Atividade Uff. Ii

796 visualizações

Publicada em

Disciplina Informática Educativa II - UFF / RJ.
Atividade: Objeto de Aprendizagem.
Dialética Ferramenta-Objeto e Jogo de Quadros.

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
796
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atividade Uff. Ii

  1. 1. A dialética ferramenta-objeto e o jogo de quadros Régine Douady (1986)
  2. 2. Estatuto de Ferramenta/Objeto <ul><li>Ferramenta quando intervém na resolução de um problema. </li></ul><ul><li>Objeto quando é identificado como conteúdo da aprendizagem. </li></ul>
  3. 3. Mudanças/Interações entre diferentes quadros . <ul><li>Constituem um poderoso instrumentos para a criação de novos conhecimentos em matemática a partir de antigos. </li></ul>
  4. 4. Dimensão didática. <ul><li>São instrumentos de construção e de gestão de engenharias didáticas, construção que se inicia por uma análise epistemológica do saber a se ensinar. </li></ul>
  5. 5. Dimensão epistemológica <ul><li>São ferramentas de análise que permitem diferentes leituras de noções matemáticas. </li></ul>
  6. 6. Janela Conceitual . <ul><li>Conjuntos de objetos, de ferramentas e relações, mobilizado por uma pessoa, em um dado momento, com o objetivo de analisar o enunciado de um problema, de uma situação, ou ainda, para desenvolver uma estratégia de resolução. </li></ul>
  7. 7. Organização de ensino (ferramenta/objeto ) <ul><li>Antigo : Ter um sentido para todos os alunos que podem mobilizar os objetos conhecidos de saber. </li></ul><ul><li>Pesquisa novo implícito: como segunda condição, os alunos não podem resolver totalmente o problema proposto porque o objeto de ensino é a ferramenta adequada para resolver o problema. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Explicitação – institucionalização local: visto que, nas situações de comunicação, os alunos apresentam várias formas de saber, o objetivo desta fase é dar um estatuto de objeto aos conhecimentos. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Institucionalização – estatuto do objeto: </li></ul><ul><li>O professor seleciona alguns (conhecimentos) para ser descontextualizado e retidos pelos alunos, afim de ser utilizados na resolução de outros problemas. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Familiarização – reutilização numa situação nova: o professor propõe aos alunos, nesta fase, que o conhecimento institucionalizado seja utilizado como ferramenta explicita. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Complexificação da tarefa ou novo problema: nesta fase, são propostas situações mais complexas, em que os alunos poderão testar e/ou desenvolver os novos conhecimentos adquiridos. </li></ul>
  12. 12. Bibliografia. <ul><li>ALMOULOD, Saddo Ag. Fundamentos da didática da matemática.Curitiba: Ed. UFPR, 2007. </li></ul><ul><li>MACHADO, Silvia Dias Alcântara.Org. Educação Matemática – Uma nova introdução. Educ Editora da PUC/SP </li></ul>

×