Marchinhas de carnaval

687 visualizações

Publicada em

Atividades para comemorar 450 anos do rio e carnaval

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
687
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
333
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Marchinhas de carnaval

  1. 1. Escola_______________________________________________________________________________________ NOME______________________________________________________________________________________ Data__________________________________________________Professora____________________________ Mais até do que o samba-enredo, a marcha é reconhecida como a música de carnaval do Brasil. Com melodias simples e alegres (para grudar nos ouvidos com facilidade) e letras com boa dose de picardia (não raro valendo-se do duplo sentido), as marchinhas guardam um espírito tipicamente carioca, tendo funcionado muitas vezes como uma crônica musical da cidade. A marchinha reinou na música brasileira a partir da década de 30, nas vozes de Carmen Miranda, Almirante, Mário Reis, Dalva de Oliveira, Silvio Caldas, Jorge Veiga e Black-Out. Entre confete, lança-perfume e serpentina, eram eles quem entoavam as composições de João de Barro, o Braguinha, autor de algumas das mais célebres marchinhas, como Chiquita Bacana, Yes! Nós Temos Bananas e Touradas em Madri. Na década de 60, com a popularização dos desfiles de carnaval, teve início a ascensão do samba-enredo e o declínio da marchinha e dos blocos. (http://cliquemusic.uol.com.br/generos/ver/marchinha) Responda no caderno: 1) Explique, com base no texto, como são as melodias e letras das marchinhas? 2) Quem foi o autor das principais marchinhas do carnaval? 3) Cite o nome de duas delas: 4) Quando e por que as marchinhas tiveram declínio? 5) Procure no dicionário o significado da palavra PICARDIA.
  2. 2. Escola____________________________________________________________ Nome____________________________________________________________ Data_________________________________Professora____________________ RIO 450 ANOS A Prefeitura do Rio declarou as marchinhas como patrimônio imaterial da cidade. Veja uma pequena mostra do gênero com canções que faz sucesso pelos carnavais cariocas há mais de 100 anos. http://www.centralizado.com.br/ 'Cidade Maravilhosa', de André Filho – A música foi gravada pela primeira vez em 1934 pelo próprio André Filho e por Aurora Miranda, irmã de Carmen Miranda. Tornou-se o hino oficial da cidade do Rio de Janeiro em 1960. “Cidade Maravilhosa, Cheia de encantos mil Cidade Maravilhosa Coração do meu Brasil” “Abre alas”, de Chiquinha Gonzaga – Uma das primeiras marchinhas de carnaval de que se tem notícia, a música foi composta em 1899 em homenagem ao Cordão Rosa de Ouro, que saía no Andaraí, bairro onde Chiquinha Gonzaga desfilava na época “Ô abre alas que eu quero passar Ô abre alas que eu quero passar Eu sou da lira não posso negar Eu sou da lira não posso negar” Cabeleira do Zezé', de João Roberto Kelly e Roberto Faissal – Maior sucesso do carnaval de 1964, tem uma história curiosa. Foi composta em homenagem a um garçom que atendia em um bar em Copacabana. Era o começo do sucesso dos Beatles e ele cultivava longas madeixas, o que era incomum na época. Olha a cabeleira do Zezé Será que ele é? Será que ele é?
  3. 3. Escola___________________________________________________________ Nome____________________________________________________________ Data_______________________________professora______________________ “Mulata iê iê iê”, de João Roberto Kelly – Também conhecida como "Mulata bossa nova", foi composta em 1965 em homenagem a Vera Lúcia Couto, primeira mulher negra a participar do concurso Miss Brasil. Mulata bossa nova Caiu no huly guly E só dá ela Ye, ye, ye, ye,ye,ye,ye,ye na passarela “Mamãe eu quero”, de Jararaca e Vicente Paiva – Composta em 1937 e gravada pelos autores, a música só fez sucesso após regravação de Carmen Miranda, quatro anos depois. Foi o principal sucesso do carnaval de 1941. Mamãe eu quero, Mamãe eu quero mamar, Dá a chupeta pro bebê não chorar. 'Me dá um dinheiro a aí', de Ivan, Homero e Glauco Ferreira – Gravada por Moacir Franco, a música composta em 1959 acompanha os foliões desde então e não pode faltar em bailes da terceira idade. Ei, você ai Me dá um dinheiro aí

×