SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Rio Grande do Sul
A origem da Tradição Gaúcha e do Folclore
 Gaúcho do Estado do Rio Grande do Sul está
fundada na região do Pampa Sul-rio-grandense.
 Como Núcleo da Formação Gaúcha Brasileira,
   Folclórica e Tradicional, fora ali que esse
  Patrimônio Cultural Regionalista, esse saber
 popular, formara-se na lida dos antepassados
 gaúchos pampeanos sul-rio-grandenses com o
  campo, o gado, os cavalos, as ovelhas e os
  demais serviços atinentes aos campeiros do
             Pampa Sul-brasileiro. 
É na região do Pampa Sul-rio-grandense,
        portanto, que se formara o Folclore
verdadeiramente Gaúcho do Rio Grande do Sul,
 o qual não deve ser confundido com o Folclore
       Sul-rio-grandense. Este último, mais
        abrangente, abarca o saber popular
  correspondente a todo o Estado, englobando
  desde o conhecimento folclórico das regiões
essencialmente agrícolas, industriais, serranas,
    litorâneas, coloniais e outras, até aquele
 derivado exclusivamente dos núcleos urbanos,
     citadinos, não rurais e não pampeanos. 
O Folclore
Originado da palavra inglesa folk-lore, sugerida em
 1846 por William J. Thoms, cuja significação para
 folk é povo e para lore é estudo, conhecimento, o
 folclore deve ser entendido como o saber popular
  e, também, como o estudo desse conhecimento
  regional, dos usos, costumes e tradições de um
                 determinado povo. 
 Dessa forma, se folclore é o conjunto cultural de
    uma determinada comunidade, baseado nas
   tradições mortas e nas tradições atuais de um
  grupo de indivíduos, pelas quais expressam sua
 identidade cultural e social, além dos costumes e
        dos valores retransmitidos oralmente,
       repassando-os de geração em geração,
   obviamente que em todas as partes do mundo
   cada povo tem o seu respectivo folclore, a sua
  peculiar forma de manifestar suas crenças, seus
   usos e seus costumes regionais e regionalista-
                    tradicionais. 
Assim, o folclore encontra-se manifestado
     na arte, no artesanato, na literatura
 popular, nas danças regionais, no teatro,
   na poesia, na música, na comida, nas
   festas populares, nos brinquedos, nas
 brincadeiras e nos jogos, nos provérbios,
 na adivinhação, na medicina popular, nas
  crendices e nas supertições, nos mitos,
 nas lendas e em outras manifestações da
 cultura popular, transmitida basicamente
               de forma oral. 
Comida e Bebida Típica
Churrasco: O churrasco é a comida típica
 predominante em todo o estado do Rio
 Grande do Sul.

Chimarrão: É parte da cultura do Rio
 Grande do Sul e é uma das grandes
 iguarias cultuado de pais para filhos
 composta de uma bomba,uma cuia e
 erva-mate.
Danças Típicas
Chula: Dança que é praticada só por homens e ela
 representa um desafio. Uma lança é colocada no chão e
 três homens em suas extremidades. Eles sapateiam de
 diversas formas e, após realizar uma sequência de
 passos, outro dançarino vai executar os movimentos e
 deve realizar de forma mais difícil que o anterior. Tudo
 isso acontece sob a música de uma gaita gaúcha. O
 dançarino que vence o desafio é aquele que realiza uma
 coreografia mais difícil que os companheiros, quando
 encosta na vara ou quando por algum motivo perde o
 ritmo.
Pezinho: tem origens portuguesas e conseguiu atrair adeptos
 no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Além de
 dançar, os dançarinos devem cantar no ritmo da música
 que acompanha os passos. A coreografia se altera entre
 passos ritmados pelos pés e as duplas que rodam em torno
 de si.



Vaneirão/Vaneira/Vaneirinha:
  É um ritmo bastante comum no estado e tem suas origens
  na cidade de Havana, em Cuba. Sua influência incidiu não
  só sobre o Rio Grande do Sul como também nos sambas
  do Rio de Janeiro. O nome da dança se altera conforme o
  ritmo, pois se ele for lento recebe o nome de Vaneirinha,
  rápido Vaneirão e moderado Vaneira. Os passos são
  realizados com dois pra lá e dois pra cá, sendo que são
  alternados com quatro movimentos de cada lado.
Outras danças típicas do Rio
            Grande do Sul
Chamamé;
Xote;
Fandango;
Bugio;
Mazurca;
Contrapasso;
Marcha;
Polca;
Milonga;
Chimarrita;
Rancheira.
Negrinho do Pastoreio
De acordo com a lenda, havia um
     menino negro escravo, de
   quatorze anos, que possuía a
  tarefa de cuidar do pasto e dos
  cavalos de um rico fazendeiro.
  Porém, num determinado dia, o
  menino voltou do trabalho e foi
acusado pelo patrão de ter perdido
   um dos cavalos. O fazendeiro
   mandou açoitar o menino, que
   teve que voltar ao pasto para
  recuperar o cavalo. Após horas
    procurando, não conseguiu
encontrar o tal cavalo. Ao retornar
á fazenda foi novamente castigado
   pelo fazendeiro. Desta vez, o
 patrão, para aumentar o castigo.
colocou o menino pelado em cima
        de um formigueiro.
No dia seguinte, o patrão
 foi ver a situação do
 menino escravo e ficou
 surpreso. O garoto
 estava livre, sem
 nenhum ferimento e
 montado no cavalo baio
 que havia sumido.
 Conta a lenda que foi
 um milagre que salvou
 o menino, que foi
 transformado num anjo.
Objetos perdidos 


O Negrinho do Pastoreio é considerado, por
  aqueles que acreditam na lenda, como o
 protetor das pessoas que perdem algo. De
   acordo com a crença, ao perder alguma
coisa, basta pedir para o menino do pastoreio
 que ele ajuda a encontrar. Em retribuição, a
pessoa deve acender uma vela ao menino ou
         comprar uma planta ou flor.
Referências:
http://www.bombachalarga.org/ver_educaca
  o.php?id=31

http://dancas-tipicas.info/mos/view/Sul/

http://www.suapesquisa.com/folclorebrasileir
  o/negrinho_pastoreio.htm
Nome: Amandha Duarte Ribeiro

Série/Turma: 1º A

Profª.: Dinda

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Origem da festa junina
Origem da festa juninaOrigem da festa junina
Origem da festa junina
Leo Costa
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
Mateus Silva
 
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
profacacio
 
Resgate Da Cultura Gaúcha
Resgate Da Cultura GaúchaResgate Da Cultura Gaúcha
Resgate Da Cultura Gaúcha
MFBSa
 

Mais procurados (20)

Tupi guarani
Tupi guaraniTupi guarani
Tupi guarani
 
Indígenas no Brasil
Indígenas no BrasilIndígenas no Brasil
Indígenas no Brasil
 
Cultura gaúcha
Cultura gaúchaCultura gaúcha
Cultura gaúcha
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
 
A formação do povo brasileiro
A formação do povo brasileiroA formação do povo brasileiro
A formação do povo brasileiro
 
Maranhão
Maranhão Maranhão
Maranhão
 
Origem da festa junina
Origem da festa juninaOrigem da festa junina
Origem da festa junina
 
Uruguai e paraguai
Uruguai e paraguaiUruguai e paraguai
Uruguai e paraguai
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
 
Região centro oeste do brasil
Região centro oeste do brasilRegião centro oeste do brasil
Região centro oeste do brasil
 
Ap cs história- 7° ano - correto
Ap cs   história- 7° ano - corretoAp cs   história- 7° ano - correto
Ap cs história- 7° ano - correto
 
História da festa junina e tradições
História da festa junina e tradiçõesHistória da festa junina e tradições
História da festa junina e tradições
 
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
 
Espaço rural e urbano
Espaço rural e urbanoEspaço rural e urbano
Espaço rural e urbano
 
Cap. 9 - O nordeste
Cap. 9 - O nordesteCap. 9 - O nordeste
Cap. 9 - O nordeste
 
Regiao sul
Regiao sulRegiao sul
Regiao sul
 
Africa - um continente pobre e cobiçado
Africa - um continente pobre e cobiçadoAfrica - um continente pobre e cobiçado
Africa - um continente pobre e cobiçado
 
Regiões do Brasil
Regiões do BrasilRegiões do Brasil
Regiões do Brasil
 
Resgate Da Cultura Gaúcha
Resgate Da Cultura GaúchaResgate Da Cultura Gaúcha
Resgate Da Cultura Gaúcha
 
África, América e Ásia antes dos europeus
África, América e Ásia antes dos europeusÁfrica, América e Ásia antes dos europeus
África, América e Ásia antes dos europeus
 

Destaque

Cultura e folclore do Rio Grande do Sul
Cultura e folclore do Rio Grande do SulCultura e folclore do Rio Grande do Sul
Cultura e folclore do Rio Grande do Sul
Chaiane23
 
História do Rio Grande do Sul
História do Rio Grande do SulHistória do Rio Grande do Sul
História do Rio Grande do Sul
Carlos Glufke
 
Os primeiros habitantes do rio grande do sul
Os primeiros habitantes do rio grande do sulOs primeiros habitantes do rio grande do sul
Os primeiros habitantes do rio grande do sul
Felipe Franco
 
A Vegetação do Rio Grande do Sul
A Vegetação do Rio Grande do SulA Vegetação do Rio Grande do Sul
A Vegetação do Rio Grande do Sul
Elisete Nunes
 

Destaque (20)

Comidas Típicas da Região Sul
Comidas Típicas da Região SulComidas Típicas da Região Sul
Comidas Típicas da Região Sul
 
Cultura e folclore do Rio Grande do Sul
Cultura e folclore do Rio Grande do SulCultura e folclore do Rio Grande do Sul
Cultura e folclore do Rio Grande do Sul
 
História do Rio Grande do Sul
História do Rio Grande do SulHistória do Rio Grande do Sul
História do Rio Grande do Sul
 
Região sul
Região sulRegião sul
Região sul
 
Região sul
Região sulRegião sul
Região sul
 
Rio Grande do Sul
Rio Grande do SulRio Grande do Sul
Rio Grande do Sul
 
Região sul
Região sulRegião sul
Região sul
 
Região sul
Região sulRegião sul
Região sul
 
Os primeiros habitantes do rio grande do sul
Os primeiros habitantes do rio grande do sulOs primeiros habitantes do rio grande do sul
Os primeiros habitantes do rio grande do sul
 
Região Sul
Região SulRegião Sul
Região Sul
 
Região Sul
Região SulRegião Sul
Região Sul
 
Danças folclóricas região sul
Danças folclóricas região sulDanças folclóricas região sul
Danças folclóricas região sul
 
Região Sul
Região SulRegião Sul
Região Sul
 
Comidas Tipicas
Comidas Tipicas Comidas Tipicas
Comidas Tipicas
 
Diversidade e tradição gaúcha
Diversidade e tradição gaúchaDiversidade e tradição gaúcha
Diversidade e tradição gaúcha
 
Rio Grande do Sul
Rio Grande do SulRio Grande do Sul
Rio Grande do Sul
 
Tradições gaúchas
Tradições gaúchasTradições gaúchas
Tradições gaúchas
 
A Vegetação do Rio Grande do Sul
A Vegetação do Rio Grande do SulA Vegetação do Rio Grande do Sul
A Vegetação do Rio Grande do Sul
 
Resumo - História de Santa Catarina
Resumo - História de Santa CatarinaResumo - História de Santa Catarina
Resumo - História de Santa Catarina
 
Santa catarina
Santa catarinaSanta catarina
Santa catarina
 

Semelhante a Rio Grande do Sul

Danças folcloricas do brasil
Danças folcloricas do brasilDanças folcloricas do brasil
Danças folcloricas do brasil
Ereni Gonçalves
 
Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012
Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012
Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012
rfvlis
 
O Que Se Entende Sobre Folclore
O Que Se Entende Sobre FolcloreO Que Se Entende Sobre Folclore
O Que Se Entende Sobre Folclore
Antonio Carneiro
 

Semelhante a Rio Grande do Sul (20)

Folclore Brasileiro, região centro-oeste
Folclore Brasileiro, região centro-oesteFolclore Brasileiro, região centro-oeste
Folclore Brasileiro, região centro-oeste
 
Danças centro oeste1
Danças centro oeste1Danças centro oeste1
Danças centro oeste1
 
Rio grande do sul(COE)
Rio grande do sul(COE)Rio grande do sul(COE)
Rio grande do sul(COE)
 
7309 a arte_de_dancar
7309 a arte_de_dancar7309 a arte_de_dancar
7309 a arte_de_dancar
 
Dia do Folclore 22agosto2010
Dia do Folclore 22agosto2010Dia do Folclore 22agosto2010
Dia do Folclore 22agosto2010
 
Cultura popular portuguesa
Cultura popular portuguesaCultura popular portuguesa
Cultura popular portuguesa
 
Cultura popular portuguesa
Cultura popular portuguesaCultura popular portuguesa
Cultura popular portuguesa
 
Folclore de Mato Grosso do Sul
Folclore de Mato Grosso do SulFolclore de Mato Grosso do Sul
Folclore de Mato Grosso do Sul
 
Festejos folclóricos
Festejos folclóricosFestejos folclóricos
Festejos folclóricos
 
590461958-Diversidade-Cultural-Da-Regigvfcsrvfcfcdctcrxdvtbdxrrvrrvevrcdexeex
590461958-Diversidade-Cultural-Da-Regigvfcsrvfcfcdctcrxdvtbdxrrvrrvevrcdexeex590461958-Diversidade-Cultural-Da-Regigvfcsrvfcfcdctcrxdvtbdxrrvrrvevrcdexeex
590461958-Diversidade-Cultural-Da-Regigvfcsrvfcfcdctcrxdvtbdxrrvrrvevrcdexeex
 
Danças folcloricas do brasil
Danças folcloricas do brasilDanças folcloricas do brasil
Danças folcloricas do brasil
 
Roteiro interdisciplinar 13-17_julho
Roteiro interdisciplinar 13-17_julhoRoteiro interdisciplinar 13-17_julho
Roteiro interdisciplinar 13-17_julho
 
Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012
Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012
Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012
 
Artes
ArtesArtes
Artes
 
Folclore brasileiro
Folclore brasileiroFolclore brasileiro
Folclore brasileiro
 
Trabalho de artes
Trabalho de artesTrabalho de artes
Trabalho de artes
 
CULTURA POPULAR
CULTURA POPULARCULTURA POPULAR
CULTURA POPULAR
 
A região sul do Brasil
A região sul do BrasilA região sul do Brasil
A região sul do Brasil
 
CULTURA ACREANA- A IMPORTÂNCIA DAS LENDAS E DO FOLCLORE NO ENSINO DE ARTES .
CULTURA ACREANA- A IMPORTÂNCIA DAS LENDAS E DO FOLCLORE NO ENSINO DE ARTES .CULTURA ACREANA- A IMPORTÂNCIA DAS LENDAS E DO FOLCLORE NO ENSINO DE ARTES .
CULTURA ACREANA- A IMPORTÂNCIA DAS LENDAS E DO FOLCLORE NO ENSINO DE ARTES .
 
O Que Se Entende Sobre Folclore
O Que Se Entende Sobre FolcloreO Que Se Entende Sobre Folclore
O Que Se Entende Sobre Folclore
 

Mais de soradinda_59 (20)

Distrito federal julio
Distrito federal julioDistrito federal julio
Distrito federal julio
 
Folclore rio de janeiro
Folclore rio de janeiroFolclore rio de janeiro
Folclore rio de janeiro
 
São paulo
São pauloSão paulo
São paulo
 
Parana 2
Parana 2Parana 2
Parana 2
 
Santa catarina
Santa catarinaSanta catarina
Santa catarina
 
Lixo plastico
Lixo plasticoLixo plastico
Lixo plastico
 
Apolo
ApoloApolo
Apolo
 
Perseu
PerseuPerseu
Perseu
 
Selene
SeleneSelene
Selene
 
Selene
SeleneSelene
Selene
 
Pegasus
PegasusPegasus
Pegasus
 
Mnemósine
MnemósineMnemósine
Mnemósine
 
Medusa
MedusaMedusa
Medusa
 
Hermes
HermesHermes
Hermes
 
Hera
HeraHera
Hera
 
Atena
AtenaAtena
Atena
 
Aquiles
AquilesAquiles
Aquiles
 
Apolo
ApoloApolo
Apolo
 
Orfeu
OrfeuOrfeu
Orfeu
 
Hércules
HérculesHércules
Hércules
 

Rio Grande do Sul

  • 1.
  • 3. A origem da Tradição Gaúcha e do Folclore Gaúcho do Estado do Rio Grande do Sul está fundada na região do Pampa Sul-rio-grandense. Como Núcleo da Formação Gaúcha Brasileira, Folclórica e Tradicional, fora ali que esse Patrimônio Cultural Regionalista, esse saber popular, formara-se na lida dos antepassados gaúchos pampeanos sul-rio-grandenses com o campo, o gado, os cavalos, as ovelhas e os demais serviços atinentes aos campeiros do Pampa Sul-brasileiro. 
  • 4. É na região do Pampa Sul-rio-grandense, portanto, que se formara o Folclore verdadeiramente Gaúcho do Rio Grande do Sul, o qual não deve ser confundido com o Folclore Sul-rio-grandense. Este último, mais abrangente, abarca o saber popular correspondente a todo o Estado, englobando desde o conhecimento folclórico das regiões essencialmente agrícolas, industriais, serranas, litorâneas, coloniais e outras, até aquele derivado exclusivamente dos núcleos urbanos, citadinos, não rurais e não pampeanos. 
  • 5.
  • 7. Originado da palavra inglesa folk-lore, sugerida em 1846 por William J. Thoms, cuja significação para folk é povo e para lore é estudo, conhecimento, o folclore deve ser entendido como o saber popular e, também, como o estudo desse conhecimento regional, dos usos, costumes e tradições de um determinado povo.  Dessa forma, se folclore é o conjunto cultural de uma determinada comunidade, baseado nas tradições mortas e nas tradições atuais de um grupo de indivíduos, pelas quais expressam sua identidade cultural e social, além dos costumes e dos valores retransmitidos oralmente, repassando-os de geração em geração, obviamente que em todas as partes do mundo cada povo tem o seu respectivo folclore, a sua peculiar forma de manifestar suas crenças, seus usos e seus costumes regionais e regionalista- tradicionais. 
  • 8. Assim, o folclore encontra-se manifestado na arte, no artesanato, na literatura popular, nas danças regionais, no teatro, na poesia, na música, na comida, nas festas populares, nos brinquedos, nas brincadeiras e nos jogos, nos provérbios, na adivinhação, na medicina popular, nas crendices e nas supertições, nos mitos, nas lendas e em outras manifestações da cultura popular, transmitida basicamente de forma oral. 
  • 9. Comida e Bebida Típica Churrasco: O churrasco é a comida típica predominante em todo o estado do Rio Grande do Sul. Chimarrão: É parte da cultura do Rio Grande do Sul e é uma das grandes iguarias cultuado de pais para filhos composta de uma bomba,uma cuia e erva-mate.
  • 10.
  • 11. Danças Típicas Chula: Dança que é praticada só por homens e ela representa um desafio. Uma lança é colocada no chão e três homens em suas extremidades. Eles sapateiam de diversas formas e, após realizar uma sequência de passos, outro dançarino vai executar os movimentos e deve realizar de forma mais difícil que o anterior. Tudo isso acontece sob a música de uma gaita gaúcha. O dançarino que vence o desafio é aquele que realiza uma coreografia mais difícil que os companheiros, quando encosta na vara ou quando por algum motivo perde o ritmo.
  • 12.
  • 13. Pezinho: tem origens portuguesas e conseguiu atrair adeptos no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Além de dançar, os dançarinos devem cantar no ritmo da música que acompanha os passos. A coreografia se altera entre passos ritmados pelos pés e as duplas que rodam em torno de si. Vaneirão/Vaneira/Vaneirinha: É um ritmo bastante comum no estado e tem suas origens na cidade de Havana, em Cuba. Sua influência incidiu não só sobre o Rio Grande do Sul como também nos sambas do Rio de Janeiro. O nome da dança se altera conforme o ritmo, pois se ele for lento recebe o nome de Vaneirinha, rápido Vaneirão e moderado Vaneira. Os passos são realizados com dois pra lá e dois pra cá, sendo que são alternados com quatro movimentos de cada lado.
  • 14.
  • 15. Outras danças típicas do Rio Grande do Sul Chamamé; Xote; Fandango; Bugio; Mazurca; Contrapasso; Marcha; Polca; Milonga; Chimarrita; Rancheira.
  • 17. De acordo com a lenda, havia um menino negro escravo, de quatorze anos, que possuía a tarefa de cuidar do pasto e dos cavalos de um rico fazendeiro. Porém, num determinado dia, o menino voltou do trabalho e foi acusado pelo patrão de ter perdido um dos cavalos. O fazendeiro mandou açoitar o menino, que teve que voltar ao pasto para recuperar o cavalo. Após horas procurando, não conseguiu encontrar o tal cavalo. Ao retornar á fazenda foi novamente castigado pelo fazendeiro. Desta vez, o patrão, para aumentar o castigo. colocou o menino pelado em cima de um formigueiro.
  • 18. No dia seguinte, o patrão foi ver a situação do menino escravo e ficou surpreso. O garoto estava livre, sem nenhum ferimento e montado no cavalo baio que havia sumido. Conta a lenda que foi um milagre que salvou o menino, que foi transformado num anjo.
  • 19. Objetos perdidos  O Negrinho do Pastoreio é considerado, por aqueles que acreditam na lenda, como o protetor das pessoas que perdem algo. De acordo com a crença, ao perder alguma coisa, basta pedir para o menino do pastoreio que ele ajuda a encontrar. Em retribuição, a pessoa deve acender uma vela ao menino ou comprar uma planta ou flor.
  • 21. Nome: Amandha Duarte Ribeiro Série/Turma: 1º A Profª.: Dinda