A expansão muçulmana

1.079 visualizações

Publicada em

História, 7.º ano, A expansão muçulmana

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.079
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A expansão muçulmana

  1. 1. A expansão muçulmana Cristãos e muçulmanos na Península Ibérica Prof. Ana Victor
  2. 2. Barra Cronológica
  3. 3. O Islamismo • O Islamismo surgiu no séc. VII, na Península Arábica. • Esta religião começou a ser pregada por um profeta, Maomé, em Meca, em 612.
  4. 4. Maomé (570-632) • Nasceu na cidade de Meca e ficou orfão de pai e mãe cedo, sendo criado por um tio. • Desde muito novo trabalhou como mercador. Maomé gostava de meditar e isolava-se no deserto. • Por volta dos 40 anos, teve uma revelação divina feita pelo arcanjo S. Gabriel que lhe deu a conhecer que ele seria o profeta do deus Alá.
  5. 5. O Islamismo • Os povos desta região eram politeístas. • Viviam em tribos nómadas e eram sobretudo pastores e comerciantes.
  6. 6. O Islamismo • Foi bem acolhido pelos pobres mas, perseguido pelos ricos. • Perseguido, fugiu para Medina em 622 (Hegira). Este ano marca o nascimento da nova religião.
  7. 7. A expansão muçulmana • Regressa a Meca em 630, e rapidamente, tornou-se um líder religioso e politico. • Após a conversão da Península Arábica ao Islamismo, os árabes continuaram a espalhar a sua fé e a fazer a guerra santa– jihad - uma vez que a religião muçulmana assim mandava.
  8. 8. Os princípios do Islamismo • A fé em Alá • Orar cinco vezes por dia, virado para Meca • A caridade • Fazer o jejum no mês do ramadão • Ir a Meca pelo menos uma vez na vidagufh gnegerfdfevfvesvgfvhb nukjfnbcv
  9. 9. Semelhanças entre Cristianismo e Islamismo Cristianismo: • - religião monoteísta • - defendem a fé em Deus, a prática da esmola, a caridade, o jejum e a mensagem de tolerância. • - praticaram a guerra santa. Islamismo: - Religião monoteísta • - defendem a fé em Deus, a prática da esmola, a caridade, o jejum e a mensagem de tolerância. • - praticaram a guerra santa.
  10. 10. O império muçulmano • Os muçulmanos espalharam-se pela África, Ásia e Europa. Razões: • quererem espalhar a sua fé • procuravam terras férteis • Queriam dominar rotas para o comércio.
  11. 11. O império muçulmano
  12. 12. Os muçulmanos na Península Ibérica
  13. 13. A ocupação muçulmana da Península Ibérica • 711 – muçulmanos atravessaram o estreito de Gibraltar e ocuparam toda a Península Ibérica. • Foram comandados por Tarique.
  14. 14. A ocupação muçulmana da Península Ibérica • Uma minoria resistiu ao domínio muçulmano e refugiou-se na região das Astúrias e Pirinéus. • Os muçulmanos não avançaram para norte porque foram derrotados em Poitiers.
  15. 15. O inicio da Reconquista Cristã • Os cristãos refugiados nas Astúrias e Pirinéus resolveram iniciar a reconquista cristã, isto é, recuperar os territórios ocupados pelos muçulmanos. • Este movimento foi lento, com avanços e recuos e durou em Portugal até 1249 e no resto da Península Ibérica até 1492.
  16. 16. O inicio da Reconquista Cristã • Pelágio, um nobre visigodo que se tinha refugiado nas Astúrias organiza a resistência e começa uma luta contra os muçulmanos cuja primeira batalha foi a batalha de Covadonga, em 718. Sai vencedor e a reconquista continua.
  17. 17. A herança deixada pelos muçulmanos na Península Ibérica • Apesar de períodos de guerra, houve períodos de convivência pacifica entre cristãos e muçulmanos. • Durante os 800 anos em que os muçulmanos estiveram na Península Ibérica deixaram cá muitos vestígios. • Estes vestígios ficaram sobretudo no centro e sul de Portugal.
  18. 18. A herança deixada pelos muçulmanos na Península Ibérica Na agricultura: • - introdução da alfarrobeira, da figueira, dos citrinos, da cana-do-açúcar, entre outras.
  19. 19. A herança deixada pelos muçulmanos na Península Ibérica Na agricultura: • - sistemas de extração de água, moagem e irrigação: nora, a picota e a azenha.
  20. 20. A herança deixada pelos muçulmanos na Península Ibérica Na Astronomia: • - bússola e o Astrolábio.
  21. 21. A herança deixada pelos muçulmanos na Península Ibérica Na ciência: • - numeração árabe (1,2,3). Na arquitetura: • - azulejo • - açoteias • - chaminés algarvias • - palácios • - mesquitas
  22. 22. A herança deixada pelos muçulmanos na Península Ibérica
  23. 23. A herança deixada pelos muçulmanos na Península Ibérica
  24. 24. A herança deixada pelos muçulmanos na Península Ibérica Na língua: - Mais de 600 vocábulos muitos começados por –al. Na música: - O alaúde
  25. 25. A reconquista cristã no séc. XI • No século XI, a reconquista tinha continuado para sul, com avanços e recuos. • Os cristãos tinham recuperados muitos territórios e fundado reinos.
  26. 26. A reconquista cristã no séc. XI Reinos cristãos existentes na Península Ibérica no séc. XI: • - reino de Leão • - reino de Castela • - reino de Aragão • - condado da Catalunha
  27. 27. A reconquista cristã no séc. XI • Na luta contra os muçulmanos, os cristãos tiveram a ajuda de outros reinos cristãos e dos cruzados. • Em 1086, o rei de Leão e Castela D. Afonso VII, pediu a ajuda de cavaleiros cristãos de outras partes da Europa.
  28. 28. A reconquista cristã no séc. XI • Entre eles, vieram D. Henrique e D. Raimundo a quem D. Afonso VI, recompensou pelos bons serviços prestados. • A D. Raimundo deu a sua filha legitima, D. Urraca, em casamento e o condado da Galiza
  29. 29. A formação do reino de Portugal • A D. Henrique deu a sua filha ilegítima, D. Teresa, e o condado Portucalense. • O Condado Portucalense compreendia as terras que iam do Rio Minho ao Rio Mondego.
  30. 30. A formação do reino de Portugal • Contudo, D. Henrique pretendia a autonomia do condado o que não conseguiu. • Em 1112, morre e tendo D. Afonso Henriques apenas 4 anos, D. Teresa fica a governar.
  31. 31. A formação do reino de Portugal • Vem a aliar-se a um conde galego que pretende anexar juntar o condado portucalense ao da Galiza. • Apoiado pela nobreza Portucalense, D. Afonso Henriques já então com 14 anos, vem a enfrentar a mãe na batalha de S. Mamede, em 1128 e vence.
  32. 32. A formação do reino de Portugal • À frente do governo do condado, D. Afonso Henriques vai ter dois objetivos: • - continuar a luta contra os muçulmanos • - continuar a lutar contra D. Afonso VII, para obter a independência do condado, em relação ao reino de Leão.
  33. 33. A formação do reino de Portugal • Em 1139, na batalha de Ourique, D. Afonso Henriques vence os muçulmanos. • A partir daqui, passa a ser aclamado rei pelo seu povo e deixa formalmente de obedecer a D. Afonso VII.
  34. 34. A formação do reino de Portugal • O reconhecimento dado pelo primo acontece em 1143, pelo Tratado de Zamora. • Em 1179, vem a obter o reconhecimento do seu reino, pelo papa, Alexandre III, através da Bula Manifestis Probatum.
  35. 35. A definição das fronteiras de Portugal • 1145 – conquista de Leiria • 1147 – conquista de Santarém e Lisboa • 1185 – morte de D. Afonso Henriques que tinha conquistado até Alcácer do Sal • 1249 – conquista do Algarve por D. Afonso III
  36. 36. A definição das fronteiras de Portugal
  37. 37. A definição das fronteiras de Portugal • 1297 – Assinatura do Tratado de Alcanizes entre D. Dinis e D. Fernando IV de Espanha
  38. 38. A definição das fronteiras de Portugal

×