Alexandre Naime Barbosa MD, PhDProfessor Assistente - InfectologistaEncontro de Infectologia - CaipirãoJunho/2013 - Campin...
Barbosa AN, 2013Eventos Científicos: Abbott, Bristol-Myers Squibb, BoehringerIngelheim , Glaxo Smith Kline, Jansen, MSD, R...
Barbosa AN, 20131. Epidemiologia e Contexto2. TARV como Prevenção3. Profilaxia Pré-Exposição4. Profilaxia Pós-Exposição5. ...
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013Casais Sorodiscordantes- Geralmente se refere à um casal, hetero ou homossexual, em uma relação estável- G...
Barbosa AN, 2013Transmissão Extra-Relacionamento- 2003-2011, 27.201 casais heterossexuais, 18 países da África Sub-Saara- ...
Barbosa AN, 2013De qualquer forma:- Casais sorodiscordantes são comuns, e a taxa de transmissão é alta
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013Racional- TARV de sucesso: CV Plasmática Indetectável- Cada 1 log ↑ CV: ↑ 2,5 x a chance de transmissão- ↓...
Barbosa AN, 2013Slides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
Barbosa AN, 2013HPTN 052Slides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
Barbosa AN, 2013HPTN 052Slides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
Barbosa AN, 2013HPTN 052Slides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
Barbosa AN, 2013HPTN 052Slides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
Barbosa AN, 2013HPTN 052Slides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
Barbosa AN, 2013HPTN 052 - Eventos ClínicosSlides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
Barbosa AN, 2013ConsensosBrasil, 2012
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013Racional- Uso prévios de ARVs poderia reduzir transmissão
Barbosa AN, 2013Caprisa
Barbosa AN, 2013Caprisa
Barbosa AN, 2013iPrEx
Barbosa AN, 2013iPrEx
Barbosa AN, 2013iPrEx
Barbosa AN, 2013iPrEx
Barbosa AN, 2013iPrEx
Barbosa AN, 2013iPrEx
Barbosa AN, 2013Partners PrEP
Barbosa AN, 2013Partners PrEP
Barbosa AN, 2013TDF2
Barbosa AN, 2013TDF2
Barbosa AN, 2013Voice e FEM-PrEP
Barbosa AN, 2013Discussão sobre Baixa Eficácia
Barbosa AN, 2013Estudos em Andamento
Barbosa AN, 2013Estudos em Andamento
Barbosa AN, 2013Recomendações EUA
Barbosa AN, 2013Discussão Brasil
Barbosa AN, 2013Discussão Brasil
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013Recomendações Brasil
Barbosa AN, 2013Recomendações Brasil
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013Comparação de Eficácia entre as Estratégias de PrevençãoAbdool Karim S, Abdool Karim Q, et al. Lancet. 201...
Barbosa AN, 2013Qual a melhor estratégia: Tentar a profilaxia, ou tratar depois o infectado?
Barbosa AN, 2013- Conceito de Sorodiscordância: muito amplo- Relação Extra-Conjugal: muito frequente- TARV como Prevenção:...
www.slideshare.net/spitalex
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Profilaxia do HIV em Casais Sorodiscordantes

1.584 visualizações

Publicada em

Profilaxia do HIV em Casais Sorodiscordantes

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.584
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Profilaxia do HIV em Casais Sorodiscordantes

  1. 1. Alexandre Naime Barbosa MD, PhDProfessor Assistente - InfectologistaEncontro de Infectologia - CaipirãoJunho/2013 - Campinas/SP
  2. 2. Barbosa AN, 2013Eventos Científicos: Abbott, Bristol-Myers Squibb, BoehringerIngelheim , Glaxo Smith Kline, Jansen, MSD, RochePatrocínio de Eventos Boehringer Ingelheim, Jansen e MerckApoio à Pesquisa: Abbott, CNPq, Fapesp, RochePalestrante: Abbott, Boehringer Ingelheim , Bristol-Myers-Squibb, Glaxo Smith KlineTextos: Bristol-Myers-Squibb, RocheVínculos: Unesp, Roche Pharma - Virologia,SAE/HD de Infectologia - FMB UnespBolsa Pesquisa: CNPq - DTI - Upeclin - FMB Unesp,Fundep, DN DST/Aids e Hepatites Virais
  3. 3. Barbosa AN, 20131. Epidemiologia e Contexto2. TARV como Prevenção3. Profilaxia Pré-Exposição4. Profilaxia Pós-Exposição5. Considerações Finais
  4. 4. Barbosa AN, 2013
  5. 5. Barbosa AN, 2013
  6. 6. Barbosa AN, 2013Casais Sorodiscordantes- Geralmente se refere à um casal, hetero ou homossexual, em uma relação estável- Geralmente se entende como uma relação estável como coabitação (viver junto)- Geralmente se refere à um casal em que um dos parceiros sabe ser HIV+- Geralmente as estratégias de prevenção são dirigidas à casais constituídos- Qual o papel das exposições pré-relacionamento e extra-relacionamento?
  7. 7. Barbosa AN, 2013Transmissão Extra-Relacionamento- 2003-2011, 27.201 casais heterossexuais, 18 países da África Sub-Saara- Transmissão em exposição extra-conjugal: Homem: 30-65%; Mulher: 10-47%- Esforços de prevenção e profilaxia não devem se limitar aos casais formadosLancet: May, 2013
  8. 8. Barbosa AN, 2013De qualquer forma:- Casais sorodiscordantes são comuns, e a taxa de transmissão é alta
  9. 9. Barbosa AN, 2013
  10. 10. Barbosa AN, 2013Racional- TARV de sucesso: CV Plasmática Indetectável- Cada 1 log ↑ CV: ↑ 2,5 x a chance de transmissão- ↓ CV: menor transmissão sexual HIV- Hipótese: a indicação imediata de TARV poderia reduzir a transmissão
  11. 11. Barbosa AN, 2013Slides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
  12. 12. Barbosa AN, 2013HPTN 052Slides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
  13. 13. Barbosa AN, 2013HPTN 052Slides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
  14. 14. Barbosa AN, 2013HPTN 052Slides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
  15. 15. Barbosa AN, 2013HPTN 052Slides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
  16. 16. Barbosa AN, 2013HPTN 052Slides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
  17. 17. Barbosa AN, 2013HPTN 052 - Eventos ClínicosSlides cedidos pela dra. Brenda Hoagland
  18. 18. Barbosa AN, 2013ConsensosBrasil, 2012
  19. 19. Barbosa AN, 2013
  20. 20. Barbosa AN, 2013Racional- Uso prévios de ARVs poderia reduzir transmissão
  21. 21. Barbosa AN, 2013Caprisa
  22. 22. Barbosa AN, 2013Caprisa
  23. 23. Barbosa AN, 2013iPrEx
  24. 24. Barbosa AN, 2013iPrEx
  25. 25. Barbosa AN, 2013iPrEx
  26. 26. Barbosa AN, 2013iPrEx
  27. 27. Barbosa AN, 2013iPrEx
  28. 28. Barbosa AN, 2013iPrEx
  29. 29. Barbosa AN, 2013Partners PrEP
  30. 30. Barbosa AN, 2013Partners PrEP
  31. 31. Barbosa AN, 2013TDF2
  32. 32. Barbosa AN, 2013TDF2
  33. 33. Barbosa AN, 2013Voice e FEM-PrEP
  34. 34. Barbosa AN, 2013Discussão sobre Baixa Eficácia
  35. 35. Barbosa AN, 2013Estudos em Andamento
  36. 36. Barbosa AN, 2013Estudos em Andamento
  37. 37. Barbosa AN, 2013Recomendações EUA
  38. 38. Barbosa AN, 2013Discussão Brasil
  39. 39. Barbosa AN, 2013Discussão Brasil
  40. 40. Barbosa AN, 2013
  41. 41. Barbosa AN, 2013Recomendações Brasil
  42. 42. Barbosa AN, 2013Recomendações Brasil
  43. 43. Barbosa AN, 2013
  44. 44. Barbosa AN, 2013Comparação de Eficácia entre as Estratégias de PrevençãoAbdool Karim S, Abdool Karim Q, et al. Lancet. 2011;378:e23-e25.
  45. 45. Barbosa AN, 2013Qual a melhor estratégia: Tentar a profilaxia, ou tratar depois o infectado?
  46. 46. Barbosa AN, 2013- Conceito de Sorodiscordância: muito amplo- Relação Extra-Conjugal: muito frequente- TARV como Prevenção: alta eficácia- PrEP: eficácia depende da adesão- PEP: alta eficácia- Futuro: combinação de estratégias?
  47. 47. www.slideshare.net/spitalex

×