Arianespace sspi vsat_day_2009

73 visualizações

Publicada em

Arianespace - Tecnologia de Lançadores

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
73
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arianespace sspi vsat_day_2009

  1. 1. Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved ARIANESPACE APRESENTAÇÃO Jacques BRETON Senior Vice-President, Sales & Customers
  2. 2. 2 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Introdução Uma flexibilidade propria é oferecida por uma familia de lançadores: Operando no mesmo porto espacial Oferecendo um leque completo de capacidades de lançamentos Ariane 5 : O lançador principal para os satélites de telecomunicações, e, também, para a Estação Espacial Internacional Soyuz : O lançador de “Gagarine” para missões específicas com massas medias (Observação da terra, satélites de telecomunicações, missões científicas) Vega : O futuro lançador de massas pequenas e medias para missões científicas ARIANESPACE é uma empresa totalmente comercial, operacional e industrial que oferece soluções completas de lançamento personalizadas Vega Soyuz Ariane Orbita baixa 1 500 kg 5 000 kg 20 000 KG Orbita de transferência geoestacionária - 3 000 kg Up to 9 000kg
  3. 3. 3 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Conteúdo • Introdução • Porque um lançador • O que é um lançador • Tipos diferentes de orbitas de satélites • Ariane 4: Inventando o espaço comercial • Ariane 5: Uma arquitetura simplificada
  4. 4. 4 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Porque um lançador ? A função principal de um lançador é de colocar um objeto (massa/volume) em uma orbita (em um ponto do espaco com uma certa velocidade) Como conseguir esta energia: • Canon ΔV ~ 2000 m/s… mas a orbita atravessa a superficie da terra • Aeronave civil V < 350 m/s • Aeronaves Mach 3 V~ 1000 m/s A velocidade necessaria para atingir uma orbita circular a 200 km é aproximadamente 7800 m/s ! Um lançador é: • Um meio de obter uma grande velocidade, adequadamente orientada em alta altitude • Foncionando no espaço vazio, sem contatos, sem forças aerodinámicas • Usando propulsão por reacão • Velocidade (módulo e direcão): Energia cinética • Altitude (em dado plano): Energia potencial A. V=0 Queda vertical para baixo A. V=30m/s Alem do fosso C. V=400m/s Alem do horizonte D. V=7800m/s Estamos em volta da terra
  5. 5. 5 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved O que é um lançador… alguns números.. É um sistema complexo, precisando de interacões entre diferentes campos da engenharia de alta tecnologia, fornecendo grande potência e troca de energia. • Vôo completamente automático (orientação, controle de navigação, sequência de eventos). O único comando vindo da terra é a ordem de destruição de segurança se algo está errado ! • Sem teste em escala real antes do vôo (vs aeronaves) • Relação de 1 a 2% entre a massa da carga útil e a massa do combustivel (1/2 para aeronaves) • ARIANE 5 ECA: - Massa de decolagem de 790 toneladas, - Potencia de 20 GW na partida, - A turbobomba do motor Vulcain 2 do primeiro estagio é tão potente como 2 TGVs (trains de alta velocidade), rodando com 30 000 RPM, - Hidrogenio Líquido, usado como combustivel a -250°C, - Cada um dos dois grandes foguetes de apoio queimam 2 toneladas/s, - O lançador atinge uma velocidade de 7200 km/h após 2 minutos de vôo.
  6. 6. 6 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Diferentes tipos de orbitas de satélites
  7. 7. 7 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Diferentes tipos de orbitas de satellites Baixa (< 800 km): circular, para observação, (meteorologia, segurança, recursos…) e ciencia (ISS) ou orbita media (< 30 000 km): circular,para telecomunicações globais ou posicionamento (GPS, Galiléo) através de constelações; Orbita MOLNYA ou TUNDRA (< 35 786 km): : Inclinação de 63.4° para telecomunicações nas altas latitudes, linha apogeu-perigeu é fixada em relação à superficie terrestre, para cobertura regional
  8. 8. 8 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Diferentes tipos de orbitas de satélites Orbita de Escape P/H: para sondas de exploração da lua ou dos planetas Orbita Sun-synchronous: Orbitas baixas terrestres passando pelos polos, para observação da terra. O satélite passa em cima de uma região sempre no mesmo momento do dia. Orbita Geoestacionária(35 786 km) : A mais popular para telecomunicações, o satélite parece fixo no ceu. 3 satélites em volta da terra oferecem uma cobertura global.
  9. 9. 9 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Ariane 4: Inventando o espaço comercial (1/3) A42P A44P A44LPA42L A44L Ariane 4 : uma arquitetura modular para adequar a capacidade 116 ARIANE 4 lançados, com uma confiabilidade demonstrada de 97.9% A40
  10. 10. 10 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Ariane 4: Inventando o espaço comercial (2/3) Ariane 4 Architetura modular Desenvolvendo a estrategia de lançamentos duplos (Dois satélites no mesmo tempo)
  11. 11. 11 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Ariane 4: Inventando o espaço comercial (3/3) Massa útil para GTO versus número do vôo da Ariane 4 Com o aumento de massa e volume dos satélites, o desempenho do lançador aumentou no tempo, até que um novo lançador se tornou necessario ARIANE 5 4100 4200 4300 4400 4500 4600 4700 4800 4900 5000 20 30 40 50 60 70 80 90 100 110 120 130 Número do vôo Massaútil(kg) vôos Desempenho de referencia H10 H10+ H10III V113 V93 V31
  12. 12. 12 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Ariane 5: uma arquitetura de lançador simplificada (1/4) EAP (Estagios de aceleração sólidos) Massa vazio : 39.0 t Massa do combustivel : 240 t Empuxo no vacuo : 4500 kN Tempo de propulsão : ~ 135 s ESC-A (Estagio superior criogénico) Massa vazio : 4.5 t Massa do combustivel : 15 t Empuxo no vacuo : 65 kN Tempo de propulsão: ~ 950 s O mesmo motor do estagio superior do Ariane 4 EPC (estagio principal criogenico) Massa vazio : 15 t Massa do combustivel : 174 t Empuxo no vacuo: 1360 kN Tempo de propulsão : 540 s
  13. 13. 13 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Ariane 5: uma arquitetura de lançador simplificada (2/4) Estagio de aceleração Sólido Fabricado na Guiana francesa por segurança Estagio superior Criogênico Fabricado na Europa Experiencia significante da Ariane 4 Estagio principal Criogênico Fabricado na Europa Motores verificados logo antes da decolagem
  14. 14. 14 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Ariane 5: uma arquitetura de lançador simplificada (3/4) Principais eventos do vôo Ariane 5 25 minutos vôo !
  15. 15. 15 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Estatística de desempenho da Ariane 5 - 1000,0 2000,0 3000,0 4000,0 5000,0 6000,0 7000,0 8000,0 9000,0 10000,0 L504 L505 L506 L507 L508 L509 L510 L511 L512 L513 L517 L514 L515 L516 L518 L519 L520 L521 L522 L523 L524 L525 L527 L529 L531 L533 L534 L535 L536 L537 L526 L538 L530 L528 L539 L540 L541 L542 flightn° Mass(kg adaptation mass budget : ACU, Sylda , .. net performance : SCMassbudgets Non GTOorbit Em azul, massa do(s) satélite(s), em amarelo, massa das estruturas de apoio, em orbita de transferência geoestacionária. Outras orbitas (naõ GTO)
  16. 16. 16 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Ariane 5 • O mais confiavel lançador pesado: • 48 lançamentos no total • 34 sucessos sem interupção • Ariane 5 ECA: A melhor solução para lançar satélites em GTO • Ritmo único de lançamentos: • 7 lançamentos por ano: 14 oportunidades de lançamento • 43 lançadores atualmente em producão • 2 mesas de lançamento: capacidade de reação a eventos inesperados • 9 Ariane 5 (17 massas úteis) lançadas em apenas 12 meses • 2 lançamentos realizados em outobro 2009 (4 satélites)
  17. 17. 17 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Soyuz • Um sitio de lançamento do Soyuz está sendo atualmente finalizado, na Guiana Francesa, por European Space Agency, Arianespace, CNES e os parceiros Russos • Soyuz, no CSG vai lançar: • Satélites de telecomunicações até 3.0 toneladas em GTO • Satélites científicos e de observação da terra em MEO, LEO e orbitas de escape • Soyuz, no CSG, vai entrar em serviço comercial em 2010 • 14 lançadores foram comprados e estão em producão
  18. 18. 18 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved Arianespace no dia a dia • Desde 1980, Arianespace colocou o espaço no centro da vida de cada um: • Espaço para Ciencia: descobrindo o Universo • Espaço para a Terra: monitorando o meio ambiente • Espaço para Segurança: entregando informações • Espaço para Comunicações: conectando o mundo • Orgulhosa de ter servido 73 clientes, entre os quais STAR ONE, Arianespace já lançou 278 massas uteis, representando mais de 50% dos satélites comerciais operationais em orbita da terra.
  19. 19. 19 Arianespace Proprietary & Confidential Information – All Rights Reserved

×