Doença Renal Crônica e HIV Aids

895 visualizações

Publicada em

Doença Renal Crônica e HIV Aids

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
895
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doença Renal Crônica e HIV Aids

  1. 1. Alexandre Naime Barbosa MD, PhD Professor Doutor - Infectologia  barbosa.an@ymail.com Out/2013 - S.J. Rio Preto - SP
  2. 2. Eventos Científicos: Abbott, Bristol-Myers Squibb, Boehringer Ingelheim , GSK, Jansen, MSD, Roche Patrocínio de Eventos Boehringer Ingelheim, Jansen e Merck Apoio à Pesquisa: Abbott, CNPq, Fapesp, Finep, Roche Palestrante: Abbott, Boehringer Ingelheim , Bristol-MyersSquibb, GSK Textos: Bristol-Myers-Squibb, Roche Vínculos: Unesp, Roche Pharma - Virologia, SAE/HD de Infectologia - FMB Unesp Bolsa Pesquisa: CNPq - DTI - Upeclin - FMB Unesp, Fundep DN DST/Aids e Hepatites Virais Barbosa AN, 2013
  3. 3. Barbosa AN, 2013
  4. 4.  1981-2012: 75 milhões de casos  1981-2012: 40 milhões de mortes  2012: 35 milhões de PVHA  2012: 2,3 milhões de casos novos  2012: 1,6 milhões de mortes Unaids - Aids Epidemic Update, 2013 Barbosa AN, 2013
  5. 5.  HAART: CV indetectável  Supressão em virgens ou não  Grande redução da mortalidade  Taxas próximas do normal Bhaskaran K, Hamouda O, Sannes M, et al. Changes in the risk of death after hiv seroconversion compared with mortality in the general population. JAMA. 2008;300(1):51-59.  Objetivo: supressão virológica sustentada Barbosa AN, 2013
  6. 6. 2013: 26 drogas , DTV Barbosa AN, 2013
  7. 7. Barbosa AN, 2013
  8. 8. Revista Unesp Ciência - Out/2011 www2.unesp.br/revista/?p=4095 www.unesp.br/revista/24 Barbosa AN, 2013
  9. 9. www2.unesp.br/revista/?p=4095 www.unesp.br/revista/24 Barbosa AN, 2013
  10. 10. Guaraldi G et al. CID 2011; 53:1120 Barbosa AN, 2013
  11. 11.  Doença Cardiovascular (IAM, AVE)  Câncer (Não-Aids)  Osteopenias e Fraturas  Disfunção Ventricular Esquerda  Insuficiência Hepática  Insuficiência Renal  Distúrbios Neuro-Cognitivos  “Síndrome da Fragilidade”  Imunossenescência Barbosa AN, 2013
  12. 12. Guaraldi G et al. CID 2011; 53:1120 Barbosa AN, 2013
  13. 13. Aumento da Sobrevida Inflamação Crônica Hábitos de Vida Toxicidade dos ARVs Contágio na 3ª Idade ↑ Comorbidades Barbosa AN, 2013
  14. 14. Aumento da Sobrevida Inflamação Crônica Hábitos de Vida Toxicidade dos ARVs Contágio na 3ª Idade ↑ Comorbidades Barbosa AN, 2013
  15. 15. Stop HAART Carl W. Dieffenbach, 2013 Barbosa AN, 2013
  16. 16. Barbosa AN, Meira DA, et al. BJID - 2010 Barbosa AN, 2013
  17. 17. Barbosa AN, 2013
  18. 18. Barbosa AN, 2013
  19. 19. Deeks, S. - CPI, 2012 Barbosa AN, 2013
  20. 20. Barbosa AN, 2013
  21. 21. Deeks, 2011 Barbosa AN, 2013
  22. 22. Aumento da Sobrevida Inflamação Crônica Hábitos de Vida Toxicidade dos ARVs Contágio na 3ª Idade ↑ Comorbidades Barbosa AN, 2013
  23. 23. Quantos dos pacientes de vocês estão nas seguintes categorias?  Tabagismo  Sedentarismo  Hipertrigliceridemia  Hipercolesterolemia  Obesidade  Hipertensão Arterial sem controle adequado  Diabetes Mellitus sem controle adequado  Abuso de álcool, drogas lícitas e/ou ilícitas Barbosa AN, 2013
  24. 24. Maus Hábitos de Vida Inflamação, ARVs Barbosa AN, 2013
  25. 25. DAD Study, 2007 Barbosa AN, 2013
  26. 26. Barbosa AN, 2013
  27. 27. Barbosa AN, 2013
  28. 28. Barbosa AN, 2013
  29. 29. Barbosa AN, 2013
  30. 30. Barbosa AN, 2013
  31. 31. - Mulher, 52 anos, branca, dona de trailer de pastel - Dx HIV: Dez/2012 (parceiro +), assintomática - PA: 130x90, Peso = 94 kg; Altura = 1,65; IMC: 34 - Depressão, apneia do sono (CPAP), insônia, RGE - Nega tabagismo e abuso de álcool, sedentária, menopausa (47 anos) - Citalopram e Pantoprazol (irregular) - CD4: 522; CV: 24.349 (4,38 log) - Hb: 15; HT: 42; ALT: 37; AST: 43; U: 47, Cr: 1,1; TSH e T4 normais - CT: 210; LDL:120; HDL: 34; TG: 280, Glicose: 94 Barbosa AN, 2013
  32. 32. Diagnósticos: - Infecção pelo HIV (CD4: 522), 52 anos, mulher - Obesidade I, Dislipidemia Mista - Depressão, Insônia, AOS, RGE, Menopausa - Sedentarismo, HAS - Creatinina: 1,1 mg/dl (nl: < 1,2) Por onde eu começo? Barbosa AN, 2013
  33. 33. Função Renal: - Cálculo do Clearance de Creatinina ou Taxa de Filtração Glomerular - Clearance de Creatinina 24 horas Marcadores de Lesão Glomerular Albuminúria (proteinúria de alto peso molecular) Marcadores de Lesão Tubular - Micro-Proteinúria (β2-Microglobulina) - Fosfatúria e Glicosúria Barbosa AN, 2013
  34. 34. Aperfeiçoando o Diagnóstico Ministério da Saúde, Brasil - 2013 Barbosa AN, 2013
  35. 35. Ministério da Saúde, Brasil - 2013 Barbosa AN, 2013
  36. 36. Conceitos - Modo de mensurar a função glomerular - Não pode ser medida diretamente Creatinina - Marcador clássico, filtrada no glomérulo Interpretação > 90 - Marcador ideal (inulina): muito complexo TFG Normal Pode ser normal 6090 DRC leve (> 3 meses + proteinúria) 3059 DRC Moderada (> 3 meses) 1529 DRC Avançada < 15 Falência Renal - Produto do catabolismo muscular - Cr sérica precisa de ajustes individuais National Kidney Fundation, 2011 Barbosa AN, 2013
  37. 37. National Kidney Fundation, 2011 Barbosa AN, 2013
  38. 38. National Kidney Fundation, 2011 Barbosa AN, 2013
  39. 39. National Kidney Fundation, 2011 Barbosa AN, 2013
  40. 40. National Kidney Fundation, 2011 Barbosa AN, 2013
  41. 41. National Kidney Fundation, 2011 Barbosa AN, 2013
  42. 42. National Kidney Fundation, 2011 Barbosa AN, 2013
  43. 43. National Kidney Fundation, 2011 Barbosa AN, 2013
  44. 44. Aperfeiçoar o Diagnóstico Renal: TFG + Proteinúria EACS- 2012 Barbosa AN, 2013
  45. 45. Ministério da Saúde, Brasil - 2013 Barbosa AN, 2013
  46. 46. Microalbuminúria: < 30 (ausente) National Kidney Fundation, 2011 Barbosa AN, 2013
  47. 47. www.kidney.org/gfr Barbosa AN, 2013
  48. 48. HIV Kronenberg, Nature, 2009 Barbosa AN, 2013
  49. 49. Ministério da Saúde, Brasil - 2013 Barbosa AN, 2013
  50. 50. Barbosa AN, 2013
  51. 51. Barbosa AN, 2013
  52. 52. MDRD = CKD-epi 8,4% Barbosa AN, 2013
  53. 53. Barbosa AN, 2013
  54. 54. Barbosa AN, 2013
  55. 55. Barbosa AN, 2013
  56. 56. EACS- 2012 Barbosa AN, 2013
  57. 57. EACS- 2012 Barbosa AN, 2013
  58. 58. Ministério da Saúde, Brasil - 2013 Barbosa AN, 2013
  59. 59. Diagnósticos: - Infecção pelo HIV (CD4: 522) - Obesidade, Dislipidemia, Framingham 10% - Depressão, Insônia, AOS, RGE, Menopausa - Sedentarismo, HAS - TFG: 58 ml/min - Nova coleta: Cr: 1,3; microalbuminúria nl Como tratar? Barbosa AN, 2013
  60. 60. EACS- 2012 Barbosa AN, 2013
  61. 61. Ministério da Saúde, Brasil - 2013 Barbosa AN, 2013
  62. 62. EACS- 2012 Barbosa AN, 2013
  63. 63. EACS- 2012 Barbosa AN, 2013
  64. 64. IAS-USA- 2012 Barbosa AN, 2013
  65. 65. DHHS-USA- 2012 Barbosa AN, 2013
  66. 66. Ministério da Saúde, Brasil - 2013 Barbosa AN, 2013
  67. 67. Ministério da Saúde, Brasil - 2013 Barbosa AN, 2013
  68. 68. Ministério da Saúde, Brasil - 2013 Barbosa AN, 2013
  69. 69. M. Atta - 2012 Barbosa AN, 2013
  70. 70. Barbosa AN, 2013
  71. 71. Barbosa AN, 2013
  72. 72. Barbosa AN, 2013
  73. 73. Barbosa AN, 2013
  74. 74. Fernandez, Hindawi, 2011 Barbosa AN, 2013
  75. 75. Barbosa AN, 2013
  76. 76. Barbosa AN, 2013
  77. 77. M. Atta - 2012 Barbosa AN, 2013
  78. 78. EACS- 2012 Barbosa AN, 2013
  79. 79. Barbosa AN, 2013
  80. 80. Pacientes Naive ou em TARV - TFG para todos Pacientes Alto Risco (TFG < 90, Drogas, Comorbidades) - TFG 3/3 meses, albumina e microproteína na urina - Evite drogas nefrotóxicas Pacientes em DRC - Monitorização detalhada e avaliação do nefrologista - Evite drogas nefrotóxicas - Calcule Risco Cardiovascular Barbosa AN, 2013
  81. 81. Barbosa AN, 2013
  82. 82.  Multifatorial, prevalente e inicialmente silenciosa  Importantes causas de morbimortalidade na Era HAART  Diagnóstico não é óbvio, importante investigar  Condução multidisciplinar  Manejo estilo de vida e toxicidade HAART  Conviver com sequelas e cronicidade Barbosa AN, 2013
  83. 83. www.slideshare.net/spitalex

×