O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Sociologia Indios Valdenilson.pdf

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Aula-01 Grande jornada.pdf
Aula-01 Grande jornada.pdf
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 23 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Mais recentes (20)

Anúncio

Sociologia Indios Valdenilson.pdf

  1. 1. Sociologia
  2. 2. Professor: Valdenilson dos Santos Costa • Licenciatura: Plena em História (UNEB) • Especialização: História, Cultura Urbana e Memória (UNEB) • Graduação: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (UNOPAR) • Especialização: Teologia (FAVENI) • Especializando em Informática Educativa e Docência no Ensino Superior (FAVENI) valdenilsoncosta@bol.com.br valdenilsinhocosta@gmail.com valdenilson.costa@enova.educacao.ba.gov.br
  3. 3. Os indíos e os não índios no Brasil Este estudo visa refletir sobre a relação entre índios e não índios no Brasil que segundo Francisco Weffort tem ao mesmo tempo aspectos de harmonia e de conflito. Temos uma cultura brasileira com herança indígena. A miscigenação ou mistura de raças também é realidade no Brasil. Mas também temos conflitos entre índios e grileiros e posseiros, além de visões errônea sobre o índio na sociedade.
  4. 4. Os indíos e os não índios no Brasil São exemplos de visões errôneas ou idéias equivocadas sobre os índios na sociedade: • O índio é genérico • Culturas atrasadas • Culturas congeladas • Os índios pertencem ao passado • O brasileiro não é índio O que isto tem a ver com as teorias da Sociologia que procuram explicar a sociedade?
  5. 5. Índio ou indígena? Etnia ou raça? Para responder a estas duas perguntas, precisamos recorrer a Sociologia que como vemos no capítulo 1 do livro didático teve em seu desenvolvimento o surgimento de diversas correntes de pensamento para explicar os fenômenos sociais.
  6. 6. Surgimento das Ciências Sociais Abordamos em sala de aula que as ciências sociais surgiram no século XIX, capítulo 1 do livro didático, contexto em que estavam se formado as nações-estado, caracterizadas por grandes transformações sociais impulsionadas pelos avanços das ciências naturais que propiciaram a Revolução Industrial
  7. 7. Características iniciais das Ciências Sociais Como as ciências naturais ganharam prestígio com a Revolução Industrial no século XVIII, as explicações religiosas não eram mais suficientes para explicar as transformações da sociedade, então surgem as ciências sociais inspiradas inicialmente nas ciências naturais.
  8. 8. Características iniciais das Ciências Sociais A primeira corrente sociológica que surgiu, inspirada nas ciências naturais (Biologia, Química, Física) foi o positivismo, fundado por Auguste Comte e seguido por Emile Durkheim.
  9. 9. Características iniciais das Ciências Sociais O positivismo procurando explicar as mudanças e evolução das sociedades a partir de elementos da natureza construiu as teorias raciais, que muitas vezes defende a superioridade da raça branca e a miscigenação para que países como o Brasil progridam.
  10. 10. Características iniciais das Ciências Sociais Dentre desse contexto, Anthony Giddens descreve o conceito de raça como sendo um “conjunto de relações sociais que permite situar os indivíduos e os grupos e determinar vários atributos ou competências com base em aspectos biologicamente fundamentados”. Isso quer dizer que a ideia de distinção racial vai além de tentar categorizar indivíduos por suas características biológicas, pois está também relacionada com certas formas de desigualdade social e outros fenômenos sociais.
  11. 11. Mudança nas Ciências Sociais Diante dos fatos, a comunidade científica praticamente abandonou o uso do termo “raça”. Da mesma maneira, muitos autores da Sociologia concordam que o conceito de raça é apenas uma noção socialmente construída e perpetuada pelo preconceito ou pelo valor conceitual que alguns teóricos acreditam existir nos trabalhos que tratam de problemas sociológicos ligados à diferença. Nesse sentido, o conceito de raça é utilizado para tratar de problemas ligados ao valor socialmente atribuído a certas características físicas, como casos de discriminação ou segregação racial que ainda hoje observamos
  12. 12. Mudança nas Ciências Sociais Enquanto o conceito de raça está ligado à ideia errônea ligada a traços biológicos definitivos, o conceito de etnicidade é puramente social. Ao tratarmos de etnicidade, estamos fazendo referência a construções culturais de determinada comunidade de pessoas. Os membros dos grupos étnicos enxergam-se como culturalmente diferentes de outros grupos sociais e vice-versa. Portanto, características como religião, língua, história e símbolos, por exemplo, são pontos de diferenciação entre etnias.
  13. 13. Mudança nas Ciências Sociais A manutenção da identidade de um grupo está relacionada com o cultivo de aspectos culturais. As tradições culturais são o mais claro exemplo disso. Comemorações que evocam memórias passadas ou realimentam mitos que constituem o conjunto de ferramentas interpretativas do mundo de cada grupo permitem que a constituição étnica atravesse gerações e perpetue-se no mundo social. Isso, porém, não significa que a etnicidade esteja em estado inalterável, isto é, não significa que a etnicidade seja uma estrutura imutável. Apesar de ser mantida por meio da tradição, a etnicidade ainda está sujeita às circunstâncias imprevisíveis do mundo social que habita.
  14. 14. Mudança nas Ciências Sociais Esta mudança de paradigma nas Ciências Sociais se deu a partir de sociólogos como Max Weber Karl Marx , surgindo a complexidade na sociologia segundo o sociólogo Edgar Morin. A complexidade, nesse contexto, comporta uma compreensão mais global do ser humano, das condições em que são forjadas as mentalidades e as práticas, considerando os contextos culturais como fatores essenciais para se pensar atos individuais
  15. 15. Teorias das Ciências Sociais As teorias sociais costumam ser divididas em clássicas e contemporâneas. As primeiras, embora datem de mais de um século, permanecem válidas. As teorias contemporâneas ou mais recentes partem geralmente dos clássicos para reafirmá-las, melhorá-las ou romper com elas. Grande parte da Sociologia recente (Parsons, Teoria Crítica, Bourdieu) aborda a sociedade pela ótica de sujeitos ativos em relações
  16. 16. MINORIAS SOCIAIS: POVOS INDÍGENAS Componente curricular: Sociologia Professoras: Audileia Elvira da Silva Sales e Rejane Santos e Valdenilson dos Santos Costa
  17. 17. Desafios e problemáticas dos povos indígenas no brasil 1– Demarcação de terras  Mudanças legislativas: pec 215 - modifica as regras para demarcar suas terras. 2 – SAÚDE INDÍGENA:  gripe  desnutrição  alcoolismo...
  18. 18. 3 – POLÍTICA DE PROMOÇÃO E CLIENTELISMO POLÍTICO.  Política de Estado  Política de governo 4 – AVANÇO DA FRONTEIRA AGRÍCOLA NO BRASIL  Amazônia – maior concentração da população indígena
  19. 19. 5 – EDUCAÇÃO INDÍGENA  Permanência e conclusão em todos os níveis 6 – GARANTIA DA APLICABILIDADE DAS LEIS EXISTENTES  Proteção social;  Etnodesenvolvimento;  Regularização fundiária;  Monitoramento e fiscalização territorial;  Gestão ambiental e territorial.
  20. 20. Atividade Questão 1 “O Censo Demográfico de 2010 revelou um retrato novo do Brasil indígena: mais numeroso e mais diverso. São, no total, 896,9 mil pessoas que se autodeclaram indígenas em termos de cor ou raça (817,9 mil), mais 78,9 mil residentes em terras indígenas e que se disseram pardas, brancas ou negras, mas, mesmo assim, se consideram indígenas por aspectos como ‘tradições, costumes, cultura e antepassados’. As ‘etnias indígenas’, pela primeira vez investigadas, chegam a 305; foram identificadas, ainda, 274 línguas. O número com o qual os pesquisadores vinham trabalhando até então era de 220 povos falando 180 línguas”. Perrone-Moisés, Beatriz; Pimentel, Spensy. Um Brasil Mais Diverso. Revista Carta Fundamental, São Paulo, n.42, p.32, outubro 2012. As informações trazidas na reportagem sugerem que: Uma concepção diferenciada dos declarantes nos modos de se ver e de sereconhecer como parte de grupos étnicos variados. b) Uma restrita composição da diversidade no que se refere à constituição dos povos indígenas no Brasil contemporâneo. c) Um quadro de disparidade da situação indígena brasileira, principalmente em relação à diminuição das línguas faladas. d) Um panorama da atual situação indígena brasileira, evidenciando que o reconhecimento da identidade desses povos se constitui pelas tradições socioculturais.
  21. 21. Atividade Questão 2 Os índios são ativos ou passivos em sua relação com os não índios? Justifique Questão 3 Com suas palavras explique a diferença entre o conceito de raça e etnia Questão 4 Qual a relação entre as teorias de raça e etnia e os teóricos clássicos da Sociologia?
  22. 22. Referências ARAÚJO, Sílvia Maria, BRIDI, Maria Aparecida & MOTIM, Benilde Lenzi. Sociologia. 2ª ed. São Paulo: Scipione, 2016. COSTA FILHO, Cícero João da. Raça e evolucionismo, as Ciências Sociais no Brasil: querela entre Sílvio Romero e Manoel Bonfim em torno da herança portuguesa na formação brasileira. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revistaintelligere/article/download/140464/150595/ 332292. Acesso em 25 mar 2021. SILVA, Bruno Leite da, PINHO, Maria José de, SABARÁ, Maria Tereza Ribas. Complexidade no ensino de sociologia: articulações e desafios interdisciplinares. Disponível em: http://uece.br/eventos/spcp/anais/trabalhos_completos/247-38774-31032016- 222917.pdf. Acessi em 25 mar 2021. RODRIGUES, Lucas de Oliveira. Raça e etnia. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/sociologia/raca-etnia.htm. Acesso em 25 de março de 2021. OS ÍNDIOS de ontem e os indígenas de hoje. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/formacao_acao/2semestr e2017/fa2017_os_indios_ontem_DEDI_roteiro.pdf. Acesso em 25 mar 2021.

×