SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 47
Alunas: Eloisa Alves Carvalho, Gabriela Corrêa
A cultura brasileira é uma síntese da influência dos vários povos
e etnias que formaram o povo brasileiro. Não existe uma cultura brasileira
perfeitamente homogênea, e sim um mosaico de diferentes vertentes
culturais que formam, juntas, a cultura do Brasil. Naturalmente, após mais
de três séculos de colonização portuguesa, a cultura do Brasil é,
majoritariamente, de raiz lusitana. É justamente essa herança cultural lusa
que compõe a unidade do Brasil: apesar do povo brasileiro ser um mosaico
étnico, todos falam a mesma língua (o português) e, quase todos,
são cristãos, com largo predomínio de católicos. Esta igualdade linguística
e religiosa é um fato raro para um país de grande tamanho como o Brasil,
especialmente em comparação com os países do Velho Mundo.
Embora seja um país de colonização portuguesa,
outros grupos étnicos deixaram influências profundas
na cultura nacional, destacando-se os povos indígenas,
os africanos, os italianos e os alemães. As influências
indígenas e africanas deixaram marcas no âmbito
da música, da culinária, do folclore, do artesanato, dos
caracteres emocionais e das festas populares do Brasil,
assim como centenas de empréstimos à língua
portuguesa. É evidente que algumas regiões
receberam maior contribuição desses povos: os
estados do Norte têm forte influência das culturas
indígenas, enquanto algumas regiões do Nordeste têm
uma cultura bastante africanizada, sendo que, em
outras, principalmente no sertão, há uma intensa e
antiga mescla de caracteres lusitanos e indígenas, com
menor participação africana.
No Sul do país as influências de imigrantes italianos e alemães são
evidentes, seja na língua, culinária, música e outros aspectos.
Outras etnias, como
os árabes, espanhóis,poloneses e japoneses contribuíram também
para a cultura do Brasil, porém, de forma mais limitada.
O substrato básico da cultura brasileira formou-se durante os séculos
de colonização, quando ocorre a fusão primordial entre as culturas dos
indígenas, dos europeus, especialmente portugueses, e dos escravos trazidos
da África subsahariana. A partir do século XIX, a imigração de europeus não-
portugueses e povos de outras culturas, como árabes e asiáticos, adicionou
novos traços ao panorama cultural brasileiro. Também foi grande a influência
dos grandes centros culturais do planeta, como a França, a Inglaterra e, mais
recentemente, dos Estados Unidos, países que exportam hábitos e produtos
culturais para o resto do globo.
Dentre os diversos povos que formaram o Brasil, foram os europeus aqueles que
exerceram maior influência na formação da cultura brasileira, principalmente os
de origem portuguesa.
Durante 322 anos o território foi colonizado por Portugal, o que implicou a
transplantação tanto de pessoas quanto da cultura da metrópole para as terras
sul-americanas. O número de colonos portugueses aumentou muito no século
XVIII, na época do Ciclo do Ouro. Em 1808, a própria corte de D. João VI mudou-
se para o Brasil, um evento com grandes implicações políticas, econômicas e
culturais. A imigração portuguesa não parou com a Independência do Brasil:
Portugal continuou sendo uma das fontes mais importantes de imigrantes para
o Brasil até meados do século XX.
A mais evidente herança portuguesa para a cultura brasileira é a língua
portuguesa, atualmente falada por virtualmente todos os habitantes do país.
A religião católica, crença da maioria da população, é também decorrência
da colonização. O catolicismo, profundamente arraigado em Portugal, legou
ao Brasil as tradições do calendário religioso, com suas festas e procissões.
As duas festas mais importantes do Brasil, o carnaval e as festas juninas,
foram introduzidas pelos portugueses.
Além destas, vários folguedos regionalistas como as cavalhadas, o bumba-
meu-boi, o fandango e a farra do boi denotam grande influência
portuguesa. No folclore brasileiro, são de origem portuguesa a crença em
seres fantásticos como a cuca, o bicho-papão e o lobisomem, além de
muitas lendas e jogos infantis como as cantigas de roda.
Na culinária, muitos dos pratos típicos brasileiros são o
resultado da adaptação de pratos portugueses às
condições da colônia. Um exemplo é a feijoada brasileira,
resultado da adaptação dos cozidos portugueses. Também
a cachaça foi criada nos engenhos como substituto para
a bagaceira portuguesa, aguardente derivada do bagaço da
uva. Alguns pratos portugueses também se incorporaram
aos hábitos brasileiros, como as bacalhoadas e outros
pratos baseados no bacalhau. Os portugueses
introduziram muitas espécies novas de plantas na colônia,
atualmente muito identificadas com o Brasil, como a jaca e
a manga.
De maneira geral, a cultura portuguesa foi responsável pela introdução no
Brasil colônia dos grandes movimentos artísticos
europeus: renascimento, maneirismo, barroco, rococó e neoclassicismo.
Assim, a literatura, pintura, escultura, música, arquitetura e artes decorativas
no Brasil colônia denotam forte influência da arte portuguesa, por exemplo
nos escritos do jesuíta luso-brasileiro Padre Antônio Vieira ou na decoração
exuberante de talha dourada e pinturas de muitas igrejas coloniais. Essa
influência seguiu após a Independência, tanto na arte popular como na arte
erudita.
A colonização do território brasileiro pelos europeus representou em
grande parte a destruição física dos indígenas através de guerras e
escravidão, tendo sobrevivido apenas uma pequena parte das nações
indígenas originais. A cultura indígena foi também parcialmente eliminada
pela ação da catequese e intensa miscigenação com outras etnias.
Atualmente, apenas algumas poucas nações indígenas ainda existem e
conseguem manter parte da sua cultura original.
Apesar disso, a cultura e os conhecimentos dos indígenas
sobre a terra foram determinantes durante a colonização,
influenciando a língua, a culinária, o folclore e o uso de
objetos caseiros diversos como a rede de descanso. Um
dos aspectos mais notáveis da influência indígena foi a
chamada língua geral (Língua geral paulista, Nheengatu),
uma língua derivada do Tupi-Guarani com termos da
língua portuguesa que serviu de língua franca no interior
do Brasil até meados do século XVIII, principalmente nas
regiões de influência paulista e na região amazônica.
O português brasileiro guarda, de fato, inúmeros termos
de origem indígena, especialmente derivados do Tupi-
Guarani. De maneira geral, nomes de origem indígena são
frequentes na designação de animais e plantas nativos
(jaguar,capivara, ipê, jacarandá, etc), além de serem muito
frequentes na toponímia por todo o território.
A influência indígena é também forte no folclore do interior brasileiro, povoado de seres
fantásticos como o Curupira, o Saci-Pererê, o Boitatá e a Iara, entre outros.
Na culinária brasileira, a mandioca, a erva-mate, o açaí, a jabuticaba, inúmeros pescados
e outros frutos da terra, além de pratos como os pirões, entraram na alimentação
brasileira por influência indígena.
Essa influência se faz mais forte em certas regiões do país, em que esses grupos
conseguiram se manter mais distantes da ação colonizadora, principalmente em porções
da Região Norte do Brasil.
A cultura africana chegou ao Brasil com os povos escravizados trazidos
da África durante o longo período em que durou o tráfico negreiro transatlântico.
A diversidade cultural da África refletiu-se na diversidade dos escravos,
pertencentes a diversas etnias que falavam idiomas diferentes e trouxeram
tradições distintas. Os africanos trazidos ao Brasil incluíram bantos, nagôs e jejes,
cujas crenças religiosas deram origem às religiões afro-brasileiras, e
os hauçás e malês, de religião islâmica e alfabetizados em árabe. Assim como a
indígena, a cultura africana foi geralmente suprimida pelos colonizadores. Na
colônia, os escravos aprendiam o português, eram batizados com nomes
portugueses e obrigados a se converter ao catolicismo.
Os africanos contribuíram para a cultura brasileira em uma enormidade de
aspectos: dança, música, religião, culinária e idioma. Essa influência se faz notar
em grande parte do país; em certos estados
como Bahia, Maranhão, Pernambuco, Alagoas, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São
Paulo e Rio Grande do Sul a cultura afro-brasileira é particularmente destacada
em virtude da migração dos escravos.
Os bantos, nagôs e jejes no Brasil colonial criaram o candomblé, religião afro-
brasileira baseada no culto aos orixás praticada atualmente em todo o
território. Largamente distribuída também é a umbanda, uma religião
sincrética que mistura elementos africanos com o catolicismo e o espiritismo,
incluindo a associação de santos católicos com os orixás.
A influência da cultura africana é também evidente na culinária regional,
especialmente na Bahia, onde foi introduzido o dendezeiro, uma palmeira
africana da qual se extrai o azeite-de-dendê. Este azeite é utilizado em vários
pratos de influência africana como o vatapá, o caruru e o acarajé.
Na música a cultura africana contribuiu com os ritmos que são a base de boa
parte da música popular brasileira. Gêneros musicais coloniais de influência
africana, como o lundu, terminaram dando origem à base rítmica
do maxixe, samba, choro, bossa-nova e outros gêneros musicais atuais. Também
há alguns instrumentos musicais brasileiros, como o berimbau, o afoxé e o agogô,
que são de origem africana. O berimbau é o instrumento utilizado para criar o
ritmo que acompanha os passos da capoeira, mistura de dança e arte marcial
criada pelos escravos no Brasil colônial.
A maior parte da população brasileira no século XIX era composta
por negros e mestiços. Para povoar o território, suprir o fim da mão-de-obra
escrava mas também para "branquear" a população e cultura brasileiras, foi
incentivada a imigração da Europa para o Brasil durante os séculos XIX e XX.
Dentre os diversos grupos de imigrantes que aportaram no Brasil, foram
os italianos que chegaram em maior número, quando considerada a faixa de
tempo entre 1870 e 1950. Eles se espalharam desde o sul de Minas Gerais até
o Rio Grande do Sul, sendo a maior parte na região de São Paulo. A estes se
seguiram os portugueses, com quase o mesmo número que os italianos.
Destacaram-se também os alemães, que chegaram em um fluxo contínuo desde
1824. Esses se fixaram primariamente na Região Sul do Brasil, onde diversas
regiões herdaram influências germânicas desses colonos. Os imigrantes que se
fixaram na zona rural do Brasil meridional, vivendo em pequenas propriedades
familiares (sobretudo alemães e italianos), conseguiram manter seus costumes do
país de origem, criando no Brasil uma cópia das terras que deixaram na Europa.
Alguns povoados fundados por colonos europeus mantiveram a língua dos seus
antepassados durante muito tempo.
Em contrapartida, os imigrantes que se fixaram nas grandes fazendas e nos
centros urbanos do Sudeste (portugueses, italianos, espanhóis e árabes),
rapidamente se integraram na sociedade brasileira, perdendo muitos aspectos da
herança cultural do país de origem. A contribuição asiática veio com a imigração
japonesa, porém de forma mais limitada.
De maneira geral, as vagas de imigração europeia e de outras regiões do mundo
influenciaram todos os aspectos da cultura brasileira. Na culinária, por exemplo,
foi notável a influência italiana, que transformou os pratos de massas e a pizza em
comida popular em quase todo o Brasil. Também houve influência na língua
portuguesa em certas regiões, especialmente no sul do território. Nas artes
eruditas a influência europeia imigrante foi fundamental, através da chegada de
imigrantes capacitados em seus países de origem na pintura, arquitetura e outras
artes.
Danças regionais brasileiras
do sudeste
A região Sudeste é uma região que conta com uma pluralidade de
estilos musicais bem características do Brasil, como por exemplo, o
samba, batuque, pagode, ciranda, cana-verde, fandango e a famosa
quadrilha conhecida pela região do sudeste todo, e outras folias
regionais mais modernas conhecidas pelos jovens como o funk, o hip-
hop, estilos de danças regionais que não são brasileiras, mas são bem
conhecidos.
Na região norte, por exemplo, encontramos danças regionais como
o Boi-Bumbá, cameleão, ciranda, gambá, serafina, carimbo, sol,
desfeiteira e outras tantas folias populares dessa região rica que
apresenta uma cultura diversa e encantadora em relação a tantas
outras presentes no Brasil. Há três festivais a de Paintins, Círio de
Nazaré e o Çairé que encontramos todas essas folias regionais
brasileiras da região norte
Danças regionais
brasileiras do norte
Na região nordeste recebe uma grande carga de cultura africana as
danças regionais mais conhecidas e comuns desta região são: o Axé,
a dança de terreiro, candomblé, xaxado, ciranda, maracatu, dança de
São Gonçalo, samba de roda, bailão, pagode de Amarantes, cavalo
piancó, maculelê e o famoso frevo que possui características bem
marcadas dessa região nordeste. Essas são algumas de tantas outras
danças regionais brasileiras típicas nordestinas conhecidas.
Danças regionais brasileiras
Na região sul onde as danças regionais como a Congada, dança de
espadas, dança circular, Abi de afaria, balainha, fandango, pau-de-
fita, dança vilão e entre tantas outras recebem diretamente uma
influência mais europeia, este é um estilo de dança bem curioso e
interessante que chama a atenção de muitas pessoas. Também é
interessante lembrar que com essas danças populares da região
sul, vem as vestimentas, comidas e comemorações típicas dessa
região.
Danças regionais brasileir
Na região centro-oeste é um pouco diferente da região norte, pois
pode se encontrar várias danças regionais com influências
indígenas interiormente, como caninha-verde, catira, siriri, tambor,
vilão e entre tantas outras folias regionais brasileiras dessa região
do centro-oeste.
Cada dança citada acima conta com suas características específicas
tanto na coreografia como em vestuário
Danças regionais brasileiras
A grande extensão territorial do Brasil proporciona possibilidades para a execução de
várias atividades econômicas, além da existência de riquezas minerais, a sua grande
extensão territorial pode ser destinada à atividade agropecuária.
O Brasil é um país que apresenta uma economia sólida, é exportador de uma grande
variedade de produtos, fato que fortalece sua economia. As atividades de
agropecuária, indústria e serviços são bem atuantes e contribuem para o
crescimento do PIB (Produto Interno Bruto). Em 2008, o PIB brasileiro apresentou
crescimento de 5,1% em relação à produção de 2007, a quantia totalizada foi de R$
2,889 trilhões.
As exportações atingiram em 2008 a quantia de US$ 197,9 bilhões, e as importações
US$ 173,2 bilhões, o saldo da balança comercial (diferença entre exportação e
importação) foi de US$ 24,7 bilhões, ou seja, o país exportou mais que importou.
Os principais produtos que o Brasil exporta são: minério de ferro, aço, soja e
derivados, automóveis, açúcar de cana, aviões, carne bovina, café e carne de frango.
Os produtos mais importados pelo país são: petróleo bruto, produtos eletrônicos,
peças para veículos, medicamentos, automóveis, óleos combustíveis, gás natural e
motores para aviação.
O Brasil juntamente com Argentina, Uruguai e Paraguai formam o bloco
econômico denominado MERCOSUL (Mercado Comum do Sul). Além desse
bloco econômico, o Brasil também integra a OMC (Organização Mundial de
Comércio).
Real moeda brasileira
Cada Região brasileira apresenta especificidades nas atividades econômicas, são
elas:
Norte
A economia da Região Norte baseia-se, principalmente, no extrativismo vegetal
de produtos como madeira, látex, açaí e castanha. A atividade de mineração
também é muito forte na Região, principalmente extração de ferro, cobre e
ouro. Merece destaque também a Zona Franca de Manaus.
Nordeste
A economia dessa Região é bem diversificada, o turismo é muito forte, há uma
grande presença de indústrias, agronegócio e exploração de petróleo. A cana de
açúcar é o principal produto agrícola da Região.
Centro-Oeste
A economia gira em torno da agropecuária (plantações de soja, milho, entre
outros), pecuária bovina e indústrias.
Sudeste
Apresenta o maior parque industrial do Brasil. Abriga as maiores montadoras e
siderúrgicas do país. Os serviços e o comércio são bem sofisticados e diversificados
e representam a principal atividade econômica da Região.
Sul
A maior parte das riquezas provém do setor de serviços, o ramo industrial é
representado, principalmente, pelos setores metalúrgico, automobilístico, têxtil e
alimentício. A agropecuária é bem forte na Região.
O esporte no Brasil é praticado em diversas modalidades e organizado por
confederações nacionais de esportes sendo a principal o Comitê Olímpico Brasileiro.
O futebol é o mais praticado no país.
Vários esportes nasceram no país, entre eles
a peteca, o sandboard, frescobol, futebol de praia, futsal (versão oficial do futebol
indoor), footsack, biribol, futetênis o acquaride, e o futevôlei. Nas artes marciais, os
brasileiros têm desenvolvido a capoeira, vale-tudo, e o jiu-jitsu brasileiro.
Outros esportes de considerável popularidade são: basquete, vôlei, Fórmula
1, judo e tênis. A prática amadora de esportes é muito popular e os clubes são os
maiores promotores. Além das organizações privadas, vários governos estaduais e
municipais mantém estruturas esportivas tanto para a prática amadora, na forma
de lazer, quanto na organização profissional em estádios e outras estruturas.
Peteca
sandboard frescobol
futebol de praia
futsal
footsack
biribol
futetênis acquaride
Futevôlei 
Esportes que
surgiram
no Brasil 
Artes MarciaCapoeira Vale tudo
Jiu-jítsu
Maior ídolo brasileiro Ayrton
Ayrton Senna da Silva foi o orgulho dos brasileiros na Fórmula 1, três vezes campeão
mundial, é um dos grandes nomes do esporte nacional e um dos maiores pilotos de
todos os tempos.Em 1994, Senna conseguiu bons resultados na Williams, mas
participou de constantes acidentes. Viu outros tantos acontecerem e lutou por um
melhor sistema de segurança nas pistas
No mesmo ano, no GP de San Marino, disputado no Autódromo Enzo e Dino Ferrari,
Senna teve o fim de uma carreira de sucesso e de uma vida gloriosa. Na curva
Tamburello, ele perdeu o controle do carro, chocando-se violentamente contra um
muro de concreto. Nada pôde ser feito. Ayrton Senna, grande ídolo do Brasil, morre
num acidente trágico.
A morte do piloto foi considerada pelos brasileiros como uma tragédia nacional, e o
governo declarou três dias de luto oficial. Mais de um milhão de pessoas foram às ruas
para ver o ídolo e render-lhe as últimas homenagens. Milhões acompanharam pela
televisão toda a trajetória do corpo até o seu sepultamento em São Paulo.
Mais do que inúmeras vitórias para o Brasil, Senna contribuiu para reformas na
segurança da Fórmula 1.
Sua família fundou o Instituo Ayrton Senna, para realizar projetos em benefício de crianças
carentes, desejo que o piloto já declarava em vida.
Em 1995 a Prefeitura de São Paulo fez uma escultura na entrada do Túnel Ayrton Senna para
homenageá-lo. O monumento foi chamando de “Velocidade, Alma e Emoção”. Junto com a
obra estava a bandeira do Brasil, marca registrada do piloto, que a cada vitória hasteava uma
bandeira dentro de seu carro.
Ayrton SennaAlgumas de suas frases famosas do piloto:
“O fato de ser brasileiro só me enche de orgulho.”
“Quanto mais eu me esforço, mais eu me encontro. Eu estou sempre olhando um
passo à frente, um diferente mundo para entrar, lugares onde eu nunca estive antes.
É muito solitário pilotar num GP, mas muito cativante. Eu senti novas sensações e eu
quero mais. Essa é a minha excitação, minha motivação.”
“Eu procuro continuamente aprender mais sobre mim, minhas próprias limitações, as
limitações de meu corpo e as limitações psicológicas. É o meu estilo de vida.”
Nome Completo: Ayrton Senna da Silva
Nacionalidade: Brasileiro
Nascimento: 21 de março de 1960 (53 anos)
São Paulo
Morte: 1 de maio de 1994 (34 anos)
Imola, Itália
Esporte em
destaque(mais
praticado no país)Futebol
Edson Arantes do Nascimento (Pelé)
A Copa do Mundo FIFA de 2014 será a vigésima edição do evento e terá
como país-anfitrião o Brasil. É a segunda vez que este torneio é realizado
no país, depois da Copa do Mundo FIFA de 1950. A competição será
disputada entre 12 de junho e 13 de julho . e ocorrerá pela quinta vez
na América do Sul, a primeira após 36 anos já que a Argentina acolheu o
evento em 1978. Foi a última sede de Copa do Mundo escolhida através da
política de rodízio de continentes implementada pela FIFA, iniciado a partir
da escolha da Copa do Mundo de 2010 na África do Sul.
Jogos Olímpicos de 2016 oficialmente Jogos da XXXI Olimpíada, mais comumente Rio 2016,
serão um evento multiesportivo realizado no segundo semestre de 2016, no Rio de
Janeiro, Brasil. A escolha foi feita durante a 121ª Sessão do Comitê Olímpico Internacional, que
aconteceu em Copenhague, Dinamarca, em 2 de outubro de 2009. Os Jogos Paraolímpicos de
Verão de 2016 serão sediados na mesma cidade e organizados pelo mesmo comitê.Será a
primeira vez que os Jogos Olímpicos serão sediados na América do Sul.
O evento ocorrerá entre os dias 5 e 21 de agosto de 2016, e as Paraolimpíadas serão entre 7
e 18 de setembro do mesmo ano. O local de abertura e encerramento será no Estádio do
Maracanã. Serão disputadas 28 modalidades, duas a mais em relação aos Jogos Olímpicos de
Verão de 2012. O Comitê Executivo do COI sugeriu as inclusões do rugby, e do golfe.
As indenizações pagas as vítimas de acidentes de trânsito no Brasil aumentaram
28% no primeiro trimestre de 2013 em relação a igual período do ano passado. Em
todo o país foram 124.846 benefícios pagos entre as três coberturas do Dpvat -
morte, invalidez permanente e reembolso por despesas médico hospitalares.
As indenizações por invalidez permanente representaram 68% deste número. As
indenizações pagas por acidentes envolvendo motocicletas representam 70% do
total. Segundo dados de março de 2013 do Denatran, elas representam apenas
27% da frota nacional de veículos. Os automóveis, que representam a maior parte
da frota de veículos (60%), foram responsáveis por indenizações. 24% das
indenizações.
Segundo a Seguradora Líder, que administra o Dpvat, o perfil das vítimas
permanece constante: 77% dos benefícios foram pagos para vítimas do sexo
masculino. A maior incidência de indenizações envolveu acidentados de 18 e 34
anos, representando 51%. Destes, 40% foram do sexo masculino. Os motoristas
foram os mais indenizados, com 61%. Os pedestres ficaram em segundo lugar, com
22%
150 mortes por dia
As indenizações por morte caíram 1% em 2013, mas os dados ainda preocupam.
Foram pagas 14.349 indenizações por morte em 2013, o que significa mais de 150
benefícios por morte a cada dia deste ano.
A Região Sudeste foi a que mais recebeu indenizações por morte no país. São Paulo,
estado que tem a maior frota de veículos do país com 30,5%, liderou esta estatística
com 17,2% dos benefícios de morte no Brasil. Os dados apontam os automóveis
responsáveis por 53% dos acidentes fatais indenizados no Sudeste e as
motocicletas, por 32%.
Representando 43% da frota de veículos do Nordeste, as motocicletas
representaram 81% das indenizações pagas por invalidez permanente no período
analisado. A região foi a que teve maior incidência deste tipo de indenização, com
32%. Em seguida, o Sudeste com 24%.
Embora Norte e Nordeste tenham registrado as maiores expansões na década, são
as capitais do Sul e Sudeste que lideram ranking de concentração de automóveis por
habitante.
A culinária do Brasil é fruto de uma mistura de ingredientes
europeus, indígenas e africanos. Muitas das técnicas de preparo e ingredientes são de origem
indígena, tendo sofrido adaptações por parte dos escravos e dos portugueses. Esses faziam
adaptações dos seus pratos típicos substituindo os ingredientes que faltassem por
correspondentes locais. A feijoada, prato típico do país, é um exemplo disso. Os escravos
trazidos ao Brasil desde fins do século XVI, somaram à culinária nacional elementos como
o azeite-de-dendê e o cuscuz. As levas de imigrantes recebidas pelo país entre os séculos
XIX e XX, vindos em grande número da Europa, trouxeram algumas novidades ao cardápio
nacional e concomitantemente fortaleceu o consumo de diversos ingredientes.
A alimentação diária, feita em três refeições, envolve o consumo de café-com-
leite, pão, frutas, bolos e doces, no café da manhã, feijão com arroz no almoço, refeição
básica do brasileiro, aos quais são somados, por vezes, o macarrão, a carne, a salada e
a batata e, no jantar, sopas e também as várias comidas regionais.
As bebidas destiladas foram trazidas pelos portugueses ou, como a cachaça, fabricadas na
terra. O vinho é também muito consumido, por vezes somado à água e açúcar, na
conhecida sangria. A cerveja por sua vez começou a ser consumida em fins do século XVIII e é
hoje uma das bebidas alcoólicas mais comuns.
No Brasil, as comidas regionais são muito variadas de Estado para Estado, justamente
por sua grande extensão e sua colonização, o que dá uma variedade enorme de
ingredientes e sabores.
Esta diversidade está diretamente ligada a origem da população que habita cada
estado.
Por exemplo, a culinária da região de Salvador e Recôncavo baiano é amplamente
influenciada pelos sabores africanos, mas também pelos portugueses e indígenas.
Os hábitos alimentares variam de região para região de acordo com a história, tanto
que é normal desconhecerem-se os quitutes de outras regiões. Assim, no litoral
do Nordeste há grande influência africana na culinária, com destaque para o
acarajé, vatapá e molho de pimenta.
No Norte há uma maior influência indígena, no uso da mandioca e de peixes.
No Sudeste há pratos diversos como o feijão tropeiro e angu ligados
aos bandeirantes , em Minas Gerais, e a pizza em São Paulo, influência dos
imigrantes.
No Sul do país há forte influência da culinária italiana, em pratos como a polenta e
também da culinária alemã. O churrasco é típico do Rio Grande do Sul e de Mato
Grosso do Sul.
Constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Força Aérea, são instituições nacionais
permanentes e regulares, e têm como missão constitucional, zelar pela defesa da Pátria e a
garantia dos poderes constitucionais.
MarinhaResponsável pela condução das operações navais em geral. Maior marinha da América
Latina , é a mais antiga das Forças Armadas brasileiras e uma das dez marinhas do mundo a
operar um porta-aviões.
ExercitoResponsável, no plano externo, pela defesa do país em operações eminentemente terrestres.
O exercito brasileiro participa de missões dentre e fora do Brasil, como por exemplo missão de
paz no Haiti.
Força AéreaA Força Aérea Brasileira (FAB) é o "braço-armado" da Aeronáutica brasileira. É a maior força
aérea da América Latina em contingente, número de aviões e poder de fogo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O que é arte?!
O que é arte?!O que é arte?!
O que é arte?!Mary Lopes
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da artelgreggio10
 
Aula de Xilogravura
Aula de XilogravuraAula de Xilogravura
Aula de XilogravuraIpsun
 
Cultura Afro Brasileira
Cultura Afro   BrasileiraCultura Afro   Brasileira
Cultura Afro Brasileiramartinsramon
 
Unidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileira
Unidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileiraUnidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileira
Unidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileiraCleverson Sobrenome
 
Dança da cultura Afro-brasileira
Dança da cultura Afro-brasileiraDança da cultura Afro-brasileira
Dança da cultura Afro-brasileiraThelsy
 
História da música 1
História da música 1História da música 1
História da música 1Deborah Oliver
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade culturalPaula Tomaz
 
História da Arte
História da ArteHistória da Arte
História da ArteJaiza Nobre
 
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo Rodrigo Pavesi
 
História e cultura afro brasileira e indígena
História e cultura afro brasileira e indígenaHistória e cultura afro brasileira e indígena
História e cultura afro brasileira e indígenaValeria Santos
 
Diversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilDiversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilJoemille Leal
 
Características sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Características sobre a cultura da Região Norte no BrasilCaracterísticas sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Características sobre a cultura da Região Norte no BrasilLarissa Barreis
 
Cultura brasileira
Cultura brasileiraCultura brasileira
Cultura brasileiraCris Chaves
 

Mais procurados (20)

O que é arte?!
O que é arte?!O que é arte?!
O que é arte?!
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
Aula de Xilogravura
Aula de XilogravuraAula de Xilogravura
Aula de Xilogravura
 
Cultura Afro Brasileira
Cultura Afro   BrasileiraCultura Afro   Brasileira
Cultura Afro Brasileira
 
Unidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileira
Unidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileiraUnidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileira
Unidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileira
 
Dança da cultura Afro-brasileira
Dança da cultura Afro-brasileiraDança da cultura Afro-brasileira
Dança da cultura Afro-brasileira
 
História da música 1
História da música 1História da música 1
História da música 1
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
 
A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
 
História da Arte
História da ArteHistória da Arte
História da Arte
 
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
 
Cultura negra
Cultura negraCultura negra
Cultura negra
 
Dança
DançaDança
Dança
 
História e cultura afro brasileira e indígena
História e cultura afro brasileira e indígenaHistória e cultura afro brasileira e indígena
História e cultura afro brasileira e indígena
 
Diversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilDiversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No Brasil
 
Arte pre historia
Arte pre historiaArte pre historia
Arte pre historia
 
Características sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Características sobre a cultura da Região Norte no BrasilCaracterísticas sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Características sobre a cultura da Região Norte no Brasil
 
O que é arte?
O que é arte?O que é arte?
O que é arte?
 
Cultura afro
Cultura afroCultura afro
Cultura afro
 
Cultura brasileira
Cultura brasileiraCultura brasileira
Cultura brasileira
 

Destaque

Importância dos africanos para o Brasil
Importância dos africanos para o BrasilImportância dos africanos para o Brasil
Importância dos africanos para o Brasilsuelibiondo
 
Festas e Tradições Portuguesas
Festas e Tradições PortuguesasFestas e Tradições Portuguesas
Festas e Tradições PortuguesasAdriana Duarte
 
Heranças culturais portuguesas
Heranças culturais portuguesasHeranças culturais portuguesas
Heranças culturais portuguesasJoão Henrique
 
Oficina de culinaria brasileira
Oficina de culinaria brasileiraOficina de culinaria brasileira
Oficina de culinaria brasileiraVictor Cabral
 
Cultura Indigena
Cultura IndigenaCultura Indigena
Cultura Indigenaportoseguro
 
Sistemas construtivos tradicionais no brasil - arquitetura indígena.
Sistemas construtivos tradicionais no brasil - arquitetura indígena.Sistemas construtivos tradicionais no brasil - arquitetura indígena.
Sistemas construtivos tradicionais no brasil - arquitetura indígena.Lila Donato
 
Pratos típicos
Pratos típicosPratos típicos
Pratos típicosdjania72
 
Influências Indígenas na Cultura Brasileira
Influências Indígenas na Cultura BrasileiraInfluências Indígenas na Cultura Brasileira
Influências Indígenas na Cultura BrasileiraGisele Finatti Baraglio
 
Cultura Indígena
Cultura Indígena Cultura Indígena
Cultura Indígena Gelson Rocha
 
ÍNDIOS DO BRASIL
ÍNDIOS DO BRASILÍNDIOS DO BRASIL
ÍNDIOS DO BRASILGeo
 
Povos indigenas brasil
Povos indigenas brasilPovos indigenas brasil
Povos indigenas brasilProfgalao
 
Índios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígenaÍndios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígenaEmef Madalena
 
Didática Projeto Diversidade
Didática Projeto DiversidadeDidática Projeto Diversidade
Didática Projeto Diversidadejuliana_rebelo
 

Destaque (20)

Importância dos africanos para o Brasil
Importância dos africanos para o BrasilImportância dos africanos para o Brasil
Importância dos africanos para o Brasil
 
Festas e Tradições Portuguesas
Festas e Tradições PortuguesasFestas e Tradições Portuguesas
Festas e Tradições Portuguesas
 
Património cultural - Artesanato de Portugal - Artur Filipe dos Santos - Univ...
Património cultural - Artesanato de Portugal - Artur Filipe dos Santos - Univ...Património cultural - Artesanato de Portugal - Artur Filipe dos Santos - Univ...
Património cultural - Artesanato de Portugal - Artur Filipe dos Santos - Univ...
 
Heranças culturais portuguesas
Heranças culturais portuguesasHeranças culturais portuguesas
Heranças culturais portuguesas
 
Oficina de culinaria brasileira
Oficina de culinaria brasileiraOficina de culinaria brasileira
Oficina de culinaria brasileira
 
Cultura Indigena
Cultura IndigenaCultura Indigena
Cultura Indigena
 
Cultura indígena
Cultura indígena  Cultura indígena
Cultura indígena
 
Povos indígenas.
Povos indígenas.Povos indígenas.
Povos indígenas.
 
íNdios
íNdiosíNdios
íNdios
 
Sistemas construtivos tradicionais no brasil - arquitetura indígena.
Sistemas construtivos tradicionais no brasil - arquitetura indígena.Sistemas construtivos tradicionais no brasil - arquitetura indígena.
Sistemas construtivos tradicionais no brasil - arquitetura indígena.
 
Cotidiano indigena
Cotidiano indigenaCotidiano indigena
Cotidiano indigena
 
Pratos típicos
Pratos típicosPratos típicos
Pratos típicos
 
Influências Indígenas na Cultura Brasileira
Influências Indígenas na Cultura BrasileiraInfluências Indígenas na Cultura Brasileira
Influências Indígenas na Cultura Brasileira
 
Cultura indígena
Cultura indígenaCultura indígena
Cultura indígena
 
Cultura Indígena
Cultura Indígena Cultura Indígena
Cultura Indígena
 
ÍNDIOS DO BRASIL
ÍNDIOS DO BRASILÍNDIOS DO BRASIL
ÍNDIOS DO BRASIL
 
Povos indigenas brasil
Povos indigenas brasilPovos indigenas brasil
Povos indigenas brasil
 
Índios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígenaÍndios- Cultura indígena
Índios- Cultura indígena
 
Didática Projeto Diversidade
Didática Projeto DiversidadeDidática Projeto Diversidade
Didática Projeto Diversidade
 
Cultura indígena
Cultura indígenaCultura indígena
Cultura indígena
 

Semelhante a Brasil!

A cultura brasileira .ppt
A cultura brasileira .pptA cultura brasileira .ppt
A cultura brasileira .pptIgor da Silva
 
Formação da cultura brasileira
Formação da cultura brasileiraFormação da cultura brasileira
Formação da cultura brasileiraPatricia Moreira
 
A importância do negro na sociedade brasileira
A importância do negro na sociedade brasileiraA importância do negro na sociedade brasileira
A importância do negro na sociedade brasileiraLuana Reverti
 
A formação da cultura brasileira/ Dicas para o Enem
A formação da cultura brasileira/ Dicas para o EnemA formação da cultura brasileira/ Dicas para o Enem
A formação da cultura brasileira/ Dicas para o EnemJoemille Leal
 
Grupo da Raiane 2ºA
Grupo da Raiane 2ºAGrupo da Raiane 2ºA
Grupo da Raiane 2ºAJoão Víctor
 
Trab. socio miscigenação cultural brasileira
Trab. socio miscigenação cultural brasileiraTrab. socio miscigenação cultural brasileira
Trab. socio miscigenação cultural brasileiraMinguimingui
 
slides formação da população brasileira.pdf
slides formação da população brasileira.pdfslides formação da população brasileira.pdf
slides formação da população brasileira.pdfStfaniSousa1
 
A influê (1).pdf
A influê (1).pdfA influê (1).pdf
A influê (1).pdfabnermaday
 
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdfgisele picolli
 
Salvador, cidade mais negra do Brasil
Salvador, cidade mais negra do BrasilSalvador, cidade mais negra do Brasil
Salvador, cidade mais negra do Brasilgrupo102017
 
As religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostila
As religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostilaAs religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostila
As religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostilaFátima Brito
 

Semelhante a Brasil! (20)

A cultura brasileira .ppt
A cultura brasileira .pptA cultura brasileira .ppt
A cultura brasileira .ppt
 
Formação da cultura brasileira
Formação da cultura brasileiraFormação da cultura brasileira
Formação da cultura brasileira
 
A importância do negro na sociedade brasileira
A importância do negro na sociedade brasileiraA importância do negro na sociedade brasileira
A importância do negro na sociedade brasileira
 
A formação da cultura brasileira/ Dicas para o Enem
A formação da cultura brasileira/ Dicas para o EnemA formação da cultura brasileira/ Dicas para o Enem
A formação da cultura brasileira/ Dicas para o Enem
 
Grupo da Raiane 2ºA
Grupo da Raiane 2ºAGrupo da Raiane 2ºA
Grupo da Raiane 2ºA
 
A cultura africana
A cultura africanaA cultura africana
A cultura africana
 
Fabiana
FabianaFabiana
Fabiana
 
A influência africana
A influência africanaA influência africana
A influência africana
 
Trab. socio miscigenação cultural brasileira
Trab. socio miscigenação cultural brasileiraTrab. socio miscigenação cultural brasileira
Trab. socio miscigenação cultural brasileira
 
slides formação da população brasileira.pdf
slides formação da população brasileira.pdfslides formação da população brasileira.pdf
slides formação da população brasileira.pdf
 
A influê (1).pdf
A influê (1).pdfA influê (1).pdf
A influê (1).pdf
 
Nossa gente, nossa cultura....
Nossa gente, nossa cultura....Nossa gente, nossa cultura....
Nossa gente, nossa cultura....
 
Documento de Helena.pptx
Documento de Helena.pptxDocumento de Helena.pptx
Documento de Helena.pptx
 
Resam
ResamResam
Resam
 
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
241642272 1-cutura-material-e-imaterial-pdf
 
Video mariane afro
Video mariane  afroVideo mariane  afro
Video mariane afro
 
ARTES: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA - ENSINO FUNDAME...
ARTES: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA - ENSINO FUNDAME...ARTES: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA - ENSINO FUNDAME...
ARTES: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA - ENSINO FUNDAME...
 
Salvador, cidade mais negra do Brasil
Salvador, cidade mais negra do BrasilSalvador, cidade mais negra do Brasil
Salvador, cidade mais negra do Brasil
 
Cultura Afro-Brasileira - (EIA) - Manuela Pessoa Amorim
Cultura Afro-Brasileira - (EIA) - Manuela Pessoa AmorimCultura Afro-Brasileira - (EIA) - Manuela Pessoa Amorim
Cultura Afro-Brasileira - (EIA) - Manuela Pessoa Amorim
 
As religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostila
As religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostilaAs religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostila
As religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostila
 

Mais de Ste Escola Bernardino

Aula de ingles 8ºano foods and drinks (cópia)
Aula de ingles 8ºano foods and drinks (cópia)Aula de ingles 8ºano foods and drinks (cópia)
Aula de ingles 8ºano foods and drinks (cópia)Ste Escola Bernardino
 
5º geo 6 ano formação da terra e litosfera - interior da terra e crosta te...
5º geo 6 ano   formação da terra e litosfera -  interior da terra e crosta te...5º geo 6 ano   formação da terra e litosfera -  interior da terra e crosta te...
5º geo 6 ano formação da terra e litosfera - interior da terra e crosta te...Ste Escola Bernardino
 
Cap.13 brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.
Cap.13  brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.Cap.13  brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.
Cap.13 brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.Ste Escola Bernardino
 
Os climas e as paisagens naturais da américa.
Os climas e as paisagens naturais da américa.Os climas e as paisagens naturais da américa.
Os climas e as paisagens naturais da américa.Ste Escola Bernardino
 
Os climas e as paisagens naturais da américa.
Os climas e as paisagens naturais da américa.Os climas e as paisagens naturais da américa.
Os climas e as paisagens naturais da américa.Ste Escola Bernardino
 

Mais de Ste Escola Bernardino (20)

Biografia
BiografiaBiografia
Biografia
 
Aula de ingles 8ºano foods and drinks (cópia)
Aula de ingles 8ºano foods and drinks (cópia)Aula de ingles 8ºano foods and drinks (cópia)
Aula de ingles 8ºano foods and drinks (cópia)
 
2 ano ambiguidade 2 ano
2 ano ambiguidade 2 ano2 ano ambiguidade 2 ano
2 ano ambiguidade 2 ano
 
Poemas 29 05
Poemas 29 05Poemas 29 05
Poemas 29 05
 
5º geo 6 ano formação da terra e litosfera - interior da terra e crosta te...
5º geo 6 ano   formação da terra e litosfera -  interior da terra e crosta te...5º geo 6 ano   formação da terra e litosfera -  interior da terra e crosta te...
5º geo 6 ano formação da terra e litosfera - interior da terra e crosta te...
 
Eua sociedade e economia.
Eua sociedade e economia.Eua sociedade e economia.
Eua sociedade e economia.
 
Cap.13 brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.
Cap.13  brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.Cap.13  brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.
Cap.13 brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.
 
Europa sociedade.
Europa  sociedade.Europa  sociedade.
Europa sociedade.
 
Biografia
BiografiaBiografia
Biografia
 
Dança
DançaDança
Dança
 
Projeto minha profissão zootecnia
Projeto minha profissão   zootecniaProjeto minha profissão   zootecnia
Projeto minha profissão zootecnia
 
Projeto minha profissão zootecnia
Projeto minha profissão   zootecniaProjeto minha profissão   zootecnia
Projeto minha profissão zootecnia
 
Direito
DireitoDireito
Direito
 
Medicina veterinária
Medicina veterináriaMedicina veterinária
Medicina veterinária
 
Contabilidade
ContabilidadeContabilidade
Contabilidade
 
Os climas e as paisagens naturais da américa.
Os climas e as paisagens naturais da américa.Os climas e as paisagens naturais da américa.
Os climas e as paisagens naturais da américa.
 
Oceania colonização e natureza.
Oceania  colonização e natureza.Oceania  colonização e natureza.
Oceania colonização e natureza.
 
Os climas e as paisagens naturais da américa.
Os climas e as paisagens naturais da américa.Os climas e as paisagens naturais da américa.
Os climas e as paisagens naturais da américa.
 
Eng.produçao
Eng.produçaoEng.produçao
Eng.produçao
 
Agronomia
AgronomiaAgronomia
Agronomia
 

Brasil!

  • 1. Alunas: Eloisa Alves Carvalho, Gabriela Corrêa
  • 2. A cultura brasileira é uma síntese da influência dos vários povos e etnias que formaram o povo brasileiro. Não existe uma cultura brasileira perfeitamente homogênea, e sim um mosaico de diferentes vertentes culturais que formam, juntas, a cultura do Brasil. Naturalmente, após mais de três séculos de colonização portuguesa, a cultura do Brasil é, majoritariamente, de raiz lusitana. É justamente essa herança cultural lusa que compõe a unidade do Brasil: apesar do povo brasileiro ser um mosaico étnico, todos falam a mesma língua (o português) e, quase todos, são cristãos, com largo predomínio de católicos. Esta igualdade linguística e religiosa é um fato raro para um país de grande tamanho como o Brasil, especialmente em comparação com os países do Velho Mundo.
  • 3. Embora seja um país de colonização portuguesa, outros grupos étnicos deixaram influências profundas na cultura nacional, destacando-se os povos indígenas, os africanos, os italianos e os alemães. As influências indígenas e africanas deixaram marcas no âmbito da música, da culinária, do folclore, do artesanato, dos caracteres emocionais e das festas populares do Brasil, assim como centenas de empréstimos à língua portuguesa. É evidente que algumas regiões receberam maior contribuição desses povos: os estados do Norte têm forte influência das culturas indígenas, enquanto algumas regiões do Nordeste têm uma cultura bastante africanizada, sendo que, em outras, principalmente no sertão, há uma intensa e antiga mescla de caracteres lusitanos e indígenas, com menor participação africana.
  • 4. No Sul do país as influências de imigrantes italianos e alemães são evidentes, seja na língua, culinária, música e outros aspectos. Outras etnias, como os árabes, espanhóis,poloneses e japoneses contribuíram também para a cultura do Brasil, porém, de forma mais limitada.
  • 5. O substrato básico da cultura brasileira formou-se durante os séculos de colonização, quando ocorre a fusão primordial entre as culturas dos indígenas, dos europeus, especialmente portugueses, e dos escravos trazidos da África subsahariana. A partir do século XIX, a imigração de europeus não- portugueses e povos de outras culturas, como árabes e asiáticos, adicionou novos traços ao panorama cultural brasileiro. Também foi grande a influência dos grandes centros culturais do planeta, como a França, a Inglaterra e, mais recentemente, dos Estados Unidos, países que exportam hábitos e produtos culturais para o resto do globo.
  • 6. Dentre os diversos povos que formaram o Brasil, foram os europeus aqueles que exerceram maior influência na formação da cultura brasileira, principalmente os de origem portuguesa. Durante 322 anos o território foi colonizado por Portugal, o que implicou a transplantação tanto de pessoas quanto da cultura da metrópole para as terras sul-americanas. O número de colonos portugueses aumentou muito no século XVIII, na época do Ciclo do Ouro. Em 1808, a própria corte de D. João VI mudou- se para o Brasil, um evento com grandes implicações políticas, econômicas e culturais. A imigração portuguesa não parou com a Independência do Brasil: Portugal continuou sendo uma das fontes mais importantes de imigrantes para o Brasil até meados do século XX. A mais evidente herança portuguesa para a cultura brasileira é a língua portuguesa, atualmente falada por virtualmente todos os habitantes do país.
  • 7. A religião católica, crença da maioria da população, é também decorrência da colonização. O catolicismo, profundamente arraigado em Portugal, legou ao Brasil as tradições do calendário religioso, com suas festas e procissões. As duas festas mais importantes do Brasil, o carnaval e as festas juninas, foram introduzidas pelos portugueses. Além destas, vários folguedos regionalistas como as cavalhadas, o bumba- meu-boi, o fandango e a farra do boi denotam grande influência portuguesa. No folclore brasileiro, são de origem portuguesa a crença em seres fantásticos como a cuca, o bicho-papão e o lobisomem, além de muitas lendas e jogos infantis como as cantigas de roda.
  • 8. Na culinária, muitos dos pratos típicos brasileiros são o resultado da adaptação de pratos portugueses às condições da colônia. Um exemplo é a feijoada brasileira, resultado da adaptação dos cozidos portugueses. Também a cachaça foi criada nos engenhos como substituto para a bagaceira portuguesa, aguardente derivada do bagaço da uva. Alguns pratos portugueses também se incorporaram aos hábitos brasileiros, como as bacalhoadas e outros pratos baseados no bacalhau. Os portugueses introduziram muitas espécies novas de plantas na colônia, atualmente muito identificadas com o Brasil, como a jaca e a manga.
  • 9. De maneira geral, a cultura portuguesa foi responsável pela introdução no Brasil colônia dos grandes movimentos artísticos europeus: renascimento, maneirismo, barroco, rococó e neoclassicismo. Assim, a literatura, pintura, escultura, música, arquitetura e artes decorativas no Brasil colônia denotam forte influência da arte portuguesa, por exemplo nos escritos do jesuíta luso-brasileiro Padre Antônio Vieira ou na decoração exuberante de talha dourada e pinturas de muitas igrejas coloniais. Essa influência seguiu após a Independência, tanto na arte popular como na arte erudita.
  • 10. A colonização do território brasileiro pelos europeus representou em grande parte a destruição física dos indígenas através de guerras e escravidão, tendo sobrevivido apenas uma pequena parte das nações indígenas originais. A cultura indígena foi também parcialmente eliminada pela ação da catequese e intensa miscigenação com outras etnias. Atualmente, apenas algumas poucas nações indígenas ainda existem e conseguem manter parte da sua cultura original.
  • 11. Apesar disso, a cultura e os conhecimentos dos indígenas sobre a terra foram determinantes durante a colonização, influenciando a língua, a culinária, o folclore e o uso de objetos caseiros diversos como a rede de descanso. Um dos aspectos mais notáveis da influência indígena foi a chamada língua geral (Língua geral paulista, Nheengatu), uma língua derivada do Tupi-Guarani com termos da língua portuguesa que serviu de língua franca no interior do Brasil até meados do século XVIII, principalmente nas regiões de influência paulista e na região amazônica. O português brasileiro guarda, de fato, inúmeros termos de origem indígena, especialmente derivados do Tupi- Guarani. De maneira geral, nomes de origem indígena são frequentes na designação de animais e plantas nativos (jaguar,capivara, ipê, jacarandá, etc), além de serem muito frequentes na toponímia por todo o território.
  • 12. A influência indígena é também forte no folclore do interior brasileiro, povoado de seres fantásticos como o Curupira, o Saci-Pererê, o Boitatá e a Iara, entre outros. Na culinária brasileira, a mandioca, a erva-mate, o açaí, a jabuticaba, inúmeros pescados e outros frutos da terra, além de pratos como os pirões, entraram na alimentação brasileira por influência indígena. Essa influência se faz mais forte em certas regiões do país, em que esses grupos conseguiram se manter mais distantes da ação colonizadora, principalmente em porções da Região Norte do Brasil.
  • 13. A cultura africana chegou ao Brasil com os povos escravizados trazidos da África durante o longo período em que durou o tráfico negreiro transatlântico. A diversidade cultural da África refletiu-se na diversidade dos escravos, pertencentes a diversas etnias que falavam idiomas diferentes e trouxeram tradições distintas. Os africanos trazidos ao Brasil incluíram bantos, nagôs e jejes, cujas crenças religiosas deram origem às religiões afro-brasileiras, e os hauçás e malês, de religião islâmica e alfabetizados em árabe. Assim como a indígena, a cultura africana foi geralmente suprimida pelos colonizadores. Na colônia, os escravos aprendiam o português, eram batizados com nomes portugueses e obrigados a se converter ao catolicismo. Os africanos contribuíram para a cultura brasileira em uma enormidade de aspectos: dança, música, religião, culinária e idioma. Essa influência se faz notar em grande parte do país; em certos estados como Bahia, Maranhão, Pernambuco, Alagoas, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul a cultura afro-brasileira é particularmente destacada em virtude da migração dos escravos.
  • 14. Os bantos, nagôs e jejes no Brasil colonial criaram o candomblé, religião afro- brasileira baseada no culto aos orixás praticada atualmente em todo o território. Largamente distribuída também é a umbanda, uma religião sincrética que mistura elementos africanos com o catolicismo e o espiritismo, incluindo a associação de santos católicos com os orixás. A influência da cultura africana é também evidente na culinária regional, especialmente na Bahia, onde foi introduzido o dendezeiro, uma palmeira africana da qual se extrai o azeite-de-dendê. Este azeite é utilizado em vários pratos de influência africana como o vatapá, o caruru e o acarajé.
  • 15. Na música a cultura africana contribuiu com os ritmos que são a base de boa parte da música popular brasileira. Gêneros musicais coloniais de influência africana, como o lundu, terminaram dando origem à base rítmica do maxixe, samba, choro, bossa-nova e outros gêneros musicais atuais. Também há alguns instrumentos musicais brasileiros, como o berimbau, o afoxé e o agogô, que são de origem africana. O berimbau é o instrumento utilizado para criar o ritmo que acompanha os passos da capoeira, mistura de dança e arte marcial criada pelos escravos no Brasil colônial.
  • 16. A maior parte da população brasileira no século XIX era composta por negros e mestiços. Para povoar o território, suprir o fim da mão-de-obra escrava mas também para "branquear" a população e cultura brasileiras, foi incentivada a imigração da Europa para o Brasil durante os séculos XIX e XX. Dentre os diversos grupos de imigrantes que aportaram no Brasil, foram os italianos que chegaram em maior número, quando considerada a faixa de tempo entre 1870 e 1950. Eles se espalharam desde o sul de Minas Gerais até o Rio Grande do Sul, sendo a maior parte na região de São Paulo. A estes se seguiram os portugueses, com quase o mesmo número que os italianos. Destacaram-se também os alemães, que chegaram em um fluxo contínuo desde 1824. Esses se fixaram primariamente na Região Sul do Brasil, onde diversas regiões herdaram influências germânicas desses colonos. Os imigrantes que se fixaram na zona rural do Brasil meridional, vivendo em pequenas propriedades familiares (sobretudo alemães e italianos), conseguiram manter seus costumes do país de origem, criando no Brasil uma cópia das terras que deixaram na Europa. Alguns povoados fundados por colonos europeus mantiveram a língua dos seus antepassados durante muito tempo.
  • 17. Em contrapartida, os imigrantes que se fixaram nas grandes fazendas e nos centros urbanos do Sudeste (portugueses, italianos, espanhóis e árabes), rapidamente se integraram na sociedade brasileira, perdendo muitos aspectos da herança cultural do país de origem. A contribuição asiática veio com a imigração japonesa, porém de forma mais limitada. De maneira geral, as vagas de imigração europeia e de outras regiões do mundo influenciaram todos os aspectos da cultura brasileira. Na culinária, por exemplo, foi notável a influência italiana, que transformou os pratos de massas e a pizza em comida popular em quase todo o Brasil. Também houve influência na língua portuguesa em certas regiões, especialmente no sul do território. Nas artes eruditas a influência europeia imigrante foi fundamental, através da chegada de imigrantes capacitados em seus países de origem na pintura, arquitetura e outras artes.
  • 18. Danças regionais brasileiras do sudeste A região Sudeste é uma região que conta com uma pluralidade de estilos musicais bem características do Brasil, como por exemplo, o samba, batuque, pagode, ciranda, cana-verde, fandango e a famosa quadrilha conhecida pela região do sudeste todo, e outras folias regionais mais modernas conhecidas pelos jovens como o funk, o hip- hop, estilos de danças regionais que não são brasileiras, mas são bem conhecidos.
  • 19. Na região norte, por exemplo, encontramos danças regionais como o Boi-Bumbá, cameleão, ciranda, gambá, serafina, carimbo, sol, desfeiteira e outras tantas folias populares dessa região rica que apresenta uma cultura diversa e encantadora em relação a tantas outras presentes no Brasil. Há três festivais a de Paintins, Círio de Nazaré e o Çairé que encontramos todas essas folias regionais brasileiras da região norte Danças regionais brasileiras do norte
  • 20. Na região nordeste recebe uma grande carga de cultura africana as danças regionais mais conhecidas e comuns desta região são: o Axé, a dança de terreiro, candomblé, xaxado, ciranda, maracatu, dança de São Gonçalo, samba de roda, bailão, pagode de Amarantes, cavalo piancó, maculelê e o famoso frevo que possui características bem marcadas dessa região nordeste. Essas são algumas de tantas outras danças regionais brasileiras típicas nordestinas conhecidas. Danças regionais brasileiras
  • 21. Na região sul onde as danças regionais como a Congada, dança de espadas, dança circular, Abi de afaria, balainha, fandango, pau-de- fita, dança vilão e entre tantas outras recebem diretamente uma influência mais europeia, este é um estilo de dança bem curioso e interessante que chama a atenção de muitas pessoas. Também é interessante lembrar que com essas danças populares da região sul, vem as vestimentas, comidas e comemorações típicas dessa região. Danças regionais brasileir
  • 22. Na região centro-oeste é um pouco diferente da região norte, pois pode se encontrar várias danças regionais com influências indígenas interiormente, como caninha-verde, catira, siriri, tambor, vilão e entre tantas outras folias regionais brasileiras dessa região do centro-oeste. Cada dança citada acima conta com suas características específicas tanto na coreografia como em vestuário Danças regionais brasileiras
  • 23. A grande extensão territorial do Brasil proporciona possibilidades para a execução de várias atividades econômicas, além da existência de riquezas minerais, a sua grande extensão territorial pode ser destinada à atividade agropecuária. O Brasil é um país que apresenta uma economia sólida, é exportador de uma grande variedade de produtos, fato que fortalece sua economia. As atividades de agropecuária, indústria e serviços são bem atuantes e contribuem para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto). Em 2008, o PIB brasileiro apresentou crescimento de 5,1% em relação à produção de 2007, a quantia totalizada foi de R$ 2,889 trilhões. As exportações atingiram em 2008 a quantia de US$ 197,9 bilhões, e as importações US$ 173,2 bilhões, o saldo da balança comercial (diferença entre exportação e importação) foi de US$ 24,7 bilhões, ou seja, o país exportou mais que importou. Os principais produtos que o Brasil exporta são: minério de ferro, aço, soja e derivados, automóveis, açúcar de cana, aviões, carne bovina, café e carne de frango. Os produtos mais importados pelo país são: petróleo bruto, produtos eletrônicos, peças para veículos, medicamentos, automóveis, óleos combustíveis, gás natural e motores para aviação.
  • 24. O Brasil juntamente com Argentina, Uruguai e Paraguai formam o bloco econômico denominado MERCOSUL (Mercado Comum do Sul). Além desse bloco econômico, o Brasil também integra a OMC (Organização Mundial de Comércio). Real moeda brasileira
  • 25. Cada Região brasileira apresenta especificidades nas atividades econômicas, são elas: Norte A economia da Região Norte baseia-se, principalmente, no extrativismo vegetal de produtos como madeira, látex, açaí e castanha. A atividade de mineração também é muito forte na Região, principalmente extração de ferro, cobre e ouro. Merece destaque também a Zona Franca de Manaus.
  • 26. Nordeste A economia dessa Região é bem diversificada, o turismo é muito forte, há uma grande presença de indústrias, agronegócio e exploração de petróleo. A cana de açúcar é o principal produto agrícola da Região. Centro-Oeste A economia gira em torno da agropecuária (plantações de soja, milho, entre outros), pecuária bovina e indústrias.
  • 27. Sudeste Apresenta o maior parque industrial do Brasil. Abriga as maiores montadoras e siderúrgicas do país. Os serviços e o comércio são bem sofisticados e diversificados e representam a principal atividade econômica da Região. Sul A maior parte das riquezas provém do setor de serviços, o ramo industrial é representado, principalmente, pelos setores metalúrgico, automobilístico, têxtil e alimentício. A agropecuária é bem forte na Região.
  • 28. O esporte no Brasil é praticado em diversas modalidades e organizado por confederações nacionais de esportes sendo a principal o Comitê Olímpico Brasileiro. O futebol é o mais praticado no país. Vários esportes nasceram no país, entre eles a peteca, o sandboard, frescobol, futebol de praia, futsal (versão oficial do futebol indoor), footsack, biribol, futetênis o acquaride, e o futevôlei. Nas artes marciais, os brasileiros têm desenvolvido a capoeira, vale-tudo, e o jiu-jitsu brasileiro. Outros esportes de considerável popularidade são: basquete, vôlei, Fórmula 1, judo e tênis. A prática amadora de esportes é muito popular e os clubes são os maiores promotores. Além das organizações privadas, vários governos estaduais e municipais mantém estruturas esportivas tanto para a prática amadora, na forma de lazer, quanto na organização profissional em estádios e outras estruturas.
  • 29. Peteca sandboard frescobol futebol de praia futsal footsack biribol futetênis acquaride Futevôlei  Esportes que surgiram no Brasil 
  • 30. Artes MarciaCapoeira Vale tudo Jiu-jítsu
  • 31. Maior ídolo brasileiro Ayrton Ayrton Senna da Silva foi o orgulho dos brasileiros na Fórmula 1, três vezes campeão mundial, é um dos grandes nomes do esporte nacional e um dos maiores pilotos de todos os tempos.Em 1994, Senna conseguiu bons resultados na Williams, mas participou de constantes acidentes. Viu outros tantos acontecerem e lutou por um melhor sistema de segurança nas pistas No mesmo ano, no GP de San Marino, disputado no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, Senna teve o fim de uma carreira de sucesso e de uma vida gloriosa. Na curva Tamburello, ele perdeu o controle do carro, chocando-se violentamente contra um muro de concreto. Nada pôde ser feito. Ayrton Senna, grande ídolo do Brasil, morre num acidente trágico. A morte do piloto foi considerada pelos brasileiros como uma tragédia nacional, e o governo declarou três dias de luto oficial. Mais de um milhão de pessoas foram às ruas para ver o ídolo e render-lhe as últimas homenagens. Milhões acompanharam pela televisão toda a trajetória do corpo até o seu sepultamento em São Paulo. Mais do que inúmeras vitórias para o Brasil, Senna contribuiu para reformas na segurança da Fórmula 1.
  • 32. Sua família fundou o Instituo Ayrton Senna, para realizar projetos em benefício de crianças carentes, desejo que o piloto já declarava em vida. Em 1995 a Prefeitura de São Paulo fez uma escultura na entrada do Túnel Ayrton Senna para homenageá-lo. O monumento foi chamando de “Velocidade, Alma e Emoção”. Junto com a obra estava a bandeira do Brasil, marca registrada do piloto, que a cada vitória hasteava uma bandeira dentro de seu carro.
  • 33. Ayrton SennaAlgumas de suas frases famosas do piloto: “O fato de ser brasileiro só me enche de orgulho.” “Quanto mais eu me esforço, mais eu me encontro. Eu estou sempre olhando um passo à frente, um diferente mundo para entrar, lugares onde eu nunca estive antes. É muito solitário pilotar num GP, mas muito cativante. Eu senti novas sensações e eu quero mais. Essa é a minha excitação, minha motivação.” “Eu procuro continuamente aprender mais sobre mim, minhas próprias limitações, as limitações de meu corpo e as limitações psicológicas. É o meu estilo de vida.” Nome Completo: Ayrton Senna da Silva Nacionalidade: Brasileiro Nascimento: 21 de março de 1960 (53 anos) São Paulo Morte: 1 de maio de 1994 (34 anos) Imola, Itália
  • 35. Edson Arantes do Nascimento (Pelé)
  • 36. A Copa do Mundo FIFA de 2014 será a vigésima edição do evento e terá como país-anfitrião o Brasil. É a segunda vez que este torneio é realizado no país, depois da Copa do Mundo FIFA de 1950. A competição será disputada entre 12 de junho e 13 de julho . e ocorrerá pela quinta vez na América do Sul, a primeira após 36 anos já que a Argentina acolheu o evento em 1978. Foi a última sede de Copa do Mundo escolhida através da política de rodízio de continentes implementada pela FIFA, iniciado a partir da escolha da Copa do Mundo de 2010 na África do Sul.
  • 37. Jogos Olímpicos de 2016 oficialmente Jogos da XXXI Olimpíada, mais comumente Rio 2016, serão um evento multiesportivo realizado no segundo semestre de 2016, no Rio de Janeiro, Brasil. A escolha foi feita durante a 121ª Sessão do Comitê Olímpico Internacional, que aconteceu em Copenhague, Dinamarca, em 2 de outubro de 2009. Os Jogos Paraolímpicos de Verão de 2016 serão sediados na mesma cidade e organizados pelo mesmo comitê.Será a primeira vez que os Jogos Olímpicos serão sediados na América do Sul. O evento ocorrerá entre os dias 5 e 21 de agosto de 2016, e as Paraolimpíadas serão entre 7 e 18 de setembro do mesmo ano. O local de abertura e encerramento será no Estádio do Maracanã. Serão disputadas 28 modalidades, duas a mais em relação aos Jogos Olímpicos de Verão de 2012. O Comitê Executivo do COI sugeriu as inclusões do rugby, e do golfe.
  • 38. As indenizações pagas as vítimas de acidentes de trânsito no Brasil aumentaram 28% no primeiro trimestre de 2013 em relação a igual período do ano passado. Em todo o país foram 124.846 benefícios pagos entre as três coberturas do Dpvat - morte, invalidez permanente e reembolso por despesas médico hospitalares. As indenizações por invalidez permanente representaram 68% deste número. As indenizações pagas por acidentes envolvendo motocicletas representam 70% do total. Segundo dados de março de 2013 do Denatran, elas representam apenas 27% da frota nacional de veículos. Os automóveis, que representam a maior parte da frota de veículos (60%), foram responsáveis por indenizações. 24% das indenizações. Segundo a Seguradora Líder, que administra o Dpvat, o perfil das vítimas permanece constante: 77% dos benefícios foram pagos para vítimas do sexo masculino. A maior incidência de indenizações envolveu acidentados de 18 e 34 anos, representando 51%. Destes, 40% foram do sexo masculino. Os motoristas foram os mais indenizados, com 61%. Os pedestres ficaram em segundo lugar, com 22%
  • 39. 150 mortes por dia As indenizações por morte caíram 1% em 2013, mas os dados ainda preocupam. Foram pagas 14.349 indenizações por morte em 2013, o que significa mais de 150 benefícios por morte a cada dia deste ano. A Região Sudeste foi a que mais recebeu indenizações por morte no país. São Paulo, estado que tem a maior frota de veículos do país com 30,5%, liderou esta estatística com 17,2% dos benefícios de morte no Brasil. Os dados apontam os automóveis responsáveis por 53% dos acidentes fatais indenizados no Sudeste e as motocicletas, por 32%. Representando 43% da frota de veículos do Nordeste, as motocicletas representaram 81% das indenizações pagas por invalidez permanente no período analisado. A região foi a que teve maior incidência deste tipo de indenização, com 32%. Em seguida, o Sudeste com 24%.
  • 40. Embora Norte e Nordeste tenham registrado as maiores expansões na década, são as capitais do Sul e Sudeste que lideram ranking de concentração de automóveis por habitante.
  • 41. A culinária do Brasil é fruto de uma mistura de ingredientes europeus, indígenas e africanos. Muitas das técnicas de preparo e ingredientes são de origem indígena, tendo sofrido adaptações por parte dos escravos e dos portugueses. Esses faziam adaptações dos seus pratos típicos substituindo os ingredientes que faltassem por correspondentes locais. A feijoada, prato típico do país, é um exemplo disso. Os escravos trazidos ao Brasil desde fins do século XVI, somaram à culinária nacional elementos como o azeite-de-dendê e o cuscuz. As levas de imigrantes recebidas pelo país entre os séculos XIX e XX, vindos em grande número da Europa, trouxeram algumas novidades ao cardápio nacional e concomitantemente fortaleceu o consumo de diversos ingredientes. A alimentação diária, feita em três refeições, envolve o consumo de café-com- leite, pão, frutas, bolos e doces, no café da manhã, feijão com arroz no almoço, refeição básica do brasileiro, aos quais são somados, por vezes, o macarrão, a carne, a salada e a batata e, no jantar, sopas e também as várias comidas regionais. As bebidas destiladas foram trazidas pelos portugueses ou, como a cachaça, fabricadas na terra. O vinho é também muito consumido, por vezes somado à água e açúcar, na conhecida sangria. A cerveja por sua vez começou a ser consumida em fins do século XVIII e é hoje uma das bebidas alcoólicas mais comuns.
  • 42. No Brasil, as comidas regionais são muito variadas de Estado para Estado, justamente por sua grande extensão e sua colonização, o que dá uma variedade enorme de ingredientes e sabores. Esta diversidade está diretamente ligada a origem da população que habita cada estado. Por exemplo, a culinária da região de Salvador e Recôncavo baiano é amplamente influenciada pelos sabores africanos, mas também pelos portugueses e indígenas. Os hábitos alimentares variam de região para região de acordo com a história, tanto que é normal desconhecerem-se os quitutes de outras regiões. Assim, no litoral do Nordeste há grande influência africana na culinária, com destaque para o acarajé, vatapá e molho de pimenta.
  • 43. No Norte há uma maior influência indígena, no uso da mandioca e de peixes. No Sudeste há pratos diversos como o feijão tropeiro e angu ligados aos bandeirantes , em Minas Gerais, e a pizza em São Paulo, influência dos imigrantes.
  • 44. No Sul do país há forte influência da culinária italiana, em pratos como a polenta e também da culinária alemã. O churrasco é típico do Rio Grande do Sul e de Mato Grosso do Sul.
  • 45. Constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Força Aérea, são instituições nacionais permanentes e regulares, e têm como missão constitucional, zelar pela defesa da Pátria e a garantia dos poderes constitucionais. MarinhaResponsável pela condução das operações navais em geral. Maior marinha da América Latina , é a mais antiga das Forças Armadas brasileiras e uma das dez marinhas do mundo a operar um porta-aviões.
  • 46. ExercitoResponsável, no plano externo, pela defesa do país em operações eminentemente terrestres. O exercito brasileiro participa de missões dentre e fora do Brasil, como por exemplo missão de paz no Haiti.
  • 47. Força AéreaA Força Aérea Brasileira (FAB) é o "braço-armado" da Aeronáutica brasileira. É a maior força aérea da América Latina em contingente, número de aviões e poder de fogo.