Serpa e o Ambiente

265 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
265
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Serpa e o Ambiente

  1. 1. SERPA E OAMBIENTE FORMAÇÃO CÍVICA 10ºB
  2. 2. Tendo em conta a populaçãoatual, aponta-se para a produção anual de resíduos sólidos urbanos de cerca de 1,3 kg/hab/dia.Existem Ecopontos espalhados por todo o Concelho, com locais próprios de recolha, destinados às frações usuais dos Resíduos Sólidos Urbanos. Ali são objeto de recolha em separado. Fig 1. Antigos ecopontos· Resíduos Orgânicos;· Papel e Cartão;· Metais e Plásticos;· Vidro;· Indiferenciados; Fig 2. Novos ecopontos da cidade de Serpa
  3. 3. Estes resíduos são periodicamente recolhidos por equipamentospróprios montados em camiões, que os transportam para o exteriore os entregam nos respectivos Ecocentros, para reciclagem evalorização, seguindo os restantes para aterro. Admite-se serpossível conseguir uma percentagem de reciclagem e valorização daordem dos 50%, o que se considera positivo, sendo os restantes50% destinados a aterro. Fig 4. Aterro Sanitário de SerpaFig 3. Resialentejo
  4. 4. Foi feito um pequeno inquérito a 20 pessoas da cidade de Serpa, com as seguintes perguntas: - Costuma reciclar? - Tem um ecoponto perto da sua casa?Com as respostas elaborámos os seguintes gráficos. Não 35% Sim 65% Não Gráfico 1. Percentagem de pessoas que recicla 30% Sim 70% Gráfico2. Percentagem de pessoas que têm Ecopontos perto de casa
  5. 5. Por média cada habitante consume 250l de água por dia. A associação AMALGA é responsável pelas actividades de captação, tratamento e distribuição de água no concelho. O consumo energético do Concelho ronda, em média, os 42.000.000 kWh/ano. Quanto à distribuição estimada destes consumos, por equipamento/actividade, cerca de 24% destina-se ao aquecimento de águas ,22% à climatização, 13% aos equipamentos de frio, 10% para o processamento de alimentos, 6% na iluminação, 10% para outros consumos interiores, 5% para consumos exteriores dos quarteirões (jardim, piscina, iluminação exterior) e, finalmente, 10% para consumos dos espaços públicos.Fig 5. Iluminação nocturna da cidade Fig 6. AMALGA

×