Alexandre Naime Barbosa MD, PhDProfessor Assistente - Infectologistabarbosa.an@ymail.comAula Graduação 2º AnoFaculdade de...
Barbosa AN, 2013Eventos Científicos: Abbott, Bristol-Myers Squibb, BoehringerIngelheim , Glaxo Smith Kline, Jansen, MSD, R...
Barbosa AN, 20131. HIV, HVB e VHC - Contexto Atual2. HIV: Ciência Básica, Clínica e Terapêutica3. HVB e HVC : Ciência Bási...
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 20136ª
Barbosa AN, 20136ª3ª
Barbosa AN, 2013Unaids - Aids Epidemic Update, 2011
Barbosa AN, 2013MS – Boletim Epidemiológico, 2012Unaids - Aids Epidemic Update, 2012PrevalênciaNDMundo BrasilPrevalência 3...
Barbosa AN, 2013
Dçs Cerebrovasculares17.08%Infarto Miocárdio13.66%Câncer12.42%Pneumonias9.47%Diabete Mellitus9.39%Dçs Pulmonares Crônicas8...
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013MS – Boletim Epidemiológico, 2012Centers for Disease Control and Prevention - CDC Health Information for I...
Barbosa AN, 2013> 10%2,5-10%1-2,5%PrevalênciaNDWHO, 2012Inquérito Nacional das Hepatites Virais, MS-Brasil, 2010Mundo Bras...
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
HIV VHB VHCMaterial Genético RNA DNA RNAReservatório Intracelular Sim Sim NãoCura Espontânea 0% 90%* 15%Cronificação 100% ...
Barbosa AN, 20131. HIV, HVB e VHC - Contexto Atual u
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013 RNA: 2 moléculas Capsídeo Protéico (p17, p24) Envelope (gp41, gp120) Enzimas: TR, PT, IT, RNAse Célu...
Barbosa AN, 2013Linfócito T CD4
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013POPULAÇÃO SEXUALMENTE ATIVAEM RISCOINFECTADASPERCEBEM SINTOMASPROCURAM ATENDIMENTOATENDIDASDIAGNÓSTICO COR...
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013Sintomas ou nãoTeste HIV pode ser negativoElevada Carga Viral
Barbosa AN, 2013Oligo ou AssintomáticoTeste HIV PositivoCarga Viral Alta
Barbosa AN, 2013Doenças OportunistasTeste HIV PositivoCarga Viral Alta
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013Sintomáticos AssintomáticosIndependente CD4 CD4 < 500 CD4 > 500Iniciar sempre Iniciar sempre Não iniciar d...
Barbosa AN, 20132012:25 drogas
Barbosa AN, 2013 HAART: CV indetectável Supressão em virgens ou não Grande redução da mortalidade Taxas próximas do no...
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013Hutter G, et al N Engl J Med, 2009.
Barbosa AN, 2013Serves as proof-of-conceptthat HIV CURE is possible
Barbosa AN, 20132. HIV: Ciência Básica, Clínica e Terapêutica u
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013VHB VHCMaterial Genético DNA RNATamanho 40 nm 50 nmProvírus Sim NãoCura vs Cronificação 90% - 10% 15% - 85...
Barbosa AN, 2013VHBVHC10 – 50 anos
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013VHB VHCParceiros Sexuais de VHB + Transfusões antes de 1994Múltiplos Parceiros, Violência Sexual Usuários ...
Barbosa AN, 2013- AgHBs (+) > 6 meses (5 a 10%, acima do 2º ano de vida)- Anti-HBc: marcador de exposição, contato- Anti-H...
Barbosa AN, 2013Objetivos- Diminuir a progressão do dano hepático → supressão da replicação viral- AgHBe (+) → (-)- ALT: n...
Barbosa AN, 2013Resolução Espontânea Cronificação+Passo 1: Identificar a infecção Crônica pelo VHC- Sintomas somente nos c...
Barbosa AN, 2013Objetivos- Eliminar o VHC: Resposta Virológica Sustentada (cura)- RVS: PCR VHC (-) após 6 meses do final d...
Barbosa AN, 20133. HVB e HVC: Ciência Básica, Clínica e Terapêuticau
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013 Infecções crônicas com importância epidemiológica Inúmeras manifestações orais, chance de diagnóstico ...
www.slideshare.net/spitalex
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

HIV/Aids - Hepatite B - Hepatite C Interface com a Formação Básica em Odontologia

1.375 visualizações

Publicada em

HIV/Aids - Hepatite B - Hepatite C - Interface com a Formação Básica em Odontologia

1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.375
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

HIV/Aids - Hepatite B - Hepatite C Interface com a Formação Básica em Odontologia

  1. 1. Alexandre Naime Barbosa MD, PhDProfessor Assistente - Infectologistabarbosa.an@ymail.comAula Graduação 2º AnoFaculdade de Odontologia USP- Bauru
  2. 2. Barbosa AN, 2013Eventos Científicos: Abbott, Bristol-Myers Squibb, BoehringerIngelheim , Glaxo Smith Kline, Jansen, MSD, RochePatrocínio de Eventos Boehringer Ingelheim, Jansen e MerckApoio à Pesquisa: Abbott, CNPq, Fapesp, RochePalestrante: Abbott, Boehringer Ingelheim , Bristol-Myers-Squibb, Glaxo Smith KlineTextos: Bristol-Myers-Squibb, RocheVínculos: Unesp, Roche Pharma - Virologia,SAE/HD de Infectologia - FMB UnespBolsa Pesquisa: CNPq - DTI - Upeclin - FMB Unesp,Fundep DN DST/Aids e Hepatites Virais
  3. 3. Barbosa AN, 20131. HIV, HVB e VHC - Contexto Atual2. HIV: Ciência Básica, Clínica e Terapêutica3. HVB e HVC : Ciência Básica, Clínica e Terapêutica4. Acidentes Ocupacionais e Profilaxia Pré e Pós-Exposição
  4. 4. Barbosa AN, 2013
  5. 5. Barbosa AN, 2013
  6. 6. Barbosa AN, 20136ª
  7. 7. Barbosa AN, 20136ª3ª
  8. 8. Barbosa AN, 2013Unaids - Aids Epidemic Update, 2011
  9. 9. Barbosa AN, 2013MS – Boletim Epidemiológico, 2012Unaids - Aids Epidemic Update, 2012PrevalênciaNDMundo BrasilPrevalência 34 milhões 0,6 - 1,0 milhão (0,4%)Incidência/ano 2,5 milhões 40 milMortalidade/ano 1,7 milhão 12 mil
  10. 10. Barbosa AN, 2013
  11. 11. Dçs Cerebrovasculares17.08%Infarto Miocárdio13.66%Câncer12.42%Pneumonias9.47%Diabete Mellitus9.39%Dçs Pulmonares Crônicas8.88%Dçs Hipertensivas7.66%Insuf. Cardíaca4.72%Outras Dçs Isq Coração3.46%Cirrose e DçsFígado3.31%Miocardiopatia2.29%Sepse2.25%Aids2.08%Insuf. Renal1.98%Demais Doenças Perinatais1.35%Barbosa AN, 2013
  12. 12. Barbosa AN, 2013
  13. 13. Barbosa AN, 2013MS – Boletim Epidemiológico, 2012Centers for Disease Control and Prevention - CDC Health Information for International Travel 2010Prevalência de AgHBsAlta: ≥ 8%Intermediário: 2% to 7%Baixo: < 2%Mundo BrasilPrevalência 400 milhões 1 - 2 milhões (0,37%)Incidência/ano 4 milhões 12 milMortalidade/ano 0.6 – 1.0 milhão ?
  14. 14. Barbosa AN, 2013> 10%2,5-10%1-2,5%PrevalênciaNDWHO, 2012Inquérito Nacional das Hepatites Virais, MS-Brasil, 2010Mundo BrasilPrevalência 170 - 200 milhões 2 - 3 milhõesIncidência/ano 3 - 4 milhões 10 milMortalidade/ano 0.3 milhão ?
  15. 15. Barbosa AN, 2013
  16. 16. Barbosa AN, 2013
  17. 17. HIV VHB VHCMaterial Genético RNA DNA RNAReservatório Intracelular Sim Sim NãoCura Espontânea 0% 90%* 15%Cronificação 100% 10% 85%Objetivo do Tratamento Controle Controle CuraBarbosa AN, 2013
  18. 18. Barbosa AN, 20131. HIV, HVB e VHC - Contexto Atual u
  19. 19. Barbosa AN, 2013
  20. 20. Barbosa AN, 2013 RNA: 2 moléculas Capsídeo Protéico (p17, p24) Envelope (gp41, gp120) Enzimas: TR, PT, IT, RNAse Células Alvo: Receptores CD4 (LT) Co-receptores: CCR5, CXCR4RT: transcriptase reversa; PT: protease; IT: integrase
  21. 21. Barbosa AN, 2013Linfócito T CD4
  22. 22. Barbosa AN, 2013
  23. 23. Barbosa AN, 2013
  24. 24. Barbosa AN, 2013
  25. 25. Barbosa AN, 2013
  26. 26. Barbosa AN, 2013POPULAÇÃO SEXUALMENTE ATIVAEM RISCOINFECTADASPERCEBEM SINTOMASPROCURAM ATENDIMENTOATENDIDASDIAGNÓSTICO CORRETOTRATAMENTO ADEQUADOPARCEIROS TRATADOS
  27. 27. Barbosa AN, 2013
  28. 28. Barbosa AN, 2013
  29. 29. Barbosa AN, 2013Sintomas ou nãoTeste HIV pode ser negativoElevada Carga Viral
  30. 30. Barbosa AN, 2013Oligo ou AssintomáticoTeste HIV PositivoCarga Viral Alta
  31. 31. Barbosa AN, 2013Doenças OportunistasTeste HIV PositivoCarga Viral Alta
  32. 32. Barbosa AN, 2013
  33. 33. Barbosa AN, 2013
  34. 34. Barbosa AN, 2013
  35. 35. Barbosa AN, 2013
  36. 36. Barbosa AN, 2013
  37. 37. Barbosa AN, 2013
  38. 38. Barbosa AN, 2013
  39. 39. Barbosa AN, 2013Sintomáticos AssintomáticosIndependente CD4 CD4 < 500 CD4 > 500Iniciar sempre Iniciar sempre Não iniciar de rotinaIndicarHepatite BConsiderarHepatite CCardiopatia/Risco CardíacoNefropatia do HIVNeoplasiasCarga Viral > 100.000
  40. 40. Barbosa AN, 20132012:25 drogas
  41. 41. Barbosa AN, 2013 HAART: CV indetectável Supressão em virgens ou não Grande redução da mortalidade Taxas próximas do normal ↑ comorbidades (coração, fígado) ↑ toxicidade medicamentosa Envelhecimento precoce Objetivo: supressão virológica sustentadaHAART: terapia antirretroviral de alta potênciaCV: carga viralBhaskaran K, Hamouda O, Sannes M, et al. Changes in the risk of death after hiv seroconversioncompared with mortality in the general population. JAMA. 2008;300(1):51-59.
  42. 42. Barbosa AN, 2013
  43. 43. Barbosa AN, 2013
  44. 44. Barbosa AN, 2013
  45. 45. Barbosa AN, 2013
  46. 46. Barbosa AN, 2013Hutter G, et al N Engl J Med, 2009.
  47. 47. Barbosa AN, 2013Serves as proof-of-conceptthat HIV CURE is possible
  48. 48. Barbosa AN, 20132. HIV: Ciência Básica, Clínica e Terapêutica u
  49. 49. Barbosa AN, 2013
  50. 50. Barbosa AN, 2013VHB VHCMaterial Genético DNA RNATamanho 40 nm 50 nmProvírus Sim NãoCura vs Cronificação 90% - 10% 15% - 85%Cirrose 20% 40%Hepatocarcinoma 30% 60%Transmissão Sexual muito frequente incomumPopulação Mundial 400 milhões 170 a 200 milhões
  51. 51. Barbosa AN, 2013VHBVHC10 – 50 anos
  52. 52. Barbosa AN, 2013
  53. 53. Barbosa AN, 2013
  54. 54. Barbosa AN, 2013
  55. 55. Barbosa AN, 2013
  56. 56. Barbosa AN, 2013
  57. 57. Barbosa AN, 2013
  58. 58. Barbosa AN, 2013VHB VHCParceiros Sexuais de VHB + Transfusões antes de 1994Múltiplos Parceiros, Violência Sexual Usuários de DrogasDSTs (HIV, VHC, Lues, HPV, etc) HemofílicosHSH HemodiáliseUsuários de Drogas Acidentes OcupacionaisConvívio Domiciliar com VHB + Seringas e Agulhas Não DescartáveisAcidentes Ocupacionais Acupuntura, Piercing ou TatuagemHemodiálise Parceiros Sexuais de VHC +Institucionalizados Convívio Domiciliar com VHC +Viajantes para Áreas Endêmicas DSTs (HIV, VHC, Lues, HPV, etc)Filhos de Mães VHB + Filhos de Mães VHC +Sinais de Hepatopatia Sinais de Hepatopatia
  59. 59. Barbosa AN, 2013- AgHBs (+) > 6 meses (5 a 10%, acima do 2º ano de vida)- Anti-HBc: marcador de exposição, contato- Anti-HBs: marcador de imunidade, resoluçãoResolução Espontânea Cronificação
  60. 60. Barbosa AN, 2013Objetivos- Diminuir a progressão do dano hepático → supressão da replicação viral- AgHBe (+) → (-)- ALT: normalizar- CV DNA VHB: manter < 2.000 UI/ml- Cura (soroconversão do AgHBs): raro, não é o objetivo principalArsenal terapêuticoInterferon alfaLamivudinaAdefovirPeginterferonTelbivudinaTenofovir1990 1998 2002 2005 2006 2008EntecavirControle
  61. 61. Barbosa AN, 2013Resolução Espontânea Cronificação+Passo 1: Identificar a infecção Crônica pelo VHC- Sintomas somente nos cirróticos descompensados- Fatores de riscos: tradicionais- Tratamento: clearance viral entre 40 a 70%- Diagnóstico: PCR RNA VHC (elimina cura espontânea e falsos +)
  62. 62. Barbosa AN, 2013Objetivos- Eliminar o VHC: Resposta Virológica Sustentada (cura)- RVS: PCR VHC (-) após 6 meses do final de tratamento- Gen. 1 (70% Brasil); RVS: 40% (Peg-IFN + RBV); 70% (Peg-IFN + RBV + IP)- Gen. 2 ou 3 (30% Brasil): 70% (Peg-IFN + RBV)IFNc 6m (6%)IFNc + RBV (34-42%)Peg-IFN 2a e 2b + RBV(40-70%)Peg-IFN + RBV +Telaprevir (70%)1991 1998 2002 2011IFNc 12m (16%)1995Peg-IFN + RBV +Boceprevir (70%)Cura
  63. 63. Barbosa AN, 20133. HVB e HVC: Ciência Básica, Clínica e Terapêuticau
  64. 64. Barbosa AN, 2013
  65. 65. Barbosa AN, 2013
  66. 66. Barbosa AN, 2013
  67. 67. Barbosa AN, 2013
  68. 68. Barbosa AN, 2013
  69. 69. Barbosa AN, 2013
  70. 70. Barbosa AN, 2013
  71. 71. Barbosa AN, 2013
  72. 72. Barbosa AN, 2013
  73. 73. Barbosa AN, 2013
  74. 74. Barbosa AN, 2013
  75. 75. Barbosa AN, 2013
  76. 76. Barbosa AN, 2013
  77. 77. Barbosa AN, 2013
  78. 78. Barbosa AN, 2013
  79. 79. Barbosa AN, 2013
  80. 80. Barbosa AN, 2013
  81. 81. Barbosa AN, 2013
  82. 82. Barbosa AN, 2013
  83. 83. Barbosa AN, 2013
  84. 84. Barbosa AN, 2013
  85. 85. Barbosa AN, 2013
  86. 86. Barbosa AN, 2013
  87. 87. Barbosa AN, 2013 Infecções crônicas com importância epidemiológica Inúmeras manifestações orais, chance de diagnóstico Cronificação: manejo a longo prazo Importância Profilaxia Pré-Exposição Importância Profilaxia Pós-Exposição
  88. 88. www.slideshare.net/spitalex

×