rio de Janeiro (RJ): Interlivros; 1993.✤ 2- RAIA AA, ZERBINI EJ. Clínica Cirúrgica Alípio Corrêa Netto. 4 Edição. 1 Volume. São Paulo (SP): Sarvier; 1988.✤ 3- LORDY C, ORIA J, AQUINO JT. Embriologia Humana e Comparada. 1 edição. São Paulo (SP): Companhia Melhoramentos de São Paulo; 1940.

×