Porfifólio de Teatro - Souza Heiras - Dramaturgo e Diretor de Teatro

1.147 visualizações

Publicada em

Portifólio Teatral de Souza Heiras. Dramaturgo e Diretor de Teatro. Assina a direção artística e de elenco da Dell'arte Cia Teatral .Mineiro de natureza da cidade de Machado, com apenas 25 anos tem assinado e escrito espetáculos significativos.
Seu trabalho se destaca na linguagem regional e folclórica nacional.
Tem escritos textos também de cunho realistas que adentram nas amarguras da complexidade humana.
Souza Heiras é aderecista e figurinista.
Estudou no conservatório Carlos Gomes na cidade de Campinas SP e hoje é professor de teatro na Estação Teatro da Divisão de Cutura em Aparecida SP.
Assina a concepção artística nos seus espetáculos e trabalha aleatoriamente com artes plásticas.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.147
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
89
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Porfifólio de Teatro - Souza Heiras - Dramaturgo e Diretor de Teatro

  1. 1. SOUZA HEIRASPORTFÓLIO TEATRAL A direção artística e de elenco da Dellarte Cia Teatral é assinada pelo jovem dramaturgo e arte educador Souza Heiras. Mineiro por natureza da cidade de Machado, com apenas 26 anos de idade tem assinado e escrito espetáculos significativos. Seu trabalho se destaca na linguagem regional e folclórica nacional. Tem escrito textos também de cunho realistas que adentram nas amarguras da complexidade humana. Souza Heiras é aderecista e figurinista. Estudou no conservatório Carlos Gomes na cidade de Campinas SP e hoje é professor de teatro pela secretaria de Educação e Cultura da cidade de Aparecida SP . Assina a concepção artística nos seus espetáculos e trabalha aleatoriamente com artes plásticas.
  2. 2. IndiceResumo dos Principais Trabalhos realizados entre os anos de 2007 à 2011......................... 03Releases de Trabalhos Executados e em Montagem............................................................. 04Trabalhos de Maquiagem, Figurino e Acessórios.................................................................. 23Conclusão............................................................................................................................... 26. 2
  3. 3. Resumo dos Principais Trabalhos realizados entre os anos de 2007 à 2011.Perfil e CurrículoInformações Básicas Aparência ProfissionalSexo Etnia Trabalhos que exerceMasculino Mulato Direção DramaturgiaData de Nascimento Altura Sonoplastia14/07/1985 1,92 Cenografia FigurinoEstado Residente Peso Arte EducaçãoSão Paulo 70k Pesquisa Artes Plásticas Olhos e Cabelos Pretos Idiomas falados Português Disponibilidade de trabalho Disponibilidade para trabalho em todo BrasilContato(12) 9602 – 5544Email: souzaheiras@hotmail.comSite: www.wix.com/ciadellarte/inicialFacebook: http://www.facebook.com/souza.heirasDramaturgo, Arte Educador e Diretor de teatro.Em execuçãoDiretor e Dramaturgo da Dellarte Cia Teatral (grupo folclórico e de pesquisa) desde 2009.Arte Educador (teatro) pela secretaria de Educação e Cultura de Aparecida SP desde 2010.FinalizadosCoreógrafo e aderecista – Santuário Nacional de NS Aparecida – Aparecida SP 2010.Professor de Teatro – Colégio Millennium Aparecida SP – 2008 / 2009.Direção da Cia teatral de Campinas SP – Consciência teatral Lisieux. 2007/2008.CursosFilosofia – Puc Campinas. 2007 (Incompleto).Teatro – Congregação do Ss Redentor 2002/2004 – Aparecida SP. Conservatório Carlos Gomes 2007 – Campinas SP. 3
  4. 4. Releases de Trabalhos Executados e em Montagem. Nas Serras do Caminho D’água (Em montagem) Texto e Direção Estação Teatro – Aparecida SPPiedade é uma jovem moça que cruza os caminhos entre a Serra do Mar e daMantiqueira a procura de um rio que irá saciar a sua sede e curar sua cegueira parasempre. Nesta epopéia, nossa pobre menina é auxiliada por três almas benditas quevão narrando-lhe as histórias que explicam a origem e a importância do rio para opovo caipira do Vale do Paraíba. Lendas e fatos reais temperam a peça que comfolcloriedade trazem um mundo mágico cheio de crença e mistérios que só nossosavós sabem contar. 4
  5. 5. Presépio Vivo 2011 Direção e FigurinoDell’arte Cia Teatral – Aparecida SP 5
  6. 6. Teatro de Rua 2011 Direção e Dramaturgia Dell’arte Cia Teatral – Aparecida SPPoesias de Cordel, músicas folclóricas e danças regionais. 6
  7. 7. Novena da Padroeira 2010Concepção Artística, Carros Alegóricos, Acessórios, Figurino e Coreografia Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida – Aparecida SP 7
  8. 8. O Dom de Assis 2010 Texto, Direção e Figurino Dell’arte Cia Teatral – Campinas SPA Cia foi beber na fonte da Comédia Dell’arte para compor o espetáculo, com Direção e textode Souza Heiras, o trabalho teve estréia no dia 12 de maio de 2010 no Centro de Convivênciade Campinas SP. Com um figurino inovador e cenário minimalista com preocupação naescavação corporal do ator, o texto inova ao colocar a figura de Machado de Assis na tramainterpelando os personagens que constituem a obra.Vale a pena conhecer este trabalho que procura “uma nova-antiga” linguagem para uma dasmaiores obras literárias brasileiras. 8
  9. 9. Tributo a Vinicius de Moraes 2010 Direção e Dramaturgia Dell’arte Cia Teatral.Sarau cênico com as poesias, músicas e obra de Vinicius de Moraes. 9
  10. 10. O Pássaro do Poente 2010 Direção e Arte Texto: Alberto Sofredini Estação Teatro – Aparecida SPPássaro do Poente conta a história de um homem pobre que recebe a visita de uma estranha,que quer ser sua mulher. Um belo pano por ela tecido, vendido na cidade, torna o homem ricoo suficiente para viver feliz. Aos poucos, ele aprende a amar aquela estranha criatura e,encantado com a possibilidade de ser mais rico e poderoso, pede que ela faça um novo tecido.Ela cumpre o seu desejo, mas as conseqüências desta decisão mudam os rumos da história. 10
  11. 11. A Menina e o Pássaro Encantado 2009 Texto e Direção Dell’arte Cia Teatral – Aparecida SPEssa é a história do Pássaro Encantado de muitas cores, que amava a menina....Mas semprechegava a hora em que ele dizia: “É preciso partir, ficar longe por muito tempo, para que asaudade cresça, e dentro dela o encanto!”.... E ele voava.... A menina ficava, e chorava. Atéque não mais agüentou a dor da saudade e prendeu o Pássaro numa gaiola de prata, para quenunca mais a deixasse. O espetáculo, com uma poesia profunda leva a criança a mergulhar nosmistérios do amor e da sua separação, e como lidar com isso. 11
  12. 12. Sarau Falando em Poesia 2009 Direção e Dramaturgia Dell’arte Cia TeatralReunindo poetas consagrados como Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes, Carlos Drummondde Andrade, Fauzi Arap, etc, a Cia apresenta um sarau cênico, que com música erudita,cenário minimalista e velas encenam o roteiro preparado com temáticas amorosas edramáticas. 12
  13. 13. Na folia dos bons 2009 Texto, Direção, Cenário e Figurino Dell’arte Cia Teatral – Aparecida SPNa folia dos bons”, é um trabalho criado para salas de espetáculos e que também pode serapresentado em espaços não convencionais, como rua, salão de festas, igrejas e palcosimprovisados. A narrativa do espetáculo se constrói na folcloriedade brasileira com os cantosde roda, jogos, brincadeiras populares, trava línguas, os folguedos brasileiros como BumbaMeu Boi, Folia de Reis e Folia do Divino.O texto, fruto de pesquisas que a trupe fez tendo o nosso folclore como foco, é assinado pelodramaturgo Souza Heiras, também diretor da companhia. A magia do espetáculo se dá emnarrar o nascimento do menino Deus e de todo o mistério da encarnação de um jeito bembrasileiro conservando nossas raízes e nossas artes. 13
  14. 14. Saudades 2009 Texto e Direção Estação Teatro – Aparecida SPUma comédia romântica mineira. Saudades – “Essa forma corrosiva de dizer ao tempo: ficacomigo.”Lucas é um jovem violeiro que se vê entrelaçado aos braços de Rosa, uma mulher esperta efogosa que aproveita das condições do violeiro para sugar seus míseros tostões conseguidosno cruzeiro da praça onde o rapaz dedilha suas modas tristes. Mas o destino é cheio desurpresas, e o nosso pobre cantor se vê apaixonado por Margarida, uma meiga poetiza. Nãofindando as armadilhas do destino, aparece na vila um produtor que quer levar nosso amigopara a cidade grande e fazer dele um astro. Saudade, amor e discórdia temperam esse roteirocheio de música e lirismo. Que a velha da saudade, venha me visitar todos os dias nodespontar da noite para que estes momento fiquem guardados para sempre na caixa docoração. 14
  15. 15. Contação de Histórias 2009 Direção e Dramaturgia Dell’arte Cia Teatral – Aparecida SPA figura de um contador de histórias sempre será uma figura mágica, encantadora e que nostransporta a outras realidades. O tempo passa e os narradores de histórias vão setransformando e se distinguindo dos narradores tradicionais, no entanto a magia do “Era umaVez...”, não perde a amplitude imaginária que exerce sobre as crianças.A Dell’arte Cia Teatral é um grupo de teatro que tem como arcabouço principal o TeatroPedagógico e de Pesquisa. Com anos de experiências e um amplo currículo, leva o teatro paraas escolas e faculdades.O projeto contação de histórias se destina a alunos do 1º ao 5º ano do E. Fundamental.Com uma linguagem própria, o grupo contador utiliza de máscaras, fantasias, objetosalternativos, instrumentos musicais, tecidos, sons, livros, bonecos e dobraduras para contar ashistórias enriquecendo toda a narrativaO projeto “Era uma vez, outra vez” da Dell’arte Companhia Teatral, é uma forma de queusando a proposta de contação de histórias para crianças seja uma maneira de transmitirmensagens positivas por meio de dois instrumentos: arte e escrita. A principal finalidade érecrear, desenvolver a imaginação, a crítica e a reflexão. 15
  16. 16. Um drinque para dois 2009 Texto e Direção Dell’arte Cia Teatral – Aparecida SPApós uma decepção amorosa, Marcus, um jornalista e poeta resolve afogar suas mágoas emum típico bar boêmio. Embriagado de decepções e bolero ele acaba sendo surpreendido porHelena, uma mulher da noite que vê no personagem uma grande companhia para filosofarsobre a desgraça da vida! Num diálogo quente e apimentado pela lascividade do casal, ambosvão descobrindo a sorte adversa em que todos nós somos submetidos a encarar quandoousamos respirar os ares deste mundo vil. Cheio de ação e poesia, “Um drique para dois” é umconvite a darmos um brinde à nossa existência e pararmos para refletir assuntos que tantoassola nosso mundo, mas para os quais estamos sempre fechados para perceber. Marcus eHelena nos ensinam que a vida é muito mais que uma fração de acontecimentosindependentes. No caos é que encontramos a ordem. Mesmo que para chegar a estaconclusão tenhamos que numa noite, em um bar de esquina esperar por um drinque quenunca vem e assim soltarmos à boemia nossos dilemas 16xistenciais. 16
  17. 17. Realejo 2008 Dramaturgia e Direção Casa Ê Piano Bar – Guaratinguetá SPReunindo as poesias de grandes escritores consagrados, o espetáculo Realejo é encenado demodo intimista em um piano bar. A proposta cênica se faz através de dança, música,declamações e interpretações das obras. 17
  18. 18. De Frente pro Mar / Vai-se o Homem 2008 Texto e Direção TV Aparecida – Aparecida SPDuas cenas curtas em homenagem ao centenário de Machado de Assis. Ao Vivo transmitidopela TV Aparecida. 18
  19. 19. Gifredo, o anjinho das reformas. 2007 Adaptação Texto: Léa Zigiatti Direção: Batista Mendes Conservatório Carlo GomesEspetáculo Infantil que conta as aventuras do Anjinho Gifredo e sua amiga Serafinzinho parasalvar a humanidade das maldades feitas por Dr. Diabão e Dona Mentira. Ajudados pelosclowns Dó, Ré, Mi e Fá, e em busca de ajudar a Dona Verdade, o espetáculo se segue commuita magia e colorido. 19
  20. 20. Convite Vip 2007 Texto Direção: Batista Mendes Conservatório Carlos Gomes – Campinas SPComédia que se passa em uma noite de gala onde Olavinho, um socialite falido receberá oprêmio de personalidade do ano. O espetáculo com muito humor retrata a vida de pessoasfúteis embasadas no grande desejo de um dia se tornar uma celebridade. 20
  21. 21. Porque as Rosas não Falam 2007 Texto e Direção Lisieux Cia Teatral – Campinas SPUm amor proibido capaz de ultrapassar os limites da fé e da razão. Romance de Miriel e Ariel,uma jovem noviça e um jovem seminarista que pelo destino se apaixonam e devem escolher oamor proibido ou a separação que libertará os dois. Tendo como inspiração a canção deCartola: “As Rosas não falam” o espetáculo tem uma proposta de texto Elizabetano eemociona os corações apaixonados. 21
  22. 22. Trabalhos de Maquiagem, Figurino e AcessóriosFotos de trabalhos plásticos para concepções de espetáculos. 22
  23. 23. 23
  24. 24. 24
  25. 25. ConclusãoNo intuito de mostrar um pouco de meu trabalho e destacar os projetos de maior importânciadesenvolvidos por mim ao longo destes anos dedicados ao teatro e a arte em geral, apresenteium resumo dos mesmos.Coloco me à disposição para esclarecimentos quanto ao material em questão e faço valer emautonomia e julgamento os releases e imagens divulgados. 25

×