Controle seu impulso de compra
Segundo pesquisa do SPC Brasil, 52% dos brasileiros fizeram alguma
aquisiçãoimpensada nos ú...
parte dos consumidores que consideram uma oportunidade de alcançar
um sonho. Mas realizar um desejo de forma impulsiva, ou...
sinal de alerta para a população. A dica neste momento, principalmente
para quem já está endividado, é adiar o consumo por...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Controle Seu Impulso De Compra

229 visualizações

Publicada em

Segundo pesquisa do SPC Brasil, 52% dos brasileiros fizeram alguma aquisição impensada nos últimos três meses. Aprenda a lidar com seu poder de crédito de forma segura…

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
229
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Controle Seu Impulso De Compra

  1. 1. Controle seu impulso de compra Segundo pesquisa do SPC Brasil, 52% dos brasileiros fizeram alguma aquisiçãoimpensada nos últimos três meses. Aprenda a lidar com seu poder de crédito de forma segura… Na hora das compras, roupas e calçados fazem a cabeça das mulheres enquanto os eletrônicos seduzem os homens, mas outros itens como calçados, perfumes, acessórios e livros também fazem o papel de vilão do controle financeiro. Segundo estudo realizado pelo SPC Brasil,seis em cada dez consumidores preferem parcelar, mesmo que acabem pagando mais pelo produto e 52% dos entrevistadosfizeram alguma compra descontrolada nos últimos três meses. "É preciso ter cuidado pois o consumo não planejado deixa de ser um ato de prazer a partir do momento em que essa prática conduz o consumidor ao descontrole orçamentário e, consequentemente, à inadimplência", explica José Vignoli, educador financeiro do portal ‘Meu Bolso Feliz’. Para se educar financeiramente é preciso guardar dinheiro, poupar e, mais do que isso,tomar decisões conscientes na priorização e organização de gastos, passando a ter maior controle sobre a impulsividade. Aqui, listamos algumas atitudes que te ajudarão nessa tarefa: CUIDADO COM OS LOCAIS DE COMPRA A principal justificativa dada pelos consumidores para comprar por impulso são os descontos e promoções, mencionados por metade dos entrevistados. Além disso, as aquisições sem planejamento são feitas, normalmente, em shopping centers, lojas virtuais, lojas de rua, de departamento e, até, em supermercados. Para evitar a compra por impulso, durante seus momentos livres, pense em outros passeios interessantes que não incluam "bater perna no shopping". Na hora de fazer a compra do mês no supermercado, evite os chamados corredores mortos, aqueles que vendem tudo aquilo que não está em sua lista oficial. ATENÇÃO ÀS COMPRAS PARCELADAS É expressiva a parcela dos que não se imaginam sem a compra parcelada. “A pesquisa mostrou que muitos consumidores brasileiros procuram adequar os gastos ao orçamento, mesmo sabendo que o desembolso total pode ser maior. Outros consumidores preferem prestações menores para reservar parte do salário mensal para outras compras ou para imprevistos”, explica Luiza Rodrigues, economista do SPC Brasil. De modo geral, o crédito é definido como algo muito positivo na opinião da maior
  2. 2. parte dos consumidores que consideram uma oportunidade de alcançar um sonho. Mas realizar um desejo de forma impulsiva, ou seja, sem se programar financeiramente, pode ser uma furada. Por isso: 1. Resista às tentações das propagandas e não insista em manter um estilo de vida que não combina com a sua renda atual. 2. Cuidado com o poder que fatores psicológicos exercem sob você. Por uma questão de status, algumas pessoas compram descontroladamente apenas para impressionar a família, os amigos e até mesmo o vendedor da loja, para alimentar a autoestima. Sem planejamento, essas pessoas adquirem produtos supérfluos e acabam se endividando excessivamente. 3. O estudo do SPC Brasil revela que 21% dos consumidores admitem não saber quantas prestações estão pagando atualmente. Por isso, evite parcelar suas compras, principalmente as menores. Mais de três parcelas acumuladas em um mês vão desestruturar sua organização financeira. FIQUE DE OLHO NO EXTRATO A pesquisa detectou comportamentos que demonstram falta de planejamento por parte dos consumidores. Mais de um terço dos entrevistados admite que não tem o hábito de olhar o extrato bancário antes de fazer uma compra parcelada e 12% chegam a incorporar o limite do cheque especial e do cartão de crédito como parte do orçamento disponível para ser gasto no mês. Por isso, o cheque especial só deve ser usado em casos emergenciais, não como fonte de renda para gastos mensais. Além disso, a atenção com o cartão de crédito deve ser redobrada. “Ele transmite à pessoa a falsa sensação de não estar gastando. Esse é um dos grandes perigos para quem não está maduro o suficiente para lidar com o crédito de maneira correta. Por isso, é fundamental checar na fatura o valor total das compras antigas antes de se fazer uma nova dívida no cartão”, alerta Vignoli. FUJA DO NOME SUJO Sete em cada dez entrevistadosconfessam que já passaram pela experiência de ter ficado com nome sujo na praça, sendo que 20% ficaram mais de três anos nesta situação e 13%, entre um e três anos. Para não fazer parte desse número, o consumidor deve ser mais cuidadoso. “Em tempos de aperto no crédito, inflação alta e baixo crescimento da economia, fique atento. Os bancos estão aumentando os juros. Ao mesmo tempo, os salários já não estão aumentando como antes. Isso deve ser um
  3. 3. sinal de alerta para a população. A dica neste momento, principalmente para quem já está endividado, é adiar o consumo por alguns meses. Assim é possível dar entrada maior na aquisição de um produto e diminuir o número de prestações”, orienta

×